A Dívida: Heitor

A Dívida: Heitor Lani Queiroz




Resenhas - A DÍVIDA: Heitor (Série Turbulência Livro 1)


38 encontrados | exibindo 1 a 15
1 | 2 | 3


Isabella.Soares 22/04/2019

Ta me devendo horas de vida!
O livro é muito bom, envolvente e dinâmico. A história é bem balanceada e nos faz rir, chorar e se arrepiar nas horas certas! É quente e nunca enfadonha, perdi boas horas nele, mas não me arrependo!
comentários(0)comente



dleitores 20/03/2019

Heitor Maxwell é um empresário de 36 anos, dono de uma das maiores empresas aéreas do Brasil. Marcos Guimarães, seu parceiro de negócios, está roubando-lhe descaradamente. O problema é que Heitor, não gosta de ser enganado e cobrará a sua dívida de forma inesperada: casando-se com uma das filhas de Marcos. Ele não quer amor, quer apenas punir Marcos e conceber um herdeiro.Essa união é apenas um meio para um fim. Porém, tudo pode mudar quando o homem frio se vê diante da jovem e bela Sofia.

Sofia, é só mais uma jovem de dezoito anos, com muitos sonhos.Quando se depara com o homem mais bonito e intimidante que já viu, no escritório de seu pai, não tem ideia de que seria entregue por seu próprio pai para saldar uma dívida e que a vida como conhecia até aquele momento seria destruída.

💬Comecei a ler esse livro sem muitas expectativas, mas fui pega de surpresa por uma avalanche de sentimentos causadas por essa leitura! Pra começar, Heitor é um personagem que parece que foi criado pra ser odiado pelos leitores.Ele a principio é extremante machista, arrogante e prepotente.Até chegar a redenção tudo que ele faz me fez odiá-lo! Eu até me perguntei em alguns momentos: Será que terá redenção para esse cara?

💬Mas, é aí que entra o poder da escrita da autora! Com uma escrita focada, descritiva e sabendo exatamente quando e onde mexer, a autora causa uma reviravolta na vida dos personagens, que a história muda totalmente de ângulo. Temos a partir daí explicações para algumas ações e mudanças em Heitor e Sofia.

💬Sofia torna-se uma personagem mais firme e determinada, uma mulher empoderada que não sei deixará machucar. E Heitor, o que será que acontecerá com ele? Mas, o que quero deixar claro, é que mesmo diante de tudo isso, eu gostei demais do livro! Justamente porque mexeu comigo, me deixou confusa, sem saber pra quem torcer.

💬A autora toca em temas como família, o amor, o perdão, relacionamentos abusivos e o machismo. A trama é muito hot, então se assim como eu, você gosta desse gênero, com certeza irá amar o livro. Apesar de ser uma trilogia, não foram deixadas pontas soltas e o final foi muito satisfatório!

