Batman: Criaturas da Noite

Batman: Criaturas da Noite Marie Lu


Compartilhe


Resenhas - Batman: Criaturas da Noite


44 encontrados | exibindo 1 a 15
1 | 2 | 3


sabrinnesantos 11/08/2018

Maravilhoso!
Quem diria que um livro sobre a adolescência do Batman, atuando somente como Bruce Wayne, seria tão bom?

O livro me prendeu desde o início, e me surpreendi a cada mistério desvendado. A autora soube como descrever os pensamentos, as ações do herói, com um enredo simples e marcante. Vale a pena dar uma chance!
comentários(0)comente



Tamirez 30/07/2018

Batman: Criaturas da Noite
Depois de Mulher Maravilha: Sementes da Guerra, confesso que dei uma leve desanimada com essa série. Apesar de ter aproveitado o livro, não achei que a trama de Leigh Bardugo tenha feito jus tanto a personagem quanto a autora. Porém, o Batman é o meu personagem favorito do universo DC e é claro que eu iria dar uma chance para ver o que a Marie Lu iria aprontar. E, felizmente, esse livro me trouxe uma experiência melhor que o primeiro.

Além da narrativa ser bem mais fluída e o livro menor, a história apresentada aqui fica bem distante das últimas memórias que eu tenho o personagem ou da minha era favorita. O meu Batman preferido é o de cavaleiro das trevas, quando ele já está mais velho e luta não só com os bandidos mas com as sombras de sua alma. Quando eu li Mulher Maravilha, fazia bem pouco que tinha saído o filme e muito do livro repete partes do que eu a pouco tinha visto, o que instantaneamente gera comparações.

Aqui, porém, como temos um Batman super jovem, baixei a guarda e resolvi aproveitar a história colocando mais da ingenuidade de um garoto que ainda não se tornou o temível herói e que a única sombra que lhe persegue é a da morte dos pais. O resultado foi poder aproveitar mais a trama, que novamente tem um tom bem adolescente, como já era previsto e que no meio das tramas apresentadas também tem suas pitadas clichês e de romance.

“Em toda história de mistério que ele já lera a polícia sempre ficava um passo atrás do herói.”

A questão é que mesmo sabendo mais ou menos onde tudo aquilo vai dar, ainda é possível imergir bem na história e voar pelas páginas, o que é sempre algo positivo. Também temos os primeiros passos de Bruce em direção ao seu alter ego, suas descobertas ao perceber que é possível sim fazer mais e que a fortuna que o cerca pode lhe proporcionar os meios para realizar feitos além de ser apenas o homem de negócios que se espera dele (ou o garoto inconsequente).

A única coisa que me incomodou um pouco foi o excesso de ingenuidade que por vezes o personagem apresenta. Ela é rico, jovem e bonito. Não é possível que nunca tenha ganhado a atenção de uma garota. Mas é o que parece quando ele está perto de Madeleine, que obviamente também é bem atraente e acaba mexendo com ele mesmo sendo uma criminosa. Em contra partida, gostei de ver que ele tinha amigos de verdade em quem se apoiar, e não apenas aqueles que o cercavam por interesse.

A proposta da história, assim como grande parte do universo Batman é mostrar a parte suja das pessoas e da sociedade, e aqui o foco se mantém. As Criaturas da Noite tem um objetivo e isso vai, de várias formas, se confrontar com o nosso herói, mesmo ele ainda não sendo quem um dia virá a ser.

Como já deu para perceber, essa foi uma experiência muito melhor e agora estou mais empolgada para o próximo livro, que sai ainda esse ano, e vem assinado por ninguém menos do que Sarah J. Maas. Ela dará vida à Mulher Gato, uma personagem que eu acho que é bastante negligenciada dentro do universo, principalmente nas adaptações que foram feitas para cinema.

