Noite Infeliz

Noite Infeliz Valquíria Vlad
Patrick Correa
Marcus Souza
Fabiana Prieto




Resenhas - Noite Infeliz


4 encontrados | exibindo 1 a 4


Lethycia Dias 31/12/2020

Histórias mal desenvolvidas
"Noite Infeliz", como o nome sugere, é uma antologia de contos natalinos dos gêneros terror, horror e suspense. Todas as histórias se passam no Natal porém trazem para seus personagens, ao invés de alegria, medo, violência e morte. Eu adoro histórias temáticas e adoro terror, então tinha expectativas altas com esse livro, ainda mais por saber que inclui o conto "O duende da Rua Baker", de Henrique Morais, que eu já tinha lido e sabia ser bom.
Infelizmente, o conto de Henrique me pareceu o único realmente bom nesse livro. Algumas das histórias giram em torno de casos policiais, com assassinatos e desaparecimentos. Outros, nos apresentam a situações cotidianas como reuniões de família, extravagantes como jantares, ou ainda situações típicas de filmes de terror, como jovens entrando numa mansão misteriosa. Alguns usam elementos profanos, com personagens que acreditam ser profetas e estar destinados a uma missão "divina" ou que prestam devoção a seres maléficos.
Quando cheguei a certa parte do livro, comecei a achar algumas das histórias mal desenvolvidas e com plots preguiçosos. No conto "A toca da coelha", por exemplo, coisas ruins acontecem apenas pela burrice dos personagens, que sequer desconfiam quando tudo parece estranho. Já "Amigo Secreto começa contando um caso do passado do personagem que nada tem a ver com a história principal.
Em "Presépio", a maior coincidência do mundo faz com que a protagonista encontre o assassino de seu pai, e me pareceu uma saída extremamente fácil a forma como isso aconteceu. Esse conto, aliás, usa estupro como uma motivação para uma das personagens, e no fim, abusa do drama para evocar a imagem da palavra presépio. "O Envelope" tenta encenar o terror que é, para uma mulher, viver um relacionamento abusivo, mas é cheio de falas que não soam naturais para os personagens, parecendo artificiais ou exageradas.
Senti que vários dos contos tentam emular cenas de filmes de terror, de lendas e histórias que se contam por aí, sem encontrar boas saídas para fazer isso na literatura. "A toca da coelha", já citado anteriormente, termina relatando os boatos que se contam sobre o fim que teve uma de suas personagens, mencionando que "Algumas pessoas dizem", "Outros dizem", "Sua família relata". Seria bem mais interessante se isso fosse mostrado ao invés de "dito" dessa forma. Outro caso é o de "Natal Sepulcral", que parece reproduzir um episódio de seriado policial, em que um detetive cheio de si quer desvendar um crime a todo custo, sem sequer ter um motivo para isso. Ao afirmar que seria "uma questão de honra" descobrir quem estaria assassinando moradores de rua que se abrigavam em uma casa abandonada - tipo de crime normalmente ignorado pela polícia e pela mídia -, o policial do conto parece apenas um mocinho falsamente nobre, que não convence tanto quem lê.
Eu esperava mais do livro, porém tive a impressão de que a maioria dos autores tentou apenas reproduzir aquilo que consumia. As historias não me cativaram nem me empolgaram, e eu nem mesmo me importei com os personagens enquanto lia.

site: https://amzn.to/3o5z95k
comentários(0)comente



Vee 10/02/2020

Leitura (quase) infeliz
Apenas o primeiro conto (espírito natalino), e o conto sobre os desaparecimentos de crianças (vinde Emanuel) me marcaram de verdade. Ambos chamaram a minha atenção pelas referências bíblicas à morte e ao nascimento de Cristo. Mas o primeiro ainda se sobressai pelo sentimento de medo que a natureza do narrador traz.

Uma coisa muito positiva é que quase todos os contos se passam no Brasil, no calor sem neve, e isso é fantástico. Porém, todos os autores envolvidos tiveram a brilhante ideia de ironizar neve no Natal, e isso fico chato e repetitivo. Além do mais, os nomes dos personagens a maioria das vezes são americanizados, um inclusive me fez pensar que era uma entidade o conto inteiro, pra se mostrar humano só no final.

A maior parte dos contos poderia ter sido ambientada em qualquer época do ano, não há nada realmente marcante no sentido natalino. Alguns deles são tão curtos e mal contados que chega a parecer preguiçoso.

Eu esperava uma coisa diferente, contos de terror de verdade, mas alguns são até meio Ágatha Christie, e apesar do leve suspense, a sensação de medo passa longe. Outra coisa que eu não esperava, era que um livro publicado tivesse tantos erros de português ridículos, como ?sob? ao invés de ?sobre?, ?o não? no lugar de ?oh não?, e ?de pressa?. Algumas fanfics no social spirit são melhor revisadas.

As estrelas distribuídas são todas pelo mérito de apenas três dos contos, que aliás mereciam mais, porém não posso focar neles e ignorar todo o resto do livro.
comentários(0)comente



Fabio Pedreira 15/01/2020

Noite Canibal
Natal já passou, eu sei, mas ainda assim está recente o suficiente para lembrarmos como o espírito natalino contagiou boa parte das pessoas. A bondade que aquece o coração e nos faz pensar em como deveríamos ser mais gratos pelo que temos.
.
Mas quem dera que fosse sempre assim, pois sabemos que nem todos possuem esse espírito, e a maldade rodeia alguns de uma forma que não podemos nem imaginar. E para demonstrar algumas delas temos a antologia Noite Infeliz da @serpentariuseditora
.
Noite Infeliz traz 9 contos voltados para o Natal, só que voltado para histórias macabras que aconteceram durante a data. São contos muito bem escritos com um bom time de autores nacionais.
.
Todos eles conseguem passar o clima de Natal, mostrando algumas das tradições bem conhecidas, como a rabanada, o jantar em família e etc. Mas junto dessas ações estão também os atos mais macabros que você pode imaginar.
.
Aqui o terror é real, não existe nada de sobrenatural - a não ser talvez em dois contos que brinca com essa possibilidade - são coisas provocadas pela maldade humana, ou pela loucura.
.
A única coisa que me incomodou foi o fato de que de 9 contos 3 deles são sobre canibalismo e por mais que todos eles sejam bem escritos a repetição do tema - que convenhamos, já está uma coisa batida - acabou cansando um pouco.
.
Mas tirando isso, Noite Infeliz é uma grande antologia de terror que vai agradar os amantes do gênero e que com certeza vai fazer com que corram atrás de mais obras da editora.
comentários(0)comente



Pedro 20/07/2019

Sanguinário
Composto de 12 contos Noite Infeliz nos surpreende com histórias sangrentas e bem escritas. Alternando entre terror e suspense policial, veremos a forma mais sombria do ser humano nessa noite que deveria ser de muito amor.
comentários(0)comente



4 encontrados | exibindo 1 a 4


Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com a Política de Privacidade. ACEITAR