Tudo Aquilo Que Eu Não Disse

Tudo Aquilo Que Eu Não Disse Kathryn Hughes




Resenhas - Tudo Aquilo Que Eu Não Disse


29 encontrados | exibindo 1 a 15
1 | 2


Bi Faria 31/07/2020

Capa maravilhosa! E foi uma leitura bem intensa e de tirar o fôlego onde me vi totalmente envolvida com todo o sofrimento e amor presente. É favorito de 2020!
Tina perdeu os pais com vinte e poucos anos mas ao se casar pensou que construiria uma família e que seria feliz. Mas na noite de núpcias algo muito estranho acontece.
E ela achando que estava errada e amando o marido se mantém naquele casamento degradante onde ele promete que não irá mais beber e se desculpa por mais uma surra.
Só que ela começa a se perguntar se vale a pena, se o amor que ela sente será o suficiente. E começa a juntar um pouco de dinheiro, naquela época dos anos 70 ela sustentava a casa e o vício do marido em apostar nos cavalos.
E em uma dessas apostas em que teve ajuda de um amigo eles ganham, mas de nada adianta. Então ela pega o dinheiro do jogo e foge.
Recebe em sua loja beneficente um terno e dentro de dentro dele tem uma carta datada de Setembro de 1939, que nunca chegou ao destinatário. Uma linda carta de amor no início da Segunda Guerra Mundial que ao não ser entregue mudou o destino de Billy e Chrissie.
Quando o pai dela descobre o namoro, logo de cara não gosta de Billiy. E faz de tudo para separá-los e com uma gravidez que não era bem vista pela sociedade, ela foi mandada para longe.
Billy achou que ela não queria mais contato pelo susto que tomou e sua reação ao saber que iria ser pai.
Agora Tina quer entregar essa carta e saber o que aconteceu com os jovens enamorados. Só não esperava estar grávida e voltar com seu marido. E o pior de tudo, ele destruir definitivamente sua vida.
William ama seus pais adotivos mas quer conhecer sua mãe biológica e suas origens. Morando nos Estados Unidos ele atravessa o oceano até a Irlanda pois sabe que viveu em um convento até os 3 anos de idade.
William e Tina estão no mesmo local procurando pela mesma mulher. Ela com uma carta e ele querendo conhecer sua mãe biológica. Começando assim uma amizade, muito segredos revelados e a esperança de um recomeço .

A autora com uma escrita fluída nos apresenta um drama em que duas histórias se encontram, violência doméstica, mais um amor que se manteve por anos.
Karina 31/07/2020minha estante
Adorei! Mais um pra lista infinita




A Deusa Literária 15/04/2020

Siga @adeusaliteraria
Com um titulo instigante e uma capa de chamar atenção, o conteúdo de Tudo aquilo que eu não disse consegue atender as expectativas e aquentar corações, mesmo sendo um pouco triste.
Intercalando o passado com o presente, a história nos transporta pela vida de 4 personagens distintos, mas que terão suas vidas conectadas em algum momento. Com uma escrita simples e ao mesmo tempo cativante, Kathryn Hughes soube prender o leitor mesmo fazendo o uso de alguns clichês – como relacionamento abusivo e romance sem aprovação dos pais. A história é daquelas que nos prende e nos faz sentir na pele o que está sendo descrito.

A forma como as histórias se conectam também é encantadora e capaz de arrancar suspiros até do leitor menos sentimental.
Tudo aquilo que eu não disse nos mostra como o destino pode ser frágil e facilmente influenciado por pessoas de fora, assim como o peso de palavras não ditas e/ou não escutadas pode fadar alguém a tristeza.

Todavia, mesmo com a infelicidade preenchendo a maior parte da história, o livro nos mostra que nunca é tarde para concluirmos uma fase da nossa vida e começar outra. Passado uma mensagem linda sobre recomeço, é fácil entender a mensagem passada pela história: a felicidade pode ser alcançada quando conseguimos terminar um ciclo e abrir os olhos, mente e coração para outro.

site: http://adeusaliteraria.com.br/
Ieda.Marques 12/05/2020minha estante
Adorei sua resenha assim como o livro. Não consegui parar de ler até chegar no final! Você já leu "A garota que você deixou para trás" da Jojo Moyes? Me lembrei um pouco dele ao ler esse da Kathryn Hughes.




