Um Amor Perdido

Um Amor Perdido Alyson Richman




Resenhas - Um Amor Perdido


59 encontrados | exibindo 1 a 15
1 | 2 | 3 | 4


Queria Estar Lendo 28/03/2018

Resenha: Um Amor Perdido
Um Amor Perdido é uma das apostas da Editora Bertrand Brasil para o mês de Abril; chegou para a gente em cortesia através do VIB - o serviço de TAG em que alguns blogs recebem caixas com lançamentos antecipados. Esse livro retrata um amor perdido em meio à Segunda Guerra Mundial, e um amor reencontrado quando o mundo renasceu em paz.

No pré-guerra, Lenka é uma estudante de arte com sonhos e medos e esperança. Ela conhece Josef por causa da faculdade e o amor entre os dois jovens floresce com promessas de um futuro cheio de felicidade - pelo menos até os ventos da guerra soprarem sobre a Europa. Ambos são judeus, e o que antes era uma ameaça de crueldade contra seu povo se torna realidade. Lenka fica para trás; Josef consegue escapar. Lenka vive todos os horrores da guerra; do outro lado do oceano, Josef se vê corroído pela incerteza. Essa é uma história não somente sobre um amor perdido, mas sobre a perda da esperança, da inocência, dos sonhos - e a força necessária para reencontrar essas coisas quando tudo parece perdido.

Um Amor Perdido foi impactante do início ao fim. É o tipo de livro que te fisga nas primeiras páginas, onde promete a história de uma garota carismática, com uma família amorosa e sonhos grandiosos - e se desenvolve em uma história densa e perturbadora da realidade que abateu o povo judeu com a ascensão do nazismo.

De uma história jovial e apaixonante até uma trama crua e perturbadora, essa obra consegue equilibrar muito bem a esperança e a devastação dentro da sua narrativa.

Lenka é a representação do que a guerra pode fazer com uma vítima. Nós acompanhamos toda a transformação da artista cheia de vida para a sombra de uma mulher que, no fim, só quer sobreviver e proteger sua família. Desde a faculdade até os campos de concentração, Lenka caminha em meio às dificuldades e então aos horrores da opressão e da tirania, uma jovem dobrada pelo medo e sentenciada por pessoas cruéis.

A sensação que sua prisão passou durante a leitura é quase indescritível. O terror que ela passou é real. Está ali, nos nossos livros de História, nos relatos de sobreviventes, nas cartas e imagens e fotografias dos que ficaram para trás, e acho que isso é que tornou a obra ainda mais pesada, que carregou tanto o emocional dessa protagonista.

Lenka é uma sobrevivente. É uma vítima. É uma mulher e uma artista e a guerra apagou seus traços como borracha sobre papel, mas alguns rabiscos permaneceram ali. Mesmo nesse abismo devastador, ela encontra pequenas beiradas onde se agarrar, detalhes e pessoas, olhares e rascunhos onde poderia desenhar sua esperança para mantê-la acesa, ainda que a escuridão falasse tão alto.

Do outro lado da história, acompanhamos Josef nos dias atuais, abraçado por lembranças do que ele construiu com Lenka antes da guerra separá-los, construindo uma vida em meio às perdas. É uma realidade dolorosa a da incerteza que ele vive, mas o drama é simples se comparado ao que vemos do outro lado da trama. É mais leve para equilibrar com todo o sofrimento da outra parte do livro.

Enquanto a guerra estourava e Lenka lutava para sobreviver, Josef vivia. Ainda havia medo e terror, mas o lado desse personagem existe para explicar os anos que se passaram, para ver o que foi a construção da vida dele sem ter certeza do que acontecia com a amada que escolhera ficar para trás.

Dois lados de uma moeda; dois amantes separados pelo conflito, unidos pelas memórias e por poucas esperanças de um reencontro. Um Amor Perdido é muito sobre seus personagens. Sobre os diferentes tipos de sobreviventes, sobre as perdas irreparáveis que a Segunda Guerra Mundial destrinchou sobre quem participou dela.