site: https://www.instagram.com/p/Bu2KKLJgz-o/
comentários(0)comente



Fernanda.Avellar 04/03/2019

Pega fogo no parquinho!
A obra “A dívida” aborda a história de Heitor Camargo Maxwell, que é CEO do conglomerado brasileiro de linhas aéreas, HTL Ocean Airlines. Após um antigo parceiro de negócios lhe dá um desfalque de milhões, Heitor vê a oportunidade perfeita de se vingar e cobrar a dívida de uma forma nada convencional. Ele decide casar com a filha mais nova do homem desonesto para que a mesma gere o seu futuro herdeiro.
Heitor exige que Sofia mude para sua casa assim que completar dezoito anos e que deixe todos os seus sonhos. Ela será a sua esposa e terá que acatar todas as vontades do marido, porém a jovem não aceita as imposições e se faz ser ouvida. Apesar de ter prometido que durante o convívio com o marido seria como um iceberg, ela se derrete apenas com o olhar de Heitor e fazem sexo loucamente.
“Meu Deus. Eu pingo, latejo com seu tom, sua expressão presunçosa. Seu cheiro me embriagando, me deixando entorpecida. Coloco as mãos em seu peito, querendo que recue e ao mesmo tempo suplicando silenciosamente para que faça comigo o que tiver vontade. É humilhante me sentir tão impactada por esse homem”.
Lani cria de forma brilhante uma relação entre Sofia e Heitor que atinge o céu e o inferno numa velocidade alucinante. Uma relação de amor e ódio que para alguns pode ser vista como um relacionamento totalmente abusivo, mas creio que desde que a personagem se sinta confortável e com a libido a ponto de se tornar o próprio vulcão humano, seja prazeroso para ambos.
Os personagens secundários são ótimos e cada um representa dentro da história o seu papel com maestria. As vilãs Vera, Marcela e Soraia são umas pestes e qualquer corretivo que tenham da vida, ainda é pequeno perante o que representam. Os irmãos de Heitor são fogo na roupa e apesar das diferenças de comportamento se assemelham em muitos aspectos, principalmente no quesito safadeza. Já a vovó Magnólia é uma verdadeira dama, inteligente, articulada e que dá vontade de deitar no colo e ver o dia passar sem a loucura de olhar para as horas, simplesmente encantadora.
As reviravoltas na história ocorrem de uma forma tão inesperada que dá ainda mais vivacidade e realidade para a obra. Só quem ler conseguirá compreender o turbilhão de sentimentos que a narrativa contém.
Indico para todos os amantes de obras polêmicas, com cenas fortes, sexo selvagem e linguagem nua e crua. A leitura é densa, algumas vezes impactantes e com gostinho de quero mais!

site: http://feravellar.blogspot.com/2019/03/resenha-divida-heitor-serie-turbulencia.html
comentários(0)comente



Coruja dos livros 03/03/2019

Relacionamento Abusivo.
Antes de tudo preciso dizer que essa foi a resenha mais difícil que tive que fazer, vcs vão entender porque.
.
.
Heitor Maxwell é um CEO de uma empresa brasileira de linhas aéreas, um homem frio, que se acha, cínico e com aversão a relacionamentos.
.
.
Ao descobrir um grande desfalque em suas finanças causada por um funcionário de confiança, Heitor simplesmente pira e acha que pode fazer o que bem entender. Resolve se vingar de uma maneira inescrupulosa, imoral, idiota, abusiva, ele toma uma das filhas do ex funcionário ladrão como forma de pagamento, não que ele queira um relacionamento, ele apenas quer que a moça lhe dê um herdeiro.
.
.
Sofia é a escolhida, uma menina "ingênua" que ver seus sonhos irem pelo ralo por causa de um erro do seu pai. Ela nunca foi feliz, tem uma família complicada. Um pai que nunca ligou pra ela, uma madrasta nojenta e uma meia-irmã enlouquecida.
.
.
Sofia sente amor e ódio ao mesmo tempo pelo Heitor. Ela o odeia por ele estar mantendo-a aprisionada nessa loucura, mas o ama quando trasam. O que me deixou irritadíssima com ela e com ele. Com ela por não se opor, com ele por fazê-la passar por isso e por usar um linguajar nojento, horroroso e abusivo com ela.
.
.
Pra mim, vejam bem, PRA MIM, o livro tem sim um relacionamento abusivo. Heitor é um homem louco e a Sofia mais louca ainda por se apaixonar por ele mesmo sendo maltratada.
.
.
O livro tinha tudo para ser um romance erótico gostoso de ler, mas já começou complicado com essa história de uma dívida ser paga com uma mulher, A forma com que Heitor de comportou quase a metade do livro fez ele ganhar o troféu de embuste do ano, o sofrimento dele após descobrir que estava apaixonado pela Sofia não me convenceu, não consegui sentir um pingo de emoção por ele (nem por ela).
.
.
Foi difícil pra mim ir até o fim, fui pq não gosto de abandonar uma leitura e pq queria saber como a autora faria a finalização dessa história. Mesmo assim foi complicado demais.
Aline 07/03/2019minha estante
Sim, síndrome de Estocolmo total.