Então, se você estava em dúvida sobre ler o livro, acho que vale a pena, levando em consideração que é um young adult e que mantém esse tom. Também acho que vale a pena ressaltar que ele é completamente independente de Mulher Maravilha e eles podem ser livros separadamente sem nenhum problema.

site: http://resenhandosonhos.com/batman-criaturas-da-noite-marie-lu/
comentários(0)comente



Fernanda.Granzotto 27/07/2018

3,5 estrelas
Esta foi uma leitura rápida, divertida e muito interessante. Acabei gostando muito mais deste livro do achei que iria.Eu tenho muito interesse sobre a história do batman, eu gostei de quão rápido a história foi.Eu recomendo muito este livro se você gosta do batman e livros rápidos ☺️
comentários(0)comente



Carla - @sharingbooks2 13/07/2018

"Gotham estava destruída em muitos sentidos, mas não era irreparável. Eele encontraria uma forma de recuperá-la. Era esse o manto que ele havia herdado."
No seu aniversário de 18 anos, Bruce Wayne se envolve em uma confusão com a polícia e é condenado a prestar serviços comunitários no famoso Asilo Arkham. O asilo Arkham é um hospital psiquiátrico e prisão para os criminosos mais perigosos de Gotham. Lá ele conhece a detenta Madeleine, que é uma integrante das Criaturas da noite e acabou de ser presa acusada de inúmeros crimes, mas ela se recusa a falar com a polícia. O único então que consegue se aproximar dela é Bruce e é aí que ele se enrola nessa teia entre a polícia, os crimes de Gotham a as Criaturas da noite.

Nessa história conhecemos um Bruce de 18 anos, bem jovem e ainda inocente. Após seus pais terem morrido tragicamente, ele fica aos cuidados de Alfred, a quem ele tem muito apego. Além de Alfred ele tem seus amigos Dianne e Harvey, que são inseparáveis. A onda de violência com a burguesia de Gotham está cada vez maior e ameaça a paz da cidade, mas Bruce só fica por dentro das informações quando ele precisa trabalhar no Asilo Arkham e como sempre, nesse tipo de história, o protagonista quer se meter em tudo e salvar o mundo e aqui é exatamente assim. Só que ele só tem 18 anos, apesar de ter a maior fortuna.

"Existem duas formas de superar uma tragédia pessoal, sabia? Você é do tipo que se recupera e volta mais forte para a guerra."

Eu estava muito ansiosa por essa história, porque mesmo que tenha me decepcionado com Mulher Maravilha, sabia que batman podia me agradar porque era escrito por outra autora. Já tinha lido "Legend" da autora e não gostei, tanto que nem dei continuidade, mas estava na expectativa. Além de amar as histórias da DC, né? Isso fez minhas expectativas estarem lá em cima e eu não conseguia abaixá-las hahahaha. Vou fazer o máximo para me fazer entender nessa resenha porque minha opinião é bem confusa hahaha.

Mais uma vez um fator decepcionante nessas histórias é a faixa etária dos personagens. Eu não esperava de jeito nenhum encontrar um Bruce Wayne de 18 anos e muito menos uma introdução ao nosso "Batman" como foi feito. A história e a escrita em si eu até gostei bastante, mas é o que eu comentei com algumas pessoas, eu simplesmente me esqueci que se tratava de Batman. Se você se apegar nisso, você vai achar BEM fraco. Gostei do desenvolvimento da história, gostei do crescimento do personagem e também gostei dos personagens secundários. A "vilã" Madeleine foi do meu agrado, gostei da personalidade que a autora deu a ela. Para a história do nosso herói, acho que se perde. Gostei porque, como falei, fui envolvida por história e escrita, mas como se fosse uma outra história aleatória.

"Essa é a minha maneira fofa de dizer que não trouxe presente para você""Nadica de nada? Estou magoado"
"Se quiser, posso assar um bolinho para você."
"Por favor, não."

Se você tem um interesse em ler essa história para conhecer mais do nosso amado Bruce Wayne, não sei se esse livro vai te agradar. Mas talvez se você aceitar uma história alternativa, com uma escrita bem legal, um desenvolvimento bacana e personagens interessantes, aí talvez você goste. Nessa história eu me senti em um episódio da série Arrow. Em Arrow o personagem tem uma lista de pessoas para ele ir atrás e aqui as Criaturas das trevas tem uma lista de ricaços que eles perseguem. Ou seja, um enredo muito parecido e eu de cara lembrei logo do seriado hahahaha.

