Arte & Alma

Arte & Alma Brittainy Cherry




Resenhas - Arte & Alma


95 encontrados | exibindo 1 a 15
1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7


Gabi.Rossi 11/02/2020

Quebrou meus julgamentos!
Ganhei o livro de presente de uma amiga e combinamos de ler juntas, fui ler o livro sem vontade e cheia de preconceitos, a capa me levava a crer que seria um livro cheio de drama e lágrimas (quem me conhece bem sabe que eu não gosto disso, haha), mas como combinamos, segui a leitura e logo nos primeiros capítulos o livro me ganhou, Levi com sua fofura transbordou meu coração, e tanto
os personagens principais como os secundários só me faziam querer conhecer mais eles, dei risada, chorei (nem fiquei braba com essa parte) e sai com o coração quentinho!
Mariana 17/02/2020minha estante
Vou ler em breve!


Gabi.Rossi 17/02/2020minha estante
Espero que você curta a leitura! ?


Mariana 17/02/2020minha estante
Assim espero??


Gabi.Rossi 17/02/2020minha estante
É muito de gosto e momento né?! Mas se você gostar de uma leitura leve e bem teen, acho que vai adorar!
O livro tem um tema abordado que é bem crítico haha as reações são variadas, eu aceitei tranquilamente, uma amiga já não aceitou muito não!
Me conta quando ler! Vou adorar falar sobre o livro!


Mariana 17/02/2020minha estante
Pode deixar! Vou resenhar ele!




Pâmela 15/10/2018

Esperando demais.....
Talvez eu esperava demais do livro, li super empolgada e quebrei a cara. Eu conheço os livros da autora desde 2013, e de lá para cá senti que os livros foram ficando muito enrolados e chatos, tudo mundo tem algum problema; tanto físico quanto mental. Vi alguma resenhas sobre ele e decidi embarcar, corri na livraria e comprei a preço de capa, em esperar por nenhuma promoção, e eis que quebrei a cara.

Eu adoro romances adolescente, acho super empolgante, mas esse não desceu, os diálogos que as pessoas dão gargalhada no livro me deram sono, a historia não me prendeu, os personagens não são cativantes e a leitura fica arrastada um certo tempo.

Mas acho que cada um deve ler o livro e dar sua opinião, mas essa nota de 4.7 não condiz com o livro.
(Luh) 01/11/2018minha estante
Concordo com você! É muito drama e achei o casal sem química alguma! No Ritmo do Amor também foi um livro da autora que me decepcionou muito.


Fabiana.Milanezi 03/12/2018minha estante
Estou na dúvida se compro ou não esse livro. Adoro essa autora, ela me encantou na serie de livros "Elementos" o silêncio das águas foi um dos melhores que li esse ano. Não quero me decepcionar com ela.. No ritmo do amor não gostei da sinopse e por isso nem comprei..


Larissa 11/12/2019minha estante
Fabiana.Milanez, não terminei a série Elementos, mas O silencio das águas foi a minha decepção e isso no segundo livro que leio da autora. :/




Juliana Esgalha @juesgalha 21/04/2020

Oximoro
Esse livro foi o meu primeiro contato com essa autora. Temos aqui dois protagonistas: Aria e Levi que se conhecem, tornam-se amigos e cada um está passando por momentos difíceis em suas vidas, primeiramente a amizade surge e mais pra frente parte pro amor que inevitavelmente também acontece. Eu gostei das abordagens que a autora usou na história, muito embora tenha achando que algumas coisas meio que se resolveram rápidas demais, ao passo que outras poderiam ter mais coisas (como a vida da mãe de Levi, por exemplo), mas é uma história bem bonitinha, fluída e leve.

Particularmente é o que exatamente estou procurando ler por nesses tempos de quarentena. Esse livro mostra o amor e os dramas de diversas formas e que pra mim a autora conseguiu unir tudo de uma maneira bem interessante, pra isso preciso citar que há personagens secundários muito bons também. Não foi o tipo de história arrebatadora pra mim daquelas que a gente acaba o livro e ainda fica pensando e pensando, mas foi um Young Adult bem gostosinho de ler.

site: https://shejulis.com/livro-arte-alma/
Cris.Pimentel 21/04/2020minha estante
O Sr. Daniels da Brittayni é ótimo!