Natalie e Vivian @avidezliteraria 03/03/2019

Polêmico
A obra de Lani Queiroz é polêmica, com temas fortes e controversos. Exatamente como gosto.
Heitor Maxwell é um homem maduro, rico, um empresário frio e astuto, que descobre que seu funcionário está roubando dinheiro de sua empresa há um bom tempo. Ao confrontar o culpado, coloca em ação seus termos beirando a imoralidade. E com isso acaba comprando uma esposa.
Sofia é muito jovem e inocente, e apesar de viver cercada de luxo, não tem o carinho de seu pai e sua madrasta e meia irmã são duas megeras. Presa em um acordo do qual não tem escapatória e responsável pelo pagamento de uma dívida que não sabia que existia, sua vida irá mudar drasticamente. Todos os seus sonhos ficarão para trás, e seu único propósito será gerar um herdeiro para seu marido, um homem a quem não conhece e que não será nada afetuoso.
Conforme a narrativa progride, os dois personagens vão descobrindo mais de si mesmos, e o que começou de forma tão errada pode quem saber ser o que os dois precisavam. Mas a jornada do casal não será fácil. A teimosia de Heitor e seu sangue-frio colocarão tudo a perder, assim como uma vilã que despertará ódio no leitor.
A química dos personagens é absurda, o livro possui várias cenas eróticas e bem descritivas. A diferença de idade entre os personagens (dezenove anos) é controversa, assim como toda a ideia da compra de uma esposa e a forma como Heitor trata Sofia.
Ele foi detestável a maior parte do livro, provocando reações adversas a cada capítulo. Sofri por Sofia, me compadeci de seu destino. Na reviravolta do meio do livro, Lani conseguiu o impossível: me fez criar empatia por Heitor e detestar com todas as forças Sofia.
Os personagens secundários foram interessantes, Tristan e Logan capturaram meu interesse, apesar de achar que as revelações do epílogo tiraram um pouco do mistério dos livros solo dos personagens.
Como já dito acima, a obra é polêmica. Esqueça o conto de fadas. O romance não faz parte da trajetória. Aqui nos deparamos com um homem controverso e amoral na maior parte do tempo e uma menina que teve que crescer e se tornar uma mulher forte para sobreviver. Eles erraram, brigaram, caíram, erraram mais um pouco, sofreram, mas contaram uma estória brilhante. Leiam e tirem suas próprias conclusões. Posso dizer que vale a pena.


site: https://avidezliteraria.wordpress.com/
comentários(0)comente



Luana Moraes 02/03/2019

Uhmmm
A dívida é o primeiro romance da série erótica, turbulência, que vai acompanhar, inicialmente, os irmãos HTL, Heitor, Tristan (meu preferido) e Logan. O romance possui todos os clichês que amamos neste tipo de romance, um mocinho bilionário, uma mocinha inexperiente e uma situação controversa para o encontro deles.

Heitor Maxwell é um homem viciado em trabalho, que vive da forma como quer, festas, reuniões e mulheres, ele é o CEO do conglomerado de linhas áreas da HTL, Ocean Airlines, na cidade de São Paulo. O personagem possui uma personalidade forte, atitudes que eu discordo em 99% do tempo, mas não consigo negar que é interessante ele provocar tudo isso, e ainda me fez querer ver seu amadurecimento, eu sou louca? Talvez.

Já a mocinha, Sofia, é uma menina, com apenas 18 anos. Ela começa o enredo jovem e inocente, em vários sentidos, mas aos poucos está se tornando mais confiante. Amadurecendo por conta das circunstâncias. No início, nós leitores queremos bater nela, mas notamos que as atitudes são perfeitamente críveis quando lembramos que é uma jovem, no início da vida adulta.

Lani Queiroz, consegue prender o leitor em um enredo que faz o leitor repensar o tempo todo, não há dúvidas de que a autora consegue utilizar as palavras a seu favor, pois eu li toda a história, como já disse, odiando o personagem.

O romance é narrado em primeira pessoa alternando entre Sofia e Heitor, é interessante observar como funciona a mente de cada um deles, Heitor chega a ser um monstro em algumas atitudes e enxergamos o motivo por ele tomar determinadas atitudes. Já Sofia, é doce, meiga e possui uma carência enorme por conta da falta do pai em sua vida, ele não morreu, mas a deixou de lado após de se casar com Soraia (guardem esse nome, vocês vão odiar).