"Posso ter sido jovem demais para salvar os meus pais, mas agora sou capaz de fazer justiça. Posso impedir outras mortes antes que as Criaturas da noite voltem a atacar. Não serei a próxima vítima deles."

O final não me agradou tanto e a forma como Bruce Wayne se tornou o nosso querido Batman, também não. Mas aí você deve estar se perguntando: E porque cargas d'água você deu 4 estrelas? Porque apesar dos furos e da fragilidade dessa história, eu simplesmente sentei e li ele bem rapidinho, me entreteve, me divertiu. Foi uma leitura leve, de escrita fácil. Enfim, gostei, ué. hahahaha.

"Cansei de ser a presa de vocês. Agora vocês vão ser a minha."

site: www.sharingbooks.com.br/ @sharingbooks2
comentários(0)comente



Dri @oasisliterario 26/06/2018

Batman - Criaturas da Noite foi uma leitura agradável e, mesmo deixando a desejar, valeu a pena.
Bruce Wayne está prestes a completar 18 anos e se tornar bilionário ao herdar a fortuna da família e as indústrias Wayne. Entretanto, em uma série de escolhas erradas, Bruce acaba sendo condenado a prestar serviços comunitários no Asilo Arkham. Lá ele conhece Madeleine, uma das integrantes do Criaturas da Noite, um grupo que caça a elite de Gotham e descobre que é a única pessoa capaz de conseguir confissões de Madeleine.
Estaria Madeleine manipulando Bruce ou seria o jovem realmente capaz de acabar com uma das maiores ameaças de Gotham?

Quando ouvi falar sobre "Batman - Criaturas da Noite" fiquei muito ansiosa, já que o Batman é o meu super herói favorito e eu gosto bastante da escrita da autora Marie Lu. Entretanto, fiquei um pouco decepcionada ao descobrir que a história era focado em Bruce antes dele se tornar o famoso cavaleiro das trevas. Sendo assim, a história não tem o tom mais sombrio presente em histórias do Batman, mas sim um tom bem juvenil.

Acredito que justamente por estar com altas expectativas com relação ao personagem, a descaracterização do personagem me desanimou um pouco com relação ao livro, fato esse que tornou difícil uma maior conexão com a narrativa e, consequentemente, deixou a leitura bem lenta.

A história conta com diversas referências ao universo do Batman, o que foi um ponto bem positivo para mim. Marie Lu conseguiu criar um ótimo cenário, mas faltou a melancolia e as características sombria tão famosas na ambientação do personagem.

Portanto, Batman - Criaturas da Noite foi uma leitura agradável e, mesmo deixando a desejar, valeu a pena.
Recomendo para fãs de histórias juvenis.
comentários(0)comente



Rose 25/06/2018

Prestes a completar 18 anos, Bruce Wayne terá pleno controle sobre a herança deixada por seus pais. E os olhos da mídia que sempre estiveram voltados para ele, estão mais atentos do que nunca.
No dia do seu aniversário ele tem a chance de ajudar na captura de um dos integrantes da gangue "Criaturas da Noite", que tem aterrorizado a elite de Gotham City.
Mas esta sua decisão resultou em uma condenação. Agora ele teria que prestar serviços comunitários. O local escolhido para isso pela justiça foi o Asilo Arkham, uma mescla de presídio e hospital psiquiátrico, para onde os criminosos mais perigosos da cidade eram mandados.
Lá ele acaba conhecendo Madeleine, uma perigosa integrante da "Criaturas da Noite", acusada de vários os assassinatos frios e cruéis.
Apesar dos vários interrogatórios a que foi submetida, Madeleine não revelou nada polícia, mas do nada decide se abrir com Bruce.
Bruce se vê no meio de um perigoso jogo de sedução e inteligência. Apesar de estar ciente dos crimes de Madeleine, algo naquela garota mexia com ele, ao mesmo tempo que o confundia.
Pisando em ovos e ele tenta descobrir o que de verdade existe no que Madeleine lhe conta. Sua esperança é conseguir deter os crimes da gangue.
Mas o jogo vira bruscamente, e agora não é apenas a vida de Bruce que corre perigo, mas principalmente das poucas pessoas que lhe são tão importantes.
Era hora de Bruce usar sua inteligência e força, pois ninguém tiraria mais nada dele, sem que ele lutasse.
Um enredo ágil e inteligente, cheio de nuances como este personagem merece. Batman é um herói único que usa como um poucos sua inteligência, dinheiro e tecnologia. Seu lado obscuro faz dele o herói mais humano, pois não é aquele personagem perfeitinho e certinho que muitos heróis são.
Altura conseguiu de forma bem eficaz mostrar estas características ainda com Bruce aos 18 anos, onde ele não pensava em se tornar o Batman.
Leitura recomendada para todas as idades.