O núcleo da Lenka é o que mais mostra um desenvolver de seus personagens secundários; a família dela, sentenciada às mesmas prisões, são seus pilares para seguir em frente. Tudo que Lenka faz é por seus pais e por sua irmãzinha. Cada decisão, cada sacrifício, cada pensamento arredio de que vai continuar lutando, é tudo por eles. É um amor incondicional, uma entrega e pertencimento que enriquecem o crescimento da personagem.

Outros coadjuvantes participam para dar vida ao pesadelo que foi a tirania nazista sobre os prisioneiros judeus, e aqui eu preciso destacar a sensibilidade da autora de sempre desenhar muito bem a humanidade de seus personagens. Através do olhar aguçado de Lenka, sempre uma artista, vemos as cores sombrias dos prisioneiros, mas umas poucas pinceladas de vida em meio a isso.

Esse livro vai mexer com suas emoções de todas as maneiras possíveis; não é uma história fácil, mas é uma história honesta. Bela, em toda sua composição e desenvolvimento. Alyson Richman entregou um livro sensível e esperançoso sobre corações separados pela tragédia, sobre o que os move a continuar batendo e lutando por um novo amanhã.

site: http://www.queriaestarlendo.com.br/2018/03/resenha-um-amor-perdido.html
Mah corazza 28/06/2019minha estante
um livro maravilhoso, tocante que me arrancou lagrimas




Fran Alves 15/02/2020

null
Um livro incrível sobre a segunda guerra. A versão de quem conseguiu fugir e de quem foi pro campo de concentração. É ficção.
Lu @gentequeamalivros 16/02/2020minha estante
Muito lindo neh! Aquela parte do retrato fico até arrepiada quando lembro.


Fran Alves 16/02/2020minha estante
Sim, a maneira como ela literalmente da suor e sangue para fazer o retrato, é lindo.




katinha 10/03/2020

Um lindo e emocionante romance histórico
Resenha: "Um amor perdido" - Alyson Richman ?|| @literasorocaba .
"O primeiro amor: não há nada parecido."
.
1934 - Praga - Tchecoslováquia

Lenka é judia, leva uma vida de luxo e harmonia com sua família na cidade de Praga. Estudante de arte, ela se apaixona por Josef, um médico recém formado de família com nome e renome.
Mesmo em meio ao caos que está se formando no país pela angústia de que logo Hitler irá invadi-lo, Lenka e Josef se casam. A família do noivo conseguiu vistos de saída do país, mas Lenka teria que deixar seus pais e sua irmã para trás e seguir com o marido.
Banida de coragem, ela pede ao marido que siga viagem sem ela, mas que volte para buscar à todos assim que conseguisse os vistos.
Partindo para a América a família de Josef sofre um acidente que acaba causando um mal entendido dos dois lados. E cada qual pensa que o outro está morto. Pois, Josef recebe a notícia que os judeus que moravam em Praga foram transferidos para Teresí e assassinados.

Lenka não morreu, mas ela e sua família são realmente enviados para um campo de concentração. E ela irá sofrer todos os males que a guerra pode trazer, mas carregando sempre em seu coração o amor pelo marido.
Josef reconstrói sua vida na América, mesmo incapaz de amar novamente e sempre em busca da verdade sobre a morte de Lenka, ele segue em frente anos depois e acaba se casando.

