Dinastia Dourada

Dinastia Dourada Kristen Ashley




Resenhas - Dinastia Dourada


11 encontrados | exibindo 1 a 11


Ju 24/04/2020

Muito bom
Achei que seria uma continuação do livro anterior, mas aqui é uma história com outros personagens apesar de se passar no mesmo universo e em alguns momentos desse livro, os personagens e os lugares do livro passado foram mencionados.
Aqui fomos apresentados a uma cultura e idioma novos, Circe acordou em um lugar estranho e descobriu que estava participando de um ritual de casamento. Ela foi escolhida pelo rei desse povo e teve que aprender a lidar com isso e suportar a saudade dos seus conhecidos e do seu pai.
O romance entre ela e Lahn foi muito bom e por conta de suas características só me lembrei de Khal Drogo e Daenerys (as cronicas de gelo e fogo, ou melhor GOT).
comentários(0)comente



Celly 14/04/2020

Ameiiiiiiiiii
Resenha 


Dinastia Dourada - Fantasyland

Kristen Ashley


Circe de repente aparece em outro mundo, pra complicar está preste a iniciar a caçada, onde guerreiros fortes saem atrás das mulheres para tomá-las e fazerem delas suas esposas. Pra quem é Korwahk está acostumado, as mulheres anseiam por isso, pois se tornarão esposas, mas quem é de fora, acha sórdido, cruel e humilhante. Imagina você, correr e vários guerreiros sairem correndo, e se um deles gostar de você, ele lhe captura, coloca uma corrente presa numa espécie de colar que está no seu pescoço, algo parecido como uma coleira, e se surgirem outro guerreiro, eles irão lutar para incapacitar, o vencedor tira a corrente e substitui, depois disso, o guerreiro leva a mulher para um lugar um pouco reservado e viola ela sem dor nem piedade, leva ela nua passando por toda "rua" até chegar aonde o rei está, para receber "benção" do rei,ou no caso, lá chamado de Dax. 

?

?

Circe era a única loira, o Dax Lahn não estava participando da caçada, mas assim que a viu, partiu para pegá-la, a violou e a nomeou como sua rainha dourada. Circe era tomada todas as noites e pela manhã, mas não tinha preliminares, era sem sentimentos, Lahn tomava o que queria e saia, mas aos poucos isso foi mudando, da mesma forma que Circe tinha que mudar para aceitar esse mundo primitivo, onde presenciou o ato violento do estupro, de presenciar uma execução, inclusive ela mesma tirar uma vida para se proteger, e o pior ter que lidar com uma moça cultura onde os homens que mandavam, onde as mulheres obedeciam, mas ela não era assim, ela eram como seu Dax chamava de sua rainha guerreira dourada.

?

?

Circe demonstrou mais do que ser uma guerreira, uma rainha, tinha a bondade, tinha a coragem e ainda por cima tinha dona incomuns, quando suas emoções eram postos a prova, vários fenômenos aconteciam, como chuva, arco-íris, trovões, tudo fora do comum. Mas seu coração foi partido pelo seu Dax, e tudo que ela queria era ir embora para seu mundo.
comentários(0)comente



Gladis Klein 26/05/2020

Dinastia Dourada
Circe Quimm vai dormir e quando acorda esta em um Universo paralelo, um mundo diferente do seu, onde a princípio é tudo muito selvagem, assustador e violento. Ao "casar" com o Rei Darx Lahn torna-se a rainha dourada. Ela dispõe de conforto, roupas finas e muito ouro; porém mostra sua força ao não se conformar com certas atitudes do seu marido; postura essa que reforçam que ela é a verdadeira Rainha de Ouro e junto com seu Rei cumprem a leia da Dinastia Dourada. Uma história fantástica regada de muito romance.
comentários(0)comente



spoiler visualizar
comentários(0)comente



spoiler visualizar
Mary Darking 12/04/2020minha estante
O negócio do machismo é que a maneira como a autora trata isso é errado já que a menina é do nosso mundo.
Sendo da cultura deles ou não é machismo, e tanto ele quanto ela estão errados pois ela não luta contra aquilo e não tenta muda-lo e quando tenta aparece um empecilho, como uma cena com sexo ou uma personagem falando que está tudo bem por ele ser um homem.

O livro deveria ter tratado o assunto de forma diferente e não normalizado algo que está intrinsecamente fundado na nossa sociedade.

Não quis te esculachar ou algo do tipo, só deixei esse comentário aqui pra outras pessoas que lerem perceberem que o problema não é o assunto e sim como trataram ele.

Na verdade acho legal que esses livros existam para que nós evoluirmos na forma de pensar e repensar certas ações, mas eu já li outros livros dessa autora e ver a maneira que ela bota as meninas pode normalizar certas coisas.

Não foi um ataque, foi uma complementação.

Só botei isso aqui pq não quero que vc pense que eu te ataquei


R.Alice 12/04/2020minha estante
Sim sim, concordo com teu ponto de vista que de a autora tenta normalizar situações machistas, inclusive nos outros livros dessa saga.

Porém diferente de ti kkk acho que a personagem principal conseguio se impor em certas situações que poderia ser muito pior entende, tipo quando ele bateu nela, ou na situação das prostitutas que não me recordo o nome, enfim meu ponto não é esse, só quero deixar claro que não concordo com essas coisas, só acho que o livro se tornou interessante por isso, por ele abordar um tema é apesar de ser um livro de fantasia ele tentou se aproximar do que seria por exemplo a realidade de uma mulher no meio de uma tribo selvagem, é claro que não dá pra aceitar esse tipo de comportamento, é nem é um livro pra todo mundo, como eu disse é vc concordou kkk é bom que exista livros assim pra que a gente possa evoluir é ver que não dá pra aceitar certos comportamrntos.

