Perigo Mortal (e-Book)

Perigo Mortal (e-Book) Ann Aguirre




Resenhas - Perigo Mortal


9 encontrados | exibindo 1 a 9


Lane 31/10/2020

E um livro com enredo bom, mais com personagem fracos sem personalidade.
comentários(0)comente



Rafa 06/10/2020

O primeiro livro é um pouco confuso, você demora um pouco a se ambientar e entender quem é o que. Mas é bom, interessante.
comentários(0)comente



Rafa 18/09/2020

Um pouco diferente do que eu costumo ler, mas não menos divertido. O livro me confundiu um pouco, foi preciso prestar atenção aos detalhes pra entender o desenrolar da história.
comentários(0)comente



Daiany 16/05/2020

Ganhei na cortesia Skoob
Não tenho costume de histórias de fantasia, então achei uma experiência diferente e muito interessante. A todo momento algo de ruim pode acontecer na vida de Edie, ela teve seus desejos concedidos mas vai precisar pagar uma conta alta por isso. :/
comentários(0)comente



Bia 11/04/2020

Trama envolvente!
É uma história juvenil, que consegue prender pelo desenvolvimento.
Mesmo com o romance em evidência (fato esse que desviou em muitos momentos a trama principal) é um livro que combina terror, suspense e ciência. O quanto a ciência criada pela humanidade é desejada por seres sobrenaturais?
Resenha completa em breve no blog Clã dos Livros.
comentários(0)comente



@Livros_magia1 30/09/2019

Nenhum de nós é inquebrável. A gente quebra, mas juntamos os caquinhos e eu amo a maneira como eles brilham.
Edie é uma menina muito inteligente, que sofre horrores no colégio Blackbriar, só porque não é considerada bonita. O bullying que ela sofre chega ao limite e Edie não vê outra saída a não ser a morte. Além do sofrimento na escola seus pais não demonstram carinho/afeto com ela, com a desculpa de que ela se torne uma pessoa madura.
Assim, ela decide se suicidar se jogando de uma ponte, mas, antes que ela cometa esse ato, Kian a salva dando esperança de vingança, mais para isso ela precisa fazer um acordo. Ela terá três desejos por três favores à empresa em que ele trabalha.
Ela aceita o acordo e aí coisas estranhas e seres sobrenaturais entram na jogada.
Esse é um livro com partes pesadas, como por exemplo, a parte em que ela vai se suicidar, as cenas de bullying, então cuidado. E tem partes com os seres sobrenaturais, a descrição é bizarra mais não chega a dar medo.
Gostei dos mistérios que envolvem o livro e da personagem Edie, que usa sua inteligência para solucionar seus problemas ( Apesar de quase se matar) e quando está no meio da “guerra” vai com tudo. Recomendo muito a leitura! E claro, tem continuação (Inimigos públicos) e quero ler com certeza.
comentários(0)comente



Ivy (De repente, no último livro) 06/08/2019

Resenha do blog "De repente no último livro..."
No geral, eu gostei do livro, embora achei que ficaram tantas perguntas sem respostas que só dá pra julgar o quanto a história vai evoluir a partir da segunda parte. Perigo Mortal é aquela primeira parte que bombardeia o leitor com informações, mas conclui pouca coisa em suas últimas páginas. Temos várias criaturas misteriosas e asquerosas que vão aparecendo no caminho da Eddie e ficou bem difícil de saber se eram reais ou fruto da mente da garota, e algumas atitudes da própria Eddie não me pareceram convincentes. Pra quem de repente se vê arremessada em uma realidade de criaturas não humanos super poderosas, achei Eddie uma tremenda conformista, ela age tão despreocupada, parece aceitar com facilidade demais esse novo universo obscuro, a atitude da garota fica superficial para o leitor, ensaiada demais. Como protagonista, ela até é um personagem agradável, mas não tem carisma e se deixa levar com facilidade demais. Ela argumenta odiar a Galera Blindada e precisar de vingança, mas muda de opinião na primeira "boa" atitude de alguns dos personagens, é como se todo o seu sofrimento fosse facilmente esquecível, o que contradiz a dor que ela mostrava inicialmente. Ela supera todo o trauma muito rápido. Sinceramente, preferia que o livro trouxesse uma posição mais firme sobre os efeitos devastadores do bullying na vida de suas vítimas, mas a autora parece que se perdeu nesse tópico, senti que ficou tudo um pouco raso, e apesar de começarmos o livro acompanhando a tentativa de suicídio de Eddie, ao longo da leitura isso vai perdendo o fôlego e fica tudo concentrado apenas na parte mais sobrenatural da história.