A guerra pode deixar marcas infindáveis, porém mesmo um grande amor perdido nunca será esquecido. .
[?#OPINIÃODAKAH?] .
.
Eu ja disse o quanto AMO romance histórico? Só umas 30 vezes hahaha!
Como não amar uma história cheia de romance, drama, e muito conhecimento? Melhor ainda, história com fatos reais.
A autora foi super delicada em dar vida aos detalhes dos acontecimentos da época.
Sabemos o quanto essa parte da história foi horrível, quantas pessoas morreram nas câmaras de gás e o quanto sofreram os sobreviventes com o psicológico totalmente destruído.
Mas ela tratou todos os acontecimentos com uma força invejável. E tornou a história, mesmo sendo drama com fatos reais, muito linda!
Foi uma leitura coletiva com o grupo @literasorocaba e eu não poderia ter amado menos.
Super indico!
#resenhadodesequilibrio ??
comentários(0)comente



Fernanda.Mara 26/05/2020

Quanta sensibilidade...
Não sou de escrever resenhas, aliás nem sei escrever rs, mas eu devo isso a esse livro, a essa autora! Que livro, que história! Eu sentia cada palavra da autora, tamanha sensibilidade de escrita! Gosto muito de histórias da segunda guerra, então esse livro está mais do que recomendado!
comentários(0)comente



Diandra Lara @bibliotecadadi 25/04/2020

Uma história tocante, linda, de um amor que perdurou por toda a vida. Diferente de alguns livros que se passa nos campos de concentração, esse se passa no gueto, uma região, espécia de bairro, em que os judeus eram enviados pelos alemães durante a segunda guerra. Mesmo não sendo um campo de concentração, as atrocidades cometidas se igualavam. Através da voz de Lenka vemos como foi viver durante esse período trágico da história, e que em meio todo ao horror ainda existia esperança e amor.
Um livro que merece ser lido!
comentários(0)comente



Daniela [email protected] 01/03/2020

Amo histórias que retratam a guerra. Mas até então nenhum dos livros lido nessa temática, tinha retratado algumas cenas que me marcaram. Sobre os personagens Josef achei ele extremamente egoísta. Por outro lado temos Lenka uma garota quando tudo aconteceu, foi a que mais sofreu. E mesmo assim, tinha uma alma leve e iluminada.
comentários(0)comente



Juh 12/04/2020

Maravilhoso!
Narrativa interessante, além da história de amor, conta o dia a dia de um campo de concentração , construído para enganar o povo, nao esperava tanto deste livro, me surpreendi , história avassaladora , nao vou dar nenhum spoiler , mas ... o que Deus une o homem nao separa ? Quer saber a resposta? Renda-se ao texto de Alyson Richman, vai valer a pena.
comentários(0)comente



Roqueline.Ferreira 15/11/2018

Faltou algo
Muito triste esta história, de cortar o coração. Achei que faltou algo no final, uma conversa entre Josef e Lenka.
Raul 18/08/2019minha estante
Deslumbrante UM AMOR PERDIDO! Que romance maravilhoso! Que mulher de fibra, a Lenka! Como padeceu! Não tem como não se apaixonar por ela e o enredo no todo. Também concordo! Mas pode ter sido uma estratégia da escritora, isto é: Deixar na cabeça do leitor gostinho de quero mais!
Também entendo que a autora poderia ter estendido mais o final que não foi tão surpreendente assim, uma vez que ela enfatiza o reencontro de ambos no início do romance!




Fabi 03/01/2019

EMOCIONANTE
''Ele deu uma risada. E no riso dele escutei uma grande alegria. Escutei pés dançando, o farfalhar de saias rodando. O som de crianças.
Seria esse o primeiro sinal de amor?
Escutar, na pessoa que se está destinada a amar, o som daqueles que ainda não nasceram.''

