Can You Keep a Secret?

Can You Keep a Secret? Sophie Kinsella




Resenhas - Can You Keep a Secret?


13 encontrados | exibindo 1 a 13


Bela 30/12/2018

Comecei a ler esse livro porque eu estou muito consciente da necessidade que tenho de aperfeiçoar meu inglês. Sou formada pelo CCAA, mas a cada dia que passo sem a prática da língua sinto como se todo o dinheiro e tempo investido no curso estivessem indo pelo ralo. A minha última professora inclusive me incentivou a ler livros em inglês, sabendo do meu gosto pela leitura e foi ela quem me recomendou a Kinsella. Eu já havia lido um livro dela em português (Fiquei com o seu Número) e gostei bastante, seus romances são muito divertidos. Foi assim que comprei o e-book Amazon de "Can you keep a secret?".

Emma Corrigan é assistente de Marketing de uma empresa de bebidas, ela almeja uma promoção e foi com muita insistência que conseguiu a oportunidade de representar a Panther Corporation no evento realizado por um parceiro da empresa, a Glen Oil. Mas, as coisas não saem exatamente como planejado e além de derrubar uma bebida em cima de um dos diretores da Glen Oil, Emma precisará voltar para casa com notícias não muito agradáveis. Os ventos não parecem estar muito favoráveis à Panther Corporation e muito menos à Emma Corrigan.

"I’ve always had this deep-down conviction that I’m not like everybody else, and there’s an amazingly exciting new life waiting for me just around the corner."

Então, numa tentativa de esquecer todos os desastres que vivenciou, Emma acaba bebendo um pouco mais do que deveria antes de embarcar no avião de volta para casa. Ela não chega a ficar completamente bêbada, mas digamos que ela tenha ficado um pouco falante... Quando o avião começa a passar por turbulências, ela não consegue se controlar e acaba despejando todos os seus segredos no seu vizinho de assento, ela lhe conta todos os detalhes de sua vida, desde o fato de ter mentido em seu currículo e o seu relacionamento com seus colegas de trabalho, até questões pessoais sobre seu namoro e família. Emma desnuda a sua alma e sentimentos à um completo estranho. Mas, qual seria a probabilidade de encontrá-lo outra vez? Ela nunca poderia imaginar que o encontraria no próximo dia de trabalho ou que ele seria o dono da Panther Corporation.

A partir daí, Emma vê seu mundo virar completamente de cabeça para baixo e começa a repensar sua vida e relacionamentos. Seria saudável ter tantos segredos de seus amigos e familiares? Você pode imaginar a sensação que seria ter uma pessoa completamente estranha que soubesse tudo sobre você? Qual seriam as consequências se ela resolvesse contar seus segredos para alguém? Ela se sente em uma corda bamba e como se não bastasse isso, a verdade é que Emma não se lembra de tudo que contou pra Jack Harper e ele gosta de alfinetá-la fazendo referências aos seus segredos. Pior do que isso, só se ela começasse a se apaixonar por ele, não é mesmo? Ops..

"Because what I’ve really learned is, if you can’t be honest with your friends and colleagues and loved ones, then what is life all about?"

Emma é uma mulher com opiniões bem definidas, tem um relacionamento estável com Connor, um colega de trabalho que, inclusive, acabou de lhe chamar para morar com ele. Mas, apesar de todos dizerem que eles são o casal perfeito, Emma sente como se o amor entre os dois estivessem se esfriando. Ela é uma mulher comum, deseja se realizar profissionalmente e está cansada de se comparar a outras pessoas, bem como de ser feita de trouxa pelos seus colegas de trabalho ou pela sua prima, que mulherzinha irritante. Já Jack é um homem muito misterioso, dono de uma grande fortuna, ele tem o desafio de reerguer a Panther Corporation da crise em que ela se encontra.