Algo positivo do livro é que a gente fica às escuras sobre quem é o verdadeiro vilão que quer destruir a Eddie. Temos o "chefe" do Kian, Wedderburn, que é bem sinistro. Mas também temos os rivais deste, e outras criaturas que parecem jogar fora das regras deste Jogo bizarro, mas ao mesmo tempo são poderosos e podem querer manipular Eddie. Ao longo da leitura vão aparecendo vários possíveis vilões, e todos possuem motivação pra prejudicar a Eddie, então esse suspense sobre de onde vem os ataques dirigidos à garota e aos seus acaba prendendo o leitor.
O interesse amoroso da Eddie, o Kian, também é bem cheio de segredinhos, e ficou impossível não nutrir muita dúvida à respeito do caráter dele. Achei incrível a autora conseguir manter isso no leitor, permitir que a gente chegue a gostar do Kian ao mesmo tempo em que mantemos um pé atrás com relação ao personagem.

Achei a narrativa de Ann Aguirre bem simples. É um livro juvenil, que abusa de uma linguagem acessível e bem fácil, permitindo que a gente consiga entender (até onde a autora revela) as regras do Jogo no qual Eddie é lançada.
Eu li rápido, o que é um ponto pra se ressaltar. Porém, senti que os capítulos finais vão perdendo o ritmo e as últimas páginas ficaram devendo em emoção. Geralmente, os últimos capítulos buscam impressionar o leitor, criar certa expectativa para o próximo volume, e achei que Perigo Mortal falhou nisso, os últimos capítulos me deixaram apática, não houve um plot twist arrasador e nem momentos de tensão que trouxessem adrenalina à trama.
A resolução de algumas coisas foi um pouco simplória demais. O que se supõem um tremendo perigo durante a leitura, ao final é concluído pela autora de maneira bem vaga e isso me deixou desconfortável.

A idéia toda do livro é boa. Quem nunca sonhou em poder realizar alguns desejos? Desde Alladin essa é uma premissa que atrai e que se bem usada em uma trama pode render uma história cheia de surpresas. Achei bem desenvolvido esse tópico e me surpreendeu como Eddie usou seus desejos porque não pude prever o que a garota escolheria. Foi interessante e bem idealizado por Aguirre esse tal Jogo de favores e trocas, onde a expectativa dos grandes líderes é sempre futura e alguns podem se tornar simples escravos, o argumento todo é bem sombrio e deixa o leitor curioso em desvendar mais, e conhecer os outros lados do tabuleiro que ainda não foram trazidos completamente à tona por Ann Aguirre.

Perigo Mortal é uma primeira parte que tem seus altos e baixos. Senti falta de um maior desenvolvimento na parte sobre o bullying da protagonista e não achei suas atitudes posteriores coerentes com o que ela sofreu, pois sinceramente quem passou pelo que Eddie passa não iria querer se sentar e confraternizar com seus próprios carrascos. Por outro lado, a parte sobrenatural / paranormal que a história apresentou é bem cheia de mistério, obscura de uma maneira que instiga o leitor a querer desvendar tudo, e eu achei bem legal acompanhar isso pois apesar de ler muita fantasia nunca havia lido algo com um argumento parecido à este usado em Perigo Mortal, foi original e meio dark também e eu gostei disso.

site: www.derepentenoultimolivro.com
comentários(0)comente



Kari 08/12/2018

Olá galera, como estão? Hoje a resenha é de um livro que eu estava bastante curiosa, e tem uma temática um tanto quanto forte, então se você está sensível ou com problemas psicológicos, talvez não seja o momento certo de ler essa obra. Melhor procurar algo mais alegre e descontraído.



