Professor Feelgood

Professor Feelgood Leisa Rayven




Resenhas - Professor Feelgood


55 encontrados | exibindo 1 a 15
1 | 2 | 3 | 4


Duds | @leiturasdaduds 11/05/2019

Foi bom, mas poderia ter sido melhor....
Professor Feelgood vai contar a história de Asha Tate: uma assistente editoral que precisa de um best seller que vai salvar a editora em que trabalha e, de quebra, garantir sua promoção.

Depois de passar horas suspirando pelas fotos, e pelos textos incríveis - é claro, de um misterioso Professor no Instagram, Asha acredita ter a solução para todos os problemas. Mas mal sabe ela que é aqui que todos os seus problemas vão começar.

Se tem uma coisa que eu digo sempre, é que criar expectativas é uma grande merda. E não sei se criei expectativas demais para esse livro, já que seu antecessor, Mr Romance, é um dos meus queridinhos, ou se meus motivos para não ter gostado tanto assim da história sejam genuínos.

Eu demorei muito para me apegar ao "Professor";
Os personagens perderam muito tempo com brigas desnecessárias;
E quando tudo tinha tudo para começar a se desenrolar e a história finalmente ganhar meu coração, o livro já estava no fim e a solução foi muito rápida e imediata.

E não me levem a mal... eu gostei de Professor feelgood, mas terminei esse livro com a sensação de que ele poderia ter sido muito mais. O livro poderia ter tido mais páginas, os personagens - sozinhos e como um casal - poderiam ter sido mais desenvolvidos. Foi tudo uma sucessão de mais, mais, mais e, no final, minha nota acabou sendo bem menos do que eu esperava.

E vocês, já leram Professor Feelgood? O que acharam? Me contem aqui nos comentários!

E quem não leu não se deixe influenciar pela minha resenha, corre pra ler Professor Feelgood, vocês podem se apaixonar. Nem sempre o que funciona pra mim, vai funcionar para outra pessoa e isso é o maravilhoso da vida. Imagina que chato seria se pensássemos todos iguais?
comentários(0)comente



Gente que Ama Livros 08/05/2019

“A única coisa pior do que não encontrar sua alma gêmea é encontrá-la e perceber que vocês são duas partes do mesmo trem viajando em direções diferentes”

Em professor Feelgood vamos conhecer a história da Asha irmã da protagonista do livro anterior.
Asha está concorrendo a uma vaga para ser o novo editor na sua empresa.
O candidato que trouxer o projeto com mais potencial de virar um best-seller ganha a vaga.
Com isso começa a sua busca para achar um escritor com um material para se tornar o best-seller.
E nessa busca ela acha no Instagram um homem autointitulado Professor Feelgood, no seu perfil ele posta o seu lamento por ter perdido o grande amor de sua vida. O mais engraçado é que a Asha fica mexida por esse homem sem nem ao menos conhecê-lo, somente com a força e a intensidade de suas palavras.

Vi algumas pessoas falando que não gostou eu entendo que no primeiro livro tinha um apelo sexual muito maior. Mais isso não tirou o brilho dessa leitura para mim, pelo contrário, eu gostei justamente por isso, a relação da Asha com o mocinho não surge do nada eles tem uma história, uma amizade que vem do passado. E é muito bonito ver eles tentando reconstruir suas vidas e superar suas perdas e o tempo perdido e com isso remover algumas barreiras que eles haviam colocado em torno um do outro.

“— Você é uma idiota. Eu nunca teria ido embora. Você era minha família.
— E você era meu mundo inteiro. E porque eu estraguei tudo, passei muitos anos construindo outro mundo sem você. E é horrível.”

Caramba a história do Jake e muito bonita você consegue ver a intensidade dos seus sentimentos, ainda mais por ser um homem expondo para o mundo os seus medos e suas fraquezas.
Queria guardar os dois em um potinho pois eles são lindos junto.

