A liberdade é uma luta constante

A liberdade é uma luta constante Angela Davis




Resenhas - A Liberdade É Uma Luta Constante


51 encontrados | exibindo 1 a 16
1 | 2 | 3 | 4


Bela 01/10/2021

Este livro é uma ótima maneira de conhecer a autora. Os ensaios e artigos são rápidos e objetivos, além de serem muito informativos e esclarecedores. Li este livro logo após a minha leitura de Os Miseráveis e acho que os temas discutidos sobre encarceração em massa e o sistema prisional acabam se relacionando com a injustiça que Jean Valjean sofreu. Uma leitura muito enriquecedora!
comentários(0)comente



Iara.Borges 30/09/2021

O tema é a ideia do livro são super interessantes, os assuntos abordados são importantíssimos. Mas, por serem um compilado de discursos da Angela, a leitura não é fluída e os assuntos são abordados de uma forma não linear. É uma leitura bem difícil.
comentários(0)comente



ianaag 19/08/2021

A luta é constante
Ler Angela Davis é um exercício de consciência, e nesta obra composta por entrevistas e discursos, temos o resultado de um livro de grande importância. Aqui ela fala sobre o movimento negro, encarceramento em massa - população negra como mecanismo de controle e dominação -, o feminismo, a causa da Palestina e muito mais, considerando a interseccionalidade das lutas e que nada acontece isoladamente. As abordagens são bem explicativas, e é excepcional a forma como Davis consegue costurar de um assunto até outro, levantando reflexões necessárias a nossa militância atual. ?Eu tentei salientar que perguntas sobre a validade da violência deveriam ter sido dirigidas àquelas instituições que detinham e continuam a deter o monopólio da violência: a polícia, as prisões, as forças armadas. Expliquei que cresci no sul dos Estados Unidos em uma época em que a Ku Klux Klan tinha permissão das autoridades para realizar ataques terroristas contra comunidades negras. No momento em que eu estava na prisão, falsamente acusada de assassinato, sequestro, conspiração e sendo alvo de violência institucional, era a mim que perguntavam se eu concordava com a violência.?
comentários(0)comente



Juli_Anjos 10/08/2021

Ponto de partida para quem quer conhecer as ideias de Davis
Esse livro é composto por entrevistas e discursos da ativista. Davis discorre sobre diversos temas: violência policial, complexo industrial-prisional, as consequências e intenções por trás da privatização da segurança, o apartheid de Israel contra a Palestina e as contribuições de ativistas e manifestações coletivas pela luta por liberdade.

Um dos pontos mais interessantes no livro é a ênfase que Davis dá sobre o fato de que a "liberdade é luta constante" que deve ser feito de forma coletiva, demandando algo que ela chama de solidariedades transnacionais. É, basicamente, uma cooperação entre diversos povos que buscam
objetivos em comum como, liberdade e justiça.

"É fundamental resistir à representação da história como o trabalho de indivíduos heroicos, de maneira que as pessoas reconheçam hoje sua potencial agência como parte de uma comunidade de luta sempre em expressão."

Esse livro é excelente se você busca compreender os posicionamentos gerais da autora sobre alguns temas e acontecimentos atuais. Tem um objetivo mais introdutório.

Muitos casos de racismo e protesto mencionados por Davis pra explicar uma ideia aconteceram nos EUA e Palestina, possa ser que você sinta falta de uma nota de rodapé da Editora dando um resumo sobre (que foi o meu caso). É o único ponto negativo no livro, a meu ver.

Enfim, valeu super a leitura e recomendo muito!
comentários(0)comente



Brunna 05/08/2021

Maravilhoso
Livro que te faz pensar e querer estudar, entender o que realmente se passa no mundo... desde o prefácio ele fascina, instiga... Perfeito. Super recomendo.
comentários(0)comente



Mari Amaral 31/07/2021

Um pouco mais sobre a mulher que tocou o terror para o FBI em 1970
Você já ouviu falar de Angela Davis? Militante negra, intelectual, professora e já foi uma das mulheres mais procuradas pelo FBI. Esse foi meu primeiro contato com os escritos da ativista política Angela Davis e reúne uma seleção de artigos, discursos e entrevistas realizadas entre 2013 a 2015 e foi organizado por Frank Barat. Esse livro é uma boa introdução para a obra de Davis que é publicada no Brasil pela editora Boitempo.

O livro é curto e tem menos de 140 páginas, o que acredito ser ideal para iniciantes, como eu, nos pensamentos da Angela. O livro traz reflexões sobre lutas históricas do movimento negro, feminismo, luta contra o apartheid na África do Sul, abolicionismo prisional (eu preciso ler mais sobre isso aqui), luta na Palestina, violência contra mulher e violência do Estado. Achei muito interessante quando ela discorre sobre o papel masculino na luta feminista.

