A Grande Solidão

A Grande Solidão Kristin Hannah




Resenhas - A Grande Solidão


172 encontrados | exibindo 1 a 16
1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7 |


Juliana Rodrigues 21/10/2021

"O Alasca não atrai muitas pessoas; a maioria é dócil demais para aguentar a vida por aqui. Mas, quando ele fisga você, se crava fundo e se prende, você se torna dele. Selvagem. Um amante de beleza cruel e isolamento esplêndido (...)"

Mesmo sabendo que a Kristin tem a tendência em despertar diversas emoções conflitantes ao longo da história, ainda desconfiei que esse seria o primeiro livro da autora que não receberia cinco estrelas.

Mas estava completamente errada!

Confesso que alguns dias se passaram desde que terminei o livro e continuo sem palavras para descrever a magnitude dessa história. É preciso ter um dom maravilhoso para escrever algo assim, criar personagens profundamente fortes e ao mesmo tempo humanos e imperfeitos.

Apenas leiam!
Katia.Calasans 21/10/2021minha estante
O que eu realmente mas gosto nos livros da kristin é exatamente o que você descreveu: "criar personagens profundamente fortes e ao mesmo tempo humanos e imperfeitos" Eu consigo me conectar com muita facilidade com os personagens dela, e isso tão difícil em muitos livros. E se tem uma coisa que me cativa são personagens bem caracterizados e ela faz isso com maestria.
Os livros dela fez de mim uma pessoa mais exigente com as leituras, depois de ler livros bons ,você não engole mais qualquer coisa né?


Katia.Calasans 21/10/2021minha estante
O que eu realmente mais gosto nos livros da kristin é exatamente o que você descreveu: "criar personagens profundamente fortes e ao mesmo tempo humanos e imperfeitos" Eu consigo me conectar com muita facilidade com os personagens dela, e isso tão difícil em muitos livros. E se tem uma coisa que me cativa são personagens bem caracterizados e ela faz isso com maestria.
Os livros dela fez de mim uma pessoa mais exigente com as leituras, depois de ler livros bons ,você não engole mais qualquer coisa né?


Juliana Rodrigues 21/10/2021minha estante
Definitivamente depois de ler os livros verdadeiramente bons (Kristin) você não engole qualquer coisa! hahaha

Também tenho essa mesma impressão, é a única autora que conheço que consegue construir uma história tão envolvente da primeira até a última página, você literalmente chora e sorri com os personagens, sente a dor e a alegria deles.

Sigo tentando economizar nas histórias dela, mas estou pensando que passei da metade dos livros publicados da autora, sofro de pensar que daqui a pouco terei que esperar por mais lançamentos.


Katia.Calasans 21/10/2021minha estante
hehehe.
Aguardaremos juntas os lançamentos. Apoio moral e tals.kkkk
Talvez role umas releituras. Tenho vontade de reler ( O lago Místico)


Juliana Rodrigues 21/10/2021minha estante
hahaha

Combinado ?

Ainda preciso ler:

O lago místico
Jardim de inverno
As cores da vida
O caminho para casa


gabihott 21/10/2021minha estante
olhaaaaa tivemos até resenha ?


gabihott 21/10/2021minha estante
MERECIDISSIMO!


Juliana Rodrigues 22/10/2021minha estante
hahahaha

Tinha que deixar alguma coisa registrada sobre esse livro! ?




Bruna 19/01/2021

A Grande Solidão
Desde o início me identifiquei muito com a Leni. Uma garota que gosta tanto de ler e fotografar e se sente tão deslocada no mundo... Foi difícil continuar a leitura em algumas partes devido aos abusos físicos e devo dizer que senti muito ódio do canalha nojento que era o marido de sua mãe.
Senti muitíssimo pela Cora não ter tido o mínimo de paz em sua vida (muito menos a Leni, né).
Esse é basicamente um livro com vários sofrimentos e abusos que uma mulher pode passar.