'A relationship is a game of chess!” retorts Jemima, brushing mascara onto her lashes. “Mummy says you always have to look ahead. You have to plan strategically. If you make the wrong move, you’ve had it.” '

Essa foi minha segunda experiência em ler um livro completamente em inglês e a leitura não foi tão fácil. A linguagem de Can you keep a secret? não é tão simples, pois possui muitas gírias. Mas, eu até consegui fazer uma boa leitura, mesmo que um pouco lenta. A história é bastante divertida e isso me ajudou a continuar, além de me manter interessada no desenrolar do enredo. Porém, não recomendo para iniciantes, talvez para estudantes intermediários da língua. O aplicativo Kindle ajuda bastante a leitura em inglês, pois ele possui dicionário, aplicações de frases e ainda um tradutor, basta selecionar a palavra que você está com dificuldade de entender, que ele lhe mostra as ferramentas de auxílio disponíveis. Parece que o livro será adaptado para as telonas, o longa ainda não tem data prevista para estreia, mas eu certamente irei conferir o resultado quando ele for lançado.

"I’m so inspired, I think I’m going to write a book on relationships. It will be called Don’t Be Scared to Share, and it will show that men and women should be honest with each other and they’ll communicate better and understand each other, and never have to pretend about anything, ever again."

site: https://www.sigolendo.com.br/
comentários(0)comente



Cris.Antonia 01/06/2017

Amazing!
The first book I read in English!
Glaucia de Paiva 01/06/2017minha estante
Oi! Nós somos um novo canal no YouTube, estamos te convidando para nos fazer uma visitinha e se gostar, se inscrever e acompanhar, ok? Inclusive já temos vídeos sobre livros que estão na sua lista de interesses, entre outros. Venha fazer parte de nosso canal! Beijos!
Nosso link:
https://www.youtube.com/channel/UCZ4wlZt9xRNTkoVuqPUzJ_A


Glaucia de Paiva 01/06/2017minha estante
Sorteios: caso goste do canal se inscreva, assista e comente os vídeos a vontade e principalmente assista ao vídeo chamado Sorteio comemorativo pelos primeiros 200 inscritos do canal, para saber como participar dos vários sorteios que estamos fazendo. Está rolando um sorteio no canal nessa semana! Participe!




Bru 21/12/2016

Can you?
Se você quer uma história leve, divertidíssima, que te faça abrir um sorriso largo a cada página, “Can you keep a secret” é a escolha ideal.
Sophie Kinsella acertou em cheio neste livro. Com muito humor, romance e trapalhadas da personagem principal, esta história é o típico romance americano, aquele bom de acompanhar em uma tarde chuvosa, comendo brigadeiro e enrolada em camadas e mais camadas de cobertor.
O livro traz a história de Emma Corrigan, uma assistente de Marketing de uma multinacional, que durante os momentos de turbulência de uma viagem de avião acaba confessando todos seus segredos para seu vizinho de poltrona, um completo estranho que ela tinha certeza jamais veria novamente. Até que a jovem descobre que aquele estranho passageiro não é ninguém menos do que o fundador da empresa onde ela trabalha, e que estará de visita na filial durante uma semana inteira. Dá pra imaginar o pavor da pobre coitada...
A partir de então a história começa a se desenrolar. Com muitas idas e vindas, encontros e desencontros, Emma vai conhecendo cada vez mais seu chefe Jack Harper, e incontrolavelmente vai se apaixonando por ele. A questão é, será que é possível ter um relacionamento com uma pessoa que simplesmente sabe todos os seus mais embaraçosos segredos?
Não é difícil de perceber que a história é um tanto quanto clichê, e que tudo aquilo que imaginamos acaba realmente acontecendo. Porém, como eu disse lá no início, esta é uma história leve e divertida, capaz de nos arrancar sorrisos – e como nos arranca! A alegria com a qual este livro nos preenche acaba sobrepondo a falta de surpresas no enredo.
A única coisa que eu trocaria é o final, pois achei que terminou de uma forma muito precipitada, como se houvesse uma pressa em terminar a história. Acredito que deveria ter um pouco mais de tempo em sua finalização, para que um sentido pudesse ser tirado da cena final. Mas de qualquer forma isso não foi capaz de diminuir minha paixão por esta história.
comentários(0)comente



spoiler visualizar
comentários(0)comente



Tati Munhoz 02/03/2014

Como não amar Sophie Kinsella?
Emma Corrigan é uma mulher normal, tem um namorado lindo e maravilhoso - e que todos dizem que formam o par perfeito -, divide apartamento com mais duas amigas, sonha em ser promovida no emprego (e mostrar para seus pais que ela pode sim seguir uma carreira - já que este é o seu terceiro emprego) e, como todo mundo, tem alguns segredinhos dos quais ninguém sabe.