Juliana Esgalha @juesgalha 21/04/2020minha estante
hmm vou dar uma procurada aqui


Cris.Pimentel 21/04/2020minha estante
:)




Silvia 03/04/2020

Li esse livro a primeira vez em 2015 e o relendo vi que mesmo tão jovens, A Ria e Levi, nos ensinaram tantas coisas, passaram por tantas coisas e tiveram um amor tão singelo e verdadeiro. Acho que amei mais agora que na primeira vez que li. Arte e música, com muita alma, e com muita intensidade.
Fran 12/04/2020minha estante
Eu amei a primeira leitura, há bastante tempo também. E até comecei a reler, mas saiu outro e acabei deixando.


Silvia 12/04/2020minha estante
Eu ganhei ele de presente e aí veio aquela vontade de reler.




Talita 13/08/2020

UMA OU MAIS LÁGRIMAS DERRAMADAS
"Porque você entende, sabe? Você entende que as cores, as linhas e as curvas não estão tentando ser como qualquer outra coisa no mundo. Você entende que a arte abstrata se destaca da normal, porque é a única maneira que a arte abstrata sabe como ficar de pé. E você fica tão fodidamente feliz, porque é tão bonito. E único. E nervoso. E... abstrato".

Não sei porque eu ainda fico surpresa quando leio um livro da Brittainy C. Cherry, sei que vou chorar mas mesmo assim não me preparo o suficiente.
Aria (Arte), é uma garota invisível na escola, tendo como único amigo Simon, um garoto que tem TOC e que parece entendê-la melhor do que ninguém, mas ai ela descobre que está grávida do melhor amigo do seu irmão, descobre também que ele continua namorando, e descobre que o garoto novo com codinome Alabama é um dos únicos a enxergar algo além do que ela mostra.
Levi (Alma), vai passar um ano com seu pai, que há muito tempo deixou de lhe escrever, que o abandonou e quer saber porque, deixando para trás sua mãe cujo dom com a música as vezes deixa de tomar remédio o que piora sua situação e viver com a Esquizofrenia todos os dias acaba o distanciando ainda mais da realidade.
Sensível, tocante, emocionante, esse livro é uma miríade de emoções, eu era lágrimas e risos, eu era alegria e tristeza e nem sabia porque eu estava rindo, se era por eles terem tocado o mindinho um do outro, ou se era porque ele chamou ela de linda, senti tudo isso como se estivesse lá, como se de alguma forma fosse parte do cenário . Personagens de vidas conturbadas, indecisos, sem ver o próximo passo a seguir, almas vagantes que se encontram em meio a tempestade de cores.
Sim, esse é um baita livro *-*
Nayara - @nay.e.os.livros 14/08/2020minha estante
Bri não costuma decepcionar rs


Talita 14/08/2020minha estante
Verdade Nayara *-*




joana 25/11/2018

Arte e Alma
Arte & Alma natta a história de Aria Watson e Levi Myers. Dois adolecentes que estão enfrentando momentos bem dificeis. Aria está grávida e a vida familiar de Levi vive momentos conturbados em razão da sua mãe e pai. Em meio de drama esses jovens se conhecem em uma aula. Ambos se perdem em suas artes: pintura e musica e é quando todo enredo se desenrola com escrita sensível de Brittainy C. Cherry.
Tinha lido e-book da versão original mas fiquei apaixonada por essa capa linda que Galera Record criou. Como se tivesse sido obra ds Aria.
Aria é arte e Levi alma,
Autora me fascina porque suas obras têm sempre sua identidade de escrita com romance e muita delicadeza em abordar temas. Nos faz refletir sobre decisões de pais na vida dos filhos e como é bem complicado relações familiares.

"Ficar perto dele era estar perto de alguém que enxergava minhas cicatrizes e que as chamava de bonitas quando tudo que eu via eram meus erros do passado."

