Um reino de sonhos

Um reino de sonhos Judith McNaught




Resenhas - Um Reino de Sonhos


109 encontrados | exibindo 1 a 16
1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7 |


Desi Lyra \@mixturaliteraria 15/01/2018

PRECISAMOS FALAR SOBRE A JUDITH.
Como eu ouvi falar dessa mulher, ouvi tanto que estou lendo dois livros dela ao mesmo tempo. Então eu comecei pelo Royce ( OUVI GRITINHOS???????? TD bem, eu tbm grito). E gente, que escrita é essa??????

O que muito me encantou foram as SURPRESAS. Todas nós, as loucas dos romances de época, querendo ou não sabemos mais ou menos como é uma história de época, o que esperar, qual caminho seguirá. MAS NÃO COM A JUDITH.

NÃO NÃO MEU BEM!

Você tá lá, lendo, e aí você pensa: é agora.

Aí a Judith ri na sua cara e PEGA A METRALHADORA

TRATRATRATRARRA TRATRATRATRARRA

E VOCÊ FICA: MAS COMO ASSIM MEU DEUS DO CÉU????

EU amoooooo quando isso acontece!

Sim, eu já li um milhão de livros de época, sim, eu sempre sinto o que vai acontecer e SIM, A JUDITH ME PEGOU DE SURPRESA!

Outra coisa que amei nesses livros, forão os personagens SECUNDÁRIOS! Eu sempre sou conquistada quando os secundários me cativam ( Tia Elinor e Arick ).

E pra fechar com chave de ouro: O FINAL!

Senhoras e senhores, QUE FINAL!

Nossos finais de época são sempre fotos, lindinhos, mas tem alguns finais, finais especiais, onde o autor acerta com vontade, E A JUDITH ACERTOU COM GOSTOSOOOOO!

Terminei o livro feliz, e preparada pra ler a série inteira, então eu RECOMENDO SIM!

Você já conhece a JUDITH? Não? Então faça um favor a si mesma e COMECE JÁ!!!!
Dak 15/01/2018minha estante
Dos Westmoreland, esse é o meu favorito!


Fran 19/07/2020minha estante
Concordo em tudo! Exatamente o que senti!!


Ana 07/08/2020minha estante
Assim não tem jeito, vou ler,.preciso ler pra ontem!


Li 23/02/2022minha estante
Amo essa autora!!!




Ester 03/07/2020

Um dos melhores livros de época que já li
Madu Mellark 04/07/2020minha estante
Amo "Whitney, meu amor"??


Ester 04/07/2020minha estante
Essa autora tem uma escrita excelente


Madu Mellark 06/07/2020minha estante
Já leu "todo ar que respiras"? Amo junto com Whitney ??


Ester 06/07/2020minha estante
Ainda não mais pretendo




Gabi Luchetta 19/06/2020

Romântico na medida
Judith McNaught não me decepciona!
Dessa vez com a história da Jenny, que mora na Escócia dos castelos medievais, e que é raptada pelo Lobo, um temido guerreiro da Inglaterra.
É claro que ela é uma pessoa forte e corajosa, diferente do que se espera dela. E o Lobo, apesar de ser conhecido pela truculência e violência, acaba se mostrando generoso, justo e alguém a quem se admirar.
Já dá pra imaginar o que acontece né?
O legal do medieval é que tem romance, com um pouco de brutalidade, sentimentos mais crus e primários.
E é algo tão distante da nossa realidade, e tão pertinente à história, que se torna um diferencial aos livros de época que estou acostumada a ler.
Recomendo pra quem quer uma leitura gostosa, divertida e surpreendente.
comentários(0)comente



Caro 14/05/2020

Oi gente, preciso falar sobre essa leitura!

Caímos no século XV, em plena guerra entre Escócia e Inglaterra. De um lado, na Escócia, Jennifer, uma menina impetuosa e cheia de vontade de ser a senhora de seu clã. Do outro, o inimigo mais temido da Escócia, o Lobo Negro. O guerreiro mais feroz. As lendas de suas conquistas são temidas e sussuradas em todos os cantos do mundo.

Jennifer só queria ser amada pelo seu próprio reino, e o governar como aprendeu com seu pai. Mas seu pai daria para o seu enteado. Então ela é mandada a um mosteiro. Protegida e vivendo de forma simples enquanto uma guerra era travada.

