As Aventuras de Tom Bombadil

As Aventuras de Tom Bombadil J. R. R. Tolkien




Resenhas - As Aventuras De Tom Bombadil


22 encontrados | exibindo 1 a 15
1 | 2


Regiane 14/07/2010

Fantástico e divertido!
Essa obra apresenta uma divertida seleção de 16 poemas, tendo duas versões em português uma é mantida em métrica irregular do poema original e a outra é mais técnica aos preceitos poéticos de Tolkien em relação à rima e à métrica além da versão original em inglês que garanto ser a mais recomendável, onde o leitor tem a oportunidade de resgatar a poesia que se perde na tradução.

Enfim acho que nem todos se agradariam com esse livro, mas aqueles que amam e conhecem o mundo criado por Tolkien como eu - vão adorar! De qualquer forma, recomendo a todos.
comentários(0)comente



Vitor Ganso 20/02/2009

Soh para fã
A leitura é boa. Porém não recomendaria este livro para alguém que nunca leu nada sobre o mundo da terra média. É um livro pra quem realmente é fã e gosta de todo mundo do senhor dos anéis.
comentários(0)comente



Raphaella 10/11/2011

As Aventuras de Tom Bombadil é uma coletânea de poemas, que tratam não só de algumas aventuras do bom camarada de jaqueta azul e bota amarelada, mas também de assuntos diversos. Sua autoria é variável, estando presentes, por exemplo, poemas de Bilbo e de Sam Gangi.

Tendo em vista que a poesia é aquilo que se perde na tradução, o livro é divido em três partes: duas traduções para o português e o original em inglês.

A primeira tradução, de William Lagos, foi feita em versos não rimados e de métrica irregular, sendo uma tradução mais literal, mais fiel ao significado original.

A segunda tradução, de Ronald Kyrmse, foi feita de modo a conferir um caráter melódico aos poemas (usando, para isso, rimas e métrica) uma característica presente no original , mas cujo significado não é muito fiel.

Para ilustrar as diferenças, seguem os dois primeiros versos do primeiro poema, na seguinte ordem: original; tradução de William Lagos; tradução de Ronald Kyrmse.

Old Tom Bombadil was a merry fellow;
bright blue his jacket was and his boots were yellow ()

O velho Tom Bombadil era um sujeito alegre:
sua casaca azul brilhante e suas botas amarelas (...)

Bom Tom Bombadil era alegre, já se nota;
azul-claro o paletó, amarela a bota (...)

Dessa forma, o livro não tem uma ordem fixa de leitura, cabendo ao leitor determinar qual a forma que julga mais adequada se em sequência, se confrontando com o original (eu decidi confrontar as três versões, lendo um poema por vez na seguinte ordem: tradução de Ronald Kyrmse, tradução de William Lagos, original).

As Aventuras de Tom Bombadil é um livro interessante para quem se encantou com o fantástico mundo criado por Tolkien e quer conhecer (e se divertir com) um pouco mais de suas histórias e anedotas, bem como um item imprescindível para os fãs declarados do autor.

http://bit.ly/uHqZ40

comentários(0)comente



Fellipe Mariano 28/02/2010

Magnífico
De forma bem juvenil, as descontraidas aventuras de Tom Bombadil são narradas através de uma poesia melodiosa, alegre, ritmada e instigante.
Apresentanto 3 versões (dentro do mesmo livro): A versão original em Inglês (escrito pelo Tolkien), a versão traduzida literal e a versão traduzida rimada.

Ressaltando que a poesia tem como foco crianças e adolescentes (embora seja interessante pois acrescenta conteúdo as fabulas originais do Tolkien). É uma leitura interessante e descontráida, podendo ser lido alguns poucos versões por dia e mesmo assim apresenta bastante densidade na narrativa.

