Coração de Poeta

Coração de Poeta Marcos Mônaco




Resenhas - Coração de Poeta


6 encontrados | exibindo 1 a 6


Bi Faria 14/10/2018

Capa linda! E foi uma leitura inspiradora, conhecer um escritor que tanto fez pelo nosso país.
Soares de Souza Júnior nasceu em Paraíba do Sul no Rio de Janeiro em 1851. Defendeu as ideias abolicionistas e republicanas.
Sua primeira obra publicada foi Um Par de Galhetas em 1870. Escreveu muitas obras que marcaram a época, atuou junto ao teatro com peças significativas como a A Dama de Ouros em 1890, Frei Satanaz em 1891 dentre tantas outras. Todas sempre voltadas em defesa do povo. Fundou o jornal O Agricultor, publicava seus versos na Gazeta de Notícias.
Em 1889 o hino do Rio de Janeiro escrito por ele era notícia no Gazeta de Notícias.
Um homem de grandes facetas, ideias e escrita marcante. Ficou conhecido como "um escritor infatigável." Morreu jovem, aos 42 anos de idade, de tosse tísica, e foi uma perda muito grande. "Soares de Souza Júnior deixa traços que não se apagarão mais nunca, porque eles fazem a riqueza abundante das folhas a que deu todas a pujança do seu talento..." @lura_editorial @marcossmmonaco
comentários(0)comente



Thaisa 07/11/2018

Uma biografia interessante e diferente!
Em cinco anos de blog, creio que essa seja a segunda biografia que publico uma resenha aqui. Sim, esse não é um gênero que costumo ler. Sou uma pessoa com zero de curiosidade a respeito da vida de pessoas; geralmente sou fã das obras e não me interesso muito pela vida pessoal do dito cujo. Porém, como tudo nessa vida tem suas exceções, gosto de ler algumas (poucas). Tem gente por aí com algo interessante pra nos mostrar, né?

Coração de Poeta chegou por aqui em parceria com a Lura Editorial e confesso que torci o nariz quando recebi o livro. É... aquele preconceitozinho nosso de cada dia! Resolvi começar a leitura para "me livrar logo" do livro e entregar a resenha e, algo que eu não esperava aconteceu. Sabe quando você é surpreendido em algo de forma muito positiva? Foi exatamente isso que ocorreu logo nas primeiras páginas lidas.

Marcos São Mateus Mônaco me surpreendeu com a forma que organizou essa biografia. Ele contou um pouco sobre a vida de Soares de Souza, mas ele deu prioridade a nos mostrar a carreira do escritor. Sim, é uma biografia, mas o foco principal aqui é a carreira de Soares de Souza Júnior como ESCRITOR! E quando percebi que a leitura tomaria esse rumo, devorei o livro.

O nosso ilustre personagem nasceu em Paraíba do Sul no Rio de Janeiro em 1851. Defendeu as ideias abolicionistas e republicanas, escreveu poesias, contos, peças de teatro. Lutou por seus ideais e demostrava isso em suas publicações. Um cara talentoso que pensava no próximo e não tinha medo de expressar em palavras (escritas) a sua forma de ver a vida e os acontecimentos.

Adorei o fato de conhecer o escritor através de sua obra e gostei mais ainda de ler uma parte de seus poemas e contos. Só tenho a dizer que o trabalho de pesquisa foi riquíssimo e que essa edição da Lura ficou maravilhosa!

Soares de Souza precisa ser conhecido. Suas obras precisam ser lidas. Ele precisa ser lembrado não só pela letra do hino do Rio de Janeiro, mas também por sua poesia profunda, cheia de emoção e pesar. Se recomendo a leitura? É claro que sim!

Resenha publicada no blog Minha Contracapa:

site: http://minhacontracapa.com.br/2018/11/resenha-coracao-de-poeta-em-prosa-e-verso-de-marcos-sao-mateus-monaco/
comentários(0)comente



Milena @albumdeleitura 17/12/2018

Coração de Poeta
Dividido em três partes, Coração de Poeta apresenta, em um primeiro momento, a biografia de um dos maiores defensores dos direitos humanos do século XIX: o escritor Antônio José Soares de Souza Júnior, autor do hino do estado do Rio de Janeiro e patrono da cadeira 42 da Academia Fluminense de Letras.