O enredo é repleto de romance e erotismo, com os dramas sendo explorados e os meandros que envolvem os personagens em situações que fazem o leitor refletir, Lani escreveu um romance que choca, que incomoda o leitor e o faz refletir sobre inúmeros tabus.
comentários(0)comente



@Livrosdamicosta 01/03/2019

Heitor Camargo Maxwell, é CEO de uma das maiores empresas do ramo aéreo do Brasil, um homem frio, calculista, que jamais se permitiu amar. Aos 37 anos, Heitor decide que está na hora de ter herdeiros e decide arrumar uma esposa. Porém, esse casamento será apenas para a reprodução, sem envolvimento.
O problema é a mulher, certo?
Errado, depois de descobrir que um parceiro está lhe roubando, Heitor decide se casar com a filha do desonesto.
Sua intenção era se casar com uma das filhas, ele não iria escolher, mas após o confronto com o responsável de sua ira, Heitor esbarra com a Sofia, e decide que ele a quer, e ela que será a mãe do seu herdeiro.
?
Sofia Guimarães, é uma jovem linda e seu sonho é se tornar um bailarina de sucesso, para isso ela está de partida para Nova Iorque, para estudar numa das melhores companhia de balé.
Após anos vivendo sobre o mesmo teto que sua madrasta e meia-irmã, ela não vê a hora de se livrar dessas duas, que sempre a maltrataram. Mas, seus sonhos são levados com o vento quando ela descobre que ela será o pagamento da Divida do seu pai. Sofia será a esposa "troféu" e "incubadora" de Heitor Maxwell.
?
Sofia garanti que fará da vida de Heitor um inferno.
Heitor quer apenas o corpo de Sofia.
Será que eles conseguiram?
?
? Bom, esse livro tem 595 páginas (segundo skoob), e para mim são dois livros em um.
Vou explicar, sem spoiler, prometo.
Bom, como a grande maioria dos livros hots, temos um CEO frio, calculista e com um passado sombrio, certo? Mas o Heitor ele consegue ser pior, além de tudo isso, ele é babaca, grosseiro e machista. É e isso gerou polêmica no debate da Coletiva. Não vou entrar no mérito da polêmica, ok? Vou apenas focar na minha divisão de livro.
Primeiro temos um Sofia ainda muito imatura, ela passou anos sem se impor, e quando começou não deu muito certo, pois foi com Heitor.
Heitor, como eu já disse, é machista e trata Sofia como um produto. Ele usa, abusa, e faz o que quer. E ela deixa, pois não sabe e não quer que seja diferente.
Então, nos primeiro capítulos, temos muito sexo, agressões verbais, acordos imorais, e para nós leitores, uma raiva absoluta.

Isso vai mudando, até chegar no que eu chamo de livro 2. Depois de muita humilhação, de muito choro e sofrimento, Sofia continua inocente, mas consegue se impor mais, e em determinado momento, me surpreende com sua ira e putz eu vibrei.
Heitor também vai mudando, a mudança não é rápida, mas acontece, e quando você chega
final do livro, você pensa "Calma, ele é aquele homem do capitulo 1?!".
E é isso que gostaria de parabenizar a autora, a mudança dos personagens são feita de forma crescente até chegar a um casal lindo e emocionante.
Eu não conhecia o trabalho da Lani, e gostei muito.
.
A Divida, tem uma narração apropriada para o gênero, então, temos sim, palavras de baixo calão, temos descrições de muitas cenas de sexo, mas também temos um avó carinhosa, um irmão casula cheio de vida e amor, temos a madrasta má, a ex maluca e a irmã invejosa.
Para muitos, esse livro pode não trazer nada de reflexão, mas eu sou a pessoa que procura algo para refletir, e eis que Heitor me deixou duas lições.
O amor não muda personalidade, mas quando você escolhe amar, você se molda, se reinventa para conseguir pelo menos um sorriso da pessoa amada.
E, a família é o alicerce de uma vida inteira, não importa se é de sangue ou aquela que você escolhe, são eles que te seguram quando você precisa e são eles também que te sacode para realidade.
E foram essas duas coisas que fizeram com que a leitura de A Dívida, fosse cheia de emoções, passando de raiva a amor.
comentários(0)comente