Tolkien resgata uma certa influência das poesias pastorais e campestres, com incríveis descrições de ambientes como, florestas, campos, rios, cavernas, bosques e vilarejos.
comentários(0)comente



Nat 22/05/2012

Um dos mais antigos trabalhos de Tolkien, não muito conhecido no Brasil, este livro, em uma edição bilíngüe, com duas traduções (de William Lagos e do respeitado Ronald Kyrmse) conta em forma de verso as aventuras vividas por Tom Bombadil, (aquele personagem misterioso e poderoso que aparece para ajudar Frodo e seus amigos quando saem do Condado na tentativa de evitar que o Anel caísse nas mãos do Espectros).
Personagens como Fruta dOuro e o Velho Salgueiro aparecem nos poemas. Enquanto alguns deles falam aventuras de Tom pela Terra-média, um outro também fala das lendas dos dias antigos. E o último e mais belo narra a partida dos elfos da Terra-média.
Este livro apresenta um conjunto de poemas compostos por Bilbo, ou Frodo ou Sam, que fariam parte do Livro vermelho. Alguns poemas-canções que apareceram nO Senhor dos Anéis reaparecem nesta edição. Introduções acerca de cada tradução e explicações sobre a temática dos poemas também acompanham esta valiosa edição.

site: http://meucantinholiterario.blogspot.com.br/2012/05/as-aventuras-de-tom-bombadil-jrr.html
Joel 05/11/2013minha estante
Minha filha de 10 meses, adora quando leio as rimas das histórias para ela. Principalmente a Princesa Mi e o Troll de Pedra.




Drope 09/01/2013

Tolkien, J. R. R.
As aventuras de Tom Bombadil – Edição Bilíngue
Editora Martins Fontes
São Paulo, 2008 - 189 páginas
Idioma original: Inglês
Tradutores: William Lagos e Ronald Eduard Kyrmse

Para aqueles apaixonados pelas raças, batalhas, mapas, anéis e tudo que for relacionado ao mundo da Terra Média criado pelo brilhante escritor J.R.R.Tolkien vai achar no mínimo interessante o livro do mesmo chamado “As aventuras de Tom Bombadil”, todavia para aqueles que ainda não tiveram contato com esse mundo fantástico recomendo uma leitura prévia de outras obras do autor, senão esse livro não vai ter muito sentido para o leitor.
Tom Bombadil é um personagem que também aparece em outras obras do autor, como “O senhor dos anéis”, porém suas aparições são sempre muito rápidas e enigmáticas, talvez por isso Tolkien resolveu escrever esse livro com o objetivo de nos falar um pouco mais sobre essa criatura carismática.
O livro foi todo escrito em versos, cada capitulo é composto por um poema que conta a história ou lenda de uma criatura e apesar do livro se chamar “As aventuras de Tom Bombadil” os poemas não se restringe apenas aos seus feitos. Além do livro contar algumas aventuras de Tom Bombadil, existem poemas que falam um pouco mais sobre a Terra Média e suas criaturas, sempre muito focado na natureza, muitas vezes ela própria sendo o personagem principal do poema.
Pelo fato do livro não ter sido escrito da maneira tradicional de um romance, não existe continuidade na história, não existe cronologia nos capítulos, cada poema é uma história totalmente isolada da outra e isso dificulta a caracterização do personagem principal do livro, ou seja, aqueles que gostariam de desvendar um pouco mais sobre Tom Bombadil terá que forçar um pouco a mente para decodificar quem (ou o que) seria ele.
Entretanto o livro é muito gostoso de ser lido, o trabalho de tradução do livro foi feito com muito cuidado e carinho, tentando o máximo possível se manter fiel ao original e ainda manter a poesia rítmica marcante nos poemas da Terra Média. O livro é estruturado em três partes: a primeira se encontra os poemas traduzidos pelo poeta William Lagos que teve como objetivo manter a estrutura do poema original em versos brancos; já a segunda parte é feito uma nova tradução dos poemas de Tolkien realizado pelo Ronald Eduard Kyrmse que com seu conhecimento mais aprofundado sobre a Terra Média o tradutor preocupou-se em traduzir os versos de maneira mais literal e mais fiel a cultura da Terra Média respeitando a rima e a estrutura métrica do autor; e por fim a terceira parte que vem com os poemas na lingua original (inglês), o que proporciona ao leitor a possibilidade de captar um pouco mais da poesia que tenha sido perdida no processo de tradução.