Angustiante.
comentários(0)comente



Silvia AC/DC 07/06/2021

Maravilhoso!
Só comprei este livro pq estava barato e adoro esta autora, e... me surpreendi! Só me arrependi de não ter lido há anos! História muito boa!!! Super recomendo!!!
Karina 07/06/2021minha estante
Um dos melhores livros da Kristin Hannah




spoiler visualizar
comentários(0)comente



Nivea Ceroni 21/06/2020

A grande solidão... e que solidão!
Como todos os livros de Kristin esse foi mais um perfeitamente elaborado e bem escrito. Acompanhamos o crescimento de Leni e todas as mudanças de sua família. O livro gera diversos questionamentos acerca de confiança, família, amizades e o amor. Perfeito.
comentários(0)comente



05/10/2020

Esplendido!
Escrito pela maravilhosa Kristin Hannah (vulgo minha autora preferida) e publicado pela Editora Arqueiro, a Grande Solidão vai nos trazer a história de uma família que busca a sobrevivência dentro e fora de casa.

Narrado em terceira pessoa e ambientado em 1974, a Grande Solidão conta a história de Ernet Allbright, um homem que carrega diversos traumas devido a Guerra do Vietnã. Nenhum lugar é bom o bastante para ele, a necessidade de recomeçar em um novo local é sempre constante e dessa vez o destino é a grande e selvagem Alasca.

Como consequência sua esposa, Cora, e sua filha de 13 anos, Leni, precisam seguir os seus passos para garantir que eles sempre esteja feliz e que as mudanças farão bem para todos.

A Alasca selvagem é um verdadeiro desconhecido, imenso e lindo, mas cheio de medos e perigos, onde mãe e filha precisam se proteger não apenas do que está ao lado de fora, mas principalmente do homem tóxico, perigoso e mortal que mora com elas.

Eu já perdi as contas de quantos livros da Kristin eu li (acredito que quase todos lançados no Brasil) e sempre fico emocionada, impactada e devastada com a sua escrita. Em a Grande solidão isso não foi diferente.

Confesso que achei a leitura um pouco difícil, cheia de tensão, pois não consegui imaginar o que ia acontecer nos próximos capítulos e muito menos como essa história complexa terminaria. Cada página me deixava aflita, com o coração saindo pela boca, com raiva em diversos momentos, mas também emocionada e feliz. Sentimentos que só a Hannah consegue fazer eu sentir em uma única leitura.

A Kristin tem uma sensibilidade absurda para escrever os seus livros. Ela consegue me transportar para as cenas descritas como se eu realmente estivesse presente, ao lado dos personagens, vendo tudo o que acontece. Eu nunca terei palavras ou elogios suficientes que definam o talento dessa autora e só posso dizer que a Grande Solidão não deixa a desejar em nenhum aspecto. É um livro que trás uma história dolorosa de amor e perda e uma reflexão profunda sobre a fragilidade humana em todos os sentidos.
comentários(0)comente



Fabi | @blogpsleitura 15/04/2020

{resenha feita no blog PS Amo Leitura}
A Grande Solidão, publicado pela Editora Arqueiro em 2018 e escrito pela maravilhosa Kristin Hannah, vai contar uma história de uma família em busca da sobrevivência.

Alasca, 1974
Ernet Allbright voltou da Guerra do Vietnã. Totalmente traumatizado com o que viu e presenciou, decide mudar de cidade a todo instante, mas dessa vez, ele busca um local que deixaria sua família isolada em segurança. Decidiu morar no Alasca.

Sua esposa, Cora, faz de tudo para deixa-lo feliz, mesmo que isso inclua seguir para o desconhecido. E sua filha Leni, de 13 anos, também acredita que essa nova mudança trará um futuro melhor para todos.

Alasca pode parecer a resposta para tudo, pelo menos no primeiro momento. Apesar da família Allbright estar despreparada para o que vão enfrentar nos próximos dias, a generosidade dos moradores locais compensa todo o despreparo e os ajudam a mantê-los quentes e em segurança.

