Raro

Raro William Soares dos Santos




Resenhas - Raro


2 encontrados | exibindo 1 a 2


Blog De Bem Com a Leitura 07/12/2018

Segundo a mitologia grega, Eros é o deus do amor e do erotismo; na mitologia romana é o Cupido. William Soares dos Santos traz em sua obra poemas repletos de erotismo e paixão, uma paixão desenfreada e ardente, que queima-nos de dentro para fora e não se pode conter. O título deste livro não poderia ser diferente!

São poemas que desnudam a alma e revelam o mais íntimo do ser, palavras que dançam diante de nossos olhos em um ritmo próprio e envolvente, exalando sensualidade e nos convidando a desfrutar da leitura sofregamente.

A obra está dividida em quatro livros mais a apresentação e referências bibliográficas.
Livro I – Raro
Livro II – Releituras erotizadas
Livro III - Algumas histórias
Livro IV – Poemas breves

No segundo livro, como é de se esperar, temos releituras eróticas de poemas já consagrados, no blog tem exemplo. No terceiro livro são histórias de casais famosos (como Eros e Psique, Dante e Beatriz e Romeu e Julieta) nos quais o poeta traz um olhar totalmente novo, embora se mantenha fiel a elas.

*Leia a resenha completa lá no blog > https://goo.gl/CXg7qF

site: http://vocedebemcomaleitura.blogspot.com.br/
comentários(0)comente



Milena @albumdeleitura 19/12/2018

Raro
Conhecido como o deus do amor e do erotismo na mitologia grega, Eros foi a fonte de inspiração para cada um destes poemas intensos, ardentes e repletos de paixão e erotismo que compõem este livro.

Raro possui uma verdade inebriante, desnudando a alma e invadindo o íntimo de nosso ser com um ritmo único e envolvente, exalando sensualidade e convidando o leitor a desfrutar todo o prazer que a poesia pode causar à alma.

Dividido em quatro partes (Raro, Releituras erotizadas, Algumas histórias e Poemas breves), o mais novo trabalho de William Soares dos Santos nos proporciona uma experiência diferente ao abordar em sua totalidade poemas eróticos, rompendo com a barreira clichê de que só de amor é feita a poesia.

Este foi o primeiro contato que tive com a escrita do autor e me surpreendi bastante. Quem acompanha as resenhas que posto aqui no blog, com certeza já percebeu que eu gosto muito de poesia. Acho esta uma fonte inesgotável de prazer e sinto-me saciada ao me deixar envolver pela dança das palavras, ora rebuscadas, ora singelas, em sua totalidade impactante e sensível; e com esta obra não foi diferente.

site: https://albumdeleitura.blogspot.com/2018/12/dica-de-leitura-195.html
comentários(0)comente



2 encontrados | exibindo 1 a 2