Amei sua complementação, é sempre bom ter pontos de vista diferentes do seu.


Mary Darking 12/04/2020minha estante
Eu entendo o motivo de você ter gostado. A escrita é boa, a situação criada é legal (mesmo que seja uma copia de GoT kkk) e as vezes a Circe consegue superar alguns os obstáculos mesmo com toda aquela pressão do machismo.

Pra mim, o negócio é que toda protagonista se torna meio complacente das situações e não questiona.

Posso não ter lido milhares de livros, mas é difícil encontrar uma protagonista que faça sua opinião valer ou que se impõe. Além de ter um certo racismo porque quase tudo que eu li só tinha personagens brancos ou bronzeados.

É muito triste isso. Ver que até na literatura existe esse tipo de opressão e que ela é criada pelos autores.


R.Alice 12/04/2020minha estante
Sim é aquele velho estereótipo, que as pessoas sempre usam até pra agradar leitores, já é uma coisa tão irraizada que quando se tenta quebrar esse padrão, as pessoas recebem com estranheza, a grande maioria pelo menos, o que é bem triste.




Laura 31/05/2020

Dinastia dourada
Um romance delicioso para intercalar com leituras mais pesadas! Apesar de não ser um livro curtinho, flui demais no ritmo e estilo de escrita da autora. Um fantasia que se passa no mesmo mundo do primeiro livro, mas não é uma sequência, embora apareceram alguns personagens em comum. Algumas cenas quentes, momentos engraçados e tensos.
comentários(0)comente



Isabela 26/07/2020

A Circe da de 10 a 0 na Finnie e quem discorda comigo leu o livro errado.
Esse segundo livro da série Fantasyland traz um outro ambiente desse mundo paralelo criado pela Kristen Ashley, e é impossível não considerar ele como uma releitura total do plot da minha Khalessi com o Kahl Drogo caso Game of Thrones fosse um romance água com açúcar e com finais felizes.
Até o momento o meu livro favorito da série.
comentários(0)comente



dayukie 25/04/2019

"[...]
Não sei bem se ela realmente romantizou o abuso, porém, isso foi algo “constante” em muitos momentos do livro. Justificar com “eles são selvagens” ou com “faz parte da cultura de Korwahk” não desceu para mim.
Da mesma forma que temos escravos, agressão a mulheres e as pessoas “fechando os olhos” e muitas outras coisas que me deixaram enojada.
Compreender que o livro não faz parte “deste mundo” e que estamos conhecendo um povo relativamente “atrasado” não me deu motivo para compreender determinadas ações. O primeiro livro trabalha no mesmo período e apesar de ser uma cultura diferente, não precisou fazer tudo isso para torna-lo algo agradável de ler e me fazer adorar a história.
Sinceramente, tinha tudo para ser ótimo, mas acabou estragando muito com isso.
A personalidade de Circe acabou sendo um ponto positivo e negativo para a história. Ela sabia se impor, mostrar o que não lhe agradava, buscar ajudar quem precisava e ser uma boa rainha. Porém, compreender que ela “perdoou” o estupro, a agressão e ainda “aprendeu” a cultura destas pessoas me deixou irritada com ela.
E nem preciso falar sobre Dax. Apesar dele ter sido fofo em muitos momentos, em outros, eu só quis fechar o livro e jogar na parede.
Ainda não descobri o que realmente sinto por este livro.
Espero sinceramente amar o próximo livro. Sei que virá com casais diferentes e isso muito me agrada e só posso esperar o melhor dele.
Fora isso tudo, temos uma capa bonita. Além de manterem a mesma identidade visual, combinou com a história e eu apreciei isso. A diagramação ficou boa, não a melhor, principalmente por não tem um espaçamento maior entre as linhas, o que me ajudou a ter de reler algumas frases. Já a revisão, diferente do primeiro livro, melhorou muito. Não está impecável, mas com certeza está muito melhor e isso ajudou muito na leitura.
Recomendo este livro? Acho que recomendo mais você ler e tirar as próprias conclusões. A história em si é boa, mas muitos pontos deixaram muito a desejar."

Resenha completa no blog

site: http://bit.ly/DinastiaDourada
comentários(0)comente



Camila (Book Obsession) 06/05/2019

Circe Quinn acaba de acordar em um lugar completamente diferente de seu quarto. Vestindo trajes virginais, uma correria a assusta e logo em seu caminho surge Narinda, que também está tentando entender o que aconteceu.

O momento não poderia ser pior, a cidade de Korwahk está passando pelo período ritual conhecido como A Caça às Esposas. Instruída a ficar de cabeça baixa enquanto passa pela multidão, Circe cai no erro por causa da curiosidade e acaba olhando em uma direção e seu olhar cruza com ninguém menos que Dax, o rei Lahn.

Por sua beleza e cabelos dourados, Dax resolve reivindicar Circe, mas antes ele precisa enfrentar um concorrente até que consiga pegar essa bela mulher pra si.

“— É a crença do povo Korwahk de que o mais poderoso Dax em sua história encontrará a rainha de ouro, uma noiva guerreira, de cabelos loiros, coração gentil e com espírito feroz. Essa história tem sido contada por séculos, milênios... o poderoso Dax e sua Dahksahna dourada se uniriam e a Dinastia Dourada começaria, trazendo à nação