As 100 Melhores Histórias Eróticas da Literatura Universal

As 100 Melhores Histórias Eróticas da Literatura Universal Flávio Moreira Da Costa




Resenhas - As 100 Melhores Histórias Eróticas da Literatura Universal


5 encontrados | exibindo 1 a 5


Dose Literária 20/02/2013

Um ótimo guia
Bom, há algum tempo eu li esta compilação organizado por Flávio Moreira Costa que também organizou outras coletâneas de vários estilos na literatura.
Antes é preciso “avaliar” o que é considerado erotismo para cada leitor. Moreira reuniu histórias desde as mais sutis as mais explícitas, passando por quase todas as épocas e culturas da humanidade.
Gostei especialmente dos contos europeus medievais. Algumas histórias ou trechos eu já havia lido dos próprios originais como nas obras: Satiricon, Anti-Justine, Contos de Marquês de Sade, Teresa Filosofa, Madame Bovary, Lira dos Vinte Anos, Noite na Taverna, Contos de Machado de Assis, Primo Basílio, O Amante e até Kama Sutra. (Continue lendo... http://www.doseliteraria.com.br/2012/02/historias-eroticas.html#more)
comentários(0)comente



Patrícia 08/03/2012

http://doseliteraria.blogspot.com/2012/02/historias-eroticas.html



















comentários(0)comente



Herick 21/02/2010

As 100 melhores histórias eróticas da literatura universal
Aconselho a leitura para quem gosta de erotismo suave, velado, beirando o inexistente.
Em suma, para pessoas muito sensíveis ou com uma imaginação muito fértil.
comentários(0)comente



Márcia Regina 07/09/2009

"As 100 melhores histórias eróticas da literatura universal", de Flávio Moreira da Costa

Li a resenha de Érika dos Anjos. Concordo plenamente.

O livro não me agradou 100%, os contos são escolhas e provavelmente cada um de nós teria suas próprias escolhas pessoais. Mas a diversidade de visões frente ao erotismo e ao sexo é um dos principais atrativos da obra. Lendo as histórias, vemos a mudança gradativa na forma como o assunto vai sendo tratado, não apenas pela palavra escrita, mas também no quotidiano social onde cada autor está inserido.

Crueza na descrição dos detalhes, sutileza nos termos, gestos, mostrar e esconder, naturalidade, opressão, culpa, leveza, prazer. Tudo tão diverso de uma época para outra. A literatura exerce nesses textos uma função de espelho que é interessante acompanhar. Mais do que interessante, necessário.



comentários(0)comente



Érika dos Anjos 22/07/2009

Não chega a ser uma tesão maiúsculo
Quando fala-se em Histórias Eróticas, pensa-se em textos onde o sexo é a palavra chave, descrito cruamente e sem parar. No entanto, este livro mostra que há várias formas de se descrever o erotismo e, definitivamente, o sexo por si só é apenas uma delas.

As 100 melhores histórias eróticas da literatura universal retrata diferente épocas da humanidade, assim, o tema é tratado de maneiras bem distintas em cada uma delas. Pois, há uma grande distãncia entre Assim surgiu o amor, pertencente ao O Banquete, de Platão, e Dona Flor e seus dois maridos, de Jorge Amado. No entanto, a idéia inicial está sempre presente, sutilmente ou não, em cada um dos textos escolhidos pelo organizador.

Alguns dos destaques da obra estão em autores não tão conhecidos, como A nova empregada, de Octave Mirbaeu, e Suíte ensolarada, de Duílio Gomes. Isso não quer dizer, que os 'grandes' não tem vez, já que temos excelentes textos que vão de Shakespeare a Gustave Falubert, passando por Marquês de Sade, que não poderia faltar, Bocage e os brasileiros João do Rio e Álvares de Azevedo.

Uma excelente escolha. Porém, que não dá para ler de uma vez, como o fiz em Os 100 melhores contos de crime e mistério da literatura universal.

*************************************************
Confira e comente esta e outras resenhas em http://www.oquartoelemento.com.br


5 encontrados | exibindo 1 a 5