O livro vai falar sobre amor, perda, recomeços, amizade e família. Uma delicia de livro! Vale muito a pena a leitura. Estou simplesmente apaixonada por esse livro.
comentários(0)comente



Vanessinha 06/05/2019

Um livro maravilhoso
Professor Feelgood foi um livro que ganhou meu coração. Ele tem muito mais que um casal harmônico e cheio de sintonia. A autora dá uma verdadeira aula de escrita com dois plot twists sensacionais na história. O depoimento da autora sobre suas inseguranças na escrita ao final do livro descrevem sem sombra de dúvida os sentimento de várias escritoras pelo mundo.
Quanto a história teremos a Asha, irmã da Eden do livro anterior - Mr. Romance - e sim é possível começar desse livro se você não se importam com alguns spoilers que vão aparecer do livro anterior. E teremos o professor Feelgood que virou celebridade na internet após desnudar todos os seus sentimentos em palavras depois de perder o seu amor da vida.
Asha adora a escrita do professor em sua página e convence a editora que trabalha a investir em um livro quase autoral do professor. Á partir daí teremos o primeiro plot twist e turbilhões de emoções especiais.
Uma história fofa, envolvente, divertida e com a participanção especial da vovó Nan e do seu pato Moby que roubam as cenas.
Uma leitura deliciosa.
Nique 06/05/2019minha estante
Meu livro favorito da autora ! Eu li todos , e amei todos, mas esse conquistou meu coração.




Bella 02/05/2019

Tão envolvente quantos os anteriores
Amo Lisa Rayven, sempre engulo todos seus romances, e Professor Feelgood não podia ser diferente. A narrativa que a autora usa em todos seus livros é extremamente cativante, sempre me prende e me faz querer chegar logo no próximo capítulo.

Jacob Stone é um fofo cheio de mistérios - nada mais classic né - com um coração gigante e cheio de frustrações. Amo a forma como ele guardou Ash durante o tempo que permaneceram afastados, a forma que eles se implicam, e como ele vê a história dos dois. Jake é aquele romântico enrustido, que se esconde atrás de uma casca enorme. E convenhamos né, esse tipo ta entre o top5 clichês mais atraentes em um homem. Fora que toda mulher adora um coração partido pra poder consertar, nada melhor que isso pra aumentar um ego feminino.

Enquanto isso Ash é incrível, muito decidida e com uma personalidade forte. Tirando o fato de ser exigente e fresca em relação aos homens, ela não é nada além de uma menina frustrada, esperando um cara que fosse tirar seu folêgo, como lê em todos os seus romances. As irmãs Tates são extremamente adoráveis, na verdade a família Tate inteira, porque é impossível deixar Nannabeth fora desse elogio.

O livro é mais uma obra envolvente de Lisa Rayven, e aguardo o próximo da série, com a expectativa já alta, como se espera de um livro de Lisa.
comentários(0)comente



L 01/05/2019

Leitura que tem diversos elementos para tornar-se um de seus romances preferidos...
Antes de iniciar a resenha, muitos leitores farão a pergunta básica: "É necessário ter lido Mr. Romance para ler este volume?" E a resposta é: Não, pois este trata-se de outro romance envolvendo a irmã da protagonista do livro anterior. Contudo, é bom ler o título anterior para entender as referências. Com este questionamento respondido, vamos a resenha.

Ainda no ritmo de perguntas: É possível apaixonar-se cada vez mais por um livro novo da mesma autora? Leia, Leisa Rayven que certamente você entenderá este sentimento.

O título "Professor Feelgood" faz referência ao nome utilizado no Instagram pelo protagonista; suas fotos com elaborados textos o faz ganhar popularidade e chama atenção da personagem Asha.


