O Caso da Mansão Deboën

O Caso da Mansão Deboën Edgar Cantero




Resenhas - O caso da mansão Deboën


37 encontrados | exibindo 1 a 15
1 | 2 | 3


Ju 06/01/2019

Voltando aos desenhos de infância
O caso da mansão Deboën. * Ler esse livro me levou em uma pequena viagem ao tempo quando criança gostava de assistir a Turma do Scooby-Doo. 2 garotos, 2 garotas é um cachorro que adoram resolver mistérios... nesse livro o autor segue a mesma linha, inclusive, as características dos personagens são muito parecidas. Neste livro o autor retoma um caso que na história havia acontecido 13 anos antes e por causa desse caso que achava-se ter resolvido a vida de cada uma das crianças tiveram suas vidas consumidas por coisas que viam e não sabiam explicar, e 13 anos depois ele retornam e resolvem finalmente aquele caso que parece ser o mais difícil é o que mais mexeu na vida dos 4 e da cidade. * minha opinião: achei muito chato de ler... o fato de lembrar Scooby-doo o tempo todo não deixou a história mais interessante mesmo quando estava no ponto mais interessante ( que deveria ser pelo menos) não prendeu a leitura e não via a hora de terminar logo.
rominho 11/01/2019minha estante
Ele chegou hj, porém ainda não li. Na verdade cancelei a assinatura, pois não gostei do modelo da capa. Sei que o que vale é o conteúdo, porém eu sou meio chato.




Douglas 02/02/2019

Resenha - O Caso da Mansão Deboën
Sinceramente, eu amei esse livro. Não conhecia esse autor e me surpreendi com sua escrita. Acho que a história não chega a ser um terror daqueles assustadores, mas é um suspense muito bem escrito e desenvolvido. De início fiquei meio confuso, mas então entendi que a história é sobre coisas não finalizadas no passado dos garotos.

Quando eu li a sinopse do livro, não pude deixar de perceber as semelhanças com as histórias de Scooby-Doo. Se lembrarmos bem, são duas garotas (Velma e Daphne) e dois garotos (Fred e Salsicha). Ah, e claro, o cachorro! Haha Na história de Cantero, os ingredientes são praticamente os mesmos, nesse sentido. Um grupo de jovens que resolve mistérios numa cidade. E tem toda aquela confusão de as pessoas pensarem que é um monstro, mas, na verdade, é só um cara vestindo uma fantasia. Bom, é aí que as coisas são diferentes na história da Mansão Deboën.

Eu acho que a história em si pode parecer um pouco “batida”. Mas é uma história envolvente, como uma linguagem fácil e fluída. Li em praticamente um dia esse livro, apesar de suas 352 páginas. Se você já leu, percebeu que há certos momentos que o autor mistura a forma como escreve parecendo, praticamente, um roteiro. O que, para mim, foi uma sacada boa, uma maneira de construir a história da mesma forma que ela é, um tanto quanto misteriosa.

Como eu disse, amei esse livro, principalmente por fazer “meu tipo”. É o tipo de história que eu leio e compraria com prazer. Acho que o autor fez algo arriscado no final e que pode fugir um pouco do convencional, mas, ainda assim, eu gostei e achei bem interessante. Me deixou, porém, com gosto de “quero mais”. Tudo bem que acho que todos os livros, ou a maioria, me deixam assim haha Enfim! Quando esse livro for lançado, em breve, eu mais do que indico a leitura.

site: https://estacaoimaginaria.wordpress.com/2019/02/01/resenha-o-caso-da-mansao-deboen-edgar-cantero/
comentários(0)comente



Sarah 07/01/2019

O caso da mansão Deboën
Mais um livro que o Intrínsecos acerta em cheio por mais que provavelmente nunca entrasse na minha lista por livre e espontânea vontade.
O livro é um ?horror cósmico? ou ?horror lovecraftiano?, já que dialoga muito com as histórias do autor H.P. Lovecraft, tratando de criaturas de um tempo anterior ao nosso. A revista que vem junto com o livro fez um trabalho excepcional me contextualizando nesse subgênero já que eu não fazia ideia do que se tratava.
O livro me prendeu do início ao fim, tem uma vibe bem ?Scooby-doo? e se passa nos anos 90, me dando uma nostalgia maravilhosa. Ele mistura terror (bem tranquilo e olha que sou medrosa), comédia e muita aventura de uma forma muito bem combinada.
Amei os persongens, a narrativa flui muito bem e nas cenas de ação, embora eu ficasse confusa em alguns momentos, eu me via presa de uma forma absurda, sem nem piscar e com os batimentos acelerados!
Adorei conhecer esse subgênero e inclusive passei a me interessar pelas obras de H.P. Lovecraft, que eu já conhecia e admirava as edições, mas nunca me interessei por nem saber do que se tratava.
comentários(0)comente



jessyhehe 27/01/2019

Incrível
O livro é uma mistura de terror com mistério . Simplesmente amei a história, personagens, enredo, estilo de escrita e o design do livro totalmente incríveis. Recomendo esse livro para quem curte terror e mistério.
comentários(0)comente