Angela milita contra o encarceramento em massa desde quando foi integrante do grupo político Panteras Negras e em 1969 foi considerada terrorista pelo FBI, ela tinha 24 anos, foi presa e quase condenada à morte. Esse julgamento é famoso e mobilizou gente do mundo inteiro, inclusive John Lennon e os Rolling Stones se manifestaram pedindo a liberdade de Davis. Ela foi inocentada e assim que libertada passou a militar contra a pena de morte e prisões arbitrárias.

O livro apresenta um pouco mais sobre a saga de Davis contra diversas formas de opressão, algumas palavras tiveram um significado especial para mim em virtude do momento crítico que estamos passando, onde muitas das vezes tenho que lidar com um grande desânimo em relação a todo esse retrocesso na política, economia, na ciência...Alguém conseguiu acessar o Lattes hoje? É triste viu...

"Não acho que tenhamos outra alternativa senão permanecer otimistas. O otimismo é uma necessidade absoluta. O que tem me mantido atuante é o desenvolvimento das nossas formas de comunidade. Não sei se eu teria sobrevivido caso os movimentos não tivessem sobrevivido. Acho que essa é uma época que temos que encorajar a noção de comunidades. É na coletividade que encontramos provisões de esperança e otimismo."


@thereader2408



site: https://www.instagram.com/p/CR7hMP_LWvq/
comentários(0)comente



isa.dantas 23/07/2021

Um compilado de entrevistas e discursos. Pode ser um pouco repetitivo, mas em cada texto, temos alguma nova informação. É bastante focado na questão da interseccionalidade e na luta coletiva. Ler Angela é como tomar novo fôlego e uma forma de imaginar um futuro possível em tempos tão difíceis.
comentários(0)comente



Ingrid alves 05/07/2021

Primeiro livro da Angela Davis que li, o livro é basicamente entrevistas e palestras que ela deu, uma leitura diferente da que estou acostumada, ela me fez refletir sobre coisas que nunca havia pensado antes, que mulher incrível, com toda certeza irei ler outros livros dela, tenho muito a aprender.
comentários(0)comente



Lukita 04/07/2021

Só dei 3 estrelas por ser um livro da Angela, mas a obra em si não me agradou muito não. Na verdade essa leitura é um compilado de entrevistas,discursos e palestras que ela deu por aí, então num certo sentido acaba sendo extremamente repetitivo. Mas mesmo assim não deixa de ser uma leitura interessante, por se tratar de Angela Davis né.
comentários(0)comente



Pri 19/06/2021

Aula de história, referências, atualidades e um chamado
Literatura maravilhosa! Consta uma coleção de palestras e reportagens da Angela Davis abordando opressões de gênero, raça e classe e a importância da interseccionalidade, trazendo à luz a importância da união entre todos os povos, lutamos pela palestina, assim como lutamos pelas mulheres, vidas negras e LGBTQIA+.

O livro também é uma aula de história impagável, história na qual normalmente não somos apresentados devido ao apagamento histórico das classes oprimidas, também faz criticas sólidas de como sistema prisional é uma nova escravidão e lista muitas referências para novas leituras. 
comentários(0)comente



Gabi 13/06/2021

Uma coletânea
Uma coletânea de palestras e escritos que orbitam na discussão racial e de gênero.

Interessante!
comentários(0)comente



Matt 11/06/2021

Esse aqui é incrível realmente, a forma que ele flui entre as histórias contadas e mostra que os problemas da sociedade não são individuais, que não podem ser completamente separados e são consequências de uns dos outros é muito bom.
comentários(0)comente



Ana 08/06/2021

" É nas coletividades que encontramos provisões de esperança e de otimismo"
Tenho pensado muito sobre os ideais de solidariedade, num mundo capitalista de buscas individuais, e como que A Luta só pode ser um substantivo coletivo... e aí esta passagem me pegou de jeito:

"Nossas histórias nunca transcorrem isoladamente. Não podemos contar de fato aquelas que consideramos ser nossas histórias sem conhecer as outras narrativas. E, com frequência, descobrimos que essas outras narrativas são, na verdade, nossas próprias narrativas"
comentários(0)comente



Pedrohenriqp 15/05/2021

Excelente.
Cada capítulo ressalta reflexões muito contundentes com a contemporaneidade. Já tinha lido "Estariam as prisões obsoletas?", também da Angela, e muitas ideias foram exploradas novamente. A leitura não cansa, os capítulos não são muito extensos.
Recomendo muito!
comentários(0)comente



Isadora.Sodre 14/05/2021

Que livro incrível, cheio de entrevistas e textos de Davis, muitas coisas eu não sabia, um ótimo aprendizado sobre o a guerra entre Israel e Palestina do qual muitas vezes a mídia não nos mostra, o racismo que é permanente nos EUA, as acusações absurdas para colocar uma mulher como uma das pessoas mais procuradas do FBI.
comentários(0)comente



51 encontrados | exibindo 1 a 16
1 | 2 | 3 | 4


Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com a Política de Privacidade. ACEITAR