Depois da Tempestade

Depois da Tempestade Charles Martin




Resenhas - Depois da Tempestade


21 encontrados | exibindo 1 a 16
1 | 2


NatAlia.AlcAntara 13/04/2021

É um livro bom, a história é legal, porém não gostei muito da escrita do autor, muito prolixo!
Gabriela Teodoro 27/06/2021minha estante
Concordo totalmente!




Gabriel 20/08/2021

Terminei com um sorriso de orelha a orelha
Ok, esse livro me surpreendeu muitooo!!! Que final absurdo, fiquei irritado, chorei, sorri, dei gargalhada, e terminei com um sorriso de orelha a orelha.
Definitivamente um livro que vai deixar você com o coração aquecido.
Merece sim 5 estrelas.
comentários(0)comente



Elis 09/07/2018

Lindo, emocionante, cruel, engraçado!
Não esperava uma história assim. Um livro para que nunca se perca a esperança! Qualquer spoiler estraga as supresas do livro, sim, surpresas e muitas! Leiam!!!
Ivanna 19/07/2018minha estante
Gostei bastante, repleto de surpresas, esperança e caráter. Uma vida de doação, mas no final a recompensa sempre chega. Vale a pena ser bom, solidário e fiel.


Carol 09/07/2019minha estante
Estou lendo, até o momento parece interessante!




Mari 20/01/2021

Muito bom
Um livro muito bom, emocionante.

Faz a gente chorar, rir, desejar uma vista privativa para o moinho...

O senso de dever e honra, e o cavalheirismo de Tyler é algo maravilhoso de se ver. E a criação de Brodie também é de nos encher de orgulho.

E sobre a Hope, quem dera se todas as pessoas tivessem a mesma pureza dela para conversar com Deus.

Só não dei cinco estrelas por que fiquei ódio do desfecho da Andie, queria que ela sofresse por tudo que ela fez o Caubói e o Brodie passar.
comentários(0)comente



Ems 06/01/2021

Maravilhoso
Já posso dizer que Depois da Tempestade é meu livro favorito da vida.

A construção da história com personagens humanos que erram e acertam como a gente é incrível. O senso de dever e honra de Tyler é admirável. E a maneira como ele foi criado e cria Brodie é digna de orgulho.

Algumas partes foram de cortar o coração, outras arrancaram risadas, em outras eu quase quis apertar o pescoço de alguém.

Estava louca para ler esse livro e fiquei com medo de me decepcionar, pois alguns livros que eu comprei no ano passado vieram com expectativas altíssimas e no fim acabaram me decepcionando.

Mas Depois da Tempestade é incrível. Experimentei um milhão de sentimentos diferentes enquanto lia.

É um livro que vou levar para vida. E não sei se tem alguma coisa sobre, mas eu gostaria que virasse filme.

Menção honrosa a Hope e suas cartas para Deus. O jeito que ela ainda mantém sua pureza e sua confiança nas pessoas (digo, em Tyler) mesmo depois de tudo que acontece com ela é impressionante. A maneira que ela fala de forma simples e franca com Deus é de dar um quentinho no coração.

Amei, cinco estrelas dadas facilmente.
comentários(0)comente



Gleise 29/06/2018

Verdadeiro e singelo!
Poderia ser mais uma estória previsível, muito bonita e emocionante, mas com
nenhuma peculiaridade. Poderia ser mais uma estória de amor, de desgraças, perseverança e proteção, mas o autor conseguiu dar um significado maior, na minha opinião, por ter escolhido as palavras singelas, verdadeiras e sem filtros de uma criança, onde suas confidências em um diário travando um diálogo tão bonito com
Deus, dava uma emoção e sentimentos mais intensos a narrativa. Ele poderia ter escolhido intercalar entre Tyler (um homem maravilhoso, policial aposentado, de um coração enorme) e entre Sam (a mocinha, corajosa e autêntica), mas optou por colocar Tyler e a linda filhinha de Sam, Hope, para as narrativas em primeira pessoa. E acertou!
A trama se desenrola de forma rápida, sempre com situações emocionantes, e com personagens que te cativam mesmo aparecendo pouco, o autor consegue transmitir a importância de cada um deles. Diferente do livro anterior do mesmo autor, esse não tem a mesma tensão, mas tem uma carga psicológica mais pesada, e nos faz pensar que cada dia de nossas vidas, que vivemos acolhidos e protegidos, amados e rodeados de pessoas boas é uma dádiva de Deus. E posso dizer que muitas vezes, assim como Hope, tive vontade de falar e questionar alguns acontecimentos ruins, mas só não tenho os olhos e o coração puro de uma criança. Enfim, recomendo!
comentários(0)comente



