Because You

Because You're Mine Claire Contreras




Resenhas - Because You're Mine


5 encontrados | exibindo 1 a 5


Tami 03/08/2018

Nunca vi tamanho mau gosto!
Já adianto que essa postagem é muito mais um desabafo do que uma resenha. Lembram que há algumas semanas eu fiz a apresentação desse livro nessa postagem AQUI? Que decepção, meu povo. Que decepção...

Because You're Mine veio para nos mostrar que até nossas autoras favoritas podem escrever uma bomba de vez em quando!

Resumindo a história bem resumidamente, pois honestamente não quero reviver aquele pesadelo, em Because You're Mine vamos conhecer Catalina, uma jovem bailarina que, após a fuga da mãe, corta relações com o pai, que vem a ser o mafioso mais perigoso de Nova York. Catalina mora com a Irmã, Emma, e tem um relacionamento mais conturbado com seu outro irmão, Giovanni. Este, por sua vez, segue os passos do pai e também é um mafioso.

Emma, que estuda jornalismo, precisa fazer uma viagem urgente e pede que Catalina frequente as aulas de uma disciplina muito importante para sua formação, mas que possui uma lista de espera. Estar nessa lista é fundamental, e como Catalina não nega nada para Emma, ela começa a frequentar as tais aulas... e é aí que conhece Lorenzo.

Desde o início sabemos que o encontro entre Lorenzo e Catalina não é coincidência. Sabemos que há um motivo obscuro por trás dessa relação e foi isso que fez com que eu tivesse força de vontade para prosseguir com a leitura, entretanto, o motivo é tão banal que depois eu fiquei me socando mentalmente por não ter desistido do livro antes... e olha que eu não abandono livros, isso é para vocês verem o nível - ou o baixo nível - da história.

Claire muda a direção da história algumas vezes, mas sem nenhuma coerência. Todas as suas tentativas de reviravolta são extremamente mal desenvolvidas e tudo termina ou em choro da Catalina ou em sexo, é frustrante! E se antes eu admirava as personagens femininas de Claire, por Catalina só senti ranço! Além de ser super imatura, apesar da imagem de independente que tenta passar, a personagem não tem um pingo de personalidade e vontade própria, ela simplesmente FAZ TUDO O QUE TODO MUNDO MANDA ELA FAZER!

E lembram também que mencionei na postagem de apresentação que eu, por conta da sinopse, estava com medo de haver uma relação abusiva? Pois há, e nem é tanto entre Lorenzo e Catalina, e sim entre ela e o próprio irmão. É uma relação tão bizarra e incoerente a ponto de Giovanni mandar, sim, mandar, a própria irmã dançar seminua em um poste de pole dance!

E a cereja do bolo são as frases de cunho sexual mais deprimentes que eu li nos últimos tempos! Eu gosto de cena hot desde que haja um propósito para ela acontecer e desde que haja bom-senso no palavreado utilizado... mas em Because You're Mine Catalina fala as seguintes pérolas:

Atenção, conteúdo sexual!

1 - Que o pênis do Lorenzo é tão grande que ela o sente nos pulmões dela...

2 - Que ela conseguia sentir o sêmen dele através do látex da camisinha...

3 - E que o pênis dele é tão grosso que as bochechas dela se expandiam ao colocá-lo na boca...

Enfim, gente. Eu não vou ficar me alongando muito mais. Senti a necessidade de escrever essa quase resenha para mostrar que todo mundo está sujeito a um escorregão vez ou outra... acontece. Vou parar de ler os livros da autora? Os romances contemporâneos não, mas os da máfia com certeza!

site: https://www.meuepilogo.com/2018/08/resenha-because-youre-mine-claire.html
comentários(0)comente



Natalie e Vivian @avidezliteraria 17/07/2018

Catalina é uma jovem de vinte e oito anos, dançarina do Balé de Nova York, que vive o sonho da cidade grande dividindo um apartamento com sua irmã, deixando para trás um passado que ela prefere esquecer e cortando vínculo com seu pai, sendo seus irmãos os únicos com quem ela mantém contato. O problema é que o sobrenome Masseria é sinônimo de poder e dinheiro, mas também esconde uma amarga verdade que está sendo reportada em todos os jornais e mídias especializadas: seu pai é o chefe da máfia.

Há mais de dez anos sem falar com o pai, que a obrigou a fazer um aborto, Catalina coleciona uma série de tragédias pessoais. Seu noivo, que também fazia parte da máfia, foi assassinado, sua gravidez foi interrompida e se não bastasse tudo isso, sua mãe não aguentou o peso da notícias sobre sua família espalhadas em todas as mídias e foi embora sem olhar para trás. Por isso Catalina decide que não quer nenhum envolvimento com sua família, e que nunca mais se deixará ser uma peça nesse mundo.

