Homem-Objeto

Homem-Objeto Tati Bernardi




Resenhas - Homem-objeto


3 encontrados | exibindo 1 a 3


Laura Brand 10/08/2018

Nostalgia Cinza
Sempre adorei ler e escrever crônicas e busquei em nomes como Antônio Prata, Martha Medeiros e Tati Bernardi algumas das minhas maiores inspirações para o gênero. Acredito que qualquer amante de crônicas adore acompanhar as reflexões desses autores que há algum tempo já vêm ganhando destaque na literatura brasileira. Quando recebi Homem-objeto e outras coisas sobre ser mulher, da Tati Bernardi, fiquei ansiosa para mergulhar em um intensivo de textos de uma das minhas cronistas favoritas.
Acredito que uma das coisas que mais me encanta nas crônicas é a forma de abordar das maneiras mais criativas, assuntos do cotidiano. Tati Bernardi faz isso com maestria e muito humor. Em Homem-objeto e outras coisas sobre ser mulher, Tati mergulha ainda mais nos dilemas que nos perturbam diariamente da forma mais inteligente possível. Ela consegue dissecar desde transtornos mentais até tesão reprimido com tamanha facilidade que não é difícil entender porque é uma das principais colunistas da Folha de S.Paulo.
Homem-objeto se diferencia dos outros livros de crônicas porque, como o próprio título entrega, trabalha diversas questões do universo feminino, mas isso não quer dizer que o livro seja voltado apenas para mulheres. Tati reflete sobre a convivência dentro de um casamento, sobre sexo casual, comportamento no trabalho, interação com amigos de longa data e até mesmo prisão de ventre causada por remédios na gravidez. Tudo de forma cômica e extremamente humana.
Em seu novo livro, Tati Bernardi abre a porta de alguns de seus conflitos mais íntimos e os escancara para quem quiser ler e se identificar. Ela não tem medo de colocar o dedo na ferida de algumas polêmicas presentes em discussões e discursos de ódio e faz isso sem perder a sinceridade e a habilidade para embasar seus argumentos. Em suas crônicas e com sua personalidade forte, Tati mostra que não tem medo de ser quem é, mesmo que às vezes isso possa doer ou incomodar.
Mesmo que o grande parte das crônicas abordem o empoderamento feminino e tudo o que envolve ser uma mulher de classe média nos dias de hoje, Tati abre mão de alguns elementos presentes nos discursos da militância e mostra que toda mulher tem direito de decidir o que quer, quando quer, como quer e com quem quer. Em textos como Pegada e comida, ela mostra que não tem nada de errado em querer ser submissa na cama, em querer abrir mão do controle em algumas situações, isso não faz nenhuma mulher menos feminista ou dona de si.
Homem-objeto e outras coisas sobre ser mulher é um livro que merece ser lido aos poucos, alguns poucos textos por dia. O gostoso das crônicas é poder se identificar com pequenos recortes de realidades alheias, então sugiro a leitura paciente. Foi um livro fácil de ler e me fez ter ainda mais vontade de continuar acompanhando as reflexões cotidianas de Tati Bernardi.
Minhas crônicas favoritas de Homem-objeto e outras coisas sobre ser mulher:

♥ Meu marido joga vídeo game
♥ Legal, mas e o filho?
♥ Estar grávida é estranho
♥ Dr. Machismo
♥ Contra o machismo, a favor dos machos
♥ O que eu queria ter dito
♥ Faça o autoexame
♥ Este texto era sobre
♥ Nunca mais
♥ Pegada e comida

site: https://goo.gl/zkKQiV
comentários(0)comente



Blog Aquela Epifania 24/01/2019

Leve e despreocupado
Acompanho o trabalho da Tati Bernardi há bastante tempo mas, de seus livros, li poucos e, destes, "Depois a louca sou eu" segue sendo o preferido (tem resenha aqui no Ig). Ganhei o #HomemObjeto de presente assim que foi lançado e fiz a leitura de dois modos: metade eu li aos poucos, e outra metade eu devorei. Coisa dos momentos em que eu me encontrava talvez? Não sei. Só sei que as crônicas de Tati, quer eu concorde com a ideia que ela está imprimindo ali, ou não, seguem sendo de uma autenticidade ímpar. E isso contribui bastante para que a leitura seja tão proveitosa.

Em minha opinião, os textos escritos enquanto grávida deram um sabor muito especial ao livro. É sempre muito bom ler alguém falando de maternidade REAL em um mundo em que tudo está tão *gourmetizado* e irreal. Queria um livro só dessa fase dela.

site: Instagram: @aquelaepifania
comentários(0)comente



Biblioteca Álvaro Guerra 23/07/2019

“Tati Bernardi consegue transformar suas idiossincrasias cotidianas em literatura, numa mistura hilariante de desespero e humanidade. Ela seria cômica, se não fosse trágica.” — Fernanda Torres

Livro disponível para empréstimo nas Bibliotecas Municipais de São Paulo. De graça!

site: http://bibliotecacircula.prefeitura.sp.gov.br/pesquisa/isbn/9788535931211
comentários(0)comente



3 encontrados | exibindo 1 a 3