Quando um dos ingleses teve a oportunidade de sequestrar não uma, mas duas das filhas do inimigo, não exitou. E Ao ser sequestrada, Jennifer mesmo morrendo de medo, não se submetia aos ingleses e muito menos baixava a cabeça aos seus inimigos. Ao contrario, traçava planos de fuga, que deixavam os guerreiros mais experientes com vergonha. E enganar o Lobo era algo que ninguém sobrevivia para contar.

Ai gente, óbvio que o famoso lobo, Royce Westmoreland ficou encantado pela menina com cabelos cor de fogo. Ele sabia que Jennifer, mesmo escocesa, tinha brio, e mais coragem do que muitos guerreiros do seu próprio clã.

No início, foi complicado o enfrentamento dos dois. Ambos corajosos e destemidos, em busca de vingança, em pé de guerra. Quando a atração vem, eles sabiam que nada bom sairia disso. Jennifer perderia o respeito do seu clã e Royce poderia se tornar inimigo de seu próprio rei.

Vocês têm noção do quanto Judith é maravilhosa? A mulher é brilhante. Falo isso em todas as resenhas, os livros são enormes e quando vê já foi. Você lê quase 500 páginas em um piscar de olhos. Todas as tramas e enredos são ricos. Todas as situações são amarradas e o romance entre os personagens é de fazer o coração bater mais forte. Não consigo pôr em palavras tudo que um romance da Judith faz comigo, se está tudo certo é porque ainda não acabou rsrsrs. É uma montanha de emoções. Um sobe e desce de sentimentos. Sempre termino um livro dela aliviada, atormentada e com o coração transbordando de sentimentos.

UM REINO DE SONHO é o primeiro livro da série Westloreland. A editora já lançou todinhos: Whitney, meu amor e Até você chegar. Espero que tenham gostado da dica! Bjos e até mais!

"--Por que sinto que eu é que fui conquistado quando é você quem cede?

--Não foi mais do que a um pequeno combate que cedi, Vossa Alteza; a guerra ainda está por ser travada."

Ig: @carolineyamashita
Flávia 25/01/2021minha estante
Também sou apaixonada pela Judith. Vc já leu em busca do paraíso? É meu preferido


Caro 25/01/2021minha estante
Já!!! Eu amei também!!! Foi o segundo livro que li dela!




Marcela Firmo 06/08/2022

Demorei muito pra terminar esse livro, estou sem ânimo nenhum pra ler...
mas a história é muito boa, os personagens tem muita personalidade e é bem levinho de ler

Pretendo ler os outros dois livros :)
comentários(0)comente



Amanda 19/06/2021

E que sonho?
E finalmente eu comecei essa coleção da Judith que todo mundo fala tanto. E temos o melhor estilo highlander que podemos esperar: mocinho forte, turrão, mas super honrado; mocinha cabeça dura, personalidade forte, mas muito ingênua com a família; e muita química e brigas entre os dois que deixam os fãs de romance gato/rato em estado de graça hahah.
Royce Westmoreland é o conde de Claymore, mais conhecido como o Lobo Negro. Sua fama é de um homem impiedoso, mortal, sedento de sangue e batalhas, que leva destruição onde pisa. E sempre foi muito conveniente deixar todo mundo pensar assim. Como inglês a serviço de Henrique, rei da Inglaterra, ele enfrentou muitas batalhas na Escócia e está em missão para invadir as terra do conde Merrick. Enquanto pensa em um plano, seu irmão tem uma ideia brilhante (pra não dizer o contrário) e aparece com duas prisioneiras, filhas de Merrick e talvez sua perdição.
Jeniffer Merrick, ou Jenny, é filha do conde Merrick e uma condessa por nascimento por parte de mãe. Tudo o que ela sempre quis foi ser amada por sua família e clã, mas o ódio gratuito de seu meio-irmão acaba incitando burburinhos e discórdia entre todos que passam a odiá-la por rumores. Seu pai, ao invés de resolver, a envia para uma abadia onde fica reclusa por 2 anos. Quando Jenny finalmente acha que vai conseguir ser reinserida ao clã (mesmo que por meio de um casamento com um velho asqueroso), ela cai em uma armadilha e junto com sua irmã Brenna acaba sequestrada pelos homens do lobo negro.
Jenny com sua personalidade forte consegue armar várias confusões enquanto tenta escapar ao mesmo tempo em que cativa a atenção do taciturno Royce, que se encanta com falta de medo da jovem condessa. Após uma proposta indecorosa, Jenny acaba tendo sua honra comprometida e depois a única solução possível pode ser um sacrifício de ambas as partes.
Os dois passam por humilhações (cada um na sua proporção) devido aquela famosa falta de diálogo entre os dois. Além disso, a fé no amor e carinho da família que Jenny possui, afeta muito o desenrolar as coisas. O orgulho de Royce também é difícil de derrotar, mas quando tudo entra em cheque com o que sentem um pelo outro, terá passado que segure esses dois?!
Eu adorei a história, me diverti horrores com a tia Elinor perturbando o Arik e os outros escudeiros do grupo, todos os personagens secundários são muito interessantes e te cativam, mesmo aparecendo como visão dos principais. Quanto ao casal, eu sou suspeita: amo highlanders (mesmo em essência ele sendo inglês hahahah) e amo estilo gato/rato na história. Adorei a Jenny e amei o jeito protetor do Royce, mesmo ela sendo meio boba e ele, grosso, as vezes. Também achei o final meio corrido (bem estilo autora de banca - o que tenho quase certeza esse livro já foi), mas nada que te deixe insatisfeito, já que no final você termina suspirando hahaha adorei, quero logo ler os outros!
Aisha Andris @AishandoBooks 19/06/2021minha estante
Ahhhhh, que resenhão! Fico feliz que vc tbm tenha amado. E já vi que vc começou o próximo livro, estou curiosa pra saber se vc vai ter a mesma opinião que eu ou se vai ser do team que ama.