Matt 14/01/2019

Um ótimo passatempo
Bom, eu achei essa obra de Edgar Cantero muito boa apesar de ter essa cara bem Scooby-Doo de ser. Os personagens são profundos e a narrativa foi bem rápida pra mim. As únicas coisas que me incomodaram foi que 2 assuntos ficaram em aberto.

Vi muitas pessoas reclamando das metáforas do livro mas entendam, são apenas metáforas a serem compreendidas e pronto.

Intrínseca acertou nesse livro que mistura comédia, romance, terror e um certo drama. A representatividade teve grande força nessa obra também.

Em suma, um livro pra você passar o tempo, uma boa aventura para quem gosta de Y.A.
comentários(0)comente



Karoline || @anakaroline_gc 25/06/2019

Fantasmas do passado e muita referência.
Olá, maravilhosos! Hoje trago a resenha do livro da primeira caixinha que recebi do Intrínsecos, clube da editora Intrínseca. Cantero traz uma ficção de suspense e mistério com uma dose de comédia definida como "Scooby-Doo encontra Buffy".
.
Tudo começa 13 anos antes, nas férias de verão, quando 4 crianças se conheceram em Blyton Hills e desvendam diversos mistérios que assolam a cidade com o CBD – Clube de Detetives de Blyton. Porém, o último caso dos meninos foi o mais enigmático e marca suas vidas até hoje.
.
Em 1977, Kerry, Andy, Nate e Peter e seu simpático cachorro (Já pegou a referência?) desvendaram o Caso da Mansão Deboën. Em volta do lago da cidade, eles descobriram que monstros e espíritos malignos que perturbavam a mansão não passava de um criminoso fantasiado de Salamandra. Que tramoia! Mas seria só isso mesmo?
.
O que eles viram e ouviram naquela noite os aterroriza até hoje. Andy, a valentona que tenta lidar com sua sexualidade e problema com a polícia, resolve juntar todos os detetives para voltar ao centro de seus maiores medos: Mansão Deboën, Blyton Hills. Assim, ela encontra Kerry, uma frustrada bióloga, alcoolatra e garçonete, e resgata Nate de um hospital psiquiátrico, um nerd que adora o oculto e tem visões com Peter, o quarto componente do CBD que outrora era astro de Hollywood e morreu de overdose. A turma é completa com Tim, o cachorro descendente do cão que compunha a equipe original.
.
Chegando na cidade, é notório que ela parou no tempo. As casas, as pessoas, a atmosfera não é a mesma. Assim como suas vidas, a cidade é um fracasso e enfrentar o passado é essencial para seguir em frente. O que realmente aconteceu no último caso do CBD? O que o caso da Mansão Deboën mudou na vida de cada um deles naquele verão? É o que vamos descobrir lendo essa obra.
.
Eu amei o livro! A referência a cultura pop de 1990, às animações e vários personagens que acompanharam nossa infância estão presentes e é tão bom relembrá-los. Mas ao contrário do que li, esse livro não é infantil. Ele trata de temas importantes na vida de jovens adultos e alguns um tanto polêmicos: saúde mental, suicídio, alcoolismo, homofobia, crescimento pessoal, sentimental e profissional, quem devemos ser ao nos tornarmos adultos ... por trás de todo esse mistério e criaturas do mal, é necessário combater nossos próprios fantasmas, medos e reconhecer as verdadeiras amizades para seguirmos nosso caminho.
.
Adorei conhecer a escrita de Edgar Cantero. O livro é dividido em 5 partes bem estruturadas e os personagens são bem construídos e muito importante para a trama, cada um com sua personalidade e expertise é essencial para a descoberta do mistério. Destaco aqui as personagens femininas: Andy, que deu o primeiro passo para o reencontro, e Kerry, com seus conhecimentos biológicos, desvendou aquilo que parecia espiritual demais.