This is my third career in four years. It has to work. For my own self-worth. For my own self-esteem. And also because I owe my dad four thousand quid. Pág. 10

And not just any boyfriend. A tall, handsome, clever boyfriend, whom Marketing Week called 'one of the brightest sparks in marketing research today.' Pág. 14

I'm not talking about big, earth-shattering secrets. Not the-president-is-planning-to-bomb-Japan-and-only-Will-Smith-can-save-the-world type secrets. Just normal, everyday little secrets. Pág. 1


Então Emma é enviada para uma importante reunião em seu emprego e não aguenta de tanta felicidade, acreditando que esta é a sua chance de finalmente ganhar a promoção que tanto quer!

But it's all going to change; I know it is. This meeting is my big break. It's my first chance to show Paul what I'm really capable of. Pág. 4


Só que as coisas não correram muito bem na reunião: digamos que não ouvir muito sobre o que estavam lhe dizendo mais um pequeno incidente com a lata de Phanter Cola não ajudaram muito... E, para completar o dia ruim que estava tendo, a viagem de volta foi cheia de emoções.

I've never told anyone I'm scared of flying. It just sounds so lame. And I mean, it's not like I'm phobic or anything. It's not like I can't get on a plane. It's just... All things being equal, I would prefer to be on the ground. Pág. 14

Durante o voo, o avião passa por diversas turbulências, muito intensas mesmo, e Emma tem certeza de que vai morrer!

It's like a bad dream. A bad rollercoaster dream. Pág. 23

We're not going to make it. I know we're not. This is it. I'm twenty-five years old, for God's sake. I'm not ready. I haven't achieved anything. I've never had children. I've never saved a life [...] I haven't got a tattoo, I don't even know if I've got a G spot... Pág. 24

Leia a resenha completa no blog! :)

site: http://tatimunhoz.blogspot.com/2014/03/book-challenge-february-can-you-keep.html
comentários(0)comente



Aline Salmon 30/01/2014

Everybody has secrets
What a funny book! My second book of Sophie Kinsella and I finished this one wanting to read more! Emma is funny and one day on a plane she tells all her little secrets (very funny) to a stranger. But this stranger is the CEO of the company she works at. And , you know everything possible happens!
The only thing I miss in this book was a longer ending. I think everything ended too fast and I was hoping to read more about Emma and Jack's relationship.
comentários(0)comente



Bruna 23/07/2013

Oh God.
Segredos. Quem não tem? Emma não é diferente. Ela está cheia de segredinhos bobos que vão te fazer rir.

O livro é hilário, Sophie Kinsella sabe realmente escrever uma narrativa simples e deliciosa. O livro tem personagens bem construídos, porém senti falta de descrições físicas. O único personagem que eu consegui figurar em minha mente foi Connor - pois ele se parece o Ken, de Barbie e Ken. Mas em relação ao resto dos personagens, não há quase nenhuma descrição.
Tirando isso, eu realmente amei o livro. Mostra que relações entre pessoas -seja de amizade ou amor- devem se basear em confiança. É claro que não é necessário contar cada mísero detalhe da sua vida, mas é importante deixar claro o que você gosta ou não. Se você odeia chochê ou jazz, apenas diga!

O livro é -repito- hilário. E nos ensina uma boa lição: Homens e mulheres não são inimigos. São Almas Gêmeas.
comentários(0)comente



cinoca 06/01/2013

Engraçado e cativante <3
Can You Keep a Secret? é um daqueles livros que você com certeza ri do início ao fim.
Todos os personagens são muito cativantes, especialmente Emma, a protagonista. É impossível não rir com os pensamentos loucos que ela tem e como ela é inocente em alguns aspectos da vida. O fato de ser extremamente curiosa, mas também ser cheia de pequenos e bobos segredos, fazem dela uma das personagens mais adoráveis que eu já li.

A história é bem previsível, como a maioria dos chick-lits, mas isso não faz dela menos prazerosa de ler. De fato, o final tem algumas reviravoltas que me fizeram ficar agoniada por algumas páginas, mas o livro terminou bem do jeito que eu achei e esperei que fosse acabar.

Esse é o primeiro trabalho da Sophie Kinsella que eu li, e agora fiquei muito curiosa sobre seus outros livros, porque se os personagens conseguirem ser tão queridos, cativantes, bem construidos e engraçados como os desse romance, com certeza ela irá se tornar uma das minhas autoras de chick-lit favoritas.