site: www.fabricadosconvites.blogspot.com
comentários(0)comente



Bart 31/05/2018

Batman - criaturas da noite
*Marie Lu*

O livro conta (mais uma vez) como o jovem Bruce Wayne com 18 anos é "chamado" a defender o povo de Gotham, a trama é parecida (de forma sucinta) com o filme Batman - Begins, a forma como ele tem acesso à tecnologia com Lucius, um "certo" traje preto a prova de balas com melhoramentos p/quem usa, mas economicamente inviável para produção em série! A trama se fecha no ataque de um grupo criminoso chamado criaturas da noite e do 1º romance de Bruce! Legal, mas as coisas acontecem muito rápido!
comentários(0)comente



De Olivato - @olivatobooks 26/05/2018

Pode entrar, Batman
Este livro é o segundo da coleção Lendas da DC que contam histórias de personagens antes deles serem o que nós já conhecemos. Marie Lu recria a história do Bruce Wayne antes dele se tornar o Batman.

Bruce está quase completando 18 anos, a idade que vai herdar a fortuna da família, assim como as industrias Wayne que eram o legado de seus pais. As industrias Wayne estão trabalhando para aumentar a segurança da cidade de Gotham que vem sendo assombrada por cruéis assassinatos feitos por um grupo que se denomina “Criaturas da Noite” – os alvos são pessoas ricas que além de ser mortas, tem o seu dinheiro todo roubado.

Em uma festa onde Bruce iria expor um lançamento tecnológico das industrias Wayne, ele toma uma atitude diante a uma perseguição policial e isso faz com que ele seja condenado a prestar serviço comunitário no Asilo Arkham que é onde ficam os prisioneiros mais perigosos da cidade.

Durante a prestação do serviço comunitário, nosso herói conhece uma prisioneira chamada Madeleine que é integrante das Criaturas Noturnas e tenta ajudar a polícia arrancando informações da criminosa, porém, eles entram em uma dança de manipulação com uma névoa suave entre o que é verdade e o que é apenas uma mentira. Será que Bruce pode confiar no que Madeleine diz? Ele estaria nessa lista de alvos do grupo? Tudo é realmente apenas bem e mal?

“Nunca confie na tecnologia. Tudo que é feito para nosso beneficio também pode ser usado contra nós.”

Eu gostei bastante dessa leitura, é um livro que cativa o leitor logo no início. Marie Lu nos traz uma história tão intrigante e cheia de mistérios. Eu queria muito um crossover onde todos esses personagens jovens se encontram no final. Assim como no volume anterior, Mulher Maravilha, a história do Batman foi incrível de ler. Estou no aguardo para ler Mulher Gato.

No Skoob, eu dei 4 estrelas e favoritei.

site: https://www.instagram.com/p/BhEm86kF8-T/
comentários(0)comente



Débora @emcadapagina 25/05/2018

Batman: Criaturas da Noite || Em cada página
Para quem me conhece sabe que o Batman é um dos super-heróis que mais amo na vida. Então, assim que vi o lançamento não resisti e solicitei o meu.

"O medo clareia a mente. O pânico a obscurece"

A escrita da autora é bem leve e gostosa. Quando percebi já estava nos últimos capítulos.