Amanda 19/06/2021minha estante
Siiim! Por enquanto não estou com a mesma animação que tive com o primeiro. Não gostei tanto assim da personalidade da Whitney, ao mesmo tempo que ela é original, foi super obsessiva com o Paul no começo. Não simpatizei com o Clayton por enquanto (e acho que nem devo pelo que você disse hahahaah). Até agora só gostei mesmo do Nicky, lady Anne, lorde Edward e da Emilie hahahahah




Lady Bridgerton 23/02/2022

que caos, confusão e dor de cabeça
vamos começar com fatos: a jenny não merece o royce, cara que protagonista mais incoerente, assim até pelo menos uns 80% do livro eu tava passando pano pra ela mas depois disso foi raiva pura, muita raiva por que a menina tomava as decisões mais sem pé e nem cabeça do mundo, e isso só lascava o pobi do royce que só faltava lamber o chão que ela pisava, cara doeu, doeu muito as cenas do torneio, por que não precisava daquilo. acho que a autora só quis colocar uma mini treta por que sei la o editor mandou ter uma certa quantidade de paginas, só pode ser, pois seria facilmente cortado essa parte. ok voltando para as partes boas, é um livro extremamente bem desenvolvido até os 85%, tipo se eu fosse categorizar ele beira ao romance de época porém com foco também na parte historica, ambos ali são o foco. o casal é literalmente literalmente um enemies to lovers, não daqueles tipo ah nós odiamos, não tipo eles são verdadeiramente inimigos e se odeiam, ambos odeiam um ao outro e o que um ao outro representa, até porque é uma guerra entre paises ali então né coerente, tanto que até certo ponto eu adorei os questionamentos deles sobre se apaixonar pelo inimigo, só que a burrice foi grande viu principalmente da parte da jenny que não enxergava nem com oculos o quanto ela era feliz com o royce mas ok enredo, salvo aqui o destaque pros hots que puta merda pode me chamar de senhora westmoreland porque eu queria aquele homem pra mim, e tipo como tem o fator "enemies" quando eles iam pro lovers na cama era pra pegar fogo de incendiar quarteirão admito que foi uma das melhores partes do livro o jogo de sedução. no geral foi um livro muito bom porém o final deixou muitoooooo a desejar, e a protagonista é um caso a ser estudado porque nem eu entendo a burrice dessa garota e a incoerência dela
comentários(0)comente



Fran 17/07/2020

Amei
Totalmente diferente das histórias de época que ja li!
Nos prende do início ao fim.. fiquei torcendo e sofrendo junto.
comentários(0)comente



Ana Costa 01/08/2020

Odiei
Não gostei da história, não gostei dos personagens , não gostei da narrativa. Sério não gostei de nada, me arrastei pra ler o livro, não consegui me conectar e não foi por falta de tentativa.
comentários(0)comente