Ao atender um pedido de sua irmã, que apesar de mais velha é fisicamente parecida com ela, para se passar por ela em uma aula da faculdade, Catalina acaba caindo em uma teia de vingança e perigo que quando se der conta pode ser tarde demais.

Lorenzo quer vingança pela traição que sofreu, e a mulher por quem procura há muito tempo acaba de cair em seu colo na forma de uma estudante em sua aula. Era só mais um plano, uma maneira de reparar uma dívida, mas Catalina aos poucos vai ganhando sua simpatia e fazendo-o se apaixonar. A química entre os dois é poderosa, mas será que ela o perdoará quando a verdade vier à tona? Ou os inúmeros segredos que ele esconde, e que de forma direta estão ligados a ela, colocarão tudo a perder?

Catalina obviamente sofreu muito com tudo o que aconteceu e encontrou na dança uma forma de seguir em frente. Lorenzo é a primeira pessoa que ela deixa se aproximar depois de muito tempo, e a intensidade dos sentimentos dela a assustam. Seu amor por seus irmãos é inegável, a cena de seu desespero tanto por Lorenzo quanto por seu irmão foi tensa, assim como o momento que ela se permite sentir a morte de seu amigo. Lorenzo é tudo o que ela esperava encontrar em uma companheiro, mas o fato dele fazer parte de um mundo que ela quer fugir provocam vários momentos de incerteza e reflexão por parte dela.

Lorenzo pode não ter uma vida normal, mas seus valores são o que o diferem do restante. Família sempre está em primeiro lugar, esse é seu lema, e a lealdade para com os seus é inquestionável. O que começou como um acerto de contas, se transformou em uma paixão avassaladora, onde ele terá que lutar, enfrentar inimigos impensáveis e questionar sua lealdade.

O livro apresenta bastante ação, muitas reviravoltas, o grande vilão foi inesperado porém foi neutralizado muito rapidamente, gostei dos personagens, do enredo e da escrita. Fiquei curiosa com a estória de Emma e Gio, espero que eles ganhem livros próprios. A relação entre Catalina e seu pai na minha opinião foi resolvida muito rapidamente, dez anos de distância, muita amargura entre os dois, e tudo foi finalizado buscando um entendimento, com os dois se aproximando. Essa parte para mim não condiz com a evolução da estória, mas nada que prejudique o produto final. Um livro com um tema diferente, com um casal com bagagens passadas buscando uma segunda chance de felicidade, bem escrito e que deixa uma sensação de dever cumprido.

site: https://avidezliteraria.wordpress.com/
comentários(0)comente



Luiza Helena (@balaiodebabados) 02/08/2018

Originalmente postada em https://balaiodebabados.blogspot.com.br/
Se havia um livro que estava super ansiosa para o lançamento nesse mês de julho, esse livro era Because You’re Mine, da Claire Contreras. Como vocês podem ter visto por algumas resenhas de seus livros aqui no blog, eu amo a autora, mas esse livro foi só decepção.

A Tami (Meu Epílogo) já havia me dito que era ruim e até pela nota dela eu poderia ter realmente desconfiado o quão ruim era. Mas eu, como toda boa brasileira, ainda tinha esperança de que algo poderia ser salvo. Nunca fui tão Alice na minha vida.

Se preparem para uma resenha recheada de raiva, ódio, ranço e rancor que vocês poderiam desistir de algum dia dar uma chance à Claire, mas não façam isso. Apesar dessa bosta aqui, ela tem bons livros que, eu espero, que um dia chegue aqui. Continuarei fã da autora, mas miga, um conselho: saia desse lance de máfia que esse gênero não é pra ti. Sorte que ela já lançou dois livros esse ano - a duologia Second Chances Duet - para o saldo ficar positivo comigo.

O meu ódio já começa na personagem principal, Catalina. Uma das coisas que mais gosto da Claire é o modo como ela constrói mulheres independentes e decididas, que vão atrás do que querem e não deixam as pessoas - principalmente MACHOS EMBUSTES - passarem por cima delas, ditando sua vida. Por isso eu me recuso a acreditar que Claire escreveu uma personagem tão sem voz ativa, tão sem personalidade, tão sonsa, tão abestada como Catalina. O pior mesmo é vê-la ter vários debates internos de como deveria negar várias coisas que lhe são impostas para, no fim das contas, fazer o que foi pedido. Abaixo, frases que definem perfeitamente a personalidade de Catalina.