A escrita e linguagem da autora é simples e fluida. Tem algum clichê basico de romance, mas é quase impossível o leitor não se deixar entrar no mundo que autora escreve.
Leio sempre Brittainy C, Cherry sabendo que ela escreve romance. Autora não deseja que seus livros sejam de culto de leitor, mas bom tempo passado entre drama e romance.
Nadja 25/11/2018minha estante
Lindo demais!


joana 25/11/2018minha estante
Vem aí mais uma série dela e estou ansiosa. Depois papeamos sobre ela, mas sei que vamos devorar.




Aione 04/12/2018

Arte e Alma foi meu segundo contato com Brittainy C. Cherry. Assim como em Sr. Daniels, comecei a leitura sem muitas expectativas, me preparando para a possibilidade de encontrar fórmulas comuns aos romances adolescentes carregados de dramas. Mais uma vez, fui pega em meus próprios pré-conceitos e finalizei o livro arrebatada por uma leitura encantadora.

Aria é uma jovem artista brilhante, porém protegida pelo manto da invisibilidade que sua impopularidade na escola proporciona. Até que um erro faz com que ela, pela primeira vez, esteja sob os holofotes dos comentários maldosos de seus colegas. Levi sempre estudou com a mãe e viveu afastado de outras pessoas, até decidir morar com o pai por um ano em uma tentativa de recriar a relação interrompida entre eles anos atrás. Em seu primeiro dia de aula, o jovem se torna popular, mesmo não desejando essa atenção. E quando Aria e Levi se conhecem, passam a descobrir muito mais em comum do que a paixão que ambos nutrem, respectivamente, por arte abstrata e música.

Intercalando as narrativas de Aria e Levi em primeira pessoa, a escrita se constrói em uma mescla de sensibilidade, poesia e leveza. Ainda que o livro traga, sim, muitas passagens com uma forte carga dramática, essa sensação é minimizada pela escrita leve, especialmente pelas muitas passagens divertidas que compõem os diálogos da trama. Também, como Aria é muito ligada à arte plástica e, Levi, à música, esses dois aspectos aparecem inundando suas narrativas, carregadas pelas paixões e maneiras artísticas de interpretar o mundo. Outra característica que faz da escrita da autora mais poética são os diversos verbetes que aparecem ao longo da história, uma vez que Levi e Aria são obcecados por definições das palavras, além das muitas referências musicais tornarem a leitura mais interessante, especialmente se acompanhada das músicas mencionadas.

Um dos pontos que mais me agradou na leitura foi a forma de como Arte e Alma contrapõem situações similares, mas com desdobramentos opostos. Dessa maneira, Brittainy C. Cherry demonstra as inúmeras possibilidades que constituem o viver e como a interpretação de cada fato vai depender da subjetividade e vivência de cada um que o enfrentar. Também, devo dizer que fiquei encantada pelos personagens e terminei a leitura me sentindo culpada por ter desenvolvido um crush em Levi, uma vez que o personagem é mais de 10 anos mais novo do que eu. De qualquer modo, a autora busca quebrar os julgamentos que fazemos e nos força a olhar para o outro de forma mais gentil, compreendendo que não sabemos absolutamente nada sobre o que cada pessoa a nosso redor enfrenta.

Vi algumas críticas a Arte e Alma, mencionando o excesso de carga dramática na história. O que conclui após tê-lo finalizado foi que, mais uma vez, ficou demonstrado o quanto cada livro conversa de maneira diferente com quem o lê. Se alguém realmente não se conectar com a alma da leitura, tudo nela soará exagerado e forçado. No meu caso, senti que eu e a narrativa vibramos na mesma sintonia, e a obra me emocionou profundamente. Ri e chorei com as personagens e me identifiquei com a forma intensa com que sentem o mundo através da arte. Terminei o livro de Brittainy C. Cherry extasiada, misturando o riso às lágrimas e apaixonada pela leitura que tanto me encantou.

site: https://www.minhavidaliteraria.com.br/2018/12/04/resenha-arte-e-alma-brittainy-c-cherry/
Luiza.Matos 05/12/2018minha estante
Estou lendo esse livro


Luiza.Matos 05/12/2018minha estante
Estou lendo esse livro.