Vanessa 28/02/2019

Resenha: A Dívida, Heitor - Lani Queiroz
Digo com prazer - sem trocadilho - que A Dívida me surpreendeu. De um jeito bem tosco, quando você pensa em romance erótico você acha que vai ter cenas de sexo a dar com o pau - mais uma vez, sem trocadilho - numa história mais ou menos. A Dívida não é assim. Li o livro com outras meninas, na leitura coletiva da LC Comunicação e as reações sobre essa história foram as mais diversas. Ódio. Nojo. Pena. Carinho. Tesão. Alegria. Tristeza. E tanto outros sentimentos passaram por mim e pelas meninas durante essa leitura e com certeza você também terá.Esse foi o primeiro livro que li da Lani e já que quero ler outros. O livro é muito bem escrito, bem construído e cheio de reviravoltas. São pelo menos três pontos de virada de tirar o fôlego. E até as cenas de sexo tem um motivo para estar ali (E pular essas partes talvez te faça perder algumas coisas). A trama me lembrou muito as novelas mexicanas / turcas, mas sem todo aquele dramalhão (apesar de achar algumas cenas do Heitor mais pro final meio exageradas) e com muito mais sexo. Mas não apenas isso. A Dívida fala de moralidade, família, amor entre outras coisas, em uma sociedade podre.Apesar de o livro fazer parte de uma trilogia, Lani dá um final bem fechadinho para todos os personagens. Se bem que deixo aqui a minha indignação quanto ao final da Vera, que deveria ter sido bem pior. Mas ainda assim o livro deixa aquela vontade de pegar o celular e mandar um zap pra Sofia pra saber como estão as coisas. A Dívida é de fato um livro pra revisitar. E a cada leitura, uma nova emoção. Pode mandar a sequência que um só está pouco.

site: www.dicadoleitor.com.br
comentários(0)comente



Maktub_Bookstragram ð» 28/02/2019

Malvadão e Bebe
||° A DIVIDA, primeiro livro da Série TURBULÊNCIA

Resenha Maktub Bookstagram:
Heitor Maxwell CEO do conglomerado brasileiro de linhas aéreas, HTL Ocean Airlines é um homem frio, vingativo, cínico... Após sofrer um roubo gigantesco de um funcionário próximo, em quem tinha plena confiança, o homem acaba perdendo mais ainda a razão...
Heitor para cobrar essa divida, tem uma ideia completamente antiética e imoral!
A divida seria paga, somente se seu ex funcionário lhe desse uma de suas filhas para se tornar sua esposa , mas não seria um casamento confessional, nãooo, seria apenas um meio para o fim... O homem tem uma aversão gigante com relacionamentos, e não se me amarrado a ninguém! (AHHH COITADO DESSE MALVADÃO)
Com 37 anos de idade, ele chega ao momento que decide ter um herdeiro, e se aproveita dessa cobrança para se vingar do ex funcionário usando uma de suas filhas como barriga de aluguel... (Barbaro não é?)
Sofia é uma jovem de 18 anos que sofre quando descobre sobre seu pai te-la vendido para Heitor. Chega a dar um aberto no coração ao me lembrar de tudo que sua família lhe causou, uma madrasta filha da pota, uma meia irmã que é mais venenosa que uma cascavel... Seu sonho em se tornar uma bailarina conhecida mundialmente desce pelo ralo quando descobre que terá que viver em prol de um homem que ela não faz nem ideia que quem seja!
Em vários momentos tu sente uma vontade absurda de quebrar a cara do Heitor kkkkk sim o cara sabe sem bem filho da puta quando quer!
Mais ate o mais frio dos homens pode ser conquistado, ou não? Sofia em vários momentos consegue se infiltrar em seu coração de gelo, um acordo entre eles até consegue tornar essa união menos complicada e nos mostra um lado diferente do CEO durão...
É magnifico de ver o crescimento e amadurecimento dos personagens, principalmente de Sofia... É de uma delicia os personagens secundários tb, Vovó Mag, T e L (L é um segredinho que somente lendo para descobrir)...
Ouvi muitos julgamentos sobre essa obra da Lani, mas digo uma coisa a vocês leitores, LEIAM E TIREM SUAS PRÓPRIAS CONCLUSÕES...
Não é um romance lindo, NÃO, é um romance pesado, um romance que leva mais para o lado Dark, um romance com muitas falhas, mas que ira SIM sofrer reviravoltas, daquelas que te deixam com sangue nos olhos em momentos e em outros nos deixam suspirando kkkkk
- Se você curte uma leitura polemica (assim como eu), com cenas gráficas, linguagem crua e sexo selvagem, COLA NESSA OBRA QUE É SUCESSO !
💭 "Viver é fazer apostas o tempo todo. Você é quem tem que decidir se vale a pena o risco."