Roqueline.Ferreira 14/10/2018

Muito bom !
Vale a pena a leitura!! Gostei muito! Fala sobre recomeços e romance.
comentários(0)comente



Ingrid.Oliveira 25/05/2019

O Tyler é tão bom que chega a ser burro, me irritei varias vezes com ele. O livro valeu a pena totalmente por conta da Hope. Que meninha maravilhosa. Apesar de tudo que passou, continuou tão pura. No mais todas as situações que o Tyler passou, não senti empatia, ele mesmo se colocou nelas por ser muito burro e permissivo. A mulher que ele tanto ama é uma grande vaca e a burrice que ele fez no fim quase me fez abandonar o livro, no mais, é um livro bom.
comentários(0)comente



Bella 03/09/2019

Durante o livro tem várias mensagens interessantes
O livro é muito bem escrito, tem um enredo que te prende e uma mensagem bem interessante.

Os personagens são incríveis, extremamente bem trabalhados, todos, sem exceção. Acho que esse foi o grande forte do autor. Tyler é um homem muito perto da perfeição, de verdade. Cheio de traumas e experiências não resolvidas, e ainda assim lida muito bem com todas as adversidades. Enquanto isso Samantha é uma mulher bizarra, no sentido positivo da palavra. O que ela faz pela filha, por tudo que ela passa, é imensurável.

Achei bem interessante a história ser narrada pelo gênero masculino. Por ser acostumada a ler romances escritos por autoras mulheres, muitas vezes me peguei imaginando a Sam como narradora personagem, e não o Tyler. Mas eu achei uma boa experiência.

Confesso que senti um baby incomodo no final do livro. Um lado meu achou bonita a atitude de Tyler de manter sua palavra de anos, mas outro achou que insistir num "erro" as vezes só machuca mais. Mesmo esse erro tendo mil justificativas, ainda assim é erro. Achei muito maduro todos os personagens envolvidos na situação. Tanto Tyler, Sam, Andie e até mesmo o pequeno Brondie.

Em falar em Brondie, as crianças desse livro são uma das coisas mais lindas que eu já li. A amizade de Hope e Brondie é muito pura e genuína. São duas crianças que muitas vezes foram adultos, por tudo que passaram. O autor foi muito feliz escrevendo esses dois personagens.

A mensagem é bem bonita, tem muitas frases e diálogos que são muito bons, por mim já valeu a leitura em muitos deles.

comentários(0)comente



Val 27/10/2020

Esse autor nunca decepciona, linda historia.
comentários(0)comente



Gi 24/03/2020

Você vai se apaixonar, mas antes vai sofrer.
Um livro que fala de fé, e esperança.
Narrado pelo Tyler e as vezes por Hope através das cartas pra Deus em seu diário, conhecemos todas as dores e sofrimentos que esses personagens carregam. Em diversos momentos as cartas de Hope nos deixa sem fôlego.
comentários(0)comente



Márcia 07/05/2020

Envolvente
Ótima leitura para quem quer se surpreender com um romance muito bem escrito.
Sensível, engraçado, tenso em algumas cenas, com pitadas de sensualidade, tudo na medida exata para fazer deste livro uma leitura apaixonante e prazerosa.
comentários(0)comente



