Disgrace

Disgrace Brittainy Cherry
Brittainy C Cherry




Resenhas - Disgrace


30 encontrados | exibindo 1 a 15
1 | 2


Pick a Book 28/06/2018

Disgrace
4,5 "sempre e sempre" estrelas

Não sou o tipo de leitora que marca passagens de livro sempre que lê. Mas com os livros da Brittainy não tem como não fazer isso! É cada frase linda, frases que te fazem pensar, pra você levar pra vida. A escrita da autora fez com que um livro enorme parecesse pequeno de tanto que a a história fluiu. Você nem vai notar o tempo passando, o dia virando noite, de tão imerso que a gente fica na leitura.

DISGRACE é contado de maneira lenta e tudo acontece no seu tempo. Jackson e Grace não se apaixonam logo de cara, mas durante a história eles vão se conhecendo e de pouquinho em pouquinho eles nem percebem que estão se aproximando tanto. A gente se apaixona pelo casal do mesmo jeito. A cada capítulo o coração bate mais forte e a gente vai querendo e torcendo para que tudo dê certo.

Ambos tem magoas do passado que afetam seu presente. Jackson sofreu bullying sua vida toda, fazendo com que ele se tornasse recluso. Grace doou sua vida a um casamento que de repente acabou e agora ela tem que aprender quem ela é. O que mais gostei no livro foi de ver pessoas que achavam que precisavam usar máscaras para ser alguém, se tornando fortes e passando a pensar em si mesmos em primeiro lugar, se amando primeiro para depois se abrir pra amar os outros.

Normalmente num livro da Brittainy a gente ama tanto os personagens principais quanto os secundários. Em DISGRACE dá pra contar nos dedos de uma mão quantas pessoas dá pra salvar ali. É serio. O amor pelos protagonistas é real. Mas o ódio pelo povo daquela cidade também.

As doses de choro, riso e drama estão perfeitamente balanceadas transformando DISGRACE em mais um livro maravilhoso dessa autora. Sou super fã dela e sempre espero histórias surpreendentes. E foi exatamente isso que ela entregou: uma história linda que fica com a gente mesmo depois que acaba a ultima página. Recomendo demais.

* Recebi um ARC desse livro. Obrigada!

site: www.facebook.com/PickBookAndGoRead
Renatta 09/07/2018minha estante
Menina!! Vc foi rápida, já leu e resenhou Disgrace :O
Quero pra já esse livro.


Pick a Book 08/08/2018minha estante
Muito bom, Renata!!!


Lívia 27/05/2020minha estante
Esse livro é a continuação de Vergonha?


Pick a Book 28/05/2020minha estante
Livia, na verdade é livro único. Disgrace é o nome do livro original em inglês. Vergonha é o nome que foi lançado no Brasil.




Tami 23/07/2018

"Você acha que corações partidos podem ser consertados?"
Antes de partir para as minhas considerações preciso falar sobre essa capa: esqueçam essa capa. Sério, esqueçam essa capa! Ela passa uma ideia completamente errada sobre o livro e afugenta as pessoas que não curtem hot, por exemplo. O livro possui uma história tão linda, mas possui essa capa tão limitada e batida... tanto se fala na objetificação do corpo feminino, mas por que fazer o mesmo com o corpo masculino? Por que grande parte dos new adults possuem um cara descamisado mostrando o abdome sarado? Eu já estou cansada dessas capas e não é de hoje, ainda mais quando elas não têm nada a ver com a história!

Agora que eu desabafei, vamos começar!

Disgrace é, sem sombra de dúvida, o melhor livro da Brittainy até agora! Já tive ótimas experiências com a autora, mas este livro supera - e muito - tudo o que ela já escreveu. Da trama aos personagens, tudo é trabalhado de uma maneira maravilhosa. São mais de quatrocentas páginas que passam voando e terminam deixando aquela saudade gostosa e aquela vontade de ler tudo novamente.