" [...] Todos os posts parecem confissões extremamente pessoais. Acho que parte do motivo de sua popularidade é porque ele destrincha suas questões, erros e arrependimentos na frente do mundo todo, e a coragem e honestidade que saltam da tela me dão a sensação de paixão líquida direto no meu coração."- Página 12

" Sempre pensei que a sensação de ser atingida por um raio enquanto ouço um coro de anjos viria quando eu conhecesse meu amor verdadeiro, mas, nesse momento, olhando o feed do Professor, sinto que encontrei meu destino de uma forma que nunca senti com nenhum namorado. Posso ter procurado em todos os cantos, mas talvez estivesse olhando nos lugares errados." - Página 36

Para quem lê muitos livros certamente acertará alguns rumos da leitura. Entretanto, Rayven constrói tão bem sua narrativa que faz o leitor questionar-se de "seus achismos" e ter aquele prazer de ler ao virar cada página.

Humor, diálogos vívidos, romance, personagens altamente carismáticos e fortes permeiam em "Professor Feelgood":


"— Você sacrificou setecentos mil dólares para me irritar?
— Ah, mas princesa, te irritar tem um valor inestimável. Além disso, você não pode falar nada. Você está propondo sacrificar uma promoção enorme só para me evitar." - Página 119

" [...] como se fosse um caderno em branco no qual você escreve uma história de amor épica. Então você percebe que há leves rabiscos entre as palavras. Mensagens escondidas que provavelmente teria conseguido ler se tivesse se esforçado, mas nem tentou, porque não era essa a história que você queria contar." - Página 126

" Sinceramente, estar perto dele é exaustivo. E não por causa da nossa inimizade constante ou das disputas verbais, embora isso seja cansativo. É porque estamos sendo esmagados pelo peso de todas as coisas que não estamos dizendo." [...] - Página 151

Duas das frases que mais me marcaram :


" — [...] A diferença entre paraíso e inferno é se ela te ama de volta. Se não, você não pode fazer nada exceto encaixotar seu coração e seguir em frente." - Página 162

" — Amar alguém é a coisa mais fácil do mundo. Fazê-la te amar de volta é a parte difícil." - Página 196

Fiquei completamente apaixonada pela história e como de costume, leio absolutamente TUDO do livro. Ao final, na parte de Agradecimentos, a autora comenta que seu terrível erro foi apaixonar-se pelos personagens assim escreveu páginas e mais páginas sobre o casal (Eu gostaria de ler estas páginas) e; mais uma vez deixa seu enorme agradecimento aos blogueiros e leitores.

A editora caprichou na edição mantendo o mesmo padrão de capa em tons neutros, com as letras vermelhas destacado o título e a imagem bem representativa do protagonista.

Prepare-se para o tipo de leitura que tem diversos elementos para tornar-se um de seus romances preferidos. Ou conforme, a missão da personagem Asha Tate, encontrar aquele Best-Seller do seu coração.

site: https://eternamente-princesa.blogspot.com/2019/05/livro-professor-feelgood-leisa-rayven.html
Any 01/05/2019minha estante
Faz tempo que quero ler, mas ficava com receio de não gostar. Pretendo dá uma chance assim que possível.




Mariana Maciel 24/04/2019

Gostei mais do primeiro livro, esse ficou um pouco massante com muitos pensamentos,, bem pouco hot, mas a história é bem bonita, sinceramente esperava mais do livro.
comentários(0)comente



Letícia 14/04/2019

Amorzinho!!
Oi gente!!
Nossa que livro gostosinho de ler, divertido, atraente, carinhoso, debochado, inteligente e fofo.... Devorei ele, li em 2 dias e não me aguento de tanto amor. Obrigada, Leisa você sempre arrasa. Amei tudo!!
comentários(0)comente



Lethy 11/04/2019

AMOR DE MURPHY
"Se você ama alguém ou não é irrelevante. A diferença entre paraíso e inferno é se ela te ama de volta."

Quando a aspirante a editora, Asha Tate, resolveu firmar contrato com o poeta mais sexy, misterioso e sofrido do Instagram, ela não imaginava que ele poderia se tornar o seu inferno pessoal. Quer dizer, ele parecia perfeito e, depois que aceitou sua proposta para ser um escritor publicado, as coisas aparentavam estar realmente dando certo. Afinal, caso ele demonstrasse potencial para se tornar um escritor best-seller, Asha finalmente seria promovida a editora, como sempre sonhou. Mas a lei de Murphy nunca falha e tudo que poderia dar errado dá ainda pior.