Eu não sou de ler livros que tratam sobre o nazismo. Todavia, resolvi mudar isso para poder ao menos uma vez, dizer que li um livro com este tema. Sem falar, que ele tem romance também, então pensei que seria mais levezinho. Boba eu fui, ao pensar que um livro com este tema, seria leve.
Eu comecei a leitura sem saber o que me esperava. Meus olhos lacrimejaram e não foi uma única vez. Um amor perdido relata uma história de amor que permeia o tempo, que mesmo em um período difícil, ele brota no coração de dois jovens que temem o seu amanhã.
Não tem como não se compadecer com Lenka e Josef. Os dois casam às pressas, e mesmo com a felicidade por estarem unidos perante a lei, paira a tensão da guerra. O pior, é que eles ficam apenas uma noite juntos. A coitada da Lenka fica em uma situação difícil de escolher: ir embora com seu marido e abandonar sua família ou abandonar seu marido e ficar com sua família. Não a julgo, pois eu também escolheria meus parentes. Como larga-los no período de guerra, sem ter certeza que os verá novamente?
A partir daí, a vida desses dois só será de sofrimento. Josef pensará que Lenka está morta. Com o passar dos anos, ele construíra uma carreira, terá uma família, mas o fantasma da mulher que amou, sempre persistirá em suas lembranças.
Já Lenka, viverá tempos de horror, no gueto de Terezín. Como é imensamente triste, ver o que o ser humano pode fazer com o outro. Os acontecimentos aqui retratados, sabemos que foram reais, e isso pesa ainda mais no nosso coração. Lenka foi batalhadora, por ter forças para passar por tudo que passou.
O livro é narrado pelos dois personagens. Temos momentos do passado e também do presente. Na primeira página, já temos uma bela surpresa na história, o que nos faz querermos ler com avidez, para conhecer essa triste história de amor.
O que também achei interessante no livro foi como a autora demonstrou a luta dos artistas, para mostrar ao mundo o sofrimento que estavam passando. Mesmo com medo, essas pessoas buscavam retratar as péssimas condições de vida, de milhares de pessoas.
Pela emoção que me causou, eu terei este livro como favorito. Eu esperava um belo romance, e no fim, me deparei com muito mais.
Claro que queria mais momentos do casal, principalmente no final. Mas para uma pessoa que nem eu, que não tem uma vasta informação sobre o tema, valeu ainda mais que o romance.
Super recomendo!

''Nunca fui bom em jogar conversa fora. Meus livros sempre foram minha principal companhia.''
Charlene 04/01/2019minha estante
Vou ter leitura conjunta desse livro, feliz que você amou!


Fabi 04/01/2019minha estante
Minha intuição, diz q vc vai gostar dele Charlene.


Charlene 05/01/2019minha estante
Que maravilha! Vi tanta gente dando três estrelas! Bjos Fabi e um feliz ano novo!


Fabi 05/01/2019minha estante
Obgd linda!




Alê 14/06/2020

Simplesmente lindo
Vale a leitura tanto pelo momento histórico (a Segunda Guerra Mundial), quanto pela bela história de amor
comentários(0)comente



Letícia Rosso 15/04/2020

O choro é livre
Sempre fui fascinada por histórias da segunda guerra, mas essa é de fazer chorar do começo ao fim.
Uma história de amor linda e cativante, merece a leitura de cada linha com muito entusiasmo!
comentários(0)comente



Glauci 08/05/2018

Leitura Concluída: Um amor perdido - Alyson Rickman.

Não tenho palavras. Apenas lágrimas.
Em um outro livro que falava sobre perdas de guerra, eu me perguntava "como o ser humano é capaz de suportar tanta dor?" E nesse, o questionamento é: "como o ser humano é capaz de produzir tanta dor!". Eu sempre corri de histórias que falavam sobre o sofrimento do povo judeu, e hoje vejo que corri com razão. É muito triste. E dói mais, por que sabemos que isso foi real.
Classificação no skoob: cinco estrelas.
Valeria 18/05/2018minha estante
E tão triste assim??? Não gosto de livro triste. Acho melhor eu não ler.