Recomendadíssimo para quem gosta desse gênero de literatura ou até para quem só quer ter uma leitura de final de semana que seja rápida e engraçada.
comentários(0)comente



Cíntia Mara 20/03/2012

Só não gostei do final
Desta vez, a mãe das protagonistas mais piradas da minha estante me apresenta Emma Corrigan, que embora não chegue a ser tão maluca quanto Becky Bloom, sua "irmã" mais famosa, também não nega o sangue. E acho que eu também tenho um pouco desse sangue, pois as chances de eu não gostar de personagens assim é bem pequena.

Simpatizei com Emma - e seus segredinhos - desde o princípio, afinal, eu também tenho meus segredos. Quem não os tem? Por isso é tão fácil sentir empatia por ela e se colocar em seu lugar. Um único segredo revelado não é o fim do mundo, mas imagine revelar TODOS eles ao mesmo tempo e continuar viva para as consequências? E essa é uma das coisas mais legais nos livros da autora: ela pega coisas pequenas, cotidianas, humanas e aumenta até que esteja constrangedor o suficiente para render algumas boas gargalhadas.

Outros trunfo da tia Sophie são os mocinhos encantadores. [Pausa para suspirar.] Jack não foge à regra. É fofo e rende os momentos mais divertidos do livro, quando se lembra de algo que Emma lhe contou. Será que ele quer mesmo ficar com ela, mesmo sabendo todos os detalhes de sua vida, ou tem outros interesses? Apesar de toda a fofura, morri de raiva dele em alguns momentos. Por que ele não pode se abrir? O que ele tanto esconde? Só lendo pra saber...

Can you keep a secret? foi uma leitura deliciosa, muito divertida. O único ponto negativo é o final corrido. Amei o Epílogo, mas ficou um vazio entre o último capítulo e ele.
--
Leia mais resenhas em www.cintiamcr.com.br
comentários(0)comente



PamMachado 09/02/2011

Divertidíssimo!
Ri com esse livro do início ao fim, muito divertido! Sophie Kinsella, mais uma vez, prendeu minha leitura do início ao fim.
comentários(0)comente



Rafaela 21/09/2010

O livro é ótimo!!!!
Eu estava muit empolgada no começo porque estava realmente muuuuito engraçado!!!
teve uns doi outrês capitulos no meio em que eu tive que para de ler um pouquinho pq eu achei que tinha fica exagerado demais,mas depois que continuei eu AMEI!!
é o tipo de livro que em um segundo vc está se acabando de rir e no outro você tá chorando!
o que aconteceu comigo ¬¬'

SUPER RECOMENDO!
hilário!!!!!
comentários(0)comente



Lany 10/04/2010

Com certeza, é o livro mais engraçado da Sophie que eu li até hoje! Foi muito interessante saber como um tema tão comum, nesse caso os segredos, foi tratado de uma forma tão diferente. Porém ainda acho que os personagens e a história de "Samantha Sweet" bem mais cativantes. Mas é claro que eu indico e MUITO esse livro!
comentários(0)comente

Lucivânia 18/07/2010minha estante
Eu adorei a história! hahaha Muita vergonha alheia pelo que a Emma passava, o Jack não perdoava! haha Difícil dizer se esse é o mais engraçado da Sophie, mas eu gosto dos livros dela porque sempre mostra personagens cativantes (e eu concordo sobre Samantha Sweet).




Anderson Faria 23/04/2009

Divertida futilidade
Não que eu me considere um leitor de "crasse", mas de vez em quando é bom alargar os horizontes e buscar algo novo. Foi assim, meio que por acaso, que caiu no meu colo este livro. Minha esposa precisava praticar seu inglês e decidiu comprar na Livraria Cultura este pocket book. Simplesinho, bonitinho e deliciosamente engraçado. Ainda não terminei, pois leio entre outros livros (ou na minha leitura matinal ao trono), mas já me peguei sorrindo de canto com as aventuras da Emma e seus segredinhos. Uma "True Lies" de botique, uma Mata Hari de si mesma, ou somente alguém que quer ser divertidamente fútil. De vez em quando é bom desintoxicar as idéias das notícias desastrosas que temos atualmente.
comentários(0)comente



13 encontrados | exibindo 1 a 13