Antes que eu me esqueça

Antes que eu me esqueça Christine Bryden




Resenhas - Antes que eu me esqueça


8 encontrados | exibindo 1 a 8


Lari 17/04/2021

Livro útil e necessário, identificação pessoal
Autobiografia de uma ex-cientista/funcionária do governo australiano diagnosticada com Alzheimer aos 46 anos que relata como aprendeu a conviver com sua demência. No final do livro, a autora dá dicas valiosíssimas para pessoas com Demência e aqueles que cuidam (os facilitadores) delas. Como queria ter descoberto esse livro antes, mas ele foi publicado 3 anos depois da morte de minha avó (2012). Concordo com a autora, na década de 90, quando a autora foi diagnosticada, faltava informação sobre a doença (ainda hoje acho que falta). Ao narrar o que estava passando com ela, relembrava de minha avó e tudo que
vivenciei com ela que também tinha Alzheimer. Aprendi muito, pena que não pude testar as dicas com minha amada vó.
comentários(0)comente



Maria Viviane 20/03/2020

História maravilhosa, uma lição de vida.
comentários(0)comente



Nilson 08/04/2019

Aula de sobrevivência
Autobiografia é para mim acima de tudo um aprendizado. Neste caso uma verdadeira aula de sobrevivência. Como sou meio "esquecido" ja estou quase indo a um neorologista tão impressionado que fiquei com relato minucioso desta doença. Emocionante, triste, porem, com uma boa dose de sorte(encontrar um marido desses em um site de relacionamentos) que poucas pessoas tem. Tambem nao é todo mundo que tem um QI de tres digitos como ésta mulher.Muito interessante...recomendo.
comentários(0)comente



Lorrane Fortunato 20/05/2018

Resenha: Antes que eu me esqueça / Dreams & Books
"Estou em minha última batalha para sobreviver - viver o melhor que puder, enquanto puder."

Sempre achei muito complicado resenhar biografias. Pois, em livros de ficção posso criticar tal acontecimento por ser clichê ou não crível ou ainda posso reclamar do ritmo dos acontecimentos por serem lentos ou rápidos demais. Mas quando se trata da história de uma pessoa, não há o que criticar. Como posso dizer que aquilo é irreal se foi vivido? A quem posso culpar quando tudo acontece de uma vez só?

Resenhar e ler biografias é algo complicado e que deve ser feito aos poucos. Amo ler biografias e amo o fato de que é impossível para o leitor sair daquela leitura da mesma forma como ele entrou. Sempre há algo a ser aprendido, sempre há palavras importantes que ficam guardadas no coração.

"Tenho a intenção de viver o máximo possível. Quando vejo o que o futuro pode me reservar, é isso que me incentiva todos os dias a continuar lutando."

Antes Que Eu Me Esqueça me tocou e me ensinou muito. Esse é um livro extremamente envolvente e cativante que vai ganhando o leitor a cada página. A autora conta a sua história e faz com que a admiração por ela cresça mais e mais a medida que a leitura é realizada.

Sem dúvidas, é uma mulher extremamente forte e inspiradora que ensina e passa doses e doses de determinação para quem está lendo seu livro. Antes Que Eu Me Esqueça é um livro tocante e de aprendizado enorme que deve ser lido e aclamado.

Com certeza, recomendo demais essa leitura e te desafio a sair intacto dela.
Spoiler: não será possível!

"Mesmo que eu deixe você confuso ou perturbado, ou mesmo que você duvide de mim, vou continuar lutando e contando a minha história. Antes que eu me esqueça."

site: www.dreamsandbooks.com
comentários(0)comente



Fernanda 04/04/2018

Antes que eu me esqueça
Resenha no blog

http://modoliterario.blogspot.com/2018/04/resenha-antes-que-eu-me-esqueca.html

site: http://modoliterario.blogspot.com/2018/04/resenha-antes-que-eu-me-esqueca.html
comentários(0)comente



Renata 03/04/2018

Tenho até vergonha de dizer isso, mas não me lembro se já li algum livro autobiográfico. Mas, para tudo sempre tem uma primeira vez 😉

Este livro conta a surpreendente e emocionante história de Christine Bryden, e de como ela desafiou a medicina, ao viver bem mais do que o estipulado após ser diagnosticada com demência.
Christine nos conta sobre sua vida desde a infância, de quando viajava para a casa dos avós na Bélgica, de como ficava com medo de voltar para a Inglaterra e ter esquecido o idioma inglês após a temporada que passava por lá.

