Deuses Caídos

Deuses Caídos Gabriel Tennyson




Resenhas - Deuses Caídos


68 encontrados | exibindo 1 a 16
1 | 2 | 3 | 4 | 5


Edilene 30/04/2021

Esse é um livro que merecia virar filme!!!
Se fosse fiel a obra faria uns dois filmes.
A história é surpreendente!!!!
comentários(0)comente



@tigloko 05/10/2020

“Errar e se orgulhar da própria merda era ser Judas Cipriano”
O livro mistura uma narrativa policial com uma pegada de horror. Muito pesado, puxado para o grotesco. Acho que foi o livro mais pesado que já li nesse sentido. Partes sangrentas são descritas nos mínimos deles, então não recomendo para as pessoas sensíveis.

O trabalho de ambientação faz você sentir que é uma história no Brasil. Mesmo que eu não more no RJ, abro um sorriso ao ver descritos botecos pé sujo, camelôs e pontos turísticos conhecidos, como a Igreja da Penha. A construção do mundo fantástico também é maravilhosa. Criaturas saídas das mais diversas mitologias coexistem nesse mundo. Além do sistema de magia ser original ao meu ver.

Me chamou atenção o assassino usar as redes sociais como parte do seu plano, algo que casa muito com a nossa realidade atual em que todos estamos conectados.

O livro tem uma seleção de personagens coadjuvantes muito bons. Mas é Judas Cipriano, o protagonista, que rouba a cena. Cabelos grisalhos e encaracolados, barriga de chope, jaqueta de rock e gola eclesiástica: é um padre exorcista casca grossa. Com bom humor e carismático, ele tem um arco narrativo satisfatório e que me fez querer saber mais sobre ele.

A história é frenética, com o típico jogo de gato e rato para pegar o assassino. E ela se conclui bem apesar do autor deixar pontas para uma possível sequência, o que eu gostei pois quero mais desse universo.
Carlos 13/10/2020minha estante
Tiago, sua resenha me fez ficar com muita vontade de ler esse livro...vou adicioná-lo em minhas metas de leitura.... muito estigante ????


@tigloko 14/10/2020minha estante
Opa valeu :D espero que goste do livro




Aline 13/11/2020

A história se passa no Rj e conta a história de um padre bem diferente do convencional que entra em uma investigação sobrenatural junto com sua parceira policial.

Por ser um livro nacional faz com que tenha as gírias, as expressões e até mesmo o ambiente familiar. Tem também palavrões e cenas de violência bem descritivas.

O enredo é uma mistura de criaturas mitológicas, folclore, sobrenatural, religião.. Algumas partes do livro achei um pouco arrastado e alguns personagens ficaram perdidos dentro da história, não tendo um desenvolvimento marcante após a apresentação.

No geral achei um bom livro, com uma história bem diferente, personagens inusitados e que vale a leitura.
comentários(0)comente



Literalmente Nic 14/04/2021

Circunstâncias extraordinárias exigem explicações extraordinárias
Facilmente um dos meus livros favoritos de todos os tempos. Deuses Caídos me conquistou desde as primeiras linhas e me deixou sem fôlego até seu final. Com uma escrita dinâmica e a mistura de gêneros pelos quais sou apaixonada (fantasia, thriller, investigação policial), o livro conseguiu atender todas minhas expectativas e ainda por cima me deixar ansiando por uma continuação.
Os personagens são extremamente cativantes e a narrativa é brutal, descrevendo cenas grotescas com riqueza de detalhes (não sendo recomendado para leitores mais sensíveis), sem deixar de nos agraciar com um humor seco. Além disso, a inclusão dos mitos e lendas brasileiros é realizada sem clichês e de forma extremamente satisfatória, tornando o universo crível e rico até seu último detalhe.
comentários(0)comente



Tamirez | @resenhandosonhos 17/10/2018

Deuses Caídos
A primeira coisa que precisamos tirar do caminho sobre esse livro é de que é uma história adulta, com um linguajar bem pesado, cenas explícitas e um escracho proposital de um retrato muito promíscuo da sociedade, tendo como foco o povo carioca. Tendo isso em vista, é um livro cheio de trejeitos e sotaques, expressões locais e muito palavrão.

Se tudo isso tivesse um encaixe perfeito com a história, eu estaria aqui fazendo uma resenha bem diferente, mas o excesso de absolutamente todos os artifícios, me trouxe uma experiência que beira o ridículo de tão ruim. Ao fim da história – que não tem um final bom para salvar alguma coisa, o sentimento que eu tinha com o que eu estava lendo era nojo. Não pelas cenas de sexo, não por nosso protagonista padre gostar de travestis, nada disso. Mas pela forma desnecessária com que tudo isso foi usado, repetido e atirado constantemente em cima do leitor.

Se eu tivesse que resumir a minha experiência: diria que todo o cenário do livro, desde as palavras, o trato com as mulheres, a fala, é o retrato de como a cabeça de um homem bem escroto funciona. E ai, quando concluí a leitura, ainda tentei encontrar o propósito do que eu li. Um retrato do povo carioca? Não sei se o povo carioca vai ficar feliz com essa conclusão; Uma crítica social? Muito mal feita ao ser rodeada de tanto elementos degradativos; Uma comédia? Talvez. Se sirva rir pra não chorar.

