Batman: Criaturas da Noite

Batman: Criaturas da Noite Marie Lu




Resenhas - Batman: Criaturas da Noite


72 encontrados | exibindo 1 a 16
1 | 2 | 3 | 4 | 5


Fenrir 05/11/2020

O Bruce antes do Batman...
Como seria Bruce Wayne com 18 anos?! Como seria o jovem Wayne saindo da adolescência e se tornado adulto?! Esse livro retrata bem um Bruce Wayne inseguro , sem a frieza mas a inteligência do futuro Batman ... Apesar de ser uma leitura mais teen, curti e recomendo muito este livro pra vc ter um outro olhar sobre o Batman.
Miryan Jussara 01/12/2020minha estante
Hq?


Fenrir 01/12/2020minha estante
Não, livro mesmo


Miryan Jussara 02/12/2020minha estante
Ah, obrigada


Fenrir 02/12/2020minha estante
De nada


Daniel 10/01/2021minha estante
Saiu a hq deste livro.


Fenrir 10/01/2021minha estante
Massa! Depois darei uma olhada ! Obrigado




LRMatheus 16/10/2020

Muito bom livro - Muito Bruce e Pouco Batman
Criaturas da Noite realmente me surpreendeu. Li por conta da recomendação de uma amiga e ela me alertou q seria Bruce Wayne no comando e não o Batman. De fato, aqui vemos o jovem Bruce que por mais ousado q seja não chega nem perto da inteligência e preparo do morcegão. Não leia esperando a inteligência, combate e raciocínio lógico do homem morcego, ou então vai se frustrar. Adorei a personagem que divide a cena com nosso jovem bilionário e a forma que foi conduzido tudo me deixou muito apegado a ela. Não há necessidade, mas dá vontade de uma continuação para ver ambos se esbarrarem novamente. Leitura rápida e dinâmica, em 1 dia dá pra ler tranquilamente.
comentários(0)comente



isabellafg 16/09/2020

É o patrão Wayne
Se você aí é fã do Batman e gosta dos filmes e histórias envolvendo as tecnologias, armas, armadura e brigas então talvez esse não seja o livro pra você... esse projeto de Lendas da DC vem com a proposta de contar histórias desse grandes personagens >>antes
comentários(0)comente



ster 15/09/2020

Foi totalmente diferente e interessante ver essa versão do Bruce Wayne adolescente. Não esperem o Batman aqui, pois a história se passa bem antes disso. O Bruce, em algumas vezes, foi irritantemente ingênuo, e o final não foi dos melhores, mas, apesar de tudo, foi uma ótima leitura. Os personagens, o cenário, o enredo... tudo isso foi incrível!

Terminei querendo bis
comentários(0)comente



spoiler visualizar
comentários(0)comente



Agatha 20/07/2020

Me surpreendi
O livro foi uma boa surpresa, eu li super rápido, os personagens são legais, a história é envolvente, tem um mistério e eu adorei muitooo, queria até mais do Bruce e Madeline, amei conhecer a escrita da Marie Lu. Foi um livro muito divertido!
comentários(0)comente



Thais 20/07/2020

Diferenciado
Acompanhamos uma versão jovem de Bruce Wayne fazendo coisas que adolescentes fazem, mas com dinheiro kkk

A escrita de Marie Lu é muito boa, simples, fácil de acompanhar.

O livro é diferente de quadrinhos e filmes, mas não é ruim. É uma versão singular da história.
comentários(0)comente



Dani 26/06/2020

O pior da Marie Lu
Para quem já leu Marie Lu, seja na distopia Legend, na Fantasia Jovens de Elite, ou no Sci-fy Warcross, sabe que ela sabe usar as palavras para construir tramas intrincadas que prendem o leitor que questiona o que está acontecendo o tempo todo. Mas livro se resume na história mais previsível escrito do jeito mais preguiçoso. Certeza que você já leu/assistiu essa história por diversas vezes e eu estou cansada dela.
comentários(0)comente



Cris 06/06/2020

O Jovem Homem Morcego
"Teria ele direito de sentir tristeza, com tudo que tinha?" Pág. 25

Este livro conta a história do Bruce Wayne na adolescência, antes de se tornar o famoso Homem Morcego.

Bruce acaba de fazer 18 anos e agora é o herdeiro direto e responsável por todos os bens da família.

Na noite de seu aniversário, e depois de uma discussão com um amigo, Bruce sai pela cidade dirigindo um carro novo e acaba se envolvendo em uma perseguição a um bandido que está fugindo da polícia.

Apesar de ajudar a polícia na captura, ele acaba sendo preso e precisa prestar serviços comunitários em uma prisão de segurança máxima, onde estão os piores tipos de bandidos.

E é lá que ele conhece Madeleine, uma jovem de aparência inocente, mas que está envolvida com as Criaturas da noite, um grupo que está assustando os moradores de Gotham.

Ele acaba se aproximando de Madeleine e se envolvendo por ela, enquanto fica intrigado e ao mesmo tempo desconfiado das coisas que ela conta para ele.