Da infância cheia de amor e com jogos que estimulavam sua memória e pensamentos, vamos acompanhando Christine com o passar doa anos. Bem antes de ser diagnosticada com demência, ela já sofria com outros problemas, como a anorexia e a depressão que lhe acompanharam durante a adolescência e muito tempo da vida adulta.
Christine traz ainda relatos de um relacionamento abusivo, onde sofreu do grande mau da violência doméstica. Foi de doer o coração ler tudo que ela sofreu, e ainda por achar que tinha culpa das agressões e depois de não conseguir se desvencilhar deste relacionamento, chegando até mesmo a voltar com o ex-marido.

Christine sempre foi uma mulher inteligente, que se orgulhava de sua memória, daí vocês imaginam o baque que ela sofreu ao começar a perdê-la.
Em 1995, aos 46 anos, com o diagnóstico em mãos, o que a maioria das pessoas faria seria se afundar de vez na depressão. Mas, mesmo sendo difícil, Christine através do apoio das filhas, e de seu novo companheiro Paul, começou a trabalhar para ajudar pessoas que haviam tido o mesmo diagnóstico que o seu. Escrevendo livros, e viajando para dar palestras, essa mulher viveu e vive em prol daqueles que convivem com a demência.

A autora usa termos científicos ao longo do livro, que mesmo com seus nomes tão complicados que era difícil até de ler, ela procurava explicar de uma forma que entendesse cada um deles.

A emoção falou alto aqui durante a leitura, e acho que por saber que não se trata de um personagem fictício fez as emoções ficarem ainda mais elevadas.

Este é mais um livro pra nos tirar da zona de conforto, e que nos faz aprender muitas coisas, entre elas valorizarmos cada uma de nossas memórias.

site: Visite o blog: https://blogeverythingbutthebooks.com/2018/03/27/resenha-antes-que-eu-me-esqueca-de-christine-bryden-por-editora-seoman-grupopensamento/
comentários(0)comente



Céu 15/03/2018

Antes que eu me esqueça
Christine teve uma infância muito produtiva na área educacional e em treinamentos para o seu cérebro, só não sabia disso na época. Cresceu fazendo teste de QI, brincando de decorar coisas com sua mãe, e foi uma aluna muito estudiosa, por isso, foi fácil chegar a uma faculdade bem conceituada.

O que foi uma vida inicialmente gratificante, foi ficando cada vez mais conflitante quando passou por depressão, problemas no seu peso como anorexia e bulimia, e se mudou para a Austrália. Lá, apesar de conseguir um ótimo emprego, entrou em um relacionamento abusivo que fez sua vida rolar para baixo. Ficou grávida três vezes e quando achou que sua vida não tivesse mais soluções, conseguiu sair de seu casamento e finalmente foi viver em paz, até que...

Foi diagnosticada com demência aos 46 anos, tendo que alterar completamente sua vida. Mas esse não é um livro triste, esse é um livro de relatos, de superação, é um livro para deixar a marca de Christine antes que ela se esqueça de tudo o que ela viveu, de tudo o que ela conseguiu, mesmo tendo Alzheimer.

"Mesmo que eu deixe você confuso ou perturbado, ou mesmo que você duvide de mim, vou continuar lutando e contando a minha história. Antes que eu me esqueça."

Essa resenha não será tão grande quanto as outras, mas isso não quer dizer que o livro perca toda a sua importância dentro de mim, pois ele teve sim, uma grande importância em minha vida.