Luiza.Matos 11/12/2018

Uma ótima leitura.
Segundo livro lido dessa autora e não me decepcionou não é uma história de amor entre adolescentes...tem coisas cliché mais no geral é uma ótima história sobre como o amor pode mudar as pessoas. adorei ler esse livro.
Sabrina Meire 12/12/2018minha estante
Vc sabe que ficarei um bom tempo questionando esse final né? Vc me conhece. Sabe também que achei um dos livros mais delicados da nossa diva Brittainy né? Vc me conhece mesmo rs.

Uma história linda... Única.
Nos faz repensar cada decisão que tomamos na nossa vida e o quanto isso influência na nossa vivência.

No fim... Acho que esse livro é feito para sentir mesmo e nos apaixonar como estamos agora.


Luiza.Matos 31/08/2019minha estante
Oi Sabrina, esse comentário sobre a minha resenha é antigo mais só agora que eu fui ver...kk
Então eu não te conheço não...desculpe mais não estou lembrada de vc não. Obrigada por comentar na minha resenha mesmo assim, e eu achei ótimo que vc gostou do livro. Bjs




Suka Rosário 18/04/2019

Te amarei até depois do fim
Me senti vendo um programa Grávida aos 16 da Mtv mas com uma emoção, com uma delicadeza e humor q eu nunca vi.
Adorei como ela abordou o tema de gravidez na adolescência, e um tema q quase eu não vejo. Mto bem abordado, mostra q sempre a culpa é das mulheres, que pro homens isso vai estraga a vida e pra uma menina de 16 anos Não né. Resumindo um episódio mesmo de grávida aos 16 rs mas isso não é ruim pq eu amava aquele programa.
Adorei a inciativa dela de dar o bebê pra adoção e como ela foi corajosa em recusar ficar com pai da criança pq não era o certo a ser feito.
Simon 4x o melhor amigo do mundo, Abigail tb, incrível como a autora falou sobre dois temas tão impactantes com uma leveza impressionante.
Pai do Levi, do jeito torto dele um ótimo pai, que saber q as vezes o temos q fazer o q muito difícil pra gente pra podermos fazer o certo pro nossos filhos.
Karina 14/05/2019minha estante
Moça, marque que tem spoiler, por favor, acabei de tomar D:




Rai 24/07/2020

Chorei, estou chorando e talvez ainda chore mais
Primeiramente, obrigada Thayenne por me fazer ler esse livro porque eu, sozinha, jamais escolheria. E em segundo lugar, eu que lute pra conseguir respirar depois de tanto chororô.

O livro começa de um jeito ruim (mas por favor não desistam). É total o clichê de colegial americano, com as patricinhas metidas populares, os jogadores, os esquisitos e tudo mais. Se você pensa que só os adolescentes vão fazer merda e agir como crianças, pensou errado também. Me peguei diversas vezes me perguntando porque diabos eu ainda estava lendo esse livro, dado os absurdos que eu lia (ex: "esse mar de pepecas deliciosas", bem nesse nível). Mas, apesar de tudo, eu não conseguia largar: eu trabalhava pensando em voltar pro livro, eu deixava de cochilar no almoço pra poder ler, eu passava do tempo cronometrado pra leitura porque não queria parar. Eu queria MAIS.

Lá pelos 70-80% eu entendi o "hype" pelo livro. E aí também começou a sessão chororô. Levi não podia falar sobre a Aria, que eu chorava; se o pai dele falasse sobre a mãe ou o filho, eu chorava: se a mãe dele falava, eu chorava; se Aria falava sobre o bebê, eu chorava. Também quis jogar o telefone na parede várias vezes por causa do James e do pai da Aria, mas faz parte, todo livro tem seus personagens bostas (ou momentos sendo uns bostas).

Eu nem sei explicar direito porque esse livro me tocou tanto. Não é um tema inédito, não é um livro muito profundo (embora tenha seus momentos de reflexão pesada), mas... Não sei. É bem singular, poético e lindo o relacionamento da Aria e do Levi (talvez eu esteja um pouquinho apaixonada por ele também). A forma como as coisas terminam também é bem satisfatória (ainda que triste).

