O terceiro travesseiro

O terceiro travesseiro Nelson Luiz de Carvalho




Resenhas - O Terceiro Travesseiro


160 encontrados | exibindo 1 a 16
1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7 |


Bruno Dantas 15/12/2009

Resenha Particular
Data de início da leitura: 12/12/09
Data de término da leitura: 14/12/09

Foi o terceiro livro que realmente me fez chorar (e não pouco). É um ótimo livro, porque nos leva a refletir sobre gêneros, plano divino, natureza humana, relações pessoais e sexuais, valores, "modernidade"... A cada página enfrentamos nossos preconceitos, mesmo quem acredita não ter pré-conceitos em relação à homossexualidade, bissexualidade, poligamia... O engraçado é que mesmo odiando algumas (ou várias) atitudes dos personagens, isso não faz com que odeie o livro. Mesmo tendo muitas partes que não concordo e não me identifique, há muitas outras páginas que me senti tocado e identificado. É inegável o amor entre os dois "travesseiros azuis". Saber que é uma história verídica torna a experiência da leitura muito mais intensa também.
Não é um livro para crianças. Não é um livro para intolerantes, "puros" e religiosos - infelizmente sei que estes não passariam do primeiro capítulo. É um livro para quem tem a mente aberta - não para aceitar o que lê, mas justamente para simplesmente ler, e, se quiser dar um passo a mais, tentar entender essas vidas. Acima de tudo: refletir sua própria existência, relações, crenças, opções... e pré-conceitos, claro.
Mauricio R. Ben 16/12/2009minha estante
Um livro que realmente me fez entrar dentro dele,me levando ao choro.


André 28/12/2009minha estante
Adorei a resenha! Agora me deu vontade de ler esse livro :)


Kerolayne 18/01/2015minha estante
Estou dividida, mas como não me assusto com "histórias polêmicas " vou ler


Ruby 26/07/2021minha estante
Li algumas sinopses




Guto 02/07/2020

Bom mas tem problemas...
O romance de Renato e Marcus é algo lindo e natural. O único livro que eu saiba que aborda homossexualidade, bissexualidade e poli amor, tudo em uma época onde era totalmente errado, e tudo com muita naturalidade e aceitação.

Porém achei o livro mediano, não gostei muito como é feita a narrativa e acredito que a homossexualidade poderia ter sido abordada de uma maneira mais acurada.

O final é o ápice do livro, mas mesmo assim me decepcionou! Que final deprimente, porém me arrancou algumas lagrimas!
comentários(0)comente



Christian Santos 24/06/2020

Foi com muita força de vontade [...]
[...] que eu consegui terminar esse livro.

Entendo que para a época em que o livro foi lançado ele deve ter tido algum impacto no meio LGBTQIA+ (?) Mas é impossível negar que esse livro envelheceu muito mal.

A narrativa é cheia de problemas, passando pela carência de construção e desenvolvimento de personagens, aos diálogos que são extremamente infantilizados, até as cenas de sexo que ao meu ver só estão ali para chocar os leitores daquela época.

A escrita do autor é muito, muito pobre. Carece de personalidade e técnica. E ao final da leitura a impressão que tive foi que estava lendo um conto erótico, desses bem baratos, onde o autor tentou enfiar uma problemática no meio e que não funcionou. (Problemática que aliás é superinteressante, mas mal desenvolvida, como todo o resto).

Enfim, esse é um livro que já vi muita gente indicando e que infelizmente não funcionou pra mim. (Será que hoje em dia ele funciona pra alguém?)

(Spoiler, têm gente que ainda hoje gosta...)

Eu indico que, se você tiver coragem, leia e tire suas próprias conclusões.
Netto Baggins 19/07/2020minha estante
Concordo com tudo que vc falou. Inclusive, foi tudo isso que me fez abandonar o livro (coisa raríssima de eu fazer, abandonar um livro).




CowardMontblanc 20/02/2012

Mais esperma do que história
Eu tentei gostar desse livro. Juro que tentei. Mas não consegui. A começar pela escrita, que nem é das melhores. Não consegui me identificar com nenhum dos personagens, não consegui ver muita realidade na história - que se vendia como possível de acontecer -, e nem consegui achar cenas de sexo "calientes". Além do mais, eu senti que as cenas fluíam rápido demais, e toda vez que o autor se demorava para fazer uma cena fluir de modo "decente", eram única e apenas nas de sexo.