Gracelyn Mae é uma personagem maravilhosa que paga pela sua bondade e altruísmo. Acompanhar seu amadurecimento e seu processo de autoconhecimento é a coisa mais linda de acompanhar. Ela foi traída de todas as maneiras possíveis e imagináveis, era alvo de comentários maldosos que vinham daqueles que supostamente deveriam lhe amar incondicionalmente e nem dentro da igreja, lugar onde aparentemente encontraria paz, ela estava a salvo da maldade alheia.

Lendo a descrição de Jackson e de sua personalidade não parece que ele traz nada de diferente, não é mesmo? O que mais tem por aí são personagens masculinos revoltados e que não acreditam no amor. Jackson é um deles, mas também é muito mais! Há muito tempo eu não sentia tanta empatia por um personagem masculino; a dor de Jackson é real e palpável. A gente sente que ele não queria se sentir daquela maneira, que ele não queria se sentir preso dentro de si próprio e que ele até sente falta da criança que fora um dia... é desolador.

Vez ou outra nós somos nossos próprios vilões, nossos próprios sabotadores, e muitas vezes isso acontece inconscientemente. Às vezes pensamos que estamos fazendo algo bom - e de fato podemos estar fazendo mesmo - mas acabamos nos anulando no processo. Disgrace mostra que precisamos ser inteiros, que precisamos estar em paz com nossa consciência... com aquilo que nós somos. Que precisamos nos perdoar, nos amar e que precisamos ser o melhor que podemos ser para nós mesmos antes de darmos o melhor de nós para outra pessoa. Juntos, Gracelyn e Jackson vão descobrindo isso e muitos mais. O que começa sendo uma fuga da dura realidade que ambos enfrentavam acaba se tornando o passaporte para a liberdade que ambos tanto precisavam.

Continue lendo a resenha no blog!

site: https://www.meuepilogo.com/2018/07/resenha-disgrace-brittainy-c-cherry.html
Natalie e Vivian @avidezliteraria 04/10/2018minha estante
Concordo com seu desabafo. Muitos livros em inglês que leio ou tem um cara sem camisa na capa ou tem um casal se agarrando e algumas vezes não tem nada a ver com o clima ou contexto da história. Envy da Dylan Allen entra nessa caso do Disgrace é um livro emocionante e de levar às lágrimas com um cara sem camisa na capa. E Hot for his girl que li recentemente tem um casal se agarrando na capa e é um chick-lit.




Silvanna 06/08/2018

Grace
Este foi o primeiro livro que li em inglês... Sempre pensei que não conseguiria perceber e entrar na história apesar de dominar o a língua inglesa. Mas a verdade é que a leitura fluiu e li em 3 dias. Adora esta escritora e ela não desiludiu. História de amor e superação, Não deixem de ler.
Always and always...
Boas leituras :)
comentários(0)comente



Juh 21/08/2018

Se ame!
O livro apenas por passar uma mensagem tão forte de superação e amor próprio já vale a pena ser lido.
comentários(0)comente



Márcia 25/08/2018

Disgrace
Adorei! Uma linda lição de como usar o zoom e ver além do que os outros vêem, de focar em outras perspectivas e perceber que até uma fissura é suficiente para deixar a luz entrar, basta querermos. As graças estão por aí, esperando para recaírem sobre nós e mudarem nossas realidades.
Brittainy C. Cherry não decepciona nunca. Recomendo!
comentários(0)comente



Thalita 26/05/2020

Um livro que merecida outra capa
Um livro cheio de emoção e com ensinamentos de amor próprio e não julgar, achei lindo e me prendeu do começo ao final!
comentários(0)comente



Xanda 20/03/2019

Meu coração doi
De tristeza, de emoção. Que livro destruidor!
Maravilhoso de todas as formas.
comentários(0)comente



Mari 30/09/2018

Gracelyn Mae é uma mulher quebrada. Seu coração está despedaçado e parece que não conseguirá mais voltar a ser o que era: seu casamento acabou e tudo por culpa de seu marido que foi trabalhar em outra cidade e a traiu com outra mulher. Para fugir das memórias e se reerguer, ela decide passar o verão na sua cidade natal.