Eu gostei. Se eu puder dar um conselho: Não desistam no começo, porque é do meio pro final que o livro mostra realmente pra que veio.
naclara 21/10/2020minha estante
Menina, não teve um momento em que eu não chorei. Inclusive estou a chorar agora kkkkk coloquei All of me que é citado no livro e me acabei aqui...




Gyo 15/12/2018

Gostei do livro.O casal achei bacana. Levi é bem peculiar,ri demais com ele. Mas é esse livro é diferente, algumas partes são arrastadas e chatas, e não parece que foi a Brittainy C. Cherry que escreveu, não sei explicar,mas é diferente.
Barbara @leiturasdabah 17/04/2019minha estante
concordo plenamenteeeeee




giiovannaayres 24/07/2019

O melhor livro da Brittainy...
Brittainy C. Cherry não cansa de me surpreender, eu gosto de TUDO o que ela escreve, mas esse livro tocou meu coração de forma especial.

Aria Watson é apaixonada por arte abstrata seu gosto peculiar faz com que as pessoas na escola achem ela esquisita. Seu único amigo, Simon, sofre de TOC, o que o classifica como esquisito também. Ela acabou de descobrir que está grávida, e aos 16 anos virou uma estatística. Bastou sua paixão da infância dizer algumas palavras bonitas para ela acabar cedendo e se metendo nessa enrascada....

Levi Myers precisa de um tempo, sua mãe o ama tanto que sufoca. Isso misturado com suas crises de ansiedade tem o deixado estressado além da conta. Por isso quando seu tio Lance sugere que ele passe um tempo com seu pai Levi não pensa duas vezes em aceitar a proposta. O problema é que Levi não tem contato com seu pai desde que tinha 11 anos, quando parou de receber cartas e não pode mais passar os verões com ele. Levi está determinado a reconstruir o relacionamento com o pai, mas não imaginava o trabalho que isso iria dar...

Levi e Aria estão juntos na aula de música e arte e acabam se tornando parceiros no trabalho do semestre intitulado "Arte e Alma", os dois teriam que pensar em como unir a música e a arte em um trabalho ao final do semestre.

Acompanhar a jornada desses dois foi incrível, a ajuda do Levi foi extremamente importante para Aria conseguir atravessar a gravidez que não foi fácil com todos os problemas que ela tinha em casa, ainda ter que ouvir ofensas na escola era duro demais. O jeito como ele tornava as coisas muito fáceis para ela... Foi lindo! E ao mesmo tempo ver aos poucos ela conseguindo confiar nele, se abrir... A estória é linda, não precisou de dramas em excesso para me fazer chorar. O livro me fez refletir e entender que o amor é muito precioso, e que as vezes fazemos escolhas erradas tentando acertar.
Ka.Di 25/07/2019minha estante
Aiiii eu preciso ler esse livro ?




Marílis 09/12/2018

Pequenos potinhos de tinta...
Fugindo do tradicional foco no amor de dois personagens, essa história mostrou o amor de sua forma mais ampla! Não houve cenas hot, não houveram capítulos cor de rosa... Esse livro transborda amor, escolhas, força e amadurecimento. Leitura gostosa, de apertar nosso coração, de fazer nos fazer torcer pelo que nos convém, e depois aprendermos que amar é um sentimento que não permite egoísmo... Se você acha que permite, você está fazendo isso errado.
Mariane 10/12/2018minha estante
Que linda resenha!




