Orgulho de ser

Orgulho de ser Thati Machado...




Resenhas - Orgulho de ser


4 encontrados | exibindo 1 a 4


Vanessa @LarLiterario 06/03/2019

Necessário.
O livro "Orgulho de Ser" é uma antologia organizada por Thati Machado, e reúne histórias com representatividade LGBTQ+, que discutem os problemas enfrentados pela comunidade ou apenas colocam essas pessoas em evidência.

Apesar de achar a iniciativa muito válida, achei a maioria dos contos um pouco "didáticos" demais, faltou naturalidade.

"Não era uma escolha, era um direito. Amar não era sortear um nome, sexo ou identidade. Era espontâneo, vindo de dentro."

A narrativa de cada conto é perceptivelmente diferente e isso é ponto positivo, o interessante com essa diferença é que cada história poderiam estar distribuídas em antologias com outras temáticas. São histórias que mostram que, à parte a identidade de gênero e orientação sexual, são pessoas que amam, sofrem, questionam o futuro e o sentido da vida como todo mundo.

Destaco o conto "O outro vicente" como o meu favorito e na minha opinião o melhor da antologia. Nele eu vi verdade, naturalidade e sentimento suficiente pra você conseguir visualizar a si próprio nessa história.

Também há duas histórias de ficção científica, uma com tom futurista, outra pós-apocalíptica que, apesar de distante, traz esperança.

No geral, recomendo o livro para qualquer pessoa, dentro e fora da comunidade LGBTQ+. Além da diversidade, tem histórias com diferentes ambientações, ritmos, temas e gêneros, que vai fazer você refletir sobre nossa realidade.

"Qual foi a última vez que você se enxergou em um livro?
A importância de livros como "Orgulho de ser" serem publicados no Brasil é muito grande e eu espero que muitos leitores encontrem nele a resposta para a pergunta que abre esse prefácio e que ser LGBTQIA+ em um mundo cruel como o nosso é, sim, motivo de orgulho." — Vitor Martins.
comentários(0)comente



Lorena Miyuki 04/10/2018

Ponto pra iniciativa
[RESENHA PROVISÓRIA - resenha completa posto depois]
Minha nota é mais pela a iniciativa, que é sempre válida, do que pelos textos em si.
Achei a maioria muito "didática" e os personagens têm sempre tons muito professorais pra soarem naturais o suficiente... A diferença de narrativas é muito visível, e dois ou três contos salvam completamente a coletânea.
Destaco muito o conto "O Outro Vicente" que, de longe, é o melhor da coletânea só pelo nível da escrita da autora (além de ter me arrancado algumas lágrimas); e o "Flores para Ellen" que, apesar de ter terminado bem DO NADA e de eu não ter entendido muita coisa (por parecer ter sido tirado do meio de um romance em vez de ser um conto avulso, mas tá valendo), tem uma narrativa muito legal.

Para o e-book, minha nota é basicamente zero porque não dá pra navegar entre os contos (o que dificulta muito a leitura) e a introdução dos autores é uma imagem e as letras são minúsculas, não dá pra ler muito bem no kindle. Diagramação ruim, não gostei da capa e a sua existência nem foi divulgada - achei por acaso, procurando pra saber do resultado do concurso.
Triste, porque mesmo com os defeitinhos, merece ser destacado pela pluralidade e, de novo, pela iniciativa.

site: http.://marcadocomletras.com
comentários(0)comente



Lethycia Dias 18/08/2018

Por mais representatividade!
O livro "Orgulho de Ser" é uma antologia organizada por Thati Machado, e reúne histórias com representatividade LGBT, que discutem os problemas enfrentados por lésbicas, gays, bissexuais, travestis e transexuais ou apenas colocam essas pessoas em evidência, em narrativas que combatem os estereótipos muitas vezes presentes na literatura, televisão e cinema.
São histórias bem diferentes entre si, e variam de temáticas. Algumas abordam temas como o abandono familiar, as casas de abrigo para pessoas em situação de rua e a violência motivada por ódio. Outros trazem situações que poderiam acontecer com qualquer pessoa independente da identidade de gênero e/ou orientação sexual, como a insegurança diante do futuro, o reencontro com um amor do passado e amizade. Também há duas histórias de ficção científica, uma com tom futurista, outra pós-apocalípitica.
Uma coisa legal dessas histórias é que poderiam estar em qualquer livro. Poderiam estar distribuídas em antologias com outras temáticas, ou em antolgoias de contos de seus autores. Porque são histórias que mostram que, à parte a identidade de gênero e orientação sexual, pessoas LGBT amam, sofrem, questionam o futuro e o sentido da vida como todo mundo. O que faz com que estejam reunidas aqui é a falta de representatividade que ainda existe na literatura. Mas acredito que algum dia histórias com diversidade terão deixado de ser excessão.
Meus contos preferidos foram Multicor, da Thati Machado; Monocromático, do Rafael Ribeiro; O outro Vicente, da Camila Marciano; e 3 Versões de Mim, do Leonardo Antan.
Recomendo esse livro para qualquer pessoa! Além da diversidade, tem histórias com diferentes ambientações, ritmos, temas e gêneros. E é um livro super curtinho que pode ser lido em um só dia.

site: https://www.instagram.com/p/BmmXKd6HqUF/?taken-by=lethyciadias_
comentários(0)comente



Norberto 20/01/2019

Dos oito contos, avaliados separadamente, achei que dois deles se destacaram muito além dos outros - O outro Vicente e 3 versões de mim. São contos muito bons e que não soam muito forçados em comparação a alguns dos outros 6. Claro que nem todos são assim, mas a coletânea por si só não basta, como se faltasse naturalidade - apesar de muitas ideias divertidas e que poderiam ser bem desenvolvidas! Achei que ficou na média, um livro regular mas que tem o plus da representatividade, sempre importante.
comentários(0)comente



4 encontrados | exibindo 1 a 4