Este é o segundo livro da série Lendas da DC, eu tenho o primeiro volume, que é da Mulher Maravilha, mas como são livros independentes, acabei lendo este primeiro.

Eu gostei deste livro, ele apresenta alguns personagens famosos da história do Batman e insere outros novos.

Gostei de ver o Batman jovem, achei a forma como ele é apresentado coerente com o Batman adulto. Ele é um jovem traumatizado pela vida sem os pais, mas já se percebe sua inteligência e coragem, e como ele se sente atraído pelo combate ao crime.

Não gostei da Madeleine, passei o livro todo desconfiada das atitudes dela, e me irritava quando o Bruce dava crédito a ela. Pra mim também não ficou muito claro que tipo de "poder" ela exercia sobre as pessoas.

Apesar disso, é um livro divertido, rápido de ler e com uma história interessante, além de nos apresentar uma versão diferente do Batman, um dos heróis que eu adoro, apesar de só conhecer as histórias dele pelos filmes.

"Será que alguém tem condições de compreender de verdade alguma coisa, ou alguém… sem experimentar por si mesmo?" Pág. 96


site: https://www.instagram.com/li_numlivro/
comentários(0)comente



Brunoow 03/06/2020

Bom
É interessante, mas confesso que estava esperando um pouco mais de investigação, fora isso o livro consegue te prender numa boa leitura.
comentários(0)comente



spoiler visualizar
comentários(0)comente



gabriel 30/04/2020


Acho que todo mundo conhece a origem do jovem Bruce Wayne, né?

Ele é um jovem bilionário herdeiro das industrias Wayne, teve os seu pais brutalmente mortos quando era criança, porém, ele não deixou isso o afetar muito, sempre teve ajuda de Alfred – seu mordomo -, e, assim seguiu com a sua vida em busca de um propósito de mudar a vida em Gotham.

Bruce está prestes a terminar o ensino médio, ele tem dois melhores amigos que o ajudam a fugir um pouco da realidade da sua vida na elite de Gotham – que pode ser falsa e opressora, porém vamos descobrir que sempre esconde mais de um segredo por trás de suas fortunas e status.

A história em si começa quando Bruce acaba conseguindo ajudar a polícia a pegar um criminoso de um grupo chamado Criaturas da Noite, mas o que pode ter sido um ato heroico – e imprudente -, ele acaba se ferrando com isso, ganhando alguns dias de trabalho “voluntário” no Asilo Arkham, para aprender a não se meter mais em perigo.

De qualquer maneira, embora o trabalho braçal seja horrível – sem contar a humilhação -, ele vai acabar se envolvendo com a bela e traiçoeira Madeline, uma das cabeças por trás das Criaturas da Noite, só que tem um detalhe, em todo o seu tempo em detenção ela não disse nenhuma palavra nos interrogatórios, pelo menos até Bruce aparecer...

A relação dos dois é algo inexplicável, ambos foram marcados pelas injustiças de Gotham, mesmo as conclusões em como superar isso tenham sido diferentes, os diálogos deles são ótimos e bem escritos, deixam sempre com mais perguntas do que as respostas que ele procura, sendo assim, Bruce acaba entrando no caso das Criaturas da Noite junto da detetive Draccon – responsável pela sua supervisão.

Achou o nome da detetive conhecido? Ele foi em homenagem a um dos meus autores favoritos, o Rafel Draccon escritor dos livros Cemitério de Dragões e Dragões de Eter – inclusive ele é brasileiro, viu?

Voltando a história, Bruce vai começar a montar um plano para deter as Criaturas da Noite, até mesmo sendo os seus alvos a elite de Gotham, ele em breve será um dos próximos alvos, então resta saber como ele vai lidar com isso e sua relação com Madeline que vai muito além da busca por respostas.

Resumindo...

“Essa foi uma leitura diferente do que eu estava esperando, como falei acima, não iremos ver o Batman em si, mas uma pegada mais investigativa, entende? Conheceremos alguns rostos conhecidos então espere referências, no mais a leitura cumpre o seu propósito, a partir do meio a leitura é bem ágil e viciante – afinal, foi escrito pela incrível Marie Lu.”
Cris 30/05/2020minha estante
Sério que o nome da detetive é homenagem ao autor brasileiro?


gabriel 27/06/2020minha estante
É sim, o Raphael Draccon e a Carolina Munhoz acabaram fazendo amizade com a Marie Lu ao se mudarem para Los Angeles.




Kethy 11/04/2020

...
Gostei do que Marie Lu fez com a história do Batman. Confesso que da DC esse é um dos personagens que eu menos gosto e a forma com que Marie escreve melhorou um pouco.

Recomendo muito
comentários(0)comente



Clarice 10/04/2020

Uma perda de tempo...
comentários(0)comente



Alessandro Heverton 10/04/2020

Releitura
Uma releitura do início da carreira do cruzado encapuzado. Leitura fácil e algumas reviravoltas que tornam tudo mais interessante. E uma vilã excelente, estilo Moriarty. Sinto apenas pela descrição das lutas.
comentários(0)comente



72 encontrados | exibindo 1 a 16
1 | 2 | 3 | 4 | 5