“As mentiras mais convincentes eram contadas diante do espelho.”

Até metade do livro eu ainda estava levando em consideração uma guinada, mas ela não veio. O final, como já mencionei, também é aquele bem típico onde as peças importantes se salvam para termos uma continuação, que eu, definitivamente, não pretendo ler.

E, algo que também é importante mencionar é a salada de frutas – ou de lendas – que temos aqui. Sabe tudo que você pode imaginar mitologicamente? Tá aqui, jogado no liquidificador e colocado na história onde parecer conveniente. Se se salva alguma coisa, talvez seja a criatividade de fazer isso (não que tenha funcionado).

Judas tem sangue celestial, mas é um padre que gosta de travestis e, portanto, não é um padre nada tradicional (ou como a gente esperaria que um padre fosse). É claro que ele é perturbado e tem um passado horrível vem que vai ser revelado pra gente naquele momento onde ele precisa se justificar de ser do jeito que é. A única coisa que gostei nele foi a capacidade de invocar os estigmas de Cristo em si. Porém no ato final tem algo que acontece em relação a isso que não desceu.

Na outra ponta temos a Júlia, que por si só já tem algo especial mas, mesmo sabendo que nem tudo no mundo se resume ao “normal”, é relutante até o último segundo para acreditar no que está bem embaixo do nariz. Um legitimo caso de “só vale o que eu conheço” que demora muito pra se resolver. E o vilão é o clássico caso do garoto prometido que vem ser o anticristo que já vemos retratado em várias outras obras, só que aqui adaptado ao contexto.

Deuses Caídos é um livro nacional e me entristece muito dizer a vocês que foi uma das piores leituras que fiz esse ano. Fiz a leitura em conjunto com mais treze pessoas dentro do nosso clube do livro do Vórtice Fantástico e as impressões foram muito semelhantes, com algumas exceções apenas de pessoas que não odiaram por achar engraçado. Então, caso você se aventure nessa história, leve em consideração os aspectos mencionados e depois me conta o que achou!

site: http://resenhandosonhos.com/deuses-caidos-gabriel-tennyson/
Sandroka 11/05/2020minha estante
Tô lendo em uma LC, mas que livro pesado. :-(
Daqueles pra terminar na força do ódio, né?!




Leo 01/10/2021

Muito bom!!!
Nossa, achei o livro muito bom, criativo, explora bastante vários mitos conhecidos mas de uma maneira bem diferente, mais sombria. Os personagens são bem legais e o livro tem passagens bem violentas. O final é surpreendente, de deixar de queixo no chão, vale muito a pena!
comentários(0)comente



spoiler visualizar
comentários(0)comente



Gabi 25/04/2020

Inusitado....
Uma literatura fantástica com fortes toques de terror, Deuses Caídos, de Gabriel Tennyson é um livro que só pode ser descrito com uma palavra: perfeito.

Ambientado no Rio de Janeiro (quem mais aí é carioca que nem eu?) acompanhamos Judas Cipriano, um padre exorcista, que de padre só tem o título (já que pode ser usado como um belo exemplo de pessoa herege) em uma luta sobrenatural contra um ser que ninguém sabe exatamente o que é.

Cipriano é parte da Sociedade de São Tomé, que tem como principal objetivo manter os seres e atividades sobrenaturais distante dos humanos, mesmo que convivam mais próximos do que podemos imaginar. Mas esse ser, que está cometendo assassinatos em série, ameaça o equilíbrio criado pela Sociedade.

Usando a internet para crescer e ser conhecido, o serial killer busca famosos evangelistas para serem suas vítimas, expondo seus pecados e se apresentando como o novo Messias; e está rapidamente ganhando popularidade.

A busca para descobrir quem e o que é esse assassino, seus alvos e o porque de tudo isso não será fácil, e Cipriano conta com a ajuda da policial Julia Abdemi, que possui uma longa linhagem familiar sobrenatural, mas que apesar de estar ciente de seus poderes, não conhece suas origens.

Com a ajuda também de outros seres sobrenaturais, desde súcubos imortais até uma gárgula carioquíssima e um dragão chinês, encarar essa missão deveria ser mais fácil, mas conforme as verdades vão sendo reveladas a realidade pode ser mais chocante do que se esperava.

Na minha escrita pode parecer um pouco confuso, mas a narrativa do Gabriel é simplesmente incrível: te prende, te choca, te surpreende. É uma leitura explícita, pesada e encantadora. Nunca imaginei que tantos seres diferentes poderiam estar em uma estória de uma forma tão natural e fluída.