Aisha Andris @AishandoBooks 11/06/2021

Romance cheio de emoções e com o casal cão e gato que a gente adora
Antes de “Um Reino de Sonhos”, eu havia desistido completamente da Judith McNaught, de tão ruins que haviam sido minhas duas primeiras experiências com a autora, mas algumas amigas me convenceram a dar uma chance a este livro, e serei eternamente grata a elas, porque, meu Deus, que história maravilhosa! Eu amei demais, sério!
“Um Reino de Sonhos” traz a história de Royce, o mais temido guerreiro inglês, que inspira medo aonde vai e vence inimigos sem sequer precisar pisar no campo de batalha, fazendo-os se render apenas para não enfrentá-lo, e Jennifer, uma impetuosa garota escocesa que acalenta em seu coração o desejo de conquistar o amor e o respeito do pai e do seu clã, e também a única pessoa capaz de enfrentar Royce sem um pingo de temor no olhar. Quando os dois se encontram, faíscas voam para todos os lados e dão origem a um romance arrebatador que nos faz passar por uma montanha russa de emoções e nos prende da primeira à última página.
“Um Reino de Sonhos” é um daqueles livros tão completos que são capazes de agradar até mesmo quem não é tão fã de romance de época, porque, além de um casal cão e gato daqueles que a gente adora, ainda temos intrigas políticas, torneios de cavaleiros e muitas reviravoltas que deixam a gente sem saber o que esperar. O romance de Royce e Jennifer é construído aos poucos e passa por tantas fases: nós temos a oportunidade de vê-los se encontrando, odiando-se à primeira vista, aprendendo a se respeitar mutuamente e descobrindo uma paixão ardente nos braços um do outro, mas ainda tendo que lidar com o ódio e a rivalidade que existe entre seus reinos, até, por fim, renderem-se a um amor tão intenso que é capaz de superar todas as diferenças e unir seus corações para sempre. Foi uma experiência deliciosa acompanhá-los nessa jornada, tenho certeza que vocês também serão fisgados por essa história.

site: https://aishando.home.blog/
comentários(0)comente



dani-nascimento 15/09/2021

Problemático e decepcionante.
Um reino dos sonhos – Judith McNaught

Definitivamente esse livro não rolou para mim, estava parado no meu kindle desde 2018, resolvi dar uma chance pra ele em Setembro.

Levei 13 dias para concluir a leitura, só isso já é um indicativo de que a leitura não fluiu, normalmente eu devoraria um livro de 378 páginas em 3 ou 4 dias, se eu não estiver muito obcecada.

Não consegui desenvolver qualquer empatia ou apreço pelos personagens principais, a mocinha é bem irritante e infantil e o mocinho não fica atrás, tem atitudes imaturas e criminosas. Fica bastante confusa o envolvimento e atração que passa a nutrir pelo outro, não existe qualquer aproximação ou elo de afeto. Em um capítulo se odeiam no seguinte passam a se desejar.

O livro é extremamente problemático, e normalmente são mesmo, quando retratam essa questão da sequestrada se apaixonar pelo seu raptor, ou também conhecida como Síndrome de Estocolmo, mas em Um Reino dos Sonhos os problemas vão bem além disso.

A diferença de idade entre Royce e Jennifer é gritante, ela tem apenas 17 anos e ele tem 29. Entendo que naquela época meninas ainda mais jovens já se casavam, mas não vejo necessidade de retratar isso em um livro que vai ser consumido por diferentes idades. Quanto a cena da primeira vez de Jennifer, foi um estupro sim e eu ainda acrescentaria chantagem e coação.

Quanto a escrita, também não ajudou à me envolver na leitura, em vários momentos senti que faltou uma justificativa pra cena que estava acontecendo, como se as informações só fossem jogadas sobre nós. Quase no final do livro acontece um Torneio de Justa, onde a família de Jennifer também participa, no auge da treta, sangue pra todo lado, Jennifer foge à cavalo para não ver a família agindo contra as regras com o intuito de matar Royce e ficamos sem saber o que acontece. Em outro momento Royce que foi desafiado para mais uma disputa pelo meio irmão malvadão da Jennifer, ela o incentiva a não desistir, mesmo Royce estando só o paninho da cachorra, então ele se levanta e vai. Fiquei super empolgada com a cena, mas ela não é narrada, em seguida vai direto para o momento que Royce já está deitado, com os ferimentos tratados depois de ter vencido a disputa.

