A Tale of Beauty and Beast

A Tale of Beauty and Beast Melanie Cellier




Resenhas - A Tale of Beauty and Beast


1 encontrados | exibindo 1 a 1


Carous 25/04/2018

Amei, amei, amei!!
Eu estava ansiosa para ler este livro desde tomei conhecimento da série Beyond the Fouy Kingdoms, mas quando detestei o primeiro volume, achei que não fosse curtir tanto este também já que foca em Sophie, uma das personagens principais de A dance of silver and shadow,

Há muito tempo que eu não lia um livro em um dia, independente do número de páginas, mas eu não conseguia largar este livro. Só não dei 5 estrelas porque seria classificado como "perfeito" e, infelizmente, ele não é.

Nem aqui nos vemos livres de Lily, a irmã gêmea de Sophie, protagonista no primeiro volume e extremamente sem graça; e Jon, noivo de Lily. Melanie errou a mão com eles e repete os erros aqui tentando nos forçar a acreditar que Lily é fodona e Jon um príncipe habilidoso com uma capacidade sem igual de governar seu ducado. Mas não vemos nada disso - de novo. Inclusive os dois atrapalham um pouco a relação entre Sophie e a Fera assim como o final do livro.

Mas gostei um pouquinho da presença da Lily quando Melanie começou a trabalhar a relação de amor fraterno - e principalmente entre gêmeas - sem soar pedante demais.

Este livro ficou um mistura dos contos originais e da animação da Disney.

Em "A dance of silver and shadow" não pudemos conhecer de verdade Sophie. Honestamente, ela me parecia maria vai com as outras sempre obedecendo as ordens da irmã "guerreira e destemida". Neste livro foi diferente. Vimos atitude, complexidade, vimos uma personagem com personalidade própria que não era nem exageradamente corajosa nem uma dama em perigo.

A Fera, ou Dominic, é outro personagem fantástico! Ele é mais um raro exemplo de que personagens masculinos não precisam cair nas duas categorias mais comuns: ou é embuste ou é o super herói que manja de tudo e todos amam. Ele tem falhas, ele vai mudando um pouco seu jeito para conquistar Sophie.

Aliás... a relação dele é de uma delicadeza de impressionar.
O leitor percebe a mudança de sentimentos dos personagens muito antes deles e quer sacudir os dois e gritar "Admitam que vocês se amam e acabem com meu sofrimento", mas a verdade é que Melanie mostrou muito discernimento, pois, na verdade, ainda tinha coisas que os dois precisavam melhorar antes de admitirem que se amavam.
Ainda assim, as cenas entre eles me faziam dar gritinhos de alegria. Socorro, me apaixonei muito por eles.

Eu gostei da aparição de um inimigo antigo porque deu gás à história, mas achei que Melanie derrapou no desfecho dessa trama. Ficou meio irreal demais e com uns buracos que me deram certeza de que eu não tinha como dar nota máxima para eles.

Por fim, eu não sei o que houve com a Melanie no primeiro livro porque tudo ali saiu errado, mas este ela acertou e acertou e acertou. No ranking de melhores releituras de contos de fadas, este livro está atrás somente de Hunted e Um conto às avessas de A Bela e a Fera pra mim (levando em consideração que esses livros na verdade estão empatados no meu coração)



comentários(0)comente



1 encontrados | exibindo 1 a 1