Agora, Asha precisa achar um modo de não pôr tudo a perder, principalmente depois que o homem que mais odeia e o poeta pelo qual se sente extremamente atraída provam ser a mesma pessoa. Buscando conciliar trabalho e vida pessoal, ela descobrirá que, na vida, é preciso perdoar o passado se quiser realmente viver o presente.

Professor Feelgood é o sexto livro de Leisa Rayven que chega ao Brasil pela editora Globo Alt, sendo o segundo de sua nova saga, Masters Of Love; e, antes de qualquer coisa, o que eu gostaria de destacar é: caramba, como a escrita da autora evoluiu. Não só a leitura flui como se trezentas páginas fossem menos de dez, mas as cenas dramáticas ou as de humor provocam reações sinceras, risadas e apertos no coração que são realmente sentidos. Fiquei espantada com a intensidade da conexão que rapidamente criei com as personagens, mais rápido do que em qualquer obra anterior da escritora.

No entanto, a escrita foi apenas um dos aspectos que fez eu me conectar tão profundamente com a história. O fato de trabalhar um dos meus clichês favoritos, o do amor que nasce do ódio, também contou muitos pontos, principalmente se levarmos em conta que Leisa o desenvolveu de verdade, sem deixá-lo na superficialidade do sentimento de raiva gratuito. Há outro clichê que veio de brinde com esse e, embora eu não possa revelá-lo sem dizer demais, sua presença faz toda a diferença para a relação de Asha e o seu Professor.

Aliás, trazer um poeta como co-protagonista e exibir mais de um de seus poemas ao longo da narrativa foram golpes baixos da autora. Não há como não sentir as palavras. Ainda que não nos toquem com a intensidade com que atingem as pessoas – e principalmente as mulheres – na ficção, os poemas têm verdadeiro apelo. Há uma sensação de “eu já senti isso”, de “posso entender a sua dor”, e um quê de surpresa ao fim de cada poesia.

O desenvolvimento do drama que existe entre os dois personagens principais foi outro aspecto que me fez adorar o livro. Desde pequena, sou apaixonada pelos romances que valem o esforço, por amores pelos quais vale a pena batalhar. E, em Professor Feelgood, há isso de sobra. Entretanto, em nenhum momento a espera pela resolução do conflito torna-se cansativa, pois é sempre contrabalanceada pelo sarcasmo marcante dos protagonistas e pelos pequenos avanços que vão em direção às pazes, como um bebê que aprende a andar.

[...]

CONTINUA NO SITE

site: https://grupocanetatinteiro.com.br/resenha-81-amor-de-murphy/
comentários(0)comente



P. S. Brunno 09/04/2019

O livro narra a história de Asha, uma editora de livros que agrada-se do perfil no Instagram de um homem intitulado "Professor Feelgood". Mais do que gostar das fotos dele, Asha lê seus breves poemas e reconhece um potencial de escrita em prosa no autor.
Eu considerei um absurdo a protagonista ler aleatoriamente alguns posts no Instagram e imaginar que podem tornarem-se um livro romanceado, ainda mais ela contatar Jacob, o autor, e realizar uma proposta de 300 mil dólares pela "ideia" de um livro sendo que ela tem diversos manuscritos finalizados para avaliar. Jacob também é disputado por várias editoras com propostas milionárias que querem publicar um livro que ele ainda não escreveu. Alguém que escreve boas poesias não necessariamente consegue ser um romancista e vice-versa; eu li os poemas no livro e não achei maravilhosos, como a protagonista. Eu também julguei irrealista Asha reencontrar Jacob, o melhor amigo, por coincidência nos milhares de perfis no Instagram e, atualmente, não acredito que alguém com 3 milhões de seguidores no Instagram como o Professor Feelgood possa ser considerado uma celebridade com grande expectativa de lucro.
Com exceção desses fatos improváveis sobre mercado editorial, o livro tem uma história romântica e erótica sobre melhores amigos de infância que se reencontram de repente anos mais tarde.
comentários(0)comente



Luana Moraes 06/04/2019

Apaixonante
Leisa Rayven possui temperos mágicos que me fazem devorar uma história sua, são eles: humor, personagens bem desenvolvidos, dramas cotidianos e diálogos que me arrancam o fôlego. São simples e quando bem escritos podem transformar a relação do leitor com a história, eu não gostei muito do primeiro livro da série, Mr. Romance, achei o mocinho irreal demais e vocês podem conferir isso lá na resenha de Mr. Romance.