Termino esse com uma ressaca literária enorme e decepcionada.
comentários(0)comente



Biia Rozante | @atitudeliteraria 15/11/2020

Intenso e ousado
Jennifer Merrick sabe que não é como as outras jovens de sua idade. Aos dezessete anos, está presa a um convento desde os quinze por seu comportamento impulsivo e considerado inaceitável pela sociedade em que vive. Sua irmã por outro lado é um primor, a perfeita dama, aquela que sabe se portar, que aceita receber ordens e que não afronta seu pai. Duas jovens que nada possuem em comum, a não ser o carinho que nutrem um pela outra. E é durante um passei pelo terreno da abadia que ambas são raptadas pelo irmão do temido Lobo Negro. Mas engana-se quem pensa que a reputação horrenda do guerreiro irá oprimir e impedir a jovem Jennifer de tramar contra ele e seu bando.

O que mais amo na escrita da Judith é a dualidade de sentimentos que ela proporciona. Ela de fato nos leva do Alfa ao Ômega, onde amamos e odiamos seus protagonistas na mesma intensidade. São muitas as reviravoltas, os altos e baixos, obstáculos a serem enfrentados e em determinado momento começamos a acreditar que não terá mais jeito, que a mágoa e a frustração alcançarão um nível difícil de ser superado.

“A resposta do conde tocou o coração sensível de Jenny e o fez doer um pouco, pois ela sabia melhor do que ninguém como era humilhante e doloroso sentir-se deslocado no meio das pessoas pelas quais mais se deseja ser aceito.”

Royce tem um nome a zelar, ele é o temido Lobo Negro. A lenda que paira sobre sua cabeça o torna cada dia mais poderoso e cruel. Ele luta pela Inglaterra, foi enviado para invadir a Escócia a fim de ganhar território para seu rei. E é em meio a sua missão, que seu irmão sequestra duas jovens, mas não quaisquer jovens, as filhas de um poderoso laird, o que seria genial, ele poderia usar ambas como moeda de troca, tornando assim sua batalha mais curta, o problema é que a jovem ruiva é um espirito selvagem, difícil de ser domado e faz o inimaginável para conseguir escapar de seus soldados altamente treinados. Uma pequena diaba, que o desafia, intriga e encanta. Que insiste em leva-lo ao limite.

Jennifer não consegue acreditar em sua má sorte, ser capturada pelo Lobo Negro é como ter seus dias de vida contados. Entretanto ela é uma Merrick, e Merrick nenhum sente medo de qualquer coisa, e enquanto o bando que a sequestrou trama maneiras de invadir as terras de seu povo, com a mesma determinação, ousadia e coragem, ela trama para se ver livre de suas garras. Uma batalha árdua, que irá enfurecer seu algoz.

“(...) Jenny flutuava entre a paz total e uma alegria estranha e delirante. Era a segunda vez que ele a fazia sentir coisas maravilhosas, assustadoras e arrebatadoras. Porém, naquele momento, ele a fizera sentir outra coisa: sentir-se necessária, apreciada e desejada, e essas eram as três coisas que ela desejava sentir desde que se entendia por gente.”

Que livro maravilhoso! Ambientado em uma Escócia medieval, com cenários de roubar o fôlego, Judith nos atrai para o meio de uma guerra. De um lado temos a Inglaterra, representada pelo Rei Henrique, tendo como guerreiro o indomável Lobo Negro e do outro a Escócia, tendo como líder o Rei Jame e a destemida Jennifer. E a principal batalha é entre dois corações que quanto mais se repelem, mais se atraem, precisando lidar com inúmeros mal-entendidos e intrigas por poder.

Jennifer é o tipo de protagonista que fascina. Sua juventude, força e determinação são admiráveis. Tudo que ela mais quer, é ser respeitada e amada por seu povo, que seu clã tenha orgulho dela e que seu pai a note. Uma missão praticamente impossível, dadas as circunstâncias e falta de caráter dos membros de sua família. Mas ainda assim, essa pequena notável se mantém leal aos seus, deixando-nos aqui do outro lado enfurecidos e loucos para que ela acorde e tome o caminho certo. Já Royce... Esse guerreiro é majestoso, um homem inteligente, mandão, grosseiro e apaixonante. O que mais amei sobre ele, é que quanto mais o conhecemos, mais descobrimos que nada é realmente o que parece, ele tem camadas e mais camadas, dono de um coração generoso, honrado e gentil. Uma força da natureza com certeza, que precisou encontrar alguém tão impulsivo, inconsequente e ardiloso quanto ele para compreender que a vida é muito mais que um campo de batalha.