A história trás um tema que eu conheço bem, que é a depressão, eu sofri dessa doença e ainda sofro, já que sempre temos certa recaída quando estamos em determinadas situações, mas vamos voltar a história. Nesse enredo conhecemos Edith ou Edie, como é conhecida e ela sofre de depressão e para ela a saída mais próxima para o que a atormenta é o suicídio; ela tem tudo planejado.. Resolve ir até uma ponte onde é comum jovens cometerem suicídio, mas quando ela dá o passo rumo ao fim, surge um rapaz que a segura e lhe oferta uma saída para aquela situação; ele diz que ela tem direito a trê desejos, sejam quais forem, o que soa completamente bizarro pra mim, mas entrando no clima, ele diz que em troca ela ficará lhe devendo três favores, que serão cobrados em algum momento no futuro. O que ela tem mais a perder já que estava prestes a tirar sua própria vida? Tendo esse pensamento em mente Edie aceita a proposta do misterioso rapaz, que se chama Kian, e parece que ele mesmo já tentou se suicidar, enquanto um homem apareceu e fez a mesma proposta que ele está fazendo a Edie a ele. (sinal de alerta na minha cabeça) E agora Kian era o responsável por dar seguimento ao trabalho que o homem fez com ele no passado. Para qualquer ser humano no mínimo normal ou esperto, logo veria uma sirene enorme soando perigo, mas ali, o que Edie tinha mais a perder? Não é mesmo? Claro que Edie sabe que o preço a ser cobrado por isso será grande, mas ela não se importa naquele momento. Vivendo a depressão em que se encontra, ela já está em um lugar bastante sombrio, a dor e sofrimento que ela sente não pode ser pior que nada que esse rapaz possa lhe cobrar posteriormente.


E claro que é aí que mora o perigo. O primeiro pedido que Edie faz é beleza, sim, isso mesmo, ela quer ser bonita para que possa retornar ao colégio e se vingar de todo bullying que sofreu esses anos todos. Ela viveu um inferno, sendo perseguida, humilhada, desprezada.. E só consegue pensar em vingar-se. Foi por causa disso que ela chegou a desistir de tudo e querer morrer. Lembrando aqui, o que para muitos pode não ser nada.. para outras impacta de forma irreversível. E então vamos conhecer como funciona a oferta de Kian e seus poderes mágicos, bem como seu mentor ou para quem trabalha, assim como procede a vingança de Edie e claro que para Edie nem tudo ficará claro, algumas coisas só serão esclarecidas de fato ao final deste livro.


Esse livro trás uma premissa mega interessante que nos trás sobrenatural e também um tema forte como a depressão. Eu curti bastante a leitura, apenas senti um pouco de falta de uma emoção maior, que mexe com o leitor sabe, que é cativado através dos personagens. Ainda assim, o livro cumpriu bem seu papel. Eu recomendo.


Beijos.

site: http://www.alempaginas.com/
comentários(0)comente



Gramatura Alta 18/09/2018

http://gettub.com.br/2018/09/18/perigo-mortal/
Antes de falar da história de PERIGO MORTAL, preciso dizer o óbvio: é uma obra de fantasia. Se você sofre de depressão, se tem pensamentos suicidas, procure ajuda, não há qualquer vergonha nisso. Depressão é uma doença, e como em toda doença, você precisa de um médico para ficar curado. Aqui tem um post onde falamos do assunto, com um depoimento emocionante e todos os contatos para você não se sentir sozinho e nem ficar sem saber a quem recorrer, só clicar aqui.


No livro, Edith, ou Edie, sofre de depressão e vê como única saída, o suicídio. Vai até uma ponte alta, onde é comum jovens fazerem o que ela pretende, e se prepara para pular. Quando dá o último passo em direção à morte, um garoto a segura pelo ombro e lhe oferece uma saída: ela tem direito a três desejos, sejam eles quais forem, e em troca, ela fica em débito para com ele em três favores, que serão cobrados no futuro. Ela se pergunta: por que não? Ela já estava pronta para morrer mesmo, o que poderia ser pior?