O livro é muito cinematográfico. É impossível lê-lo e não imaginar um filme passando em nossas mentes. As sacadas, as deixas de fala, a descrição dos ambientes e criaturas, tudo magistral!


site: https://www.instagram.com/p/BzGxCtTpMoy/?utm_source=ig_web_copy_link
comentários(0)comente



Gabi Cravo I @Lapua_Literário 28/08/2019

Resenha "O caso da mansão Deboen."
O que acontece com os personagens depois que a história acaba? (Revista Intrínsecos). O livro “O caso da mansão Deboën“, nos conta o que ocorre após o “mistério resolvido”. Treze anos depois, um grupo de jovens detetives resolvem reabrir o caso de uma mansão mal-assombrada, acreditando que este não fora realmente encerado. Andy, a ”machona” do grupo, que vira e mexe acaba tendo uns problemas com a polícia, resolve ir atrás dos parceiros para voltar à ativa: Naty, um nerd louco por mistérios e maldições antiga, o qual se encontra internado em um hospital psiquiátrico, por ter alucinações com um antigo parceiro dos detetives (Peter, que virou um astro de Hollywood e morreu de overdose). E Kerri, a qual se tornou alcoólatra, e sobrevive trabalhando como garçonete, sendo uma bióloga formada, porém não exercendo sua profissão, com seu cachorro Tim, parte do grupo. Em busca de uma solução para as tormentas que passam, eles descobrem que muitas vezes, os monstros não são só um homem fantasiado.
Sendo um pouco estilo “Scooby-Doo’’, o quarto livro do clube Intrínsecos, foi uma surpresa, retratando da sexualidade de uma forma não vulgar, o que eu nunca vi em um livro, esses tipos de relações (não é o foco do livro), nos conta sobre aventuras, magia, rituais, vida eterna, maldições, monstro e tudo mais.

site: https://www.instagram.com/p/BtyU0GDgP3H/?utm_source=ig_web_copy_link
comentários(0)comente



Ley - @Livros_fantasy 24/07/2019

Divertido e espontâneo
Há treze anos, um grupo de crianças e também detetives de sua cidade, resolviam casos em suas férias de verão. No caso da mansão Deboen, que foi o último que resolveram, todos eles ficaram afetados de diversas formas, e assim dispersando o grupo. Anos depois, ainda continuam separados, com rumos totalmente distantes e pouca comunicação entre si.

Até que Andy, a garota que todos confundiam com um menino, decide voltar até a pequena cidade de Blyton Hills, que é onde tudo aconteceu, e resolver todas as coisas pendentes. Para isso, ela precisa reunir o grupo novamente e embarcar nessa jornada. Fãs de Scooby-doo e It, A Coisa, com certeza irão notar certa semelhança em alguns aspectos da história e irão gostar muito da leitura.

Achei a a história bem completa e me prendeu do início ao fim, Andy encontra seus amigos dos tempos de detetive: Kerri, Nate e o bisneto do cachorro que também era membro da equipe. Cada personagem é singular e faz com que o grupo seja único. E o romance aqui não falta. Com representatividade, o autor desenvolve um romance com as duas personagens Kerri e Andy. É bem fofo e achei lindo.

Ao voltarem para a cidade onde tudo aconteceu, conseguimos ter uma noção aos poucos do que os garotos passaram treze anos atrás, eles costumavam resolver casos simples, bem no estilo de Scooby-doo, mas dessa vez a história parece ser bem mais sombria do que isso. Cheio de mistério e uma escrita única, ri muito lendo esse livro e me angustiei torcendo para que nada acontecesse a esses personagens que gostei tanto.

Você já leu algo que parece que o narrador está falando realmente com você de forma espontânea? Eu já tinha lido alguns livros desse tipo, mas em O Caso Da Mansão Deboen, foi a primeira vez que me diverti tanto até mesmo com o narrador. Esse livro é cheio de tudo que gosto, com referências nerds, aventura e muito mistério, e já se tornou um queridinho para mim.

site: https://www.imersaoliteraria.com.br/2019/07/o-caso-da-mansao-deboen.html
comentários(0)comente



spoiler visualizar
comentários(0)comente



spoiler visualizar
comentários(0)comente



Minha Velha Estante 28/08/2019

Resenha do Minho
Na década de 70, uma turma de garotos bancava os detetives na cidade de Blyton Hills, desvendando mistérios e pegando criminosos. A equipe, formada por Andy, Kerri, Nate, Peter e o cachorro Sean, tinha o respeito e admiração da população, e as férias sempre se tornavam divertidas. Porém, o caso da Mansão Deboën, que foi o último da turma, impactou a vida deles para sempre.⁣