"O medo clareia a mente. O pânico a obscurece"

Confira a resenha completa no blog!

site: http://www.emcadapagina.com/2018/05/resenha-batman-criaturas-da-noite-marie.html
comentários(0)comente



Desireé (@UpLiterario) 21/05/2018

Bruce Wayne como você nunca viu. (@Upliterario)
Ao completar 18 anos, Bruce é o adolescente mais rico do mundo, dono das indústrias Wayne e de uma fortuna bilionária. Em sua festa de aniversário, contudo, as coisas saem um pouco do controle e ele se vê em uma perseguição policial pelas ruas de Gotham. E sua coragem irá lhe custar o sossego das férias de verão e lhe garantir um serviço comunitário em Arkham, o hospício da cidade.
.
Nos confins de Arkham, Bruce conhece Madeline, uma prisioneira diferente de todos os outros loucos. Ela faz parte do grupo Criaturas da Noite, cujo objetivo é destruir a elite de Gotham e, adivinhem só, o herdeiro Wayne é seu próximo alvo.
.
"- No mundo real não existe isso de trapaça, Bruce. É simplesmente a vida."
.
Um YA eletrizante e cheio de reviravoltas, bem ao estilo de Marie Lu. Eu tinha altíssimas expectativas neste livro, o que pode ter prejudicado um pouco a leitura que, para mim, demorou um pouco para tomar rumo. Mas assim que as coisas entraram nos eixos, a aventura se desenrolou com agilidade e uma pitada de romance, do jeito que a gente gosta.
.
"- Para alguém que tem tudo, há trevas em seu coração."
.
Para os fãs de Batman, um bom começo para as aventuras do Homem Morcego. Para os fãs de YAs, mais um ótimo livro de Marie Lu. Recomendo!

site: www.instagram.com/upliterario
comentários(0)comente



Mari Siqueira 13/05/2018

Segundo volume da coleção Lendas da DC que reconta a história dos super-heróis na sua juventude, Batman: Criaturas da Noite é tão bom quanto seu antecessor e traz um Bruce Wayne mais novo e, portanto, menos sombrio do que conhecemos. O desenvolvimento do protagonista se dá lentamente, nos dando a oportunidade de compreender parte do que motivou sua busca por justiça.



Marie Lu escreve para um público jovem adulto abordando uma fase da vida do herói - final de sua adolescência - que não costumamos ver nos quadrinhos. O Batman que conhecemos não aparece, pelo contrário, somos apresentados a um protótipo do que virá a ser o homem-morcego. Esse detalhe, confesso, me decepcionou um pouco porque eu esperava acompanhar essa transformação, mas daí talvez o livro ficasse muito pesado para seu público-alvo.



Assim que completa dezoito anos, o bilionário Bruce Wayne começa a receber a responsabilidade pelos negócios da família. Herdeiro das Indústrias Wayne depois da morte dos pais, ele tem nas mãos um império e conta com a ajuda de seu guardião - Alfred - para ajudá-lo a tomar as decisões certas. Impulsivo, rebelde e muito inteligente, o jovem já mostra alguns traços, ainda que bem fracos, de sua personalidade sombria.



Ao se deparar com uma perseguição em andamento, ele decide ir atrás do fugitivo - em parte por exibição, em parte por justiça. A situação de risco o coloca na mira da polícia de Gotham que não vê com bons olhos sua intromissão e o condena a fazer trabalho voluntário no Asilo Arkham. Essa pena, no entanto, que deveria servir como lição e protegê-lo de se envolver com a perigosa gangue de Criaturas da Noite, o coloca justamente perto deles.



Marie Lu consegue nos mostrar uma faceta de Bruce Wayne quase livre das trevas, na qual Gotham ainda não corrompeu seu coração. A busca incessante pela justiça e a constante luta contra o crime podem estar no futuro no Batman, mas no seu presente há o caminho doloroso que o levará até lá.

site: http://instagram.com/sobreamorelivros
comentários(0)comente



Rosana 12/05/2018

Melhor que "Mulher Maravilha"
Mais um livro da série Lendas da DC, mas não se preopcupe, os livros podem ser lidos de forma independente. Sim, você não precisa ler "Mulher Maravilha - Sementes da Guerra" para ler esse, apesar de que eu diria para você ler minha resenha, que tá linda demais ♥

"Batman: Criaturas da Noite" vai falar sobre a juventude do nosso querido Batman, antes dele ser o sombrio justiceiro mascarado, Bruce era apenas um jovem milionário, mas que nunca causou mal algum para ninguém. No dia que completou 18 anos e se tornar o jovem mais rico do mundo e dono das indústrias Wayne, Bruce está no famoso Baile Beneficiente que já é tradição em Gothan City.

