O Último Suspiro

O Último Suspiro Robert Bryndza




Resenhas - Último Suspiro


62 encontrados | exibindo 1 a 15
1 | 2 | 3 | 4 | 5


Renata.Albino 07/02/2020

null
Muito bom
comentários(0)comente



José Carlos 14/07/2020

Gato e rato!
Diferente daqueles suspenses que o assassino é descoberto apenas no final, com grandes plots, este já conhecemos logo no início, e então está aberta a caçada para encontrar o culpado! É mais ação, sem surpresas e reviravoltas, mas não deixa de ser um ótimo livro! Li em dois dias!
comentários(0)comente



Fran 07/05/2020

Perfeito
Amo esse gênero literário. E a Ericka Foster é um detetive excepcional!
comentários(0)comente



Fernanda 30/06/2020

Amo essa série
Amo a forma inteligente que o cérebro de Erika Foster funciona, poderia ler 20 livros sobre os casos dela que ñ me cansaria... E tô c o coração quentinho vendo q o autor está dando a chance dela ser feliz na vida pessoal novamente...
comentários(0)comente



Nalí 08/06/2020

Uma trama emocionante
Um livro envolvente, uma trama emocionante. Novamente Erika Foster mostrar sua capacidade e persistência. Goste muito de reler esse livro.
comentários(0)comente



Jessica Fincatti 24/03/2020

Gostei bastante, leitura fluída, envolvente. Acho que foi o livro mais acelerado até então, com muito mais adrenalina.
comentários(0)comente



Marcos.Melo 07/03/2020

O melhor livro da série!
Fiquei impressionado com a forma que a narrativa transcorreu e trouxe a tona os riscos escondidos na superexposição das redes sociais.

Outro diferencial interessante do livro é que conhecemos o assassino no primeiro quarto e não no final como é de praxe. Um detalhe que já havia visto em um livro do mestre King, mas que foi uma grata surpresa novamente.

Como já sabemos quem é o assassino desde o início temos a oportunidade de conhecer melhor o personagem e vamos tendo uma visão mais ampla do processo investigativo.

Os universos do criminoso e da detetive vão sendo contados em paralelo e convergem para um final eletrizante. Para mim o melhor livro da série.

Só não foi perfeito, pois, como já contei em outras resenhas, a detetive Erika Foster vai de encontro aos piores criminosos completamente desarmada. Isso é surreal...Não dá para entender.

Tirando isso o resto foi perfeito!
comentários(0)comente



Paula.Soares 23/04/2020

Esse livro passei muita raiva por isso demorei um pouco pra terminar achei a história cansativa algumas partes e como sempre as atitudes da Erika tá acabando com a série ela não merece receber o que recebeu no final do livro, meu deus nunca vi polícias sem arma, pra mim foi o pior da série.
comentários(0)comente



Jeff.Rodrigues 22/09/2019

Resenha publicada no Leitor Compulsivo
Costumo dividir os thrillers de suspense em dois tipos: os viciantes e intrincados com reviravoltas de tirar o fôlego que consomem nossa curiosidade até devorarmos as páginas em poucos dias, talvez horas; e os light que trazem boas horas de distração em cima de um mistério ou investigação sem necessariamente fisgar nosso lado detetive. Ambos, pra mim, se equiparam em qualidade se mantiverem um mínimo de coerência e não ofenderem a inteligência dos leitores. O trabalho de Robert Bryndza, na minha visão, se encaixa no alto nível de qualidade da segunda categoria, a dos suspenses light.

Após o sucesso de A Garota no Gelo, seu livro de estreia, Bryndza produziu freneticamente a série protagonizada pela detetiva Erika Foster e cá chegamos ao quarto livro, de seis já publicados, e cada um trazendo uma maturidade maior na construção da narrativa. Em O Último Suspiro, o autor explorou uma das questões que acredito terem mais material disponível para render bons mistérios e crimes: o mundo online, onde tudo é facilmente ocultado.

O Último Suspiro trabalha em cima da premissa da falta de privacidade, e boas doses de cuidado pessoal, a que estamos expostos no ambiente virtual, principalmente nas redes sociais. Um assassino que busca suas vítimas em uma rede social através de uma sedução cuidadosamente montada em um perfil falso. Perfil este também cuidadosamente construído. A busca pelos encontros dos sonhos, ou por uma boa noitada de sexo, no mundo online dos sites e aplicativos é um caminho extremamente fácil para um jovem nerd, possivelmente rejeitado por seu físico fora dos padrões, mas que domina como poucos a arte de se esconder através de fotos fake, controle de câmeras, stalkeamento e sadismo.

