Véspera de um Reencontro

Véspera de um Reencontro Helô Delgado




Resenhas - Véspera de um Reencontro


6 encontrados | exibindo 1 a 6


Natalia 12/01/2020

Véspera de um reencontro – Uma linda história de Natal
Difícil escolher o melhor conto já que cada um tem seu drama/ conflito e esperamos que eles possam ser resolvidos, porém é perceptível as diferenças da narrativa entre uma história e outra.
Bom... Vamos lá para as minhas impressões.
Confesso que história com muitas descrições me incomoda. Entendo a importância dela, mas é notável quando a descrição não é importante para a construção da cena ou do personagem. O primeiro conto me incomodou nesse sentido.
Todos os contos são bem escritos e as histórias bem amarradas. Para quem gosta de uma boa história de Natal e todo aquele clichê de que a festa natalina tem o poder de curar feridas, a obra é uma boa pedida!
Além do excesso de descrição em algumas narrativas o sobrenome da família foi outro ponto que me incomodou na leitura. Foi impossível ler Heitor Villas Boas e não ligar ao grande compositor Heitor Villa-Lobos. (Não sei se foi proposital ou se passou desapercebido ou se sou eu que viajei demais 😉)
Sou apaixonada por contos, gosto de histórias curtas e bem montadas. Destaco os contos que mais gostei: Presente de Natal da Kimberley Mascarenhas e Ovelha grafitada da família do Robson Cuer.
Prós: a ideia central do perdão em época natalina é clichê e ao mesmo tempo fofa. Em um mundo tão artificial como o nosso ler uma história leve e que nos dê uns tapas na cara de como estão deixando a família em segundo plano é essencial.
As histórias estão bem amarradas entre elas. Teve até um conto que eu li e parei: Peraí, eu já li isso aqui e outro lugar! E realmente. Era uma cena que se repetia em outra visão e foi descrita da mesma forma. Achei o máximo a atenção que foi dada.
Contras: Excesso de descrição, personagens rasos, contos que poderiam ser melhores desenvolvidos devido a carga emocional e dramática da vida do personagem. Para mim, cada personagem merecia um livro solo. Até o Heitor para ver se eu conseguiria me simpatizar e entender o motivo de tanto rancor.

comentários(0)comente



Gustavo Barberá 04/01/2020

Resenha do livro "Véspera de um reecontro"
Título Original: Véspera de um reecontro – uma linda história de natal
Autores: vários
Ano: 2018
Editora: Coerência
Páginas: 166

Livro gentilmente cedido pela editora.

Véspera de um reecontro é uma coletânea de contos que abrange a magia do Natal e nessa época ficamos sensíveis, pois memórias da nossa vida, de nossa família, amigos e até momentos particulares são recordados, mesmo sem desejarmos, parece que a caixinha de surpresas com a etiqueta “Não abra até o Natal” se rompe e tudo vêm a tona.

É um livro de conto, mas diferente dos que já li, pois todos os contos nele abordado, gira em torno dos Villas Boas, uma família rica, mas desunida e desestruturada. Mas o incrível é a forma de como a obra foi montada, pois ao mesmo tempo em que cada conto é escrito de forma independente, eles se interligam e o último amarra todos os outros com um final surpreendente e emocionante.

Temos escritores muito experientes, talentosos e de prestígio no meio editorial, que produziram seus textos de forma que prende o leitor em seus contos e já o faz engatar no próximo de tão boa que é a leitura, queremos saber mais e mais dessa família que merece a adaptação nas telas em forma de novela. A obra mexe com todos os seus sentimentos; você irá rir, chorar, ter raiva, ficar ansioso, pois tudo aqui acontece para te aguçar tais comportamentos.


“Nenhuma família é perfeita. Todos tem seus defeitos, mas se você tem a chance de estar com eles, então apenas esteja”.

O que fica claro nesses contos, é que nada é conforme nós desejamos, mas sim, conforme a vida nos oferece. Somos alvos de surpresas o tempo todo, precisamos ser prudentes em nossas atitudes e olhar mais para nossa alma e não apenas para o lado material. A obra traz revelações dessa família que me deixaram de queixo caído, as armadilhas, se assim podemos dizer, realizadas pelo ancião dos Villas Boas – Heitor Villas Boas, para ver a reação de todos no dia desse jantar planejado por seu irmão. Foi aquele velho ditado “Jogou verde para colher maduro”. E ele conseguiu. Para saber o que foi que esse senhor fez, só lendo a obra, mas garanto que foi muito inteligente.