site: https://www.instagram.com/p/BucXj6cgYbj/?utm_source=ig_share_sheet&igshid=dd8nrjt9pbtp
comentários(0)comente



joyce 28/02/2019

Vingança e Superação
Este livro vai despertar a sua curiosidade e sentimentos que ?talvez? jamais tenha existido em você (em mim despertou todo tipo ? do amor ao ódio; da perversão a luxuria; da raiva ao arrependimento, enfim). Tudo que Sofia queria em sua vida era estudar balé e um dia pode sair de casa por passar maus tratos de sua meia irmã e madrasta (pode ser comparada a cinderela). Mais um trágico acidente e uma divida que ela não conhecia faz seus planos irem por água abaixo.
Depois de comer o pão que o diabo amassou Sofia se ve presa a um homem sem um pingo de vergonha na cara, compaixão, além de arrogante, possessivo e que não confia em ninguém. O cara tem uma lista infinita de mulheres que beijam os seus pés.
Heitor sabe o poder que tem e usa a seu favor fazendo nossa heroína sofrer e se apaixonar por ele. Na mesma mediada que ela o odeia descobre que também o ama só que para Heitor é bobagem (ele tem um ?trauma de infância?) e não acredita no amor e que possa ser amado e sendo influenciados por uma maldita cobra venenosa descobre de forma horrenda que merece ser feliz.
Agora é correr atrás do prejuízo e saber se merece toda essa felicidade
Se vc ficou intrigado pra saber sobre essa leitura sugiro que corra pra lê pois vem mais 2 livros por ai
Agradeço a LC Agência por me dar a oportunidade de participar dessa leitura coletiva e que venha o dos próximos irmãos.
comentários(0)comente



Eu Sincerona 28/02/2019

Uma batalha de Amor e Ódio.
Heitor Maxwell, leva os leitores do inferno aos céus no decorrer da leitura.
Um vilão que se torna o mocinho ao final do livro e tudo isso devido ao amor de Sofia. Uma jovem que as vezes peca pela falta de experiencias vividas com Heitor, mais que vai se tornando uma linda mulher no decorrer do historia. Aprende a se defender, a mostrar sua opinião, a não levar desafora pra casa. Aprende a ser mulher de si.
Uma história polêmica, devido ao tema inicial de usar Sofia como pagamento de dívida, sendo que hoje isso seria inadmissível, sem contar algumas cenas de sexo.
A autora sempre me ganha pela escrita simples e bem descontraída, sem contar que, as cenas de sexo são muitooooooo intensas. Consigo ver toda ela na minha frente....hehehehe.
Eu recomendo o livro e se prepare leitor para travar sua batalha de amor e ódio com Heitor.
E claro, ansiosa para as outras historias de Tristan e Logan.
comentários(0)comente



Myrelando 27/02/2019

Tudo começa com uma dívida sendo cobrada de forma bruta e machista. Fazendo de Sofia, que ainda é uma menina, pagar pelos erros do pai, de uma forma super antiquada e dolorosa. . .