Aliás, um aviso: o livro é CHEIO de cenas de sexo, algumas mais "light", outras que são absurdas, mas no final 95% delas poderiam ser deixadas de lado. Pareceu-me que elas estavam ali só pra deixar o livro mais grosso, porque dá pra contar nos dedos as que são de alguma importância pro desenrolar do (fraco) enredo. E a linguagem utilizada também é bem fraca, cheia de palavrões, deixando um ar mais chulo e grosseiro do que romântico ou excitante. Não leia isso perto de crianças, pôneis e de seus avós.

Dá pra passar sem ele. Existem outros do gênero erótico que valem mais.
EXISTO 24/06/2012minha estante
Muito bom uma verdadeira historia de aor.


Anderson 04/07/2012minha estante
"Não leia isso perto de crianças, pôneis e de seus avós"
KKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKK




Peh 09/06/2021

Cuidado, spoilers dessa minibomba
Em síntese, O Terceiro Travesseiro narra o encontro sentimental e sexual de dois rapazes; amigos descobrindo e entendendo que os sentimentos que os ligam são mais fortes que o usual. É um livro que aborda a temática LGBT, um ponto interessante, já que na época (fins dos anos 90) esse tipo de história não era contada. Contudo, é um livro perigoso, uma vez que ousa explorar o romance entre dois jovens, mas não consegue desenlaçar-se de certos preconceitos.

Pessoalmente, por motivos estritamente pessoais, a obra me agradou muito. Porém, não ignoro as inúmeras problemáticas que circundam a obra. Em primeiro plano, parece-me que o autor não está em seu local de fala, me fica a impressão que é um homem heterossexual contando uma história do que ele imagina ser o universo LGBT: regado à promiscuidade e libertinagem sexual. Inúmeros são os trechos que me causaram estranhamento, e nada de identificação. Os dois jovens têm uma estranha obsessão em ingerir esperma ? será que é isso que o autor imagina que a comunidade LGBT consome?

Adiante, a introdução do "terceiro travesseiro" destoa um pouco do tom da obra, não funcionou tão bem para mim. É uma jogada interessante do autor, mas ficou mal elaborado. A julgar pelo arranjo geral da obra, não consigo ter certeza do que o autor queria tratar ? se era uma possível relação à três pessoas ou uma espécie de "cura gay" para um dos personagens.

Por fim, o final dramático ? que me machucou, confesso ? revela uma certa intenção do autor. Sob viés religioso, o fim do protagonista atravessa a velha ideologia conservadora: ser gay (ou quaisquer outras sexualidades & gêneros que fujam dos impostos no sistema patriarcal) levará ao pior caminho, restando a morte a esses pecadores.

O livro aborda o romance entre dois homens, mas o faz enraizado em inúmeros preconceitos que essa humilde resenha não contempla, infelizmente. É uma história que me cativou (fiquei abalado, não tem porque negar), mas passível de críticas. Mais de um ano e ainda não sei se consigo recomendar ou não...
comentários(0)comente



Patrick.Kilber 19/08/2020

Gostei
Saber que a história é baseada em fatos reais, te faz ficar reflexivo no termino da leitura. Mas é uma leitura boa, fácil e rápida.
comentários(0)comente



Daniel Andrade 31/08/2020

Dos lixos que já li, você foi o maior.
Esse livro é absurdamente ruim em tantos níveis que é até difícil acreditar que foi publicado. Nunca li uma merda tão grande quanto essa.
Os protagonistas são completamente desconexos da realidade. Para facilitar, separei alguns dos pontos mais peculiares que me chamaram a atenção:
1. Um pai soca a cara do filho; outro pai METE A FACA na barriga do filho; dois meses depois os filhos soltam a frase "nossos pais são incríveis". Oh really?
2. O casal só transa. E é um tipo de transa que não sei se alguém aqui aos 16 anos tinha contato, mas é nível comer um mc lanche feliz ejaculado (!!!).
3. O linguajar parece de dois senhores de 50 anos em 1940.
4. O menino toma whisky com gelo sem sofrer aos 16 anos?????????
5. Beatriz só sabe falar "e aí gatinho?
6. O plano maligno da mãe digno de novela mexicana do SBT.