O que aconteceu na noite da solução do caso foi além do que foi divulgado no jornal, e somente os presentes viram o terror de perto. Treze anos depois, todos estão abalados psicologicamente e o único jeito de acabar com esse sofrimento é enfrentando a verdade que ficou escondida por tanto tempo.⁣

O que parecia ser uma brincadeira de assustar se transformou numa verdadeira conspiração maligna, e somente o Clube dos Detetives de Blyton é capaz de descobrir os segredos da Mansão Deboën. Agora, contando com a ajuda do bisneto de Sean, Tim e o fantasma de Peter, eles botarão para quebrar.⁣

Se esse não é o livro mais completo que li esse ano, não sei escolher outro! Tem aventura, mistério, terror, humor... é quase um Scooby-Doo, só que muito mais perigoso! ⁣
O livro é envolvente do início ao fim! Narrado em terceira pessoa, conseguimos captar todo o envolvimento dos personagens ao mistério e podemos criar nossas teorias e nos surpreender no final. Somos levados a uma jornada apocalíptica que necessitará da coragem de todos!⁣

Os personagens são muito bem construídos e Tim, mesmo sem falar, foi o personagem que mais me conquistou, embora Andy seja uma mulher que coloca qualquer homem no chão, literalmente! ⁣

O terror da história é totalmente insano. À medida que os personagens vão entrado a fundo no mistério, novos segredos vão se revelando, e o desfecho não poderia ser melhor! Com certeza é um dos meus favoritos do ano!⁣

O que acharam? Gostam de livros ricos e surpreendentes? Eu, com certeza, indico O caso da Mansão Deboën para os apaixonados do gênero!⁣

site: https://www.minhavelhaestante.com.br/2019/08/o-caso-da-mansao-deboen-edgar-cantero.html
comentários(0)comente



Bruna 20/01/2019

O caso da mansão Deboën
Confesso que esperava mais desse livro, começou com um enredo maravilhoso, pensei que tomaria um rumo mas tomou outro. No entanto, uma coisa que eu preso muito na leitura de um livro é a leitura fácil, que não seja cansativa e esse quesito o livro consegue atender.
comentários(0)comente



Debyh 27/08/2019

Gosto de livros de aventura, ainda mais quando tem toda uma busca pelo que aconteceu no passado e que envolvam um grande mistério. Então quando li a sinopse deste livro com toda certeza lembrei do desenho animado do Scooby-Doo, porém depois de ler tudo não creio que seja tão parecido. E não sei se minhas expectativas estavam altas quanto a história que me aguardava ou o escritor que se perdeu no caminho mesmo e acabamos com um livro apenas na média.
Um grupo de amigos volta ao lugar aonde passavam férias quando crianças, porém aquela não é uma simples viagem nostálgica e sim um encerramento. Eles precisam descobrir a verdade agora que são adultos e finalmente podem decifrar o que aconteceu (será?). Nesta história temos aventura (muita correria), um mistério aterrorizante e amigos que estão dispostos a irem até o final para descobrirem a verdade.
continua ► http://euinsisto.com.br/o-caso-da-mansao-deboen-edgar-cantero/

site: http://euinsisto.com.br/o-caso-da-mansao-deboen-edgar-cantero/
comentários(0)comente



Christine 10/01/2019

Meia boca
Achei muitos trechos arrastados demais, não entendi a narrativa como ele declarava objetos inanimados como se tivessem vida, ex: cabelos da Kerri e a compostura(?) dos pinheiros... Foi um passatempo bem pífio. Não me apeguei a história, e acho que deixou muitas coisas em aberto, fiquei ainda mais surpresa quando virei a última página e o livro tinha acabado daquele jeito mesmo;
Li uma resenha aqui do livro que os comparava aos episódios de scooby doo, e realmente, não consegui me desvencilhar dessa imagem deles durante toda a trama.
Não sei se é terror, se é jovem adulto não sei se é infanto juvenil... achei bem ?mé? ?
comentários(0)comente



Hiago @sfhuerta 16/01/2019

já pode ter filme SIM
o livro é encantador, principalmente pela forma que o autor escreve. as conversas entre os personagens principais são super divertidas e você realmente se envolve. me peguei várias vezes rindo com o Tim! haha bem legal a forma que ele descreve as passagens do cachorro. o livro apesar de ser bem divertido tem um fundo bem macabro e o edgar também acerta em cheio nesse quesito. são 5 estrelas sem arrependimentos. curtam a leitura pois vai ser difícil largar esses personagens. haha sz
comentários(0)comente



37 encontrados | exibindo 1 a 15
1 | 2 | 3