Fabi 13/02/2020

Recomendo...
Emocionante a leitura. Confesso que muitas vezes tive vontade de pegar a Tina pelos ombros e sacudi-la por ser cega em relação ao marido. Fiquei com ódio do Dr. Skinner. Mas o final foi muito bom.
comentários(0)comente



Ana 25/02/2020

Realidade
Retrata bem os amores de antes, a autoridade dos pais sobre aquilo que é sua vontade e violência doméstica.
comentários(0)comente



Daaniih_ 19/02/2020

Adorei!!!
Q livro fofo e triste. Tina sofreu tanto na mão do marido embuste q mereceu o final feliz q teve.
Chrissie tbm não teve uma vida fácil, é demorou mtos anos até ter um final e começar uma vida nova.
Billy e William foram mocinhos incríveis. Graham foi um senhor q eu queria pra minha vida, q senhorzinho fofo gente.
Enfim, recomendo pra quem gosta de romance com drama, e q os finais felizes demoram pra acontecer, mas acontece de um jeito mto fofo, não vão se arrepender!!
comentários(0)comente



belledsl 11/07/2020

?Entre risos e lágrimas, Tina levou a carta ao coração. Há muito tempo, um jovem na flor da idade escreveu uma carta. Se ele não tivesse feito aquilo, Tina não estaria parada ali, prestes a iniciar uma nova vida.?

Nossa! Não teria palavras pra descrever o quanto eu amei este livro! Uma história leve e gostosa de se ler e que a cada capítulo te deixa com um gostinho de quero mais. Um final que eu não esperava porém me surpreendeu muito!
comentários(0)comente



Kety 20/09/2020

Que livro! Torci pela felicidade de Tina desde o início do livro, porque é tão difícil viver algo da forma que ela viveu. E saber que o final dela foi do jeitinho que eu quis foi o que eu mais amei.
Um livro onde o destino uniu vidas!
comentários(0)comente



Apenas_Sara 21/04/2020

Encontros e desencontros em um só livro. História triste e que ficamos agoniado para que algo de bom aconteça... Acabei lendo o livro em um só dia!
comentários(0)comente



Alex Nascimentto 18/04/2018

? A trama gira em torno de Tina Craig, que vive presa ao casamento ao lado de um homem que lhe maltrata e lhe esbufeteia, pois ele é um machista e alcoólatra - o Rick -. Tina não sabe mais o que fazer, não se decide por ir embora e acabava vivendo dessa forma. Até que certo dia, em seu trabalho, ela encontra uma carta datada em setembro de 1939, quase quarenta anos atrás, e essa carta pelo visto não chegou ao seu destino: Chrissie Skinner. ????????????????????
? Chrissie é uma moça, filha de pais influentes naquela época - 1939 - que se apaixonara por Billy, mas nunca teve a chance de viver o amor, já que seu pai, um grande médico, não aprovara o relacionamento dos dois e fez de tudo para que fossem separados, de tudo mesmo, inclusive mandar a filha grávida para longe a fim de evitar escândalos envolvendo o nome da família Skinner. ????????????????????
? Tina, comovida e emocionada com a carta de Billy para sua amada vai em busca de Chrissie para que a correspondência de fato chegasse a seu destinatário. Nessa busca por encontrar a Chrissie, ela acaba encontrando William, o filho de Chrissie e Billy. Daí então a história dos dois nunca será mais a mesma.????????????????????
?? Podemos perceber no decorrer da narrativa o amadurecimento de Tina, a forma de viver dos anos 30, o desenvolver da guerra, assim como também o que essa carta de amor ainda cauda depois de tanto tempo. ? Foi uma leitura ótima!
Carlos 19/04/2018minha estante
Ficamos feliz que tenha gostado. Realmente esse livro é muito bom. ???