Professor Feelgood é o segundo volume da série Masters of Love (Mestres do amor - tradução livre) e vem contar a história de Asha Tate e o Professor Feelgood.

Asha Tate é assistente editorial na Whiplash, e para conseguir a promoção dos sonhos precisa encontrar o próximo best seller que vai figurar os jornais mais importantes do país e vai enlouquecer o universo literária, porém, com anos de carreira poucas pessoas na empresa conseguiram esse feito; O desafio está lançado para Asha, Devin e outros assistentes editoriais da empresa, o problema é, se o best seller não for encontrado, a editora se encontrará em grandes dificuldades.
Se o lado profissional parece ruim, o sentimental não está diferente, Asha está namorando a distância, um rapaz que conheceu na França, porém, ele não balança seu mundo ou cumpre os requisitos de sua lista, na verdade, ele não cumpre todos. É por isso que seus relacionamentos nunca duram muito tempo.

Como toda mortal, Asha, passa bastante tempo no instagram e é onde encontra o Professor Feelgood, um homem que possui um perfil em que está lotado de postagens com poemas, alguns de amor, sofrimento, dor e fúria e alguns mais ousados que fazem com que a nossa mocinha corar, e ficar morrendo de calor.

Em uma das postagens Asha tem o insight, talvez, o Professor seja a salvação para a Whiplash, mas ela não poderia imaginar a aventura que séria encontrar o best seller de ouro.

Um romance leve e engraçado, com pitadas de drama nos locais certos e cenas quentes na medida. Leisa, consegue dosar bem os elementos em suas histórias, não é repetitivo, cansativo ou enfadonha. A autora possui boas sacadas, não inventa cenários mirabolantes e dramas desnecessários, ao contrário, ela passa em sua narrativa situações de “a vida como ela é”.

O romance é contado apenas pela perspectiva da Asha, eu senti falta da narração do Professor, acredito que poderia deixar algumas situações ainda mais verdadeiras e intensas para o leitor, mas não é um demérito ser apenas Asha, ok. Eu apenas gosto de narrativas alternadas.

Os personagens que encontramos aqui são humanos, com erros, defeitos e tantas falhas que conseguimos nos reconhecer e ficar ainda mais próximo de cada um deles. Não vou mais falar sobre a história, pois posso acabar dando spoilers, mas uma dica é: Se ainda não leu nada dessa autora, você precisa rever esse status para ontem.

comentários(0)comente



Camila.Pires 27/03/2019

como assim, acabou? Não tem mais?!
gente, que livro MARAVILHOSO! Toda vez que eu leio qlqr livro desta bendita mulher, eu tenho vontade de lê-los eternamente!