Uma parte que achei bonito na obra foi o momento em que todas as gerações dos Villas Boas estavam reunidos na mansão de Heitor. Imaginei a bela cena, mesmo que esse momento agradável tenha durado pouco. A família é algo divino que temos e elas deveriam ser unidas e um dar apoio ao outro, ver as pessoas como seres humanos e não por interesse.

E mesmo com todos esses contratempos, a obra teve seu último conto com um final incrível e muito emocionante. Quem é emotivo, prepare o lençol, pois é um epílogo que irá mexer demais com suas emoções. Foi um tapa na cara dessa família que estava precisando para acordar na vida e tomarem rumos diferentes. Agora não sei se alguns farão isso.

Portanto, não deixem de ler essa linda obra que é bem o estilo do Natal e que podemos concluir que mudanças sempre são bem vindas e necessárias, basta querermos e acreditarmos. É algo que irá te fazer refletir após o término desses contos. Recomendo.

site: http://www.leituraenigmatica.com
comentários(0)comente



Fabiana @bibliotecadabia 25/12/2019

Um Livro Cheio de Emoções !
RESENHA: ✒Como mencionei anteriormente, neste mês, postei resenha de alguns livros temáticos de Natal, de autores e editoras parceiras. Encerrando hoje com a antologia da Editora Coerência.

Nesta antologia você vai encontrar 10 contos natalinos de autores convidados, e o mais interessante é que as histórias se conectam com a finalidade de reencontrar o Natal.

As histórias falam um pouco dos membros de cada família, cada um tem seus sonhos e desejos, além dos seus conflitos e problemas. Cada conto vai contar a história de um integrante da família Villas Boas, muito rica e tradicional.

Com o objetivo de reunir a família e acabar com as mágoas e 'rusgas', uma dos integrantes da família, Ernesto, tem a ideia que todos passem juntos o Natal. Mas ele conseguirá? Diante de uma família totalmente problemática?

A construção dos personagens e seus problemas foi muito feliz, pois, os leitores se identificam com muita facilidade com as características apresentadas, assim como, os problemas vividos pelas famílias.

Achei a dinâmica da interligação dos contos fantásticas, pois, apesar de cada autor ter sua caracteristica na escrita, isso não prejudicou em nada o entrosamento das histórias.

O livro trás lindas histórias com temáticas reais sobre as diferenças de cada um, assim como, a necessidade do perdão como uma forma de libertação.

A edição está maravilhosa e perfeita!! Não deixem de ler! Foi uma leitura muita rápida, o livro é bem objetivo, me prendeu logo de início enquanto não finalizei a leitura.

site: https://www.instagram.com/bibliotecadabia/
comentários(0)comente



Sr dos Livros 20/04/2019

Contos perfeitos para o clima de natal
A antologia composta por dez contos tem um detalhe muito especial, todas as histórias são entrelaçadas, acontecem simultaneamente e terão seu desfecho na noite de Natal, em uma ceia pra lá de inusitada.

Cada conto narra a história de um integrante da família Villas Boas, muito rica e tradicional, mas como toda família, cheia de crises e problemas. Tem história do velho-patriarca-rabugente-que-afasta-todo- mundo, da prima-com-mania-de-famosa, da filha-mimada-e-rebelde, do filho-playboy-que-não-quer-ser-dono-da-empresa-da-família, e por aí vai… sentiram o drama?!

O mais incrível desses contos é que foram escritos por autores diferentes e durante a leitura você quase não percebe, porque estão bem entrosados e dá pra perceber como os autores se esforçaram para manter a unidade coerente do enredo, salvo pequenos trejeitos da identidade de cada escritor em seus textos, poderia dizer que só um autor escreveu essa obra!
Minha única ressalva foi para o personagem Reginaldo, ele aparece no terceiro conto e depois não volta em cena, senti falta dele no grande final.

Aliás, o grande final poderia ser digno de Agatha Christie, uma sala ricamente decorada, em uma mansão, com a governanta e toda a família… só faltou o crime!

São contos rápidos e gostosos de ler, você com certeza vai se identificar com alguns personagens, ou identificar sua família neles, são muito gente como a gente.
comentários(0)comente



Fabi | @psamoleitura 17/03/2019

{resenha feita no blog PS Amo Leitura}
“Véspera de um reencontro” foi o primeiro recebido em parceria com a editora Coerência neste ano. Esse é um livro de contos, onde conhecemos dez escritas diferentes, mas todas interligadas à uma única família: a família Villas Boas.