Carlos 19/04/2018minha estante
Trabalho na Astral Cultural. RS


Mirella 22/07/2018minha estante
Vou começar a ler




Carolina DC 06/06/2018

"Tudo aquilo que eu não disse" é uma obra intensa, que fala sobre os arrependimentos, a segunda chance no amor e a força para seguir em frente em meio a obstáculos difíceis.
Tudo começa no prólogo, quando uma mulher está contando a sua netinha como conheceu o seu marido. A partir daí, o leitor é transportado para uma viagem extraordinária, relatada em dois tempos diferentes da história.
O ano é 1973. Tina Craig é uma mulher de 28 anos de idade que perdeu ambos os pais e não tem mais ninguém da sua família. Casou-se há quatro anos e desde então, sua vida transformou-se em um pesadelo. Rick, o marido amoroso, tornou-se um agressor a partir da lua de mel do casal. O excesso de bebidas, o ciúme excessivo, o desemprego e os rompantes de fúria tornaram-se rotina para Tina, que volta e meia aparece com um lábio rachado, um hematoma ou algo pior. Infelizmente, Tina fica dividida entre sair desse relacionamento abusivo ou acreditar em Rick, que sempre faz promessas de que nunca mais irá levantar a mão para ela.

"-Ele só me batia quando estava bêbado.
- Aí vai você de novo... Isso torna tudo aceitável, certo?" (p. 138)

Infelizmente, o abuso doméstico é uma situação que acontece desde o início da humanidade e ainda não vemos um final feliz. Sabemos que envolve vários aspectos psicológicos, emocionais, físicos e até mesmo financeiros.
Enquanto passa por essa turbulência emocional, Tina encontra em seu trabalho voluntário uma carta lacrada em um paletó recebido para doação. Ao abrir a carta, ela constata que a mesma é datada de 1939, escrita por um homem chamado Billy para Chrissie. Intrigada pelo fato de que a carta não foi nem mesmo aberta, Tina começa a investigar a história de Billy e Chrissie.
Chrissie é uma jovem de 19 anos, filha de um médico e uma parteira. Seu pai, o dr. Samuel Skinner, é uma pessoa que se preocupa com a aparência e o status social. Isso condiz no seu comportamento familiar e nos seus atendimentos diferenciados entre os pacientes mais pobres e os menos pobres. Billy é um jovem de 21 anos que foi adotado ainda bebê e que para o dr. Skinner, não é bom o suficiente para sua filha. O médico acredita que com a convocação dos jovens para a Segunda Guerra, esse "namorico" vai terminar. Isso não significa que enquanto os dois estão juntos, ele não vai deixar claro sua opinião sobre o jovem casal.
É difícil ter um livro onde todos os personagens acabam agradando durante a leitura, mas foi o que aconteceu nesse caso. Mesmo os "vilões" da história foram bem representados e de certa forma, sabendo que sua presença era necessária para o desenvolver da trama, não deixaram à desejar.
"Tudo aquilo que eu não disse" nos faz refletir sobre o que deixamos de falar, o que deixamos para depois. É emocionante observarmos o impacto dessas palavras não ditas na vida desses personagens, pois é impossível não pensarmos nas nossas palavras não ditas. Quem nunca se arrependeu ao não falar algo?
Didaticamente, o livro é dividido em Prólogo e mais três partes. A Astral Cultural realizou um excelente trabalho de revisão, diagramação e layout. A capa, apesar de parecer simples à primeira vista, combina com o conteúdo do livro.

"Ele se inclinou para beijá-la nos lábios, e Tina estava grata pelo fato de seu homem ter voltado. Se o hálito dele não estivesse fedendo a cerveja, tudo seria perfeito." (p. 143)
comentários(0)comente



spoiler visualizar
comentários(0)comente



Sarah 27/03/2020

Vontade de reler assim que terminei
Já faz um tempo que li mas nunca esqueci, se tornou um dos favoritos.
Me prendeu um dia inteiro, não conseguia parar de devorar página após página e me deu uma baita ressaca literária pois só queria voltar no tempo quando comecei a ler pra ter todas as sensações de novo.
comentários(0)comente



Simone de Cássia 28/04/2019

Ainda tô me perguntando porque é que decidi ler esse livro. Não tem nada a ver comigo. Livro bom pra quem curte romances sofridos, casais que se desencontram, mocinhas abandonadas, separações cruéis... Um dia eu já gostei disso tudo, talvez tenha sido esse meu lado "ontem" que fez uma tentativa de vir à superfície de novo. Tadinho, não durou. Não gostei. Não gosto desse lado "coincidência feliz" dos romances, essa coisa tipo a mocinha pegar exatamente o ônibus que o mocinho pegou e aí se reencontram depois de anos de busca...Não consigo mais me emocionar com esses lances. Pena. O livro é bom, mas não pra mim.
Drica 28/04/2019minha estante
kkkk, me fiz essa mesma pergunta quando vi que vc estava lendo esse livro...Como assim, a Simone lendo esse livro???????