Só isso que eu queria dizer. Obrigada. De nada.
comentários(0)comente



@viagementrelivros 20/03/2019

Resenha @viagementrelivros
já posso começar dizendo que eu devorei! Simplesmente não consegui largar até chegar à última linha.
Bem, esse é o segundo livro de uma série que começou com Mr Romance, e vai contar a história da Asha, irmã da protagonista do primeiro livro. Asha trabalha na Whiplash como editora assistente e, para conseguir a promoção que tanto deseja, ela precisa descobrir um livro novo, algo que se torne sucesso, um livro para chegar às listas de mais vendidos.
Ah, e o detalhe? Ela só tem duas semanas pra encontrar essa jóia editorial.
Dois dias antes do fim do seu prazo, nossa protagonista decide apostar no famoso perfil do Instagram, Professor Feelgood. Um homem que nunca se revela por completo nas fotos, mas escreve poemas com todo o coração e assim arrebatou mais de 3 milhões de seguidores. Inclusive a própria Asha, que é mega fã dos escritos e das fotos do moço.
Entretanto, assim que os contratos são assinados, a conquista de Asha pode se tornar um pesadelo. O homem por trás do perfil tão romântico e sofrido é, na vida real, arrogante, irritado e parece fazer questão de provocar Asha.
Lutando para dar conta dos problemas no trabalho, na vida íntima, dos segredos do passado e do presente e ainda com o Professor levando-a ao limite o tempo todo, Asha Tate terá que sair de sua zona de conforto e enfrentar praticamente todos os seus medos e receios nessa história de amor de tirar o fôlego.
▫️
Eu amei tanto! Deus do céu, que livro, que história, que sofrimento e que amor tão lindo!
Essa é uma história que trata de romance sim, mas também fala muito de amizade, de família, de erros e a forma de encará-los, além de superação e auto estima. A autora constrói muitíssimo bem os personagens, mostrando as nuances de suas personalidades e do que estão sentindo ao longo do caminho. Isso tornou tudo mais real, sabe?
Asha e o Professor passam a existir na sua cabeça, e ai você sofre e sorri junto com eles.
Não quero dar mais detalhes sobre os protagonistas, porque quanto menos você souber, melhor será a descoberta durante a leitura.
Mas quero destacar os personagens secundários que também são maravilhosos! Eden e Max aparecem bastante, então pude matar a saudade. Joanna é simplesmente incrível e já quero um livro dela, por favor Leisa! Tobias continua sendo um fofo e também quero um par romântico pra ele.
Terminei de ler sedenta por mais, querendo mais e mais cenas desse casal lindo. E já estou sofrendo pela expectativa dos próximos livros da série. Fico no aguardo de Doctor Love!
comentários(0)comente



Day 19/03/2019

Amei
O livro é lindo e o quanto eles sofreram pelas escolhas erradas, mas mesmo assim no final souberam se perdoar e continuar a vida. Só achei que demorou um pouco, mas isso não tira o mérito do livro. Temos que aprender a falar as coisas quando sentimos e pensamos, pois não sabemos quando haverá outra oportunidade. Em livros assim o destino da um jeito, mas será que na vida real acontece? Vamos parar de esperar e começar a agir.
comentários(0)comente



Tainara 17/03/2019

Professor Feelgood
Professor Feelgood é o segundo livro da série Masters of Love, da Leisa Rayven e nesse livro vamos conhecer a história de amor de Asha e do Professor Feelgood. O primeiro livro é o Mr. Romance (que tem resenha no blog). Feelgood pode ser lido independentemente pois é outro casal.
O que dizer desse livro que eu esperava muita coisa e no fim não foi condizente com minhas expectativas, infelizmente foi o que aconteceu. Quando vi a pré-venda fiquei em êxtase, super ansiosa, fazendo minhas contas para compra-lo, até que chegou o GRANDE DIA, comprei o ebook, porque sou dessas, compro o ebook, se amar compro o livro, e comecei a ler. Li, li, li e cheguei no final com aquele gostinho de poderia ser melhor. Eu esperava um livro mais leve, com uma carga emocional bem suave, mas tive o inverso. Muito drama.

“Se duas pessoas se amam, não deveria existir nada que as mantivesse separadas."

Bom vamos a um breve resumo dos personagens. A Asha trabalha em uma editora e sua promoção depende de encontrar um best seller. Ela segue um perfil no Instagram com o nome de Professor Feelgood que posta poesias agregadas a fotos de um corpo escultural, que acaba por fazer um grande sucesso com as mulheres. Está chegando o dia de apresentar o best seller, mas ela não tem o nome de ninguém em mente, até que Asha tem a ideia de lançar um livro com as poesias do Professor Feelgood e entra em contato com ele, mas o que ela não esperava era a surpresa que essa ideia iria lhe trazer.