Após um desentendimento, ele decide dar uma volta de carro para clarear a mente e tentar desestressar. No entanto, ele se vê no meio de uma perseguição policial e em um momento de querer fazer justiça com as próprias mãos, Bruce usa o próprio carro para para o bandido fugitivo.

Agora, Bruce tem que cumprir cinco semanas de serviço comunitário na penitenciária de segurança máxima de Arkham. Derrotado, mas sem muitas expectativas de fugir do serviço comunitário, ele decide cair de cabeça (já que não tem muita opção). Dentro da penitenciária ele acaba conhecendo a misteriosa e garota de poucas palavras Madeleine.

Bruce começa a ficar intrigado e curioso para saber o que ela está fazendo ali, uma garota da mesma idade dele não pode ter feito muita coisa errada. E é aí que ele se engana, Bruce se vê cada vez mais intrigado e conectado com essa pessoa que ele mal conhece e que pode trazer a sua ruína nas mais diferentes formas.

O livro vai fazer com que você questione o conceito de vilão e mocinho, assim como apresentar algumas lições sobre amizade, família e confiança. Marie Lu conseque fazer com que o leitor mergulhe no livro sem ver a hora de parar. Eu fiz a leitura desse livro em um dia porque simplesmente não conseguia colocar o livro de lado e fazer qualquer outra coisa.

Não há exageros na história, é tudo na medida certa. A amizade entre Harvey, Dianne e Bruce é genuína, e não baseada em interesse, assim como a lealdade de Alfred que passa por várias situações inimagináveis para proteger Bruce. Os persagens são bem construídos e todos tem um arco importante no enredo. É tudo amarradinho e o livro não deixa pontas soltas.

É possível visuaizar o jovem Bruce tomando forma e se tornando o Homem Morcego que conhecemos e admiramos. Todo super herói tem um começo, um incentivo e um motivo e com esse não foi diferente. Com certeza quero ler os próximos volumes, ainda falta Mulher Gato (previsão de lançamento em Agosto na gringa) e Superman (em Janeiro de 2019). Pode mandar que eu vou ler!


site: http://www.tudoquemotiva.com/2018/04/batman-criaturas-da-noite-marie-lu.html
comentários(0)comente



Minha Velha Estante 10/05/2018

Resenha da Tata
Então, essa resenha vai ser complicada, porque nem eu sei direito o que achar desse livro.

Vou começar dizendo que, junto com o Flash (o dos desenhos, super engraçado e super louco) e a Mulher Maravilha (predominantemente a do último filme), Batman é, provavelmente, meu herói favorito da DC (Super-Homem é muito chato, muito certinho, muito perfeito, com muito gel no cabelo e muito choroso para meu gosto).

Vamos ser francos aqui, Batman é um dos heróis mais complexos e isso pode ser notado pela forma como ele dança na linha tênue entre o bem e o mal, vivendo sempre em conflito consigo mesmo, seja pelas falhas em seu caráter ou pelo trauma de sua infância. Ele vê um fim e, em grande parte das vezes, não se importa com o meio.

Dizendo isso, o que eu preciso que vocês entendam é que a ideia dessa série é mostrar os super-heróis antes de serem super, mostrar seus anos de adolescência que os levaram a ser a figura que conhecemos hoje.

O livro começa com um Bruce Wayne com 18 anos, um Bruce comedido que faz festas beneficentes para comemorar seu aniversário, um Bruce preocupado com as manchetes dos jornais, um Bruce preocupado com os investimentos da sua empresa, o estágio de verão que ele vai fazer com o Lucius Fox e o jantar na lanchonete que ele vai ter com os únicos verdadeiros amigos após a festa.

Mas, chateado com o pedido de um amigo de infância interesseiro, Bruce foge da festa e, movido por uma curiosidade, se vê em meio a uma cena de crime, uma na qual se envolve (leia: ajudar a polícia a prender um criminoso), começa uma corrida de carros, causa um acidente e, por conta disso, acaba sendo condenado a prestar serviço comunitário no Asilo de Arkham (que para quem não sabe, é um dos lugares mais icônicos de Gotham, sendo o local de origem de vários vilões famosos do universo da DC).