A obra, como todas as demais da série, segue o padrão-base de um corpo encontrado, um mistério posto à mesa, zero pistas e a detetive Erika Foster em cena. Contudo, em O Último Suspiro a vida pessoal da nossa detetive protagonista ganha mais destaque com o que acredito ser uma tentativa do autor de evoluir com o lado cotidiano de seus personagens. Pensem que até então temos histórias em que o drama particular de vida de cada um sempre fica em segundo plano quando a investigação vem pro centro do palco. Aqui, contudo, apesar do mistério exigir uma entrega e dedicação únicas em toda a série, notamos uma clara mudança nas formas como os ajustes pessoais-amorosos da protagonista são apresentados. Temos uma Erika pronta para superar seu passado.

Curioso na construção de trama de Bryndza que apesar do sucesso em crimes anteriores, o departamento de polícia ao qual Erika e seus colegas estão submetidos nunca dá os créditos suficientes aos seus profissionais. A cada novo livro testemunhamos o corpo policial precisando provar por A + B que tem controle da situação e que possui competência para resolver o mistério. É uma forma interessante se pensarmos que os grandes detetives da ficção como Holmes ou Poirot eram sempre antecedidos pela fama e ela lhes garantia carta branca e confiança total. Novos tempos…

Para além dessas curiosidades e análises pessoais, O Último Suspiro traz uma história de suspense bem elaborada com um criminoso que detém total controle da situação. Pelo meio do livro o autor dá uma virada e entrega todos os nomes e a partir disso começa uma caçada de cão e gato contra o relógio para impedir mais um crime. O desfecho é um dos melhores que Bryndza já escreveu e a obra é um daqueles suspenses que prendem nossa atenção do início ao fim. Impossível largar até concluirmos. O autor faz parte da minha galeria de favoritos e se mantém sempre na lista de indicações para quem quer um bom mistério, light, para boas horas de leitura.

site: http://leitorcompulsivo.com.br/2019/08/30/resenha-o-ultimo-suspiro-robert-bryndza/
comentários(0)comente



Flávia Pasqualin 20/11/2019

Quarto livro da série Erika Foster. Com relação aos outros eu achei esse mais fraquinho. Não há mistério sobre quem é o assassino. Aqui o foco é a caçada ate ele e não o plot para revelar a identidade do culpado. Eu particularmente gosto mais da coisa toda de tentar adivinhar quem é o serial killer. No mais, não foge a regra dos livros do Bryndza com escrita fluída. Minha única ressalva é com relação à revelação mesmo.
comentários(0)comente



Patricia.Olazar 06/07/2020

Amei
O último suspiro, mais um obra de Robert Bryndza, assim como: a garota no gelo, sob águas escuras, esse livro me prendeu do início ao fim.
Não conseguia parar de ler, foi o livro que li em apenas um dia.
comentários(0)comente



Tati.Lima 23/01/2020

Sobre esse livro...
Mais um livro excelente da série da Detetive Erika Foster.Robert Bryndza mais uma vez, nos brinda com um livro extremamente bem desenvolvido, com uma trama inteligente e muito bem amarrada. E para minha surpresa, apesar de sabermos a identidade do assassino antes mesmo de chegarmos a metade da história, ele consegue brilhantemente prender a atenção do leitor até o fim.Consegue manter nossa expectativa em alta para ver o desfecho da história. Mais uma vez a inteligência e impetuosidade da Detetive Erika Foster, marcam a história. Sua capacidade de jamais desistir de um caso e ir contra quem quer q seja, independentemente de cargo, rende ótimos momentos à trama. Eu adorei e recomendo demais a leitura. Nota : 5
comentários(0)comente



Pri 13/03/2020

.
A frieza do assassino com a facilidade de pegar as vítimas choca um pouco, mas uma ótima leitura.
comentários(0)comente



Carolina 11/01/2019

Se é Policial que você quer, esse é o livro.
Robert Bryndza continua contando a saga da policial mais corajosa e mais humana, mas claro, não esquecendo os detalhes que nos deixam de cabelos em pé e com aquela cara de: não acredito que ela/ela fez isso...

Nesse livro trouxe uma realidade sobre as redes sociais, fazendo até o mais cauteloso rever as definições de privacidade.

Vou esperar com ansiedade o próximo capítulo.
comentários(0)comente



Yuri 22/07/2020

” – Não interessa quanto tempo amamos uma pessoa. Isso não significa que sentimos menos falta dela depois que se vai.”
comentários(0)comente



62 encontrados | exibindo 1 a 15
1 | 2 | 3 | 4 | 5