Tamara 23/09/2018

Eu sou do tipo de leitora que quando me apaixono muito por um livro de determinado autor, logo já crio expectativas para a sua próxima obra a ser lançada, o que nem sempre é bom, porque várias vezes já levei uns bons tombos, como foi nesse caso. Eu fiquei encantada com Charles Martin quando li o livro Depois daquela montanha, lançado em 2016, o qual inclusive ganhou uma adaptação cinematográfica, e apesar de ele ser um grande clichê, o que não agradou todos os leitores, me deixou muito empolgada e eu amei a forma como o livro foi construído. Então, quando vi sobre o lançamento de Depois da tempestade, que inclusive não tem nada a ver com o primeiro livro, apesar da semelhança de nome, logo imaginei que seria um livrão, e realmente posso dizer que ele tem elementos que na minha opinião poderiam torná-lo um livro maravilhoso, talvez até melhor do que o Depois daquela montanha, mas com os quais não achei que o autor soube trabalhar tão bem. O livro tem início de uma forma bem intrigante, como parece ser uma característica do autor, onde começamos ver a narrativa de um protagonista a princípio misterioso, na qual ele fala de sua esposa que não está com ele e ele precisa ir visitá-la. Na volta de tal visita, ele encontra uma mulher em um posto de gasolina com uma menina, e elas parecem estar em apuros, onde começa a verdadeira história, pois o caubói, apelido pelo qual todos chamam o protagonista resolve ajudá-las. Para começo de conversa, embora a atitude dele foi bem bonita não achei tão realística, e isso já deu uma frustrada das boas, mas até esse ponto eu já estava bem encantada pelo livro, achando-o bom, embora não maravilhoso, e tinha uma grande vontade de continuar lendo para ver como tudo desenrolava, e como ficção não é vida real, tudo bem, segui em frente com o modo como ele salvou as protagonistas. Acontece que à medida que fui evoluindo, fui cada vez mais me apaixonando pelo mocinho, o tal caubói, porque nunca vi um homem mais corajoso e fiel nos livros que li, e ainda continuo o admirando, pois ele é ótimo, mas por outro lado fui percebendo que o meu santo não ia bater com o da mocinha sofredora por quem a gente deveria desenvolver a empatia, e isso se deu principalmente pelo fato de aquele momento que ela e a filha estão no posto de gasolina ter sido a fuga de algo muito, muito sério que ocorreu, mas à medida que o enredo foi passando, e embora era tocado naquele assunto, achei que tudo foi tratado meio de modo displicente, sem a devida atenção principalmente por Sam, a protagonista, e foi algo que senti que esteve na história para ter uma importância inicial, mas o autor não pensou muito no que faria com o tal fato depois, e a mocinha, que deveria ser a principal preocupada com o fato, não se mostrou muito preocupada, e apesar de tudo que lhe havia ocorrido a poucos dias, ela já estava lá toda interessada em romance novamente, o que não é um problema por si só, mas não achei muito condizente com a situação, e quando a gente sente um problema desses de antipatia contra um personagem tão importante, lá se vai metade da empolgação com a história. Além disso, nos últimos capítulos o mocinho fofo, mas as vezes irritante, teve uma atitude daquelas que me deixou com vontade de simplesmente fechar o livro e parar de ler, o que obviamente eu não fiz. Porém, há algo que achei lindo e que foi responsável por haver uma parte de mim que gostou um pouco do desenrolar do livro, que foi o fato de uma das protagonistas narrar os fatos que lhe aconteceu de forma sensível, através de cartas simples e cheias de verdade que mexeram muito comigo, e as crianças presentes na obra deram um toque bem bacana e especial, até porque foram duas crianças admiráveis com sua cota de sofrimento na vida e ao mesmo tempo foram muito fortes e educados sempre. O final, foi um típico clichê daqueles mais previsíveis possível, e embora eu adoraria isso em outro momento, como eu já havia me frustrado com o decorrer da trama, aquilo só foi a cereja do bolo para que ele não entrasse para a minha lista de favoritos. Em suma, é difícil detalhar tanto os meus problemas com o livro porque tudo o que eu poderia dizer a mais viraria imediatamente um grande spoiler, mas provavelmente aqueles que o lerem conseguirão entender sobre o que eu estou falando, apesar de eu ter visto várias opiniões positivas, tanto quanto negativas, em relação a obra, e certamente vale a pena conferi-lo pois é uma história fluida e boa de se ler apesar de tudo.
comentários(0)comente