E é la que o jovem Bruce vai conhecer uma misteriosa e bonita garota que vive implicando com ele e que parece estar envolvida com uma série de ataques que vem ocorrendo pela cidade. As criaturas da noite, como vem sendo chamadas, vagam pela cidade a noite, matando os ricos e poderosos de Gotham e, pelo que dizem, redistribuindo suas riquezas entre os mais pobres.

Então, eu gostei, mas eu não amei.

E o negócio é o seguinte, eu queria ter amado, até porque a sinopse e a ideia da história realmente me levaram a querer realmente amar isso e eu estava cheia de expectativas. Mas não sei, eu acho que o problema se deu pela descaracterização de Bruce Wayne e de alguns dos outros personagens.

Eu não sei se estou acostumada demais com o Batman de Christopher Nolan (ou qualquer outro Batman dos últimos 15 anos), mas, por alguma razão, eu simplesmente não consegui ver o personagem como Bruce. Não sei, acho que faltou um pouco de melancolia, de raiva não muito bem contida, de frustração, de rebeldia. O Bruce trazido por essa história é muito certinho, muito comedido e, mesmo nas cenas em que se rebela, ele faz isso de uma forma sem espirito.

O Bruce Wayne que eu conheço é um vigilante, mas também é um playboy, um rebelde por definição.

Mas é aí que se encontra o problema desse livro. Diferente dos outros heróis que tiveram seus destinos mudados durante seus anos adultos por um acontecimento inesperado (ganhar poderes no laboratório do trabalho, fugir da ilha em que mora, achar um anel em uma praia...), Bruce Wayne começa a se tornar o Batman quando ele ainda é uma criança, no momento em que seus pais são assassinados e ele tem que lidar com toda a culpa e a angústia que isso acaba trazendo para ele.

Assim, para mim, pelo menos, um Bruce adolescente é um caldeirão de emoções (que vem cozinhado desde a morte de seus pais) e hormônios que o levará inevitavelmente a se tornar o Batman que conhecemos, e não o adolescente preocupado e bonzinho que esse livro demonstra.

É como se o senso de justiça dele estivesse ali, mas a motivação, o estopim que futuramente o fará se tornar o Batman e mudar completamente sua personalidade, só será apresentada anos após a historia desse livro, o que sabemos que não acontece assim.

Acho que se esse livro não fosse do Batman, se fosse um livro em que os nomes dos personagens fossem mudados e não se passasse no universo da DC, eu provavelmente teria gostado muitoooo mais dele.

A história dos assassinatos e do mistério são bem legais, da mesma forma que eu curti as interações entre Bruce e Madeleine (apesar da total falta de noção de tudo, porque, né, vamos mandar um adolescente bilionário, cujo crime foi tentar ajudar a prender um bandido, o único herdeiro de um império, para fazer serviço comunitário na pior prisão da cidade e deixar ele batendo papo sem supervisão com uma menina, conhecida por suas manipulações, condenada por assassinato e que parece com uma modelo adolescente).



Alguns personagens bem conhecidos são mencionados (como o comissário Gordon), para o grande prazer dos fãs, outros ganham um bom número de páginas como o Alfred (que foi maravilhoso), o Harvey Dent e o Lucius Fox.

No todo, Batman: Criaturas da Noite é um livro rápido, fácil e dinâmico de ler. Não é nem de longe a melhor história do Batman, mas para aqueles que não gostam do morcego ou que não possuam muita informação sobre o mesmo, devem acabar gostando bastante da narrativa apresentada.

site: http://www.minhavelhaestante.com.br/2018/03/batman-criaturas-da-noite-marie-lu.html
comentários(0)comente



Além das Páginas 18/04/2018

Batman - Criaturas da Noite é o segundo volume da série Lendas da DC - escrito por Marie Lu, também autora da conhecida trilogia Legend e Jovens de Elite.

Bom, sabemos que está "na moda" reedições mais modernas de contos clássicos, histórias em quadrinhos e afins; e Lendas da DC é mais uma versão dessa "repaginada" que vem ocorrendo.