"Quero deslizar minha língua na sua até você entender todas as razões pelas quais eu te amo e que não cabem em palavra."

Professor Feelgood é um homem desconhecido, porém seu perfil no Instagram é muito conhecido, com poesias inquietantes e fotos sensuais que não revela seu rosto, apenas um corpo formoso, e em meio todo esse sucesso o Professor recebe a proposta de Asha para publicar seu primeiro livro. Não temos o que falar do Professor Feelgood sem entregar muito da história, então ficaremos só nisso.

“Às vezes, precisamos expurgar o passado pra alcançar o futuro.”

A história começa a nos trazer surpresas a partir do momento que tem o encontro da Asha e com Professor e assim, eu fiquei bem surpresa, não vou mentir, foi tipo “WHATS?”, mas a Asha começou a nos explicar o que tinha acontecido e o porquê daquele melodrama todo, até aí tudo bem, entendível. Só que a Leisa quis colocar uma carga mais dramática e aí sobrecarregou o Professor, porque ele acabou se tornando um personagem muito sombrio. Ele tinha uma carga emocional muito triste e tinha momentos no livro que não precisávamos de todo esse drama, precisávamos de uma personagem mais leve e dinâmico para aquele momento. A irmã da Asha quando aparecia trazia essa leveza que a história pedia. Agora isso foi algo que me incomodou, possa ser que para você que está lendo essa resenha seja incrível, ok? Por isso que eu digo que é essencial que você leia o livro também para tirar suas conclusões.
Eu não direi que fiquei decepcionada de todo a todo porque tem partes engraçadas, podemos rever o casal do primeiro livro e tem as poesias do Professor, que eu tenho que admitir: SÃO INCRÍVEIS. Se realmente existisse um perfil como o dele com certeza eu estaria seguindo e suspirando de amor por ele.

“Estar com você era fácil como respirar. Até que não mais.
Um dia, sem aviso, eu te olhei e todo o ar se foi.
Odeio que meus sentimentos tenham mudado.
E odeio ainda mais que os seus não.”

Outro ponto positivo da história é que é contada em 1ª pessoa e pelo ponto de vista da Asha, então conseguimos viver o que ela está vivendo ao seguir o perfil no instagram, ao ser respondida pelo Professor Feelgood, a surpresa que ela tem, a intensidade dos sentimentos, e tudo mais. A Leisa consegui transpor isso muito bem com o enredo em primeira pessoa e é uma das coisas que facilita mais ainda a fluidez da leitura.
Tenho que dizer que a primeira coisa que me chamou atenção no livro em si foi a capa, linda demais, achei bem coerente com a história. Peguei rapidamente no físico na livraria e dei uma folheada, então sei que a diagramação está maravilhosa. Como sempre Globo Alt trabalha maravilhosamente nas folhas e nos entrega livros esplêndidos.

" A única coisa pior do que não encontrar sua alma gêmea é encontrá-la e perceber que vocês são duas partes do mesmo trem viajante em direções diferentes."

O que mais me incomodou na história foi o drama porque no todo o livro foi muito bom. A escrita da Leisa continua leve, mesmo a história não me conquistando, não tive problemas em fazê-la fluir rapidamente, é tanto que terminei o livro em algumas horas. Infelizmente dessa vez o time do livro não foi o mesmo que o meu, eu achei muito drama desnecessário, mas no todo o livro está muito bom, dou quatro estrelas pelo conjunto da obra.

"Você não deveria ter que lutar por amor, Asha. Esse é todo o ponto. Se duas pessoas se amam, não deveria existir nada que as mantivesse separadas. Mas isso só funciona se as duas se sentem da mesma forma, ao mesmo tempo. E não importa quão romântica você seja, você precisa admitir que as chances de isso acontecer são raras."
comentários(0)comente



Cris.Fernandes 11/03/2019

MARAVILHOSO
Sonhando com um professor desse.Que final lindooooo.
comentários(0)comente



55 encontrados | exibindo 1 a 15
1 | 2 | 3 | 4