"Soares de Souza Júnior foi um incansável lutador pelos direitos humanos, defendendo as ideias de liberdade, em diferentes níveis. Abolicionista e Republicano convicto, utilizou sua obra literária em busca desses ideais. Defendeu a liberdade de um povo brutalmente escravizado, defendeu a independência política e econômica para o seu país, defendeu a dignidade dos excluídos da sociedade e exigiu lisura da classe política no trato da coisa pública."

Com o objetivo de mostrar a sua importância literária e resgatar o seu legado através de recortes de jornais e de uma pequena antologia de poesias, que compreende a segunda parte do livro, e uma de contos, que compõe a terceira, o autor, Marcos Mônaco, soube organizar muito bem toda a sua pesquisa, respeitando a linearidade dos fatos e reunindo trechos de obras, reportagens, recortes de jornais e transcrições críticas da época, caracterizando com maior veemência o período histórico do qual Soares de Souza Júnior fez parte.

Não costumo ler biografias, exceto de pessoas cuja carreira eu acompanho, então posso dizer que este livro foi uma experiência bastante diferente, mas também muito inspiradora após tomar conhecimento da trajetória de um dos dramaturgos mais aplaudidos no Brasil do século XIX, o qual, infelizmente, eu sequer sabia que existia. Sou formada em Letras, e durante os quatro anos de curso, nunca foi tocado no nome deste autor, que tanto fez pelo nosso país através de suas críticas sociais com uma dose exata de sarcasmo. Além de ser extremamente interessante, Coração de Poeta é um prato cheio para os amantes de história e literatura.

site: https://albumdeleitura.blogspot.com/2018/10/dica-de-leitura-181.html
comentários(0)comente



@obibliomaniaco 26/12/2018

Interessante
Esse é meu primeiro contato com uma biografia, faz tempo que estava na meta de leitor ler alguma durante a vida, enfim li.

Iremos conhecer Antônio José Soares de Souza Júnior, nasceu em 7 de Abril de 1851 em Paraíba do Sul/RJ.

E foi através de uma placa no portão que o autor, Marcos São Mateus Mônaco chegou até Soares de Souza Júnior, daí resolveu investigar quem era esse homem, que ele nos apresenta.

Soares de Souza Júnior iniciou como engenheiro, poeta, teatrólogo, jornalista, educador e político. Escreveu vários poemas em vários pseudônimos, criou e traduziu várias peças espanhóis e francesas, criou o jornal O Agricultor, depois foi colaborador e redator de outros, depois que o seu foi extinto.

É autor da letra do Hino do Rio de Janeiro e patrono da cadeira 42 da Academia Fluminense de Letras. Também defensor dos ideais abolicionistas e republicanos. Se tornou um dos dramaturgo mais aplaudido do Brasil no século XIX.

O livro é divido em três partes, na primeira vamos conhecer toda a história dele, ou aquelas informações que o Marcos conseguiu, pois devido ao tempo com certeza muita coisa se perdeu. Vemos sua carreira brilhante e de reconhecimento.

Na segunda, antologias e poesias. Na terceira, alguns contos.

OPINIÃO

Eu amei a experiência, gostei mais da primeira parte e última, pois realmente poesia não é minha praia.

Nunca ouvir falar dele, adorei conhecer, pois foi uma figura importante para sua geração. Infelizmente ele não é o único que foi/ou quase esquecido. Precisamos de mais Marcos para resgatar esses tesouros históricos.

A edição está impecavelmente linda, o cuidado que a @lura_editorial teve é super notável, somos agraciados com recortes de jornais que deixa mais degustativo.

E o trabalho que o Marcos São Mateus Mônaco fez foi lindo demais, percebemos a entrega do autor para ir atrás de informações, incrível. Parabéns, sensacional.

Para quem já lê biografias, uma excelente dica nacional, para quem não, uma excelente dica para começar, bem leve e uma escrita maravilhosa.