Cris.Matthiesen 05/11/2018

Charles Martin brinda o leitor nesse romance ambientado no Texas, com três personagens principais de tirar o chapéu: Tyler, San e Hope. Não é um romance imbecil ou do tipo que a mocinha é idiota. Nem o mocinho aqui faz o gênero de bady boy. O que temos são pessoas comuns com problemas normais e uma coisa em comum: escolhas erradas. O que mais gostei foi as "conversas" com Deus que Hope, de 10 anos tem em seu diário e suas observações que nos faz chorar, gargalhar e torcer. A menina não chega a roubar a cena, mas ela é o elemento de ligação para as partes mais importantes. Mas também gostei de Dumps, caubói filho, Angie, Senhor B. e Turbo.
Se virar filme vou torcer para que o conteúdo não seja alterado tanto quanto foi no Além Daquela Montanha. 🌟🌟🌟🌟🌟
comentários(0)comente



Fabi 11/04/2019

LINDO!
Eu nem faço ideia, porque demorei tanto para ler este livro. Amei Depois daquela montanha, então era para ter lido esse há muito tempo atrás. Enfim, eu já estava com a minha consciência pesadíssima e resolvi mudar isso.
Resultado? Foi uma maravilhosa leitura! O autor soube mais uma vez me prender a história, me fez sofrer com os personagens e também me trouxe importantes lições.
Como não me ver apaixonada pelo Tyler, vulgo Caubói? O cara é super gente boa, com um coração enorme. Bondade em forma de gente! Ajudar os outros é mais forte que ele. Ele pode saber que está se metendo numa enrascada, mas não consegue deixar o próximo passando dificuldades. E educado, para completar o pacote. Como achei graça, de toda hora ele chamar Sam de senhora, mesmo ela insistindo que ele não fizesse isso kkkkkkkk.
Sam e Hope foram as sortudas da vez e nem esperavam encontrar alguém tão bom e de um coração puro, como Ty. As duas já sofreram muito e a pequena Hope ainda mais. Gostei muito do Caubói, mas Hope, com apenas dez anos, tocou meu coração, com sua inocência e ao mesmo tempo, por ser uma criança tão esperta.
Em seu diário, ela escreve cartas para Deus. A menina retrata seus medos mais profundos, faz apelos e questiona porque há tanta maldade ao seu redor. Dá um aperto no coração, descobrir o que essa pequena passou.
O nosso Caubói tem uma luta dentro de si. Ele foi casado por doze anos com sua esposa, no qual os dois tiveram um filho. Como todo casamento, eles passaram por uma fase difícil. Tyler se encontra sem saber, se assina o papel do divórcio, ou dá uma nova chance ao casamento, pois mesmo com tudo que Andie fez, ele ainda a ama. Entretanto, o convívio com Sam, despertará sentimentos profundos nele também.
Impossível você não se sensibilizar com este livro. Ele é de uma beleza sem igual. O mundo seria melhor, se tivesse mais pessoas como o Caubói. =)
Claro que recomendo!
Regi 12/04/2019minha estante
Tyler parece ser muito sensível e intenso. Gostei da resenha e da sinopse.


Seliane.Bressan 12/04/2019minha estante
Ótima resenha!!!!!!!!!
Feliz por ele ter entrado pra tua lista de favoritos tb *--*


Ana Paula 12/04/2019minha estante
Que bom que você gostou!


Rick 12/04/2019minha estante
Aaáh que lindo!! Você tem ele em PDF??


Fabi 16/04/2019minha estante
Gostei mt sim, meninas!




21 encontrados | exibindo 1 a 16
1 | 2


Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com a Política de Privacidade. ACEITAR