Todos os amantes de literatura fantástica precisam ler Deuses Caídos, é impossível não gostar. Inclusive preciso confessar que apesar da curiosidade para saber o final eu enrolei na leitura por não querer que terminasse.
Beckett 25/04/2020minha estante
Voce recomendaria ele?
Desculpa por isso, mas poderia me ajudar com alguma dinheiro ou compartilhamento? Eu preciso estudar e estou sem o celular onde tem tudo, então fiz uma vaquinha: http://vaka.me/1013934




spoiler visualizar
comentários(0)comente



Mat 11/02/2021

Obra prima
Deuses Caídos é quase um "Supernatural no Rio". Foi uma grande surpresa pra mim pois não li nada sobre ele antes.

A ambientação é incrível, principalmente pra nós brasileiros. O enredo é cativante e os personagens são a melhor parte, cada um, único e marcante.

Da pra chorar, rir, e principalmente fica muito tenso e curioso.

Este livro e "Nova Jaguaruara" foram minhas portas para literatura brasileira, me fez ver que a literatura brasileira pode não só ser boa como a gringa, mas MELHOR, muito melhor.
comentários(0)comente



Diego 12/04/2021

Uma mistura boa
A saga dos deuses antigos e monstros nós tempos modernos, desde vampiros, lobisomem até fadas, uma mistura até que boa, com muito sangue...
comentários(0)comente



heitor 21/02/2021

Versão BR da série Deuses Americanos
Explorando todo o limite do surrealismo, quase estourando todas as fronteiras do aceitável numa ficção, o livro consegue entregar um universo complexo, denso e sem a necessidade de ter páginas e páginas de introdução à essa realidade; as explicações vêm no decorrer da história de uma maneira despretensiosa, como se já estivéssemos acostumados com toda a fantasia apresentada.

Apesar de leves incômodos durante a leitura, como o excesso de referências à séries, filmes e livros e a constante utilização do ?manda um zap? em momentos aleatórios, a história tem seu mérito pela ousadia e pela (por mais contraditório que seja) coerência ao desvelar as camadas da fantasia urbana que estamos tão bem acostumados em ver nos livros estadunidenses, mas agora em solo Carioca, o que torna o livro muito mais interessante!

Com cenas gore ao extremo e piadas infames, o enredo te joga num vórtex de acontecimentos insanos, porém críveis na realidade proposta pelo autor, abordando lendas, folclore brasileiro, seres mitológicos, anjos e demônios, numa mistura caótica de tantas coisas que podem causar dois sentimentos: um completo tédio pela bagunça, ou um completo fascínio pela ousadia.

A construção dos personagens é interessante, embora tenha seus clichês que nada causam problemas no arco principal! O protagonista parece de todas as formas querer te retirar da zona de conforto com sua excentricidade, mas como disse, à mim não causou dificuldade na leitura, pelo contrário, tornou um contraponto com o caos da fantasia que rodeia cada canto do Rio de Janeiro do livro.

Sinto que minha maior resistência a esse livro se deve ao fato da fantasia, do surreal, da magia pertencer sempre a lugres estrangeiros nos livros e nunca aqui no Brasil, e como esse livro é abrasileirado de uma ponta a outra, imaginar esses fatores em nosso território, se tornou um desafio pra mim do qual eu gostei de ultrapassar!

Com gancho para possíveis novas histórias, esse livro é de longe uma excelente leitura, fazendo vista grossa para algumas coisas e desconsiderando outras, o livro te entrega um mistério e ação de dar gosto de ler; e a escrita do autor só faz isso ficar ainda melhor!
comentários(0)comente



Carla.Marian 17/06/2020

Gostei muito que a história se passou no Rio de Janeiro, e deu para conhecer um pouquinho da mesma. Além disso, envolve totalmente o sobrenatural, vampiros, orixás... E o final... Esperava mais ou até mesmo outro.
comentários(0)comente



Gilberto Alves 21/04/2020

O livro é bom, mas não gostei
Provavelmente, um dos livros mais bizarros que já li.
Li pessoas reclamando dos excessos na violência, promiscuidade, etc., e sim, o autor realmente pega forte principalmente na questão de exacerbar a violência.
Mas sei lá, foi a história mais louca que já li. Tem de tudo, tudo! Vampiros, fadas, anões, sacis, pessoas de 600 anos, anjos, demônios, vampiros, um chinês se transformando em um dragão do caralho, brigando com um mostro, um semideus criado a base de dna de anjo e lavagem cerebral, e mais uma penca de coisas que nem sei mais.
Pqp, não sei como definir, mas para mim foi uma viajem que não faz sentido algum. Um padre gay que fala palavrão e caça essa porra toda, fazendo milagres e mandando “zap”, e tudo isso no Rio de Janeiro... Ahhh não dá.. forçou demais, e o final... bem o final estava até indo bem, mas em duas miseras páginas, virou uma bost@ que consagrou a derrocada toda.
Enfim, o livro não é ruim, mas a mim não desceu. Terminei pois não sou de deixar leitura pela metade. Apesar de tudo, tenho certeza que algumas pessoas vão simplesmente adorar.
comentários(0)comente



68 encontrados | exibindo 1 a 16
1 | 2 | 3 | 4 | 5


Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com a Política de Privacidade. ACEITAR