Pedro Gil de Macedo Souza
Rafa 16/01/2013minha estante
Do Tolkien só consegui ler o primeiro livro do Senhor dos anéis, é complexo demais pra mim. Um dia talvez eu chegue a gostar do modo que ele escreve.


LUA 20/01/2013minha estante
nossa, Drope deve ter sido difícil.Confesso que do Tolkien só li o Silmarillion e achei confuso, na metade do livro não sabia quem era quem mais.Tenho os filhos de Hurin na estante, um dia vou dar chance a ele e quem sabe me aventurar no mundo fantástico da Terra Média...A resenha ficou ótima.


LUA 20/01/2013minha estante
nossa, Drope deve ter sido difícil.Confesso que do Tolkien só li o Silmarillion e achei confuso, na metade do livro não sabia quem era quem mais.Tenho os filhos de Hurin na estante, um dia vou dar chance a ele e quem sabe me aventurar no mundo fantástico da Terra Média...A resenha ficou ótima.


LUA 20/01/2013minha estante
nossa, Drope deve ter sido difícil.Confesso que do Tolkien só li o Silmarillion e achei confuso, na metade do livro não sabia quem era quem mais.Tenho os filhos de Hurin na estante, um dia vou dar chance a ele e quem sabe me aventurar no mundo fantástico da Terra Média...A resenha ficou ótima.


LUA 20/01/2013minha estante
Nossa, Drope deve ter sido difícil.Confesso que do Tolkien só li o Silmarillion e achei confuso, na metade do livro não sabia quem era quem mais.Tenho os filhos de Hurin na estante, um dia vou dar chance a ele e quem sabe me aventurar no mundo fantástico da Terra Média...A resenha ficou ótima.




Cristoph 06/01/2012

Poesia não é meu estilo de literatura, mas um escritor como J. R. R. Tolkien sempre vale a pena ser lido, seja qual for o estilo adotado de escrita. Ainda pretendo ler toda a obra tolkieniana, se me for possível.
comentários(0)comente



BARBA 01/03/2013

As Aventuras de Tom Bombadil de J.R.R. Tolkien
Recomendo ler por ultimo, após O Hobbit, O senhor dos aneis e O Silmarilion.
São diversos contos e histórias menores e rápidas, bom muito engraçadas e em poesia.

Muito Bom para os Fãs de Tolkien que entendem sua obra(como eu).
comentários(0)comente



Elu 19/01/2009

É um bom livro e te deixa com vontade de ler mais a respeito do autor. Talvez porque eu não tenha viajado muito na presença de Tom Bombadil nas tramas eu não ache um livro imperdível. Indico para quem quer ler toda a bibliografia de Tolkien.
comentários(0)comente



Faelar 12/10/2009

Um livro um tanto interessante. As aventuras foram escritas por Tolkien em versos e poesias, e como um dos autores diz logo no inicio "poesia é aquilo que se perde com a tradução", mas este livro tem a intenção de resgatá-la.

A primeira tradução que é mais "ao pé da letra" faz com que agente entenda a história que o autor contou enquanto que a segunda tradução, escrita por um especialista em Tolkien, mantem as regras de métrica tentando resgatar a poesia do original. E ao fim para aqueles que curtem tem o original em inglês.

Eu o li saltando as páginas para comparar as versões dos contos e captar tanto a história como a poesia. Por isso eu recomendo :)
comentários(0)comente



artur 23/03/2010

O ruim dele é que é muito curto! Poesias bem legais, algumas cômicas. Realmente é mais recomendável pra quem já tenha lido Senhor dos Anéis, mas isso não significa que o livro não merece as 5 estrelas.
comentários(0)comente



Timóteo 18/10/2016

Para fãs hardcore do universo Tolkien. ÊNFASE NO HARDCORE!
Pra quem eu recomendo esse livro? Pra quem quer ler tudo da Terra Média. TUDO.

O que o livro se propõe ele atinge. Os poemas desse livro mostram uma Terra Média em um estado bem pacífico, se assemelhando muito a contos de fada mesmo. Bem diferente das outras historias.

A edição da Martins Fontes é muito boa. A presença de duas traduções além do texto original e das introduções ajudam muito a ver como é feito o processo de tradução de poemas.