Assim que chega, seu carro perde o freio e é salva por Jackson, o homem que é considerado o monstro da cidade. Enquanto ela tenta fugir da imagem perfeita que sua mãe quer que ela mostre e de todas as fofocas que correm sobre ela, Jackson só quer ficar em paz.

Duas almas quebradas e sofrendo vão se encontrar e fazer de tudo para se tornarem inteiras novamente. Ao longo dessa estrada de descoberta e perdão, segredos serão revelados e voltar a ser completo pode parecer muito mais difícil do que antes.

Essa não é a primeira resenha em que vou dar esse aviso, mas prestem muita atenção agora: ESQUEÇAM ESSA CAPA. Eu não entendo o motivo para escolherem capas que desvirtuam tanto o tema de um livro, tanto que eu mesma achei que se tratava de um livro erótico, mas não. Ele é muito mais do que isso!

Esse não é o meu preferido da autora, mas ele me trouxe tantos sentimentos que em alguns momentos eu não sabia nem o que pensar. Não sabia se eu torcia para um ou para o outro, se eu queria que a alegria ou a tristeza reinasse hahaha Senti como se as dores dos personagens fossem minhas e eu senti todas as dúvidas deles.

Esse não é um livro muito pequeno, mas li em pouquíssimo tempo. Pude encontrar nele temas como bullying, traições, acusações, perdão, recomeços, autoconhecimento, redenção e amor. Aliás, é um daqueles amores que vai crescendo conforme as páginas vão passando e nada parece forçado.

Grace foi a personagem que tinha uma bagagem que mais me deixou com raiva. Não raiva dela, mas de sua família. Ela é filha do pastor da cidade e nasceu acreditando que precisava ser perfeita, agradar a todos e não dar margem para que alguém falasse de sua família. Por isso, quando as interações com a sua mãe começaram, eu me senti injustiçada por ela. Eu queria gritar e bater o pé com aquela mulher, pois tudo o que saia de sua boca era um absurdo.

Porém, ao mesmo tempo em que quis dar um murro na sua mãe, Grace cresceu e evoluiu de uma maneira linda. Ver sua mente se transformar e se abrir, foi uma das maiores satisfações desse livro. E a melhor parte é que podemos acompanhar tudo sem pressa e em um ritmo muito bom.

Agora pensem numa pessoa injustiçada na vida. Esse alguém é Jackson. Vocês já ouviram falar que a pessoa é fruto de seu meio? Eu não conseguia pensar em outra coisa conforme fui conhecendo melhor esse homem. Depois de sua mãe ter morrido em um acidente de carro, seu pai perdeu o rumo da vida e se tornou alcoólatra. Os dois abandonaram a igreja e acabaram se tornando os párias da cidade. Com isso, Jackson se tornou o monstro carrancudo, o bad boy de poucos amigos que ninguém queria por perto. Ou seja, ele se tornou aquilo que esperavam que ele se tornasse. O falatório e as fofocas o tornaram aquele homem frio e sem coração que Grace conheceu.

O que ajudou para que meu coração quebrasse e depois se aquecesse tantas vezes, foi o fato da autora escrever tudo em primeira pessoa. Intercalando os capítulos entre Grace e Jackson, foi fácil de sentir empatia pelos dois. Eu não poderia nunca ter dado menos do que cinco estrelas e espero que todos vocês tenham a oportunidade de sofrer junto com esses dois.

Eu li o livro em inglês e em e-book, por isso vou deixar a diagramação de lado dessa vez. Mas vou usar esse espaço para repetir: ESQUEÇAM ESSA CAPA. Foquem nas lições e nos temas que a autora aborda nesse livro. O livro contem cenas eróticas? Algumas, sim. Porém, não é o foco e nem tira a atenção do restante do conteúdo.