O problema que a segurança que realmente precisavam, não era possível ninguém ajudar. As ameaças do lado de fora são menores do que o perigo que apenas Cora e Leni enfrentarão dentro de casa.

Falar de Kristin Hannah e não falar como suas obras são capazes de nos destruir, então estaríamos falando de pessoas diferentes. A forma como a autora consegue fazer com que a gente sinta, viva, sofra e lute junto com suas personagens é inexplicável.

Em A Grande Solidão, eu tive vários momentos de raiva, mas também tive muitos momentos de tristeza. É muito difícil quando alguém vive um perigo dentro de casa e acredita que aquilo “nunca mais irá acontecer”, mas que na verdade é algo que nunca mudará.

A justificativa muitas vezes usada por Cora, era por Ernt ter lutado na Guerra do Vietnã e isso proporcionou muitos traumas, mas quem ela gostaria de enganar? Apesar de entender todos os horrores que a Guerra pode causar na vida de alguém, nada justifica as atitudes agressivas, tóxicas e sufocantes.

Um livro de ficção, mas que mostra a realidade.
Apesar de todo o contexto que a autora criou nessa obra e do ano narrado, sabemos que isso, infelizmente, acontece muitas mulheres. É doloroso e difícil descrever. Senti, inúmeras vezes, a garganta seca enquanto avançava em cada capítulo e me causou um aperto no coração enorme.

Dentre todos os capítulos, o que mais me destruiu foi o capítulo 9. Não, não vou contar o que realmente acontece nele, mas quis ressaltar que nesse ponto em diante, eu já conseguia imaginar como o livro iria seguir e que ele iria me proporcionar uma emoção jamais sentida antes com os livros da Kristin Hannah. E foi o que aconteceu.

Além desses horrores enfrentados por mãe e filha, há outro desenvolvimento na história que é a personagem Leni. Ela vai crescendo ao longo da trama e acaba perdendo um pouco da sua infância, pois tudo que presenciou a fez amadurecer mais cedo. E muitas coisas acontecem ao longo de sua trajetória: muitos sonhos, a descoberta do primeiro amor e um destino jamais esperado.

Esse livro tem uma tocante história sobre amor e perda, sobre o instinto de sobrevivência, um retrato da fragilidade e da resistência humana. É aquele livro que, após finaliza-lo, é necessário um tempo para refletir todos os detalhes apontados.

A Grande Solidão foi meu quarto contato com a autora e, mais uma vez, devo dizer que ela é esplendida! Ela sabe como conquistar o coração do leitor, destruir, reconstruir os pedacinhos aos poucos e proporcionar muitas emoções ao virar de cada página.

site: https://www.psamoleitura.com/2020/04/resenha-a-grande-solidao-de-kristin-hannah.html
comentários(0)comente



Sueli 26/05/2020

Gosto muito dos livros da Kristin, mas esse me cansou. Eu terminei pq detesto abandonar um livro. No inicio a leitura fluiu, depois foi arrastada e o final não surpreende em nada. Em fim... Acabei me decepcionado um pouco.
comentários(0)comente



VictoriaDeMattos 31/05/2021

Esse foi meu segundo livro da Kristin Hannah e meu 1° livro em leitura conjunta com minha miga ?.
A grande solidão conta a história da vida de Leni, uma menina que desde muito nova tem que enfrentar situações muito complicadas e abusivas. Esse livro se desenvolve em três partes diferentes, então acompanhamos diferentes fases da vida de Leni, da sua adolescência até sua fase adulta. Vemos a evolução do personagem e como cada situação com seus pais muda o rumo da sua vida e muda sua forma de ver o mundo. O livro tem uma trajetória bonita e é muito bom ver a evolução de Leni e como as coisas se resolvem no final, mas não é um conto de fadas, na verdade não tem nada disso, a história é bem pesada, e o sentimento geral que tive foi de angústia por conta de tudo que se passa.
Julia.Felipe 31/05/2021minha estante
Eu sou a miga ? kkkkkkkkkk amei amei amei


VictoriaDeMattos 31/05/2021minha estante
Ahahahhahahaha é tu mesmo ???