Simone de Cássia 28/04/2019minha estante
Pois é, Drica, tô atribuindo essa "escorregada" ao caos da reforma...não sei onde eu tava com a cabeça!!kkkkkkk


Drica 28/04/2019minha estante
Mas que desculpa mais esfarrapada, Simone! Imagina então se essa reforma demorar muito tempo! kkkk


Drica 28/04/2019minha estante
Mas que desculpa mais esfarrapada, Simone! Imagina então se essa reforma demorar muito tempo! Se quiser posso te emprestar alguns do gênero desse kkkk


Riva 29/04/2019minha estante
Eu também posso te emprestar livros assim, Simone!!!!!!!!!!!
Já eu, ainda estou no meu ?lado ontem? e adoro essas coincidências!!!!


Simone de Cássia 29/04/2019minha estante
Drica e Riva, agradeço imensamente a boa vontade das duas, massssss, quero não.. rs rs Meu lado ontem já voltou pro túmulo... kkkkkkk


Riva 29/04/2019minha estante
Kkkkkkkkkkkkkk!


Sane 21/07/2020minha estante
Ahhhhhhh que saudade que eu tava das tuas resenhas...Agora sim vou ler com vontade!
Xeiro no coração sua linda!




Juh 06/12/2019

Um livro necessário!
Puts, Que perfeição de história. Talvez um clássico clichê de agressão conjugal, porém não menos inverosímel! Tudo aquilo que eu não disse me ganhou por completo nas primeiras paginas, devorei-o com devoção e com o coração. A escrita de Kathryn Hughes é simples mas muito boa, é uma leitura rápida e envolvente que te faz sentir na pele a dor e sofrimento das personagens principais.

O livro é dividido em duas partes, há duas personagens e duas historias que se conectam. De um lado, uma jovem que teve sua felicidade, sua grande paixão e vida amorosa interrompida por obrigação de um pai, que valorizava sua moral e reputação. Do outro, uma mulher que luta para sustentar-se e sobreviver ao lado de um marido que agride-a de todas as formas possíveis.

Cenário pós guerra, Tina Craig é uma moça que trabalha em uma lavanderia e sofre violência domestica, física e psicológica, pelo "marido", todos ao seu redor vêem que ela merece mais e que em algum momento esse homem irá mata- la, mas ela acredita fielmente que ele irá mudar algum dia, seu laços afetivos a impedem de ver a verdade e as circunstancias sobre qual está se limitando a viver.

Certo dia Tina acha uma carta, com um pedido de desculpas, no bolso de um paletó, com selo e destinatario, mas que nunca foi enviada. Ao ver a profundidade dos sentimentos escritos naquela carta, Tina vai em busca de saber as origens daquilo e o porquê de a carta nunca ter sido enviada. E assim dá-se inicio a trama.

Durante a guerra, Crhissie, jovem e bela, apaixona-se por um rapaz que não pode prosseguir ao seu lado pois convidado para a guerra e por quê seu pai não permite essa relação. contudo, o jovem engravida Crhssie e ao saber da notícia fica pasmo e sem saber o que dizer, quando ele form ideias para conversar com ela, já é tarde demais, e seu pai recebe a carta que o tal escreveu, prometendo entrega-la a garota, mas nunca acontece.

nesse livro que tomou toda a minha paixão, pode-se ver o quanto um simples ação pode mudar todo o destino de uma pessoa e o quanto relacionamentos abusivos são prejudiciais. A verdade é que o mundo inteiro precisa ler este livro, esse perfeito, apaixonante e emocionante livro!!!

(É o primeiro livro que li da autora, se alguém souber um outro, traduzido para o português, me avise, por favor.)


site: instagram: jldooc
inari 20/12/2019minha estante
Tem romance tb?


Juh 22/12/2019minha estante
Sim! É uma trama de romance, me empolguei demaisfalando e esqueci de citar que é um romance


inari 30/12/2019minha estante
Já irei ler , obg .


inari 30/12/2019minha estante
Já irei ler.Obg!




29 encontrados | exibindo 1 a 15
1 | 2