“Que loucura, querer pedir à pessoa que lhe causara a dor que a curasse. E no entanto, ainda durante a ceia, naquela noite, quando a manga dele lhe roçara o braço, tinha querido aninhar-se contra o seu peito e chorar."

UM REINO DE SONHOS, possui sua própria maneira de nos envolver. Em uma época onde as mulheres não eram ouvidas, não tinham suas vontades respeitas e eram tidas como objetos para o que seus pais e protetores fizessem o que bem intendessem com elas, é difícil não ler a obra e sentir certo ranço em alguns momentos. Talvez por essa razão o romance tenha demorado para me convencer. Porém, com o passar das páginas, com o amadurecimento dos personagens, com todas as cartas sobre a mesa, tudo floresce e encanta. Como amar aquele destinado a ser seu inimigo, que você cresceu aprendendo a odiar? Como ir contra tudo que você um dia acreditou, contra aqueles do seu sangue?

INTENSO, peculiar, ousado, tudo sobre este romance irá te surpreender ou chocar de alguma forma. Mesmo que fique aqui falando sobre este livro, nada irá ser capaz de demonstrar a grandiosidade do enredo, e o tamanho do talento desta autora. Eu amei a leitura, me envolvi com uma jovem sonhadora, buscando seu reino do sonho e que luta bravamente pelo que acredita, me apaixonei por um guerreiro feroz e muito justo, ambos buscando por sua felicidade, por uma vida livre e em paz. Se tiverem a oportunidade, leiam esta obra, seus corações serão arrebatados.

Este é o primeiro volume de uma trilogia, composta pelos livros: Um Reino de Sonhos, Whitney, Meu Amor e Até Você Chegar. Mas podem ficar tranquilos porque cada livro é independente e passam em uma época diferente.

site: http://www.atitudeliteraria.com.br/2020/01/um-reino-de-sonhos-dinastia.html
comentários(0)comente



Tânia (@ritmoliterario) 20/09/2021

O lobo que sabia amar!
Royce Westmoreland é um guerreiro poderoso, conhecido como o Lobo Negro, ele é temido por muitos e admirado por outros.

Jennifer Merrick é uma moça inteligente, tem temperamento forte e muitas vezes é impulsiva, ela está tentando seguir as regras do pai. E ao se ver presa com o maior inimigo do país, um homem cruel e impiedoso não vai medir esforços para sair dessa situação.

Eu mais uma vez me vejo arrebatada pelos romances da Judith, e essa mulher só pode usar magia ao escrever, porque é impossível não se envolver com seus livros. Ao final fiquei com o coração acelerado e quentinho.
Um romance medieval perfeito!

Aqui temos aquele famoso romance gato e rato, eles trocam olhares atravessados e muitas ameaças. A relação tem muitos altos e baixos, tanto pela inexperiência de Jenny quando pela questão de confiança de Royce. Com o passar do tempo eles vão se conhecendo, qualidades e defeitos, vão explorando essa relação, até que ignorar o que sentem não é mais possível.

Eu amei esse livro, porque por mais que você saiba como tudo acabará, a autora não poupa em situações que me deixaram com o coração na mão. Sempre tem algo acontecendo acompanhado da expectativa para que tudo fique bem. E eu sofri um tiquinho sim, principalmente no final. Com Judith não existe história morna rs.

O casal me fez passar raivinha, mas assim é que eu gosto. Mas eles também me encantaram com suas personalidades, me fizerem suspirar quando demonstravam o que sentiam. Os momentos deles são apaixonantes. É claro que nem tudo são flores, ainda mais naquela época onde a vida para mulheres era muito difícil, e algumas atitudes dos homens são abomináveis, mas eu relevo justamente pela época retratada e Royce consegue ser ogro e fofo no mesmo capítulo.

Indico muito para quem gosta do gênero, a história é muito bem desenvolvida, com personagens bem construídos e adoráveis, principalmente Tia Elinor e seus ótimos conselhos. Judith nos transporta para um cenário lindo, com aventura e um romance arrebatador💜
comentários(0)comente



Elen Prieto 14/11/2021

Aconchegante ?
"Cada vez que você se rende de boa vontade, como agora, faz com que eu me sinta como um rei conquistado? Mas, quando eu a conquisto contra sua vontade, faz com que eu me sinta como um mendigo derrotado? "
Este lobo é um sofredor! Muito bom o livro :,-)
comentários(0)comente



109 encontrados | exibindo 1 a 16
1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7 |


Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com a Política de Privacidade. ACEITAR