Mas a surpresa nessa história, é que mesmo sem intenções, a química entre esse casal é natural, e logo Sofia se apaixona por Heitor, o CEO todo frio e macho (vamos dizer assim), ele nos seus 36 e ela com 18 (pois é, uma diferença gritante). . . .

A menina sofreu muito durante sua infância e adolescência, sua "meia irmã" e madastra eram duas cobras cruéis, e fizeram da vida dela um inferno. . . .

Mas é incrível, que mesmo em uma situação desprezível, o amor venha a nascer. Mas o medo de Sofia é: vou conseguir engravidar logo e me livrar dessa dívida? Será que o meu amor por ele será suficiente pra ele continuar comigo? Ele me ama? . . .

Mas a vida é uma caixinha de surpresas, e quando ela acha que algo na vida dela vai dá certo, vem as escolhas alheias interferir em sua felicidade, e ela agora está sozinha. . . .

Mas será esse seu fim? Ela algum dia será amada como ela ama o Heitor? Ele em algum momento vai olhar e achar a mulher que ela tornou-se? . . .

O livro é super quente, cheio de situações que pra alguns podem ser desagradáveis de se ler, cheio de lições de moral, e de imoralidade em alguns aspectos, mas que pra mim, foi uma leitura boa. . . . .
comentários(0)comente



Bruh Silva 27/02/2019

Infelizmente não me agradou tanto assim.
Heitor tem a grande dívida para cobrar de Marcos, e como pagamento, Heitor quer que o homem lhe de uma de suas filhas para que ele possa se casar e assim ter um herdeiro. Assim que vê Sofia, Heitor já sabe quem escolher.
Um dia após completar 18 anos, Heitor se casa com Sofia, mesmo sobre protesto, na qual ele não liga, ele a toma para si, como bem quer, e a usa como pagamento da dívida.

Pois bem Resenheiros, esse era um livro que tinha tudo para dar certo, no meu ponto de vista. Mas, ao começar a leitura eu percebia que talvez, essa não fosse uma leitura tão fácil e prazerosa para mim.
O meu maior problema foi com Heitor, o protagonista masculino, o homem é frio, isensível, machista e acha que é dono do mundo. Aqui teremos claramente um abuso contra a mulher que foi muito romantizado.
A romantização desse abuso foi o pior na minha opinião. Sofia que era menina de tudo, se viu atraída pelo seu abusador, mesmo quando a sua raiva se fazia presente. E ninguém, eu disse ninguém, conseguiu mudar a postura de Heitor perante a sua proposta de pagamento da dívida.

No decorrer da narrativa, veremos o amadurecimento e crescimento dos personagens, principalmente de Sofia. Heitor também sofrerá algumas mudanças, na qual não me convenceu. Pois tudo para o homem se baseava em sexo ou desejo sexual por Sofia, e acredito que parte da sua "mudança" foi para não perde a sua "neném" de vista.

Acredito que a trama poderia ter se desenvolvido de uma outra forma, dando mais ênfase para os personagens e suas histórias.
Mas de qualquer forma, eu indico a leitura do livro. Não me agradou, eu confesso, mas tem pessoas que gostam e quem sabe, você também não possa gostar. Se você leu o livro e gostou, venha me contar o seu ponto de vista, e se não leu, leia, quem sabe a sua opinião não seja diferente ou até igual a minha.
comentários(0)comente



Kênia Cândido 26/02/2019

Bem Turbulento!
A Dívida é o primeiro livro da série Turbulência, que trouxe uma história legal para quem aqueles leitores que gostam de romances hot com várias reviravoltas, intrigas e sentir diversos sentimentos ao mesmo tempo.

Em A Dívida, o leitor irá conhecer Heitor Maxwell, CEO de um conglomerado brasileiro de linhas aéreas chamada Ocean Airlines em São Paulo. Aos trinta e sete anos, Heitor é aquele tipo de homem experiente que não acredita no amor. Possui uma personalidade muito fria, machista e gosta de ser temido por muitas pessoas.