É isso. Um desserviço pra comunidade lgbt+ (foda-se a época em que foi escrito, livro ruim é ruim em qualquer época, livro bom a mesma coisa). São poucos os livros que digo para as pessoas não lerem, mas esse aqui... fuja. É mal escrito, mal pensado. Um lixo.
Anderson.Lima 31/12/2020minha estante
Arrasou! Concordo com tudo! É o pior livro que já li em minha vida.


Daniel 29/01/2021minha estante
Esse livro é um lixo completo. É tão ruim que nem tive coragem de colocá-lo como "lido " na minha estante, de vergonha.




Guilherme.Passarinho 27/07/2020

Decepcionante.
Entendo que na época em que foi lançado o livro pode ter sido realmente um causador de polêmicas. Mais parecendo um conto erótico do que uma história de poliamor, o autor peca ao não aprofundar a história e as angústias dos personagens, tornando o que poderia ser um baita livro numa obra ruim: de ler, de se emocionar, de se envolver.

Os personagens de 16 anos agem e falam, muitas vezes, como se tivessem mais de 40. Tudo é muito raso e superficial, inclusive os acontecimentos que deveriam ter impacto. O final é realmente surpreendente e de cortar o coração, mas até isso teria outro efeito se tivesse sido mais eloborado.

O tempo todo me senti lendo uma fanfic ruim com texto de novela mexicana, com um protagonista que resumia tudo a transar - a conversa com o pai no restaurante foi extremamente constrangedora, e não num sentido "impactante".

Enfim. Valeu pelo final.
comentários(0)comente



Marcela Vidinha 29/08/2009

O livro é bacaninha mas...
É um livro legalzinho pra ser ler de tarde, quando não se tem mais nada para fazer, muitas vezes proucuramos livros assim mesmo, que contem uma estória e fiquem por aí, sem muita profundidade e sem convite pra reflexões mais profundas, para esse fim OTT é muito bom. Mas o autor parece realmente acreditar que escreveu uma obra grandiosa, polemica e o diabo a quatro, ele tenta mesmo construir um clima de nossaquelivromaravilhoso, mas falha totalmente.
Adolescentes adoram esse livro!
comentários(0)comente



Keslley de Castro 02/07/2020

Simplesmente perfeito
Acabei de finalizar este livro, e ainda me encontro sem palavras para descrever o quão bom ele é. Chorei tudo o que eu nunca mais tinha chorado com livros. Apenas leiam!
comentários(0)comente



spoiler visualizar
comentários(0)comente



ramslaymer 10/11/2020

Uma história que ainda merece ser lida!
Não é um livro atemporal, não me entendam mal, porque existem alguns dizeres e costumes característicos de outra época que chegam até a incomodar um pouco, mas é importante você contextualizar uma obra em seu tempo!
Removendo esse fator e o tic do autor de repetir o nome dos personagens em diálogos (quem conversa assim gente?! Falando o nome do outro 5, 6 vezes em um diálogo?! hahaha) é uma história envolvente e acredito que fez jus ao que eu esperava.
Pra mim o ponto alto foi o desenvolvimento do final, que eu já sabia por alto infelizmente, então não me pegou de surpresa, mas a última cena pra mim foi praticamente cantada, eu ouvia e sentia tudo acontecendo conforme era narrada.
Agora convenhamos que de terceiro travesseiro existiu só a quebra de um tabu dos anos 90, porque envolvimento como trisal pouquíssimo.
comentários(0)comente



Marcelo 23/02/2010

Fala sério...
Eu sei que vão me apedrejar, pois já ouvi muita gente falando "bem" desse livro, mas sinceramente? Baita decepção. A história é legalzinha; o texto, no entanto, é fraco demais. Sem falar dos "minímos detalhes" que não tinham porque ser revelados. Não sou preconceituoso nem me choco facilmente, mas cansa. O autor peca pelo excesso! E pensar que existe uma continuação...



Agora, 'pruma tarde sem nada mais interessante pra fazer, até rola. Mas repito: o texto é muito, muito fraco - depois não digam que não avisei...
comentários(0)comente



160 encontrados | exibindo 1 a 16
1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7 |