Indispensável para fãs hardcore do mundo de Tolkien.
comentários(0)comente



Samuel Castro 30/03/2011

Brilhantismo pouco é bobagem
Uma coleção brilhante. Até aí nenhuma novidade de fato em se tratando de um livro de Tolkien. Porém o que mais abrilhanta esse livro é saber que além de uma imaginação que trouxe quase para a vida real seres fantasticos e capitães magnificos Tolkien também escrevia poemas que arrancam suspiros e risadas, desde as gostosas historias de Bombadil como em "Bombadil goes boating" e "The Stone Troll" até poemas de nos deixar com lágrimas nos olhos como o meu favorito: "The Last Shit".
Esse livro não prova a versatilidade do autor, mas sim sua magnífica expressão artistica.
comentários(0)comente



Su 23/08/2018

Li esse livro bem antes de pensar em ler O senhor dos anéis, o porquê, eu também não sei. Na verdade, sei sim. Queria conhecer a escrita do Tolkien, só que não queria ler um livro muito grande. Sendo assim, decidi ler As aventuras de Tom Bombadil.
Tom Bombadil é um personagem que aparece no livro A sociedade do anel. Os poemas constantes dessse livro, dezesseis ao todo, em sua maioria, foram escritos por hobbits, principlamente por Bilbo e Sam Gamgee.
É a cara do Tolkien criar poemas atribuídos aos seus personagens. É muito interessante o seu cuidado, como autor, em criar um mundo por completo, com histórias próprias. Já havia gostado bastante da leiura, porém ao ler O senhor dos anéis o seu simbolismo ficou muito mais claro para mim.

“O velho Tom Bombadil era mesmo um tipo alegre: sua jaqueta era azul, as botas amarelas, verde a faixa, de boa pele os calções. No chapéu pontiagudo, punha de cisne uma pena.
Vivia lá pra colina donde corre, por sinal, o rio Withywindle da sua fonte pro vale.
No estio, o velho Tom passeava pelos prados, a colher flores silvestres, a correr atrás das sombras, a apanhar os abelhões nas doces flores pousados ou sentado à beira d’água, pelas covas e pelas lombas.”
comentários(0)comente



Luciano Luíz 15/07/2015

TOM BOMBADIL é o personagem de O SENHOR DOS ANÉIS que muitos leitores adoraram ter ficado fora da trilogia cinematográfica. Outros tantos (como eu) queriam que o velho Tom tivesse (ao menos) aparecido um pouquinho.
É um velhaco, com visual atabalhado, jaqueta azul, bota amarelada, barba longa e um gingado. É, digamos, casado, com Fruta d'Ouro, a moça das flores do rio.
E de alguma forma, dono de um poder assombroso que nem mesmo o UM ANEL pode com ele...
Bem, fora a participação no início (ou quase isso) em A SOCIEDADE DO ANEL, o personagem é somente mencionado ao longo da aventura de forma rara. Então para quem gostaria de conhecer um pouco mais deste cara, em AS AVENTURAS DE TOM BOMBADIL podemos viajar.
Mas, é apenas o título de um poema em 16 partes. Ou em verdade, cada um nada tem a ver com o outro. Pois Tom tem apenas uns 4 ou cinco onde comparece. O restante varia de personagem e raça da Terra Média.
O livro é composto por duas traduções de profissionais diferentes. Na primeira, tem-se maior liberdade e assim mesmo possui sua fidelidade com o texto original em inglês. Na segunda, vemos as rimas que existem no oficial e assim um novo tom ganha a narrativa. E por fim, ainda há o poema em sua língua natal para quem domina o idioma estrangeiro e quer se aventurar.
Um bom livro, mas talvez devido ao título, acabe decepcionando quem procurava uma gama maior de informações acerca do velho Bombadil, o bom camarada que ajudou os hobbits quando se lascaram no primeiro livro da saga do anel...
Porém, na questão de obra poética, é uma beleza.

Nota: 10

L. L. Santos

site: https://www.facebook.com/pages/L-L-Santos/254579094626804?fref=ts
comentários(0)comente



22 encontrados | exibindo 1 a 15
1 | 2