#resenhamaníaca
comentários(0)comente



Grazi @graziliterata 27/04/2019

Prmeira biografia do autor do hino do RJ
A Lura e o Marcos conseguiram trazer a biografia do autor do hino nacional do Rio de Janeiro e do dono da cadeira 42 da Academia Fluminense de Letras.
A biografia é dividida em três partes: a história da vida dele, as poesias e os contos.
Antônio José Soares de Souza Júnior nasceu na Paraíba do Sul - RJ, que é próxima com a divisa de Minas Gerais.
Souza Júnior, além de poeta, ele era engenheiro, teatrólogo, jornalista, educador, empresário e político.
Tinha como características marcantes: o idealismo, amor ao trabalho, retidão de caráter, sinceridade e cordialidade.
Como todos os poetas da sua época, ele também defendia os ideias abolicionista e os republicanos. Republicanos que na língua de hoje significa conservador.
Até seus 18 anos, ele estudou na Paraíba do Sul. Depois mudou-se para a Corte, passando a estudar na Escola Central, que depois passou a ser chamada de Escola Politécnica. E foi exatamente nesse período que ele começou a escrever seus romances sob o pseudônimo de Kock Júnior publicados pela Editora Garnier.
Soares foi um dos fundadores da primeira escola noturna de Paraíba do Sul. E ele foi nomeado pelo presidente da província do RJ, inspetor das escolas do distrito da cidade de Paraíba do Sul.
Foi também um dos fundadores do Partido Republicano da cidade.
Por conta de sua sátira poética, se envolveu em várias polêmicas e respondia as críticas em forma de poesia em seu jornal.
Com tanto sucesso ele adoeceu, mas mesmo doente não parou de trabalhar, só diminuiu o ritmo.
Soares Júnior, teve uma morte prematura. Aos 41 anos faleceu de uma tosse tísica, o que para nós hoje é conhecida como tuberculose, uma doença que levou muitos jovens da época, jovens como: Castro Alves, Casimiro de Abreu, Anton Tchekhov, entre outros.
Quando a gente vê que o livro é uma biografia, a gente já meio que vira o olho, porque pensa que vai ser super a chata a leitura. Mas esse livro pelo menos não é assim, li em uma semana e me fez ficar com vontade de ler mais sobre Soares Júnior.
Super indico!!
comentários(0)comente



Ana Claudia 27/01/2020

CORAÇÃO DE POETA
Com um intensivo trabalho documental, o escritor Marcos São Mateus Mônaco trouxe aos leitores a primeira biografia desse que ocupou a cadeira de número 42 da Academia Fluminense de Letras, tendo ainda sido o autor da letra do Hino Oficial do Estado do Rio de Janeiro _ Antônio Soares de Souza Júnior.
Em intenso levantamento de registros, na primeira parte de seu livro, Marcos São Mateus Mônaco consegue reunir muitas histórias acerca da ativa vida do poeta, assim como, por exemplo, críticas _ positivas e negativas _ referentes ao seu trabalho, bem como polêmicas em que, enquanto jornalista e teatrólogo, estivesse envolvido.
Todo esse aparato de documentos e relatos encontrados e a nós fornecidos em Coração de Poeta nos propõe uma bagagem de estudos, até mesmo dentro do contexto sociocultural na história, profissional, de Soares de Souza Júnior. Além disso, nos traz toda uma riqueza de possibilidades, no que refere-se à escrita de uma época tão distinta da nossa.
Em sua escrita no Jornal "A Gazeta de Notícias", ousava, o que talvez fosse "um dos" motivos de tamanhas controvérsias com base nas críticas que recebia. A isso também atribuía-se os pseudônimos por ele utilizados.
Por suas diversas atividades simultâneas e por, na poesia, expor opiniões em temas como a "idealização da mulher" (página 131), além da política e os costumes da sociedade vigente, acabou adquirindo desafetos.
O livro é subdividido em três partes:
Na primeira, Marcos São Mateus Mônaco apresenta àquele que lê uma gama de historicidade sobre Soares de Souza Júnior;
Na segunda parte, oferece-nos alguns de seus poemas e antologias; assim como, na terceira, alguns de seus contos.
(Continua no blog)

site: https://www.cafecomleitura.com/2020/01/092020-coracao-de-poeta-em-prosa-e-verso.html
comentários(0)comente



6 encontrados | exibindo 1 a 6


Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com a Política de Privacidade. ACEITAR