Boreal

Boreal Marcia Reis MacEvan




Resenhas - Boreal


9 encontrados | exibindo 1 a 9


Sophia.Merkauth 01/11/2018

Segundo trabalho que leio da autora! Ao contrário do primeiro, este não me cativou tanto , o livre tem uma escrita leve e envolvente, um enredo cliché, mas fofo, o tipo de livro florzinha que adoro ler. Porém achei os dramas simplistas demais, poderia ser mais profundo, dando uma dimensão maior sobre o sofrimento dos personagens. Achei super criativo a a forma como a autora elaborou a trama, não lembro de ter lido um livro assim.
Gostei dos personagens, principalmente Lauris e como ele amadurece no enredo, um personagem que cresce na história e se destaca, amei isso no livro. Também gostei muito do caráter de Meinis, o quanto de responsabilidade ele teve que assumir ainda sendo tão jovem. Quanto as mocinhas, nada a declarar, não são perfeitas, mas não são chatas também, são o que se espera normalmente de um romance.
É um livro doce, fofo, clichê, florzinha e uma delicia de ler. Para quem gosta de historias leves, curtas e envolventes, certamente gostará muito deste!
Super indico!

site: https://www.facebook.com/colecionando.romances/
comentários(0)comente



Regiane Moreira 27/10/2018

Gostosinho...
Uma fantasia leve, onde o foco principal é o amor.
O amor de homem e mulher, o amor de irmãos, o amor familiar.
Dois amigos de infância que, conforme crescem, se apaixonam. Um irmão que para não trair seu irmão e seu amor, é capaz de abrir mão de tudo, até da própria vida.
Personagens atraentes.
Bom para ler entre livros mais fortes.

site: https://meupitacoliterario.blogspot.com/
comentários(0)comente



Vivi 07/02/2018

Livro maravilho
Na Idade Média, as histórias épicas de antigos reis e cavaleiros eram contadas e recontadas por um bardo, ao pé das lareiras e bem regadas a vinho. Hoje, sentada em uma delicada e macia poltrona, tomando um chocolate quente, estou ainda extasiada com a rica e gostosa leitura com que Marcia nos presenteia. Pois, um romance histórico não é fácil de agradar, toda via, a maneira como começa o livro em forma de lenda vai deixar os leitores maravilhados.
A medida em que ia lendo visualizava a vegetação luxuriosa e abundante, a árvore Mãe e os protagonistas, visto que, a maneira como a autora marra é tão incrível que de fato você viaja na história, visualizado todo o cenário.
Em uma época medieval onde eram comuns contratos para casamentos, nossos mocinhos e mocinhas vivem uma linda história de amor, no entanto, os acordos políticos e as intrigas da corte tentam separa-los. Em meios aos combates, nossos dois casais buscam a felicidade, mesmo correndo risco de vida. Meinis é tão altruísta, tão maravilhoso ao sacrifica-se para que seu irmão Lauris fique com sua amada Ágata...
Venha encantar-se com esse amor tão puro e verdadeiro. Pois as cenas são lindas e suaves.
Esse é um livro lindo, bem escrito, que você não pode deixar de ler. Amei e super recomendo!
comentários(0)comente



Pages and Seasons 07/04/2018

Você vai torcer e se apaixonar.
Mesmo na Idade Média nada vinha fácil e sem dor. Esses jovens terão que lutar em nome da ordem e do amor. Superar tradições de forma inteligente, evitando tragédias e firmando a confiança enfim depositada no próprio sangue.

Não se engane. Este não é apenas um romance de época. Boreal é a prova de que o amor merece ser desbravado e defendido com unhas e dentes, até o último suspiro.
Uma trama bem escrita, que promete roubar suspiros e despertar os melhores ? e os piores - sentimentos no leitor.

Está preparado para se emocionar? Então você precisar conhecer Boreal !
comentários(0)comente



Koala Leitora 28/07/2018

Digno
Que livro sensacional, de uma sensibilidade gritante e mesmo assim cheio de conflitos.
Eu amei conhecer esse livro da Márcia, me deixou com uma forte sensação de amor pela autora, pois, é o meu tipo de livro, perfeitamente encaixado naquilo que gosto.
Foi o primeiro livro que li da autora e já queria devorar muitos outros.
comentários(0)comente



Thalyta Nette 18/07/2019

Leitura rápida e fluida.
Sabe aquele livro que tem uma leitura fluída?
Que você se empolga e quando viu já terminou o livro?

Esse é um deles.

