Dr. Strange Beard

Dr. Strange Beard Penny Reid




Resenhas - Dr. Strange Beard


2 encontrados | exibindo 1 a 2


May 20/08/2018

Quem me conhece sabe que esses irmãos estão no meu topo de livros favoritos! Eu tenho uma ligação muito forte com todos eles.
Estava muito ansiosa para Roscoe Winston, para o irmão mais novo dos meninos, o unico garoto a se formar e não me decepcionei nenhum pouco (o que alias não ocorre muito em todas as leituras dos livros da Penny). Roscoe é tudo aquilo que esperamos que um menino Winston criado por Bethany seja, amoroso, carinhoso, fofo e fiel a família. Sua relação com a Simone me encantou desde as primeiras páginas, todo o seu nervosismo em vê-la depois de 10 anos, como ele tentava manter-se longe dela (e como não conseguia também). O contexto em torno da história nos faz ansiar cada vez mais por Billy e Claire.
5 estrelas novamente nesse livro, e daria 6 ou 7, apenas por ser um menino Winston! Que venha Billy e Claire!!
comentários(0)comente



Lids 05/08/2018

Provavelmente o livro com protagonistas mais marcantes da autora
Penny Reid retorna para a família Winston em Dr. Strange Beard, finalmente, chegamos a história de Roscoe, o Winston caçula. Desde o primeiro livro, ele é o alívio cômico, o irmão adolescente ingênuo e sem noção. Nesse livro, conhecemos Roscoe homem, pois tem um salto temporal de ANOS de diferença com relação aos anteriores.

Esse salto temporal é explicado rapidamente logo no começo em poucos parágrafos e não faz tanta diferença na história em si, apenas como curiosidade nos dá mais um vislumbre sobre o futuro dos personagens dos livros anteriores, por exemplo, onde cada personagem está e se eles tiveram filhos, entre outros.

Como todo livro da Penny Reid, o mais importante são os personagens. Os protagonistas Roscoe Winston e Simone Payton são os mais diferentes da série. Roscoe tem uma memória muito boa, mas tipo boa DEMAIS, ele se lembra com detalhes vívidos de todas situações e até revive os mesmos sentimentos. Enquanto Simone é uma agente do FBI, que trabalha em um laboratório, mas acaba precisando ir para campo ajudar em uma missão em sua cidade natal. Roscoe e Simone eram amigos de infância e acabaram se afastando na adolescência, agora que Simone está de volta à cidade Roscoe só quer ficar o mais longe possível dela e das memórias que ela evoca nele. Mas como é uma cidade pequena, isso não é fácil.

Enfim, o que torna Simone Payton uma das personagens mais importantes e únicas da Penny Reid, é a vivência negra que ela traz à história. Nos outro livros da autora, a cor de pele é pouco mencionada e raramente é mostrada como uma coisa que interfere nas relações sociais dos personagens. (Se não me engano, essa é a primeira protagonista negra da Penny Reid). Nesse livro, Simone enfrenta situações de racismo, e como é de costume, Penny aproveita para educar e instruir como se comportar e agir ao presenciar uma situação de racismo. Sempre daquela maneira didática e quase passo a passo mesmo *-*-*

A condição de Roscoe de ter uma memória excepcional é explorada de maneira interessante e nada repetitiva, é difícil para quem não tem essa memória realmente entender e imaginar como seria viver com essa condição. O livro mostra como o que pareceria um dom, facilmente se torna uma maldição e como atrapalha o funcionamento social do personagem.

Os dois personagens são únicos e fortes à sua própria maneira, mas juntos formam uma dupla incrível. Um exemplo de como um amor que começou na adolescência pode se transformar e ficar ainda mais grave na vida adulta.

site: https://cacadorasdespoiler.wordpress.com/2018/08/07/dr-strange-beard-penny-reid/
comentários(0)comente



2 encontrados | exibindo 1 a 2