O nome do garoto é Kian, e ele próprio já havia tentado suicídio, e um homem também havia aparecido e lhe oferecido a mesma coisa. Agora, era ele o agente da missão. Claro que existe alguma coisa obscura na oferta, Edith sabe disso, ela não é burra, pelo contrário. Mas quando uma pessoa, como ela, se encontra na depressão, não enxerga os perigos que estão na sua frente. A dor não permite isso.

O primeiro pedido de Edith é o de se tornar uma garota bonita, para, assim, ter uma chance de voltar a seu colégio e se vingar de todos os que fizeram bullyng com ela, todos que a humilharam e transformaram sua vida em um inferno, a ponto de ela desejar morrer. E a partir daí, acompanhamos todos os detalhes de como funcionam os poderes de Kian, para quem ele trabalha, como se dá a vingança de Edith, quais os perigos que estão ligados aos desejos, e quais as consequências desses desejos.

Em PERIGO MORTAL, existem algumas influências de obras antigas, escritas e visuais, como o ADVOGADO DE DIABO, filme com Keanu Reeves e Al Pacino, de A FIRMA, com Tom Cruise, e até mesmo da série ANGEL, um spin-off de BUFFY. Kian trabalha para uma empresa, cujo diretor não é humano, com influências além da realidade e que possui concorrentes tão perigosos quanto eles. E por concorrentes, eu me refiro a demônios, monstros e criaturas de outras dimensões. Todos eles têm algum interesse em Edith, e ela só descobre parte dele no fim na história.

São poucos os trechos de terror do livro, mas são eficientes e bem escritos. Bem como todas as explicações sobre as empresas e os poderes, são claras e coerentes dentro do universo fantástico onde se passa a história. Entretanto, o romance de Edith com Kian não me convenceu. Acho que parte se deve à forma como Ann Aguirre escreve, ou como foi feita a tradução, não sei ao certo. Não consegui sentir uma emoção na descrição do relacionamento dos dois. É algo diretamente ligado à forma de escrever, e não aos acontecimentos.

Na verdade, acho que essa falta de emoção se deve a um fator predominante em vários livros destinados a um público entre os dez e os quinze anos, onde a preocupação do autor reside mais nos acontecimentos, do que na construção emocional dos personagens. Mas aí você me pergunta: o livro é destinado a essa faixa etária? Não, não é, mas parece. Não é um defeito, é uma característica. Tanto que todos os acontecimentos da história que poderiam ser mais pesados, na verdade não são. Todos eles são amenizados de forma a não incomodar. Inclusive as partes que envolvem algum tipo de terror. Aliás, até mesmo uma parte mais romântica, onde Edith e Kian resolvem se entregar ao desejo que sentem um pelo outro, é tratada de forma a deixar claro a não prática do sexo antes de firmar a seriedade de um relacionamento.

Novamente, não considero isso um defeito, mas uma característica. Elogiável, até. Ainda mais quando, hoje em dia, temas importantes para os jovens são tratados de forma leviana por várias obras de autoras famosas. Quem segue o blog sabe a quem me refiro. E acho importante você, leitor, ficar informado disso, para não pegar o livro para ler com uma expectativa e depois se decepcionar. Acredito que, desta forma, você irá aproveitar mais a história, e gostar também.

PERIGO MORTAL é uma aventura de fantasia e terror que diverte, com dois personagens interessantes, com inimigos criativos e situações de tensão. Acredito que a série possui tudo para se tornar um sucesso, mas isso depende mais da sequência. Vamos torcer para que mantenha a qualidade do primeiro. E se você é fã do gênero, pegue o livro logo, irá gostar, com certeza!

Ah, uma curiosidade: Ann Aguirre possui uma outra trilogia de fantasia/terror publicada no Brasil: Enclave, Refúgio e Horda. Os três livros foram publicados pela editora Callis, um selo da Martins Fontes. Não li nenhum, mas fiquei bem curioso por causa das sinopses. Sugiro que procurem, estão à venda por um bom preço na Amazon.

site: http://gettub.com.br/2018/09/18/perigo-mortal/
comentários(0)comente



9 encontrados | exibindo 1 a 9