"É o fato de que ela me pediu esse favor enorme porque ela sabia que não havia chance de eu dizer não. Eu não sou uma pessoa de dizer não. Obviamente.*"

"[...] eu nunca reivindiquei ser inteligente.*"

"Nestas últimas semanas parece que eu não fiz nada além de chorar [...]*"

Creio que Lorenzo é o típico macho possessivo, que sofreu no passado por uma mulher e hoje em dia só saber que sexo sem compromisso, até que conhece aquela mulher (no caso, Catalina) e tudo muda. Acho que não tem como eu descrever melhor Lorenzo. Até que ele não era muito o alvo da minha raiva, até um certo comentário dele sobre sua vida antiga. No geral, ele ficou puto da vida com sua ex-mulher fazer com ele o que ele vivia fazendo com ela. Isso mesmo, enchendo a cabeça mulher de enfeite e ainda quer me dar uma de orgulho ferido??? ME COMPRE UM BODE, MEUA MIGO!!!!

Os restos dos personagens são bem sanguessuga ou esquecíveis durante a história. Emma é uma irmã muito sem consideração e que só pensa na sua vida. Giovanni até que poderia ter meu apreço por nunca esconder seu verdadeiro eu, mas aí ele “pede” (mas no sentido de mandar mesmo) Catalina fazer algumas coisas. Só sei que deu vontade foi de arrastar a cara de todo mundo asfalto quente coberto de pedra brita.

Os plots (sim, no plural) muuuuuuito mal desenvolvidos. Quando você começa a ler, cria-se altas teorias do motivo pelo qual Lorenzo se interessa tanto pela Catalina. Mas a partir de certo capítulo, você já sabe o que vai acontecer, apesar das revelações ~bombásticas~ que de bombástico não tem nada. Pelo fluxo da história, você já sabe o que vai acontecer futuramente.

A cereja do bolo desse livro foram algumas analogias da Claire que me deixaram realmente perplexas pela criatividade da mulher. Vou colocar abaixo as frases que com certeza são necessárias para ficar para a posteridade. As frases a seguir são de grande cunho sexual. Aos que não curtem ler coisas assim, aconselho a pular os quotes a seguir.

"Ele está usando camisinha, mas eu juro que posso praticamente sentir cada gota de seu sêmen através do látex, e até mesmo isso me excita*"

"Ele é tão grande que eu juro que sinto seu pau tocando meus pulmões*"

"Eu lambo primeiro, timidamente, antes de fechar minha boca sobre ele. É tão grande, minhas bochechas se expandem com isso*"

Sim, mas por que não abandonei? Bom, eu adoro a Claire e nenhum livro dela havia me decepcionado até agora. A escrita dela é bem fluida e rápida, e os capítulos curtos ajudaram na leitura que, baseada no meu nível de raiva, até que li bem rápido. Mas a verdade mesmo é que eu queria ver até onde ela iria com tudo o que ela inventou pra essa história. Assim como a Tamires, terminei a leitura querendo jogar o Kindle na parede, mas o livro não vale tudo isso.

Ao que parece, a autora ainda vai lançar mais dois livros nesse mesmo mundo de máfia, mas não serei euzinha a ler. Não tem nada que se salve nesse livro. Tenho pena é da Tami que sofreu sozinha com ele porque eu demorei a ler. Como eu disse pra ela várias vezes, Claire teve aula com o roteirista de Deus Salve o Rei. Ou então ela só pode ter fumado, cheirado, injetado e bebido tudo quanto é droga pra escrever aquilo. Como podemos ver, até nossos autores mais queridos um dia podem escrever lixo porque ninguém é perfeito.

* Traduções feitas por mim

site: http://balaiodebabados.blogspot.com/2018/08/resenha-302-because-youre-mine.html
comentários(0)comente



Celia 09/11/2018

Poderia ser melhor
Gosto bastante da Claire Contreras. Mas,...
Terminei e ainda não tenho certeza se gostei ou não. Gostei do Lorenzo, mas achei a estrutura do livro bem confusa. Com certeza esse não é o melhor livro da Claire Contreras que eu já li.
comentários(0)comente



Livia.Rodrigues 06/01/2019

História diferente...
Então... Primeiro: eu gostei. É uma história diferente, pois se vc esta esperando um livro onde a mocinha é obrigada a casar e depois se apaixona pelo bad boy da máfia, esquece.
É uma história diferente.
Pontos negativos: a mocinha chora demais e para mim faltou um final mais detalhado.

??????
comentários(0)comente



5 encontrados | exibindo 1 a 5