Aqui conhecemos a história dos irmãos Temis - dois jovens irmãos criados completamente diferentes um do outro - da província Boreal, graças a descrição detalhada da autora, um lugar fácil de visualizar.
comentários(0)comente



Thai Zavadzki (@meowbooksblog) 27/06/2019

Uma lenda que percorre gerações, dois casais, sacrifícios e amores.
Agatha e Lauris são amigos de infância apaixonados um pelo outro, já o irmão mais velho do rapaz, Meinis, se apaixona por Criziana, a melhor amiga de Agatha, no entanto, o amor nunca é fácil, e um acordo entre o pai de Agatha e o antigo governador pode estragar esses dois casais.
Uma estória simples, de escrita direta e sem enrolação, isto é Boreal, que mesmo sendo tudo isso, não deixa de ter uma moral interessante sobre família, sacrifício e redenção. Nada muito aprofundado, mas não deixa de ser algo que está ali e que é interessante perceber.
Embora não dê para conhecer tanto dos personagens devido à brevidade da obra, ainda assim temos figuras encantadoras, acredito que meu preferido foi Meinis, por tudo que fez pelo bem coletivo, foi realmente bonito de ver o que ela estava disposto a fazer pelo irmão e pela amada.
É um livro para ler sem pretensões, leve, encantador e ligeiro. Me entreteu enquanto li. Para quem gosta de um romance medieval com certo nível de erotismo, vale a indicação.

Mais resenhas em: meowbookblog.wordpress.com
comentários(0)comente



Aisha.Andris 06/02/2018

Resenha Boréal: A Lenda de Muitos Amores
Uma história apaixonante, com personagens cativantes que me encantaram desde a primeira página. Dois amores diferentes, mas igualmente intensos e verdadeiros. Dois irmãos sedutores e apaixonados, que não deixam nada ficar no caminho que os guia às suas amadas. Duas mulheres que fazem de tudo para viver o amor.
Lauris, um jovem corajoso e impetuoso, guiado sempre por seu coração, completamente apaixonado por Agatha, sua melhor amiga de infância. Meinis, o irmão mais velho, sério e completamente dedicado ao dever, mas isso até se encantar por Criziana, quando mostra seu lado mais sensual e provocativo, até acabar com as inibições de sua donzela e fazê-la se render ao amor e à paixão.
Em Agatha, vemos a força e a garra de uma mulher a frente do seu tempo, que faz seu próprio caminho em vez de se curvar às imposições daqueles que a cercam; ao passo que, em Criz, vemos a graça e a ternura femininas. Mas, embora diferentes, cada uma se impõe e luta pela felicidade à sua maneira.
E tudo é narrado na escrita leve e poética da Marcia, que, justamente pela simplicidade, flui de uma maneira incrível, sendo impossível largar antes do fim.

site: https://aishando.home.blog/
comentários(0)comente



Janise Martins 29/10/2018

Boreal
Confesso que sou uma leitora sem paciência. E esse livro incomodou minha paciência várias vezes, com explicações no início que deveriam ter sido diluídas no desenvolvimento da história, excesso de frases forçadas, clichês para lá de clichês nas frases!
A história é uma lenda sendo contada, para que ela possa ser escrita.
Depois de uma tragédia, a morte da mãe e seu irmão no parto, Lauris ficou devastado. Sendo ele ainda criança, contou com o conforto de sua amiguinha Agatha e a mãe dela. Agatha e Lauris cresceram como melhores amigos.
Decorridos 10 anos, o pai de Agatha queria que ela se casasse com alguém de sua escolha, e não estava gostando da proximidade dos amigos. Lauris já gostava de Agatha, mas ela desdenhou dele. Não a vi como amiga dele, nem seus sentimentos por ele serem ternos.
Pouco tempo depois o pai de Lauris, que era governador de Boreal, morre e seu irmão mais velho, Meinis, assume o governo. Mas alguns anos depois quando Meinis, de fato, assumiria o governo é que ficou sabendo o quê seria necessário para assumir. O sistema, critério, mecanismo, sei lá o nome que se dá a isso, para assumir o governo, que teoricamente passaria de pai para o primogênito, é ridículo, Meinis teria que duelar com o filho do governador da cidade vizinha. E para piorar Meinis já estava prometido em uma aliança a Agatha, quem Lauris era apaixonado. Menti, o pior é que Meinis estava apaixonado por Criz, melhor amiga de Agatha e estavam “noivos”. Não gostei disso, não faz sentido, nem a demora para assumir o governo, nem o sistema utilizado, e, nem o fato dos filhos do governador desconhecerem o sistema. Bando de bobos. Muito embora, Meinis ser muito inteligente, aliás, gostei mais dele e Criz, que são o segundo casal.
Devido ao sistema tradicional para assumir o governo de Boreal, os casais formados se desfazem. Mas por pouco tempo porque Meinis que é inteligente bola um plano perigoso para corrigir a situação. E no meio disso tudo, surge uma guerra boba, toca o horror. E tem mais algumas situações já no final do livro que achei meios desnecessárias. E o bônus foi melhor que o epílogo.
Bem, para ser franca, não é um livro ruim. A autora tem bons argumentos, mas não a maturidade na hora de escrevê-los. No entanto, acredito que isso dure pouco tempo. E vou me preparar para uma leitura 5 estrelas, ela tem potencial.
E foi isso.
Bjoo.


site: http://janiselendo.blogspot.com/2018/10/boreal.html
comentários(0)comente



9 encontrados | exibindo 1 a 9