Disgrace é um romance que trata de superação, perdão e recomeço de um jeito simples e lindo. Não existem a possibilidade de você ler esse livro e não sentir pelo menos algum sentimento crescendo dentro de você. Esse livro merece ser lido e aproveitado por todos os amantes do gênero e da autora

site: http://galaxiadosdesejos.blogspot.com/2018/09/disgrace-brittainy-c-cherry.html
Natalie e Vivian @avidezliteraria 04/10/2018minha estante
Muitos livros em inglês que leio ou tem um cara sem camisa na capa ou tem um casal se agarrando e algumas vezes não tem nada a ver com o clima ou contexto da história.Cehga a ser chato. Envy da Dylan Allen entra nesse caso do Disgrace, é um livro emocionante e de levar às lágrimas com um cara sem camisa na capa. E Hot for his girl que li recentemente tem um casal se agarrando na capa e é um chick-lit.




Notas.Literarias 28/06/2018

MARAVILHOSO
Hello pessoas, tudo certinho?? Sabe quando lemos aquele livro e temos certeza que nunca mais esqueceremos? Aquele livro que consome nosso coração e nossa alma? Não são muito livros que fazem isso, né?! Então preparem seus corações para conhecer Disgrace! Pois o livro faz jus ao título em todos os sentidos.

Grace passou dezessete anos casada, ansiando que seu casamento tivesse a emoção e o amor que ela almejou. Que ela conseguisse a família que tanto sonhou, e por quem ela estava, até hoje, esperando. Às vezes quando ela tentava entender o que de errado havia em sua relação, ela sempre se convencia que o problema era ela. A falta de amor, a falta de interesse, a falta de desejo de Fynn só podia ser culpa dela. Até que ela descobre, da pior forma possível, que não! Nada era culpa sua, e sim culpa da deslealdade das pessoas que deveriam amá-la.

Jackson teve uma vida muito difícil. Conhecido como a ovelha negra de Chester, ele e seu pai são os monstros da cidade. Cidade pequena, onde todo mundo sabe de tudo e de todos e, onde fofocas tomam proporções ainda maiores do que o aceitável. E onde as pessoas insistem em julgar e medir as outras por suas posses, por seus familiares e por seu passado. O dele, no caso, é conturbado demais para aquela cidade. Desde a sua infância teve que aprender a tolerar o julgamento e a ira de pessoas que não sabem nada sobre ele.

“Everything i’d learned abaout hating people, I had learned from my father.”

Duas pessoas completamente perdidas e quebradas. Pessoas que a vida bateu o tempo inteiro e que tiveram que aprender como sobreviver. Ela doce e amável, sempre achou que assim conseguiria ser uma pessoa melhor, mas só conseguiu traição e ingratidão. Ele era duro e grosseiro, uma casca dura criada para se defender de tanto julgamento, mas que esconde o coração de um menino, ainda apaixonado por livros YAs (esse é o detalhe mais fofo sobre Jackson Emery).

“My heart... Damn my heart. I didn’t know it still knew how to beat.”

Estamos falando de Brittainy né, então obviamente quando achamos que poderemos respirar, nos deparamos com mais e mais pedacinhos de cada uma dessas almas partidas. Jackson sonha, assim como Grace. Cada um ficou preso física e emocionalmente em suas obrigações. Ela como esposa, ele como filho. Mas ambos conservam a esperança de que possam, talvez um dia, realizar cada um de seus desejos mais secretos. Por ora eles se contentam em ser um alento para o outro.

Meu coração partiu a cada capítulo, depois se reconstituía na mesma velocidade, aí voltava a partir. Grace é adorável em todos os sentidos. Uma personagem sensível e encantadora, cheia de vida e alegria, que contagia a todos, dentro e fora do livro (te desafio a não gostar dela). Impossível passar indiferente a ela. E não tem como ler esse livro e não se apaixonar e se encantar com ,Jackson. Desde o início ficamos envolvidas com sua vida e aguardando o desenrolar de tudo o que ele viu e viveu.