Não conheço nem conheci alguém com demência, e por isso entrei nesse livro com medo por ser uma autobiografia e por ser sobre alguém que tem Alzheimer. Como eu iria lidar com relatos tão profundos? Relatos que me mudariam para sempre? Eu sabia que algo tinha nesse livro e sabia que ele poderia ter um impacto muito grande em mim, e fico feliz por ter lido e embarcado nessa leitura.

Como escrevi anteriormente, Christine teve uma vida muito extremista, muitos momentos bons e muitos terríveis, enquanto no emprego ela era a melhor de todas, em casa ela era agredida por seu ex-marido e ainda tinha que lidar com suas filhas que sofriam em um meio completamente não acolhedor.

Todos esses fatos são narrados e contados por Christine em seu livro, pois, segundo ela, o que ela passou pode ter a causado a doença, como pode ser esses fatos, que fazem a doença ocorrer tão lentamente nela.

Apesar de Bryden ter demência e passar a esquecer das coisas, diferentemente do habitual, tudo ocorre de forma lenta, então ela ainda consegue fazer coisas importantes para os grupos da doença. Quando ela descobriu ser portadora, em uma época em que ninguém tinha tanto suporte, ela se viu completamente perdida e mesmo depois de tudo, ela viu uma luz no fim do túnel e descobriu que ela poderia ter esperança, ela poderia reverter tudo aquilo e ajudar outras pessoas com Alzheimer, e foi isso que ela fez.

[...]

Leia o resto no meu blog | 365 Cores do Universo

site: http://www.365coresdouniverso.com.br/2018/03/antes-que-eu-me-esqueca-resenha.html
comentários(0)comente



Daniela -@livroterapiamylife 11/03/2018

Comovente
“Hoje a minha Homenagem para o Dia das mulheres vai para Christine Bryden”🌹
.
Antes que eu me esqueça é uma autobiografia de Christine Bryden, aqui ela nos conta minuciosamente, todos os detalhes da sua vida, e como reagiu à notícia da demência.
Algumas partes até repetitiva, acredito que conforme o livro avança, e a doença também, ela vai perdendo um pouco da capacidade cognitiva. Uma garotinha linda, cresceu em um lar cheio de amor, sua mãe uma mulher muito competitiva, estimulou a filha em muitas atividades de raciocino e jogos de memória. Eram preciosos o tempo que elas passavam juntas. As sextas feiras, era o dia preferido delas, pois passeavam na biblioteca.
Ela estudou nas melhores escolas, não era muito boa em fazer amizades e na sua adolescência ela desenvolveu um quadro de anorexia e depressão.
Christine, estudou fora, começou a trabalhar, casou se com Jack, teve três filhas. Só que ela não esperava, era viver em um relacionamento abusivo, e nem descobrir que aos 46 anos tivesse Alzheimer.
Imaginem você ser uma pessoa de grande influência, dedicando sua vida inteira ao trabalho e descobrir uma doença incurável?
Esse relato foi tão comovente, que eu chorei muito, essa leitura me fez ver a vida com outros olhos. E que sim, tudo na vida pode ter um recomeço. Pensei muito na quantidade de obstáculos que o paciente e família enfrentam tentando lidar com a doença a medida que ela progride.
Ela nos conta ainda que usou muitas estratégias para driblar a demência e tem duas que eu achei muito importante foi a terapia com o seu animal de estimação e também com a ajuda de seu esposo, eles recapitulavam o que acontecia ao longo do dia. Que mulher forte e corajosa, criou um grupo de apoio, mesmo com sua doença avançando a cada dia.
Esse foi um dos livros mais pesado e enriquecedor que eu li, mesmo com toda carga dramática, eu adorei é super indico. Preparem os lencinhos vocês irão se comover.
Lançamento de Fevereiro da Editora Pensamento, a capa reflete bem a história, a diagramação esta perfeita, adoro quando tem as folhas amareladas.
Vale a pena ler!!!

site: https://www.instagram.com/livroterapiamylife/
comentários(0)comente



8 encontrados | exibindo 1 a 8


Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com a Política de Privacidade. ACEITAR