Izabelle 12/04/2019

"Então olhei para cima. Ele sorriu para mim. Não sorri de volta - Arte... - o Sr. Harper gesticulou para a nossa turma, e depois para a turma da Sra. Jameson. - Conheçam alma."
Eu não tenho estrutura emocional para os livros de Brittainy C. Cherry. Em todos os livros que li dela, eu chorei e em Arte & Alma não foi diferente. Ela tem o dom da escrita, cada palavra, em cada frase que qualquer personagem fala,a gente sente o que ele está sentindo.
Levi, o menino com seu all star azul e seu sorriso contagiante que esconde tanta dor e Aria, uma adolescente grávida que está se sentindo perdida e sozinha. É simplesmente lindo acompanhar o desenvolvimento da relação deles, é bom torcer por eles. É lindo como eles se encontraram um no outro.
Arte & Alma é uma história de amor sensível e tocante, que te faz rir e chorar as vezes na mesma página. Acredito que essa seja a grande características dos livros de Brittainy, a forma sensível e delicada que ela conta cada história de amor, a forma como a gente pensa que mesmo com todas asdificuldades e tormentas que aquele amor tá sofrendo, no final vai dá certo e vai ser lindo.
comentários(0)comente



Sergia.Souza 20/10/2020

É um super incrível, totalmente lindo que trás assuntos bem sensíveis, importantes, um livro super delicado, lindo, fofo demais. Perfeito como todos os livro da Brittainy. O livro vai contar a história de Arie e Levi, que apesar de serem adolescente, são personagens que suas vidas são cheias de complexidades, vai mostra que eles vão passa por dilemas de adultos. Esse livro, é belíssimo e supreendente. Aria é a arte, tem uma grande paixão por pintura, mais ela é uma adolescente introspectiva e que não gosta de chamar muita atenção na escolar, até que um momento de fragilidade, onde ser chamada de linda, a colocou em uma situação muito difícil para uma jovem de sua idade. Levi é a alma. Música é a sua vida. Seu violino é seu melhor amigo e quem o mantém são quando sua mãe, mentalmente instável não consegue fazê-lo. Para tentar se libertar e não se afundar, ele decide passar um ano com seu pai. Ele precisa saber o que houve com o amor que antes ele conhecia e que foi tirado de si sem nenhuma explicação. Mas ele encontra um verdadeiro estranho e essa jornada de um ano, piora bastante. Muitas coisas acontecerem em sua vida e estão presta acontecer, faz com que ele amadureça bastante. Dois adolescentes que precisam crescer rapidamente e encontrar seu lugar no mundo, arcar com as responsabilidades de suas escolhas e ainda assim precisam lidar com as questões menores de todo adolescente: escola, amigos, bullying. Ela esconde tudo o que sente, não sorri gratuitamente, mas ninguém vê nada de errado nisso, só ele. Levi sorri o tempo inteiro, sorrindo as pessoas não tentam desvendar as dores de sua alma, ninguém vê problema em um garoto sorridente, exceto Aria. Ambos enfrentando momentos difíceis: Aria está grávida, o que causa uma grande distúrbio em sua família; já Levi tem uma mãe com distúrbio esquizoafetivo enquanto o pai está fazendo o possível para que ele não se aproxime. E é em meio a esse turbilhão de problemas que os dois adolescentes se conhecem em uma aula conjunta que mistura pintura e música. Esse dois são um encontro de almas. Desde o primeiro encontro você percebe o quanto cada um será importante para o outro. Eles só não contavam que os problemas alheios às suas ações também deveriam ser resolvidos. A vida nem sempre nos sorri, mas com esses dois vemos o quanto dois amigos, duas almas, duas pessoas que se complementam como arte e alma são importantes. Um livro que faz chorar, sorri, sobre amizades e muito mais. Perfeito como todos os outros livros da autora. Uma das cenas mais lindas do livro tem o Levi tocando, essa que é uma música muito especial para mim. "When you try your best but you don't succeed. When you get what you want but not what you need. When you feel so tired but you can't sleep. Stuck in reverse". Fix You, Coldplay. Uma frase que gostei muito foi” Às vezes, ficar de dedos mindinhos enroscados era o melhor tipo de carinho.Às vezes, beijos na testa eram o melhor tipo de beijo.E, às vezes, o amor temporário era o melhor tipo de amor.” Outra frase que me chamou bastante atenção foi: “O objetivo da vida não é estar do lado da maioria, mas escapar, encontrando-se no meio dos insanos.” Um livro que com certeza vale a pena ser lido.
comentários(0)comente



95 encontrados | exibindo 1 a 15
1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7