“ – What do you see when you look at him? What do you see when you see Finn?– I See my past. I see everything I was, and everything I was not. [...]– And what do you see when you look at me? [...]– Possibilities “

Um livro para ser degustado e amado. Um livro para te tirar dos trilhos. Um livro para você se apaixonar loucamente. Um livro para levarmos para a vida. Always and Always!!

Cinco notas e com certeza um dos melhores livros que já li na vida. Com certeza o melhor livro escrito pela Brittainy até hoje.

“She wasn’t a mirage. She wasn’t a dream.She was real… she was there.”

site: http://www.notasliterarias.com/2018/06/resenha-disgrace.html
Taz 28/09/2018minha estante
undefined




Mariely 27/09/2018

Quer sentimentos? Pois leia.
Esse livro, pela capa, ja pensamos numa previa do que virá. E a história é ate meio clichê mesmo. Mocinha, filha de pastor que se relaciona com o bad boy da cidade. Mas geente, é muito mais que isso. Tudo que vc imaginar, amor, amizade, traição, raiva, inveja, ciumes, fé, perdão... você encontra aqui. Valeu leitura, torci muito pelo casal.
comentários(0)comente



Natalie e Vivian @avidezliteraria 05/07/2018

Imagine uma cidade pequena. Onde todos se conhecem e se dizem cristãos exemplares. Onde sorrisos falsos e abraços traiçoeiros escondem toda a podridão e crueldade que um ser humano pode possuir. Bem vindo a Chester, Georgia.

Gracelyn ou Grace é uma das filhas do pastor da cidade. E como tal, foi criada para ter o comportamento perfeito, as amigas perfeitas, o marido perfeito. Até ver seus sonhos virarem um grande pesadelo.

Jackson é o bad Boy da cidade. Mecânico, ex-viciado e filho do bêbado da cidade. Isso para quem apenas olha a fachada, pois esse carrancudo rapaz possui muitas qualidades e passado sombrio que o marcou para sempre.

A interação entre Grace e Jackson está longe de ser amor à primeira vista. A maneira como se conhecem é no mínimo inusitada, e quase uma licença poética. Inicialmente o preconceito de ambos parece não ser possível. Mas acontece um dia de cada vez e de forma muito crível.

E após ser quebrada de todas as formas possíveis, na jornada de sua autodescoberta, Grace pode encontrar o que não está procurando: o amor. Mas pode um amor como esse, puro porém escandaloso, sobreviver a ignorância de uma cidade inteira? Incluindo uma parte de sua família?

Enquanto em algumas cenas você quer estrangular um personagem na cidade, ou a cidade inteira, em outras seu coração aquece com tanta ternura, como a cena dos ovos na casa de Jackson, do celular no supermercado, dos bilhetes na livraria… são várias cenas fofas.

Mas a jornada de Grace e Jackson não será fácil. Especialmente perto do fim. Segredos do passado podem balançar não apenas as duas famílias, mas toda a cidade. Muito drama e lágrimas pelo caminho.

Uma história emocionante sobre, amor, perdão, autoconhecimento e recomeços. Onde se descobre que nunca é tarde para se acolher, se perdoar e conhecer a si mesmo, a fim de poder oferecer o melhor de si aqueles que estão ao nosso redor.

site: https://avidezliteraria.wordpress.com/
comentários(0)comente



Bia 06/07/2018

Decepcionante
Eu demorei tanto para conhecer as histórias da Brittainy C. Cherry e, agora que comecei, não consigo parar mais. Todos seus livros são emocionantes de uma forma complicada de explicar. Disgrace é seu novo lançamento e, depois de esperar tanto por ele, a primeira coisa que posso dizer é que, pela primeira vez, dona B.C. Cherry me surpreendeu negativamente.