Diana (@di_literalis) 12/06/2020

SEM PALAVRAS!!!
Meu Deus!!!!! Nunca um livro me fez chorar tanto!!!!!!!!!!!!!!!
De início, só raiva e ódio do pai de Leni.
Na metade, tristeza pelas escolhas duras como unica chance de se proteger.
E no final... Quase precisei chamar o samu! Kkkk
Eu daria um milhão de estrelas!!!!
Marina 20/09/2020minha estante
Sou bastante crítica com relação à leitura e raros são os livros que dei 5,0 estrelas. Realmente, a história é "emoção a flor da pele"! Amei também! :)




nayane.brito 28/05/2020

Favoritado!
#SLResenha

A Grande Solidão | Editora Arqueiro

A família Allbright precisa de um recomeço. Depois que Ernt voltou da Guerra do Vietnã, nunca mais foi o mesmo. Tudo ficou instável desde então, por isso Ernt decide se mudar para o Kaneq, Alasca, junto com sua esposa Cora, e sua filha Leni. Cora sofre na pele o estresse pós-traumático do marido, e Leni fica confusa de ir para um lugar distante que sequer aparece no mapa.

Tanto Cora quanto Leni acreditam que a mudança pode fazer bem para Ernt e acabam aceitando a ideia. Mas elas não estavam preparadas para o que iriam viver naquele lugar. Ao chegarem lá, descobrem que para sobreviverem, terão que fazer coisas que jamais imaginaram.

Existe um monstro ao redor, mas existe o monstro que também constrói muros para protegê-los do desconhecido, criando sua prisão particular. Cora e Leni se veem sem rumo, e não conseguem mais lidar com o tratamento violento recebido por Ernt. As coisas saem ainda mais do controle, e tudo muda em uma noite sombria que transforma o destino de todos.

?Nenhum lugar é seguro, não aqui, na Grande Solidão.?

-"A Grande Solidão" não é meu primeiro contato com a Kristin Hannah, e eu confesso que esse foi bem melhor do que ?O Rouxinol?, apesar de ter gostado bastante também. Nesse a temática é mais profunda, ela trata de temas importantes e mostra como eles são na realidade. Uma realidade bruta e cruel.

Cora sofre com o trauma do marido, sendo abusada fisicamente e psicologicamente. Leni ama o pai e acredita que um dia ele irá se recuperar.

Existe uma atmosfera de suspense e terror que eu gostei muito. O destaque vai para Leni, minha personagem preferida desse livro. Ela amadureceu, soube enfrentar coisas difíceis e o seu final não poderia ter sido diferente. Aviso dos gatilhos de violência física explícita e psicológica. No mais, só tenho a indicar esse livro que eu amei forte.
comentários(0)comente



Tati 17/04/2020

Saindo da zona de conforto
Eu nunca havia lido nada desta autora. Confesso que comprei o livro porque ele vinha com três postais lindos do Alasca e com um pin.
A história se passa no Alasca de 1974. Relata a vida de uma família cujo o pai, é um soldado sobrevivente da guerra do Vietnã. Porém, assim como muitos outros soldados que voltaram, ele volta com o psicólogico completamente avariado. Este livro nitidamente foi escrito pra incomodar, tirar da zona de conforto, fazer pesar... Eu fiquei dias com o coração e a mente pesado sabe, pensando em situações semelhantes que ocorrem na vida de tantas mulheres ao redor do mundo. Eu entendi que é muito fácil ver alguém apanhando do companheiro e pensar "não sai dessa por que não quer" mas este livro mostrou que a muito mais, abaixo do iceberg que é uma vida compartilhada. Leitura pesada, mas eu indico porque tudo que nos faz refletir, que nos marca de alguma maneira, também nós transforma.
comentários(0)comente