Porém o Heitor descobre que está sendo roubado por um funcionário de confiança. Durante anos, Marcos estava roubando milhões de Heitor e o poderoso CEO decide colocar Marcos contra parede. Ao invés de mandar prender o funcionário, Heitor quer vingança contra Marcos e decreta que irá casar-se com uma das filhas do funcionário desonesto.

Para livrar-se da dívida, Marcos acaba aceitando a oferta de Heitor e a jovem Sofia Guimarães, é obrigada entrar num relacionamento por conveniência pelo bem da família e tornando-se esposa de Heitor Maxwell.

A Dívida foi minha estreia com a escrita da Lani Queiroz e confesso que achei bem criativa e um ótimo desenvolvimento. Contudo é difícil gostar de Heitor por causa da sua personalidade. Desde o início ele acha que pode conquistar e ter tudo que deseja e pior, pode pisotear nas pessoas por causa do dinheiro.

Durante a história, Heitor vai redimido, fica arrependido de vários erros que cometeu e melhorando como ser humano, mas infelizmente as primeiras impressões sobre ele ficaram presas na minha mente e não consegui gostar totalmente dele. Mentalmente, matei Heitor de várias maneiras, o machismo ao extremo.

Simpatizei mais com a Sofia, ela é uma personagem que inicia ingênua por causa da pouca idade e conseguiu me surpreender pelo fato de encarar o casamento com Heitor de cabeça erguida. Mesmo assim, Sofia foi uma personagem bem carente. Na infância tinha pouca atenção do pai e para piorar a situação, também era maltratada pela madrasta Soraia e pela meia-irmã Marcela.

Praticamente cresceu sozinha, não tinha culpa dos problemas que o pai criou com Heitor e precisou arcar com a responsabilidade da dívida, tornando-se pagamento dessa dívida para salvar o pai. Sofia era a única pessoa que não tinha culpa da situação. No entanto, ela cresceu bastante como personagem, aprendeu se defender das armadilhas do destino e ainda amoleceu e ensinou Heitor o que é amor verdadeiro.

Aconselho o leitor ter mente aberto para embarcar na história, além das várias cenas eróticas que foram escritas com detalhes, os personagens passam por situações complicadas, bastante egoístas e intensas que pode causar um pouco de incômodo no leitor que não é acostumado com o gênero que contém carga emocional forte.

Como gosto de mergulhar no gênero, sempre gosto de conferir uma história nova e o primeiro livro da série Turbulência conseguiu proporcionar uma leitura bem agradável. Diverti bastante com a história do arrogante Heitor e a doce Sofia. Também espero continuar conhecendo as continuações para descobrir mais sobre o Tristan e o Logan.

Enfim, para quem gosta de literatura Hot, é uma leitura legal de acompanhar. Especialmente para os leitores que apreciam romances nacionais. Leia e tire suas conclusões se é leitor do gênero.

site: https://historiasexistemparaseremcontadas.blogspot.com/2019/02/resenha-divida-heitor-lani-queiroz.html
comentários(0)comente



Perdição Literária 21/02/2019

Mediano
Comecei lendo este livro com baixíssimas expectativas e, surpreendentemente, consegui avançar na leitura até 84%. A curiosidade foi o que me moveu e não necessariamente a qualidade da obra ou satisfação na leitura. Não finalizei, mas considero lido.

A trama é errada, inverossímil e improvável de MUITAS maneiras, começando logo desde o início.

Inúmeras coisas me incomodaram, coisas que vão desde o enredo e construção dos personagens até o estilo de narrativa da autora, que eu achei, de um modo geral, amadora. Erros de português e de digitação demonstram a falta de uma boa revisão. Acho isso tão tosco! Custa tanto assim mandar revisar?

Pra piorar, ainda tem a semelhança com outras tramas. Parece muito mais a compilação de uma série de coisas que eu já li em romances. Fator originalidade zero e isso não passou despercebido. À medida que eu ia lendo, eu ia identificando a mesma situação ou circunstância ou personagem de outras obras.

Não digo que é um livro ruim. Considero mediano.
comentários(0)comente



38 encontrados | exibindo 1 a 15
1 | 2 | 3