Tycianna 25/06/2020

Perfeito
Eis aqui um dos melhores romances que li, sem sombra de dúvidas, um livro muito intenso. Onde expressarei minhas opiniões nas dicas que trouxe hoje:

1- AMOR QUE ATRAVESSA OS TEMPOS
Conhecemos Josef e Lenka, dois jovens judeus que vivem no período anterior à guerra, são apaixonados,e com a proximidade das batalhas, decidem se casar. Entretanto, com a perseguição aos judeus, ambos são separados e acham que o outro morreu durante a guerra e o reencontro, só acontece mais de 60 anos depois!

2- REALISMO
A autora colocou uma história de amor em meio a realidade dos horrores da Guerra e do Holocausto, dando um toque de realismo que nos deixa emocionados a cada página.

3- JUDEUS
Nessa obra, vemos os dias de glória e a decadência na vida dos judeus antes da guerra. É bastante triste ver vidas construídas a tanto trabalho e suor serem roubadas por uma ideologia preconceituosa e criminosa.
E na trama, a autora retrata até mesmo como os judeus nem sabiam de fato o que estava acontecendo com eles.

4- NARRAÇÃO
O livro é contado sob a perspectiva de Josef e Lenka. Intercalando o presente na narrativa de Josef, relembrando sua trajetória, a busca por Lenka e a tentativa de se reerguer emocionalmente. E, Lenka nos mostra uma volta ao passado, onde acompanhamos sua trajetória junto a sua família durante o todo período de guerra.

5- ROMANCE HISTÓRICO
Para as pessoas interessadas em livros que se passam na Segunda Guerra Mundial, precisam ler esse livro, com uma pesquisa histórica expetacular, a história de amor é um pano de fundo para uma verdadeira aula de história sobre como foi o Holocausto.


É isso, a autora escreveu um dos melhores romances que li, ambientado na segunda guerra mundial. Me emocionei em muitos momentos, que história temos aqui meus queridos.
Só o que posso fazer além de tercer elogios é indicar a leitura!
comentários(0)comente



Simone de Cássia 30/07/2018

Lindo livro. Apesar de fictícia a história retrata bem os sofrimentos do Holocausto e, exatamente por tratar-se de ficção, foi possível dar pinceladas à mais que coloriram uma história de amor. Até eu, que não sou adepta a romances, me empolguei. Também gostei da narrativa sob o ponto de vista ora de um ora de outro personagem, o que deixa bem claro a visão de cada um sobre os mesmos aspectos. O final é que me incomodou um pouco... pela força da história eu esperava algo mais concreto. Mas, romances nunca são mesmo perfeitos... rs rs Bom livro.
comentários(0)comente



Bruna 14/06/2018

Romance Histórico tentando sobreviver ao nazismo
Foi um leitura intensa, tensa, de aquecer o coração e de destruir a alma. A história é alternada entre passado e presente. ⠀⠀ ⠀⠀ ⠀
⠀⠀ ⠀⠀ ⠀
Um passado na pré-guerra e o nazismo! Da pra imaginar a intensidade né?! Lenka - apaixonada por arte e Josef - médico recém formado se apaixonam nessa época. E veem o amor ser ruído pela dor e destruição acusada por esse período. ⠀⠀ ⠀⠀ ⠀
⠀⠀ ⠀⠀ ⠀
Ambos lutaram MUITO não só pra sobreviver por pela família. Lenka me ganhou, sou força e luta pela eram de prender a respiração. ⠀⠀ ⠀⠀ ⠀
⠀⠀ ⠀⠀ ⠀
Ahh e os sentimentos, gente foram tantos sentimentos despertados durante essa leitura. Acho que isso se intensificou, por ter sido um livro baseado em fatos reais.
⠀⠀ ⠀⠀ ⠀ ⠀⠀ ⠀⠀ ⠀
Por falar nisso, não deixem de ler o comentário da autora sobre a construção desse livro e dos fatos reais, está tudo lá no finalzinho. ⠀

site: https://www.instagram.com/naoemprestolivros/
comentários(0)comente



59 encontrados | exibindo 1 a 15
1 | 2 | 3 | 4