Grace e seu marido estão passando por uma fase complicada. Ele aceitou um emprego na cidade natal deles sem nem consultar ela e, ainda por cima, no tempo que ficaram longe, ele a traiu com outra mulher. Agora ela está indo passar o verão com sua família enquanto seu novo apartamento em Atlanta não fica pronto. Mas, voltar para aquela cidade pequena, onde todos sabem tudo da vida um do outro, e ter de manter o desastre do seu casamento fora das rodas de fofoca para não manchar a imagem da filha perfeita do pastor não vai ser nada fácil.

E logo que ela chega, seu carro perde o freio e ela é salva por Jackson – o monstro da cidade. Quando ele era pequeno, sua mãe abandonou ele e seu pai. Depois disso, ambos acabaram se perdendo, sofrendo por ter tido o coração quebrado. Todos na cidade sempre trataram ele e seu pai mal, então agora ele trata todos exatamente como esperam que ele seja: seco e mal educado.

“Jackson Emery vestia problemas em sua manga como se isso fosse seu trabalho de tempo integral.”

Dois corações quebrados. Duas almas perdidas que, num acaso do destino, acabam se encontrando.

Essa história é tão complexa que é até complicado falar dela sem dar spoilers. Grace é uma mocinha que sofre mas luta para se encontrar. Já Jackson tem tudo que eu mais amo em um mocinho literário: um passado complicado e um presente mais ainda. Várias vezes me deu vontade de entrar no livro e dar um abraço nesse menino. Ô dó, minha gente.

“Ele quase sorriu, e eu quase adorei isso.”
[...]

Para conferir o resto da resenha, acesse o blog e aproveite e deixa lá seu comentário ;)

site: http://paginaebooks.com.br/2018/07/resenha-blogtour-disgrace/
comentários(0)comente



Pâm 07/01/2019

Méhh
Esperava bem mais, se você já leu os livros dessa autora, tb deve esperar mais, pq esse não chega nem nos pés de por exemplo o ar que ele respira, não mesmo. Nesse a história já começa chata, é enrolação, e explicação de por que cada um dos protagonistas é do jeito que é. E depois rola o romance e da um up na história, mas então é praticamente mais do mesmo, gosto de ser surpreendida e nesse livro Não ocorreu isso. É um romance bonzinho, com um pouco de hot, e drama.
Alguns personagens me tiraram do sério, como a personagem principal é a mãe dela, gente a mãe a tratava como se ela tivesse cinco anos, o pior é que até certo ponto ela obedece, bom mas isso a autora quis passar, ela foi crescendo até o fim do livro.
Resumindo, achei bem chatinho, estava com muita expectativa é não rolou. Me prendeu mas acho que se fosse de outra autora talvez eu nem tivesse terminado, fiquei naquela expectativa de a ela vai escrever algo supreendente até o fim! Mas não aconteceu, uma pena.
wal 08/02/2019minha estante
Tudo que eu senti lendo esse livro kkk igual


Pâm 10/02/2019minha estante
Ne




Juliana 27/08/2018

"Às vezes, tudo o que uma pessoa precisa é de outra pessoa para ouvir seus batimentos cardíacos irregulares.'

Este livro é para quem já se sentiu perdido alguma vez, para qualquer pessoa que o mundo tenha virado de cabeça pra baixo... este livro é sobre superação, sobre autoconhecimento, sobre família e perdão!
comentários(0)comente



Taia 28/03/2020

Muitos momentos de coração na mão :'(
Jackson cresce com o descaso do pai e a hipocrisia de uma pequena comunidade cristã que o forma no "monstro" da cidade.
Os dois têm questões com seus pais. Grace quer agradar todos, inclusive a mãe, mesmo a maltratando....
Com reviravoltas no final,surpreendente ;)
comentários(0)comente



30 encontrados | exibindo 1 a 15
1 | 2