O ENREDO
Nessa história conhecemos um pouco mais sobre o Villas Boas e todos os seus problemas. Afinal, qual família não têm problemas? Nenhuma é perfeita e nem todas seguem uma tradição, principalmente no natal.

É assim que a história começa: contando um pouco mais sobre cada um da família, os sonhos, os desejos e como gostaria que família ficasse unida novamente, principalmente nessa época tão maravilhosa.

Durante os acontecimentos o leitor começa a questionar se realmente é possível manter essa família unida de novo, pois são diversas circunstâncias que fica difícil acreditar. Mas é com um bom desenrolar que tudo se encaixa.


OS PERSONAGENS
É difícil falar dos personagens, pois alguns conquistaram mais do que os outros. Aliás, sempre temos alguém na família que não somos não próximos, não é mesmo? E não foi diferente durante a leitura.

Como cada personagem tem vida por um autor diferente, você consegue entender pontos de vista diferentes, os anseios e os medos de cada um. O desejo de ter a família de volta ou até mesmo a vontade de mostrar que está melhor do que aparenta.

Cada personagem possui uma característica diferente, mas o que faz você pensar que em cada família também é assim: existe aqueles que gostaria de ter todos juntos, aqueles que buscam perdão, aqueles que tentam resolver os conflitos...

Toda família tem sua particularidade e durante os contos de “véspera de um reencontro” conhecemos um pouco mais dessa grande família. Em certo momento, com certeza, você vai se identificar com algum dos personagens apresentados.


A NARRATIVA
Sabe o que mais gostei durante a narrativa? Foi conhecer diversas narrativas diferentes. Apesar de ser uma única família, o livro traz dez autores nacionais e com isso, dez narrativas diferentes; forma de escritas diferentes. E isso foi uma experiência diferente e única.

Alguns autores eu já conhecia a escrita, como era o caso de Helô Delgado (entre laços e conflitos), Giovanna Vaccaro (e se... e procura-se um coração) e Deborah Strougo (inesperadamente você e de repente nós dois). Outros eu tive a oportunidade de conhecer e me surpreender, como foi o caso do Robson Cuer.

Cada conto me conquistou de alguma maneira, mas preciso dizer que a forma como o Robson narrou alguns fatos, me deixou surpresa e até mesmo com o coração na mão. Ele trouxe um drama diferente para a história e que, particularmente, amei!

Os outros autores também possuem uma narrativa fluída. Gostei muito de me aventurar pela família Villas Boas e vivenciar cada momento de uma maneira diferente. Fiquei até curiosa em ler outros livros dos autores que participaram desse livro de contos.


FINALIZANDO...
“Véspera de um reencontro” é aquele livro cheio de amor, conflito, descoberta e perdão. Vivemos diversos momentos com os personagens da família Villa Boas, descobrimentos histórias instigantes e sentimentos a importância do natal na vida de cada pessoa.

Para quem é apaixonado pelo natal, assim como eu, pode acrescentar esse livrinho para ler nessa época. Se eu amei lendo agora, imagina em um clima natalino... vai conquistar ainda mais!

Na própria capa diz: “uma linda história de natal” e, sem dúvidas, é uma linda história, com muitas lições e descobertas. Vale a pena conhecer.

site: https://www.psamoleitura.com/2019/03/resenha-vespera-de-um-reencontro.html
comentários(0)comente



Eliana Portella 21/01/2019

Uma linda história de amor
Uma antologia. Dez autores. Uma história.
Muito amor envolvido!

Essa foi a terceira antologia da qual participei, e diferente das outras em que as histórias são independentes, aqui os personagens e a trama se entrelaçam.

E mesmo sem perder a personalidade e o estilo de cada autor, conseguimos escrever em parceria e oferecer aos leitores um romance único, sobre o perdão, a amizade, a família e o amor.

-Maria Eduarda, minha personagem, nasceu na véspera de Natal, o que deveria ser motivo de muita alegria... Infelizmente nem sempre a vida é o que desejamos, e a pequena Duda cresceu sob o fardo de ter ?obrigado? sua mãe a passar a data mais importante do ano na maternidade, longe da sofisticada ceia e da árvore carregada de presentes...-

Deixo aqui o meu convite para a leitura deste delicioso romance natalino.
comentários(0)comente



6 encontrados | exibindo 1 a 6