Ana 09/04/2021

Um dos melhores livros que eu já li!!
Todo enredo sobre o Alasca selvagem ,o clima ,a cor do Sol e como os dias podem ser longos ,como o inverno é assustador. Todo trauma de guerra envolvendo Ernt e como ele acabou tomado pela fúria e violência. O relacionamento abusivo cheio de altos e baixos de Ernt e Cora.
Leni que personagem forte e apaixonada todo drama e tragédia que acontece com ela . É um livro que te envolve a cada página, cada personagem tem uma história fascinante e o final do livro apesar de todo enredo é muito lindo. Sem palavras pra espressar todo amor que senti por esse livro e angústia também ,esteja preparado pois esse livro meche com o leitor.
comentários(0)comente



Gab 03/07/2021

Uma obra de arte, uma história que me fizera sentir mil e uma sensações, chorar quando ninguém estava vendo, me imaginar nos clichês, me identificar com Lenora. Se não tiver se tornado meu favorito, está entre eles. Gostaria de lê-lo pela primeira vez novamente, minha melhor aquisição. Agradeço à autora por me proporcionar o melhor da humanidade, o ato de sentir.
comentários(0)comente



Leitora Viciada 27/01/2020

Resenha para o blog Leitora Viciada www.leitoraviciada.com
Kristin Hannah, autora de obras como Tempo de Regresso, O Rouxinol e As Coisas que Fazemos por Amor já vendeu mais de quinze milhões de exemplares no mundo. A Grande Solidão (The Great Alone), publicado originalmente em fevereiro de 2018, vendeu mais de duzentos mil exemplares em apenas dois meses nos Estados Unidos. A obra chegou ao Brasil pela Editora Arqueiro alguns meses depois e ganhou no mesmo ano o Goodreads Choice Awards como melhor ficção histórica, após mais de cinco milhões de leitores votarem na premiação. Foi ainda best-seller do The New York Times e destaque do Washington Post.

As obras da autora, romances contemporâneos e históricos (ou uma mistura de ambos), possuem características bem definidas, como o realismo, o protagonismo feminino e tramas envolventes e arrebatadoras repletas de amor, traição, perda e superação. O amor romântico pode estar presente, mas o foco são outros relacionamentos, especialmente entre mãe e filha, irmãs e amigas.
Sua evolução como escritora, tanto na narrativa como no desenvolvimento de enredo, é notável.
Gosto muito mais de seus trabalhos mais recentes, sendo O Rouxinol, passado na França durante a Segunda Guerra Mundial, meu preferido escrito por ela (tem resenha dele aqui). A Grande Solidão é tão magnífico que por pouco não destronou O Rouxinol no meu hanking. Talvez tenha ficado em segundo somente porque sou apaixonada por tramas passadas em guerras. Mas este é também muito interessante, onde o foco é o Alasca e a época é de 1974 até 1986, além de um epílogo de 2009.

"O inverno era algo importante. Leni aprendera isso. O frio por vir era uma questão que pairava no ar. Mesmo que você estivesse pescando em um belo dia de verão, estava pegando peixes para o inverno. Podia ser divertido, mas era um negócio sério. A sobrevivência, aparentemente, podia depender das menores coisas."

O realismo pungente e muito presente em A Grande Solidão, principalmente em relação ao cenário e costumes alasquianos, é justificado pelo fato de que os pais de Kristin, quando ela tinha 8 anos de idade, decidiram sair do sul da Califórnia com os três filhos, amigos e o cachorro para uma viagem de dezesseis semanas dentro de uma Kombi, indo parar no noroeste do Pacífico, e se fixando em Snohomish, Washington, com frequentes passeios para pescaria e aventura no Alasca.

Para ler toda a resenha acesse o Leitora Viciada. -> www.leitoraviciada.com
Faço isso para me proteger de plágios, pois lá o texto não pode ser copiado devido a proteção no script. Obrigada pela compreensão.

site: https://www.leitoraviciada.com/2020/01/a-grande-solidao.html
comentários(0)comente



172 encontrados | exibindo 1 a 16
1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7 |


Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com a Política de Privacidade. ACEITAR