Marie Lu constrói uma história com um Bruce Wayne mais jovem em uma linguagem fácil e recheada de aventuras.

"Ele crescera sob holofotes, suportando anos de manchetes sobre si mesmo e seus pais. BRUCE WAYNE, 8 ANOS, ÚNICA TESTEMUNHA DA MORTE DOS PAIS. BRUCE WAYNE É O HERDEIRO DA FORTUNA! BRUCE WAYNE, AOS 18 ANOS, O JOVEM MAIS RICO DO MUNDO!"

Bruce na juventude vivia se metendo em confusões; assim como na história original, nosso Bruce jovem também é abastado e talvez por isso um jovem inconsequente em muitos aspectos e falta bem pouco para ele completar dezoito anos e ser o responsável pelo dinheiro e negócios deixado pelos seus pais. Porém em uma de suas burradas, Bruce é pego e vai ter de pagar o preço por seu erro cumprindo uma pena leve com prestações de serviços comunitários em Arkhan e aí coisas ocorrem que vão modificar Bruce e o transformar no herói tão conhecido no mundo todo.


Marie Lu me conquistou mais uma vez. Eu amo os heróis e os vilões de muitas histórias e claro que eu conheço Batman, quem não conhece? Então, Marie não recria algo irracional, ela fala do antes do Bruce ser o defensor que conhecemos e isso é muito bacana, pois não nos perdemos pensando em dois personagens diferentes e sim em um mesmo personagem que tem um passado que o levou a ser quem é na história original. Ver esse desenvolvimento e crescimento de Bruce foi fantástico! Amei cada página que virei.

Adoro a escrita de Marie Lu e ela conseguiu mais uma vez me conquistar com essa leitura.

@karinicouto
comentários(0)comente



Nikolle - Paradise Books 16/04/2018

Podia ter sido melhor...
Em Batman Criaturas da Noite, o segundo volume da série Lendas da DC, desta vez escrito por Mari Lu, iremos conhecer uma nova versão de Gotham, e muito mais tecnológica. Aqui Bruce está completando dezoito anos e assumindo o Império e a fortuna Wayne, e como quer seguir os passo dos pais, está fazendo de tudo trabalhando com Lucius Fox, para trazer mais segurança e tecnologia para Gotham.

Por determinados motivos Bruce arruma alguns problemas com a polícia de Gotham, e terá que cumprir serviço comunitário por cinco semanas no Asilo Arkham. No momento o Asilo tem como prisioneira Madeleine, uma integrante das Criaturas da Noite, uma organização radical que tem como objetivo acabar com a Elite de Gotham, ela é única pessoa que o DPGC tem para conseguir mais informações sobre o grupo. Porém a adolescente se recusa a revelar qualquer coisa e se mantém calada em todas as tentativas da Polícia de interrogá-la.

Para a surpresa da Detetive assinalada para o caso, quando Bruce é encaminhado para limpar a ala onde a garota se encontra, e sem sabermos o por quê, ela decide se comunicar com ele, e até revelar algumas informações. Sendo assim Bruce acaba desenvolvendo uma amizade peculiar com Madeleine, confiando em todas as coisas que são contadas a ele, e de certo modo investigando as Criaturas da Noite por conta própria.

Neste caminho que o famoso Bruce Wayne irá traçar, ele descobrirá mais sobre si mesmo, e principalmente sobre os seus objetivos futuros para Gotham, e o que ele realmente irá representar para a Cidade.

Batman Criaturas da Noite foi uma livro interessante de acompanhar. Gostei muito das referências do universo de Batman introduzidas e principalmente a criação do ambiente. Algumas coisas na narrativa me incomodaram, porque senti que tudo estava muito previsível, portanto não tive muitas surpresas durante a história. Indico para os fãs do Super Herói, mesmo que aqui ainda não temos o Batman em si, pois o objetivo da série é uma construção dos personagens antes de se tornarem Heróis, contudo vale a pena conferir essa nova versão de Bruce Wayne.
comentários(0)comente



44 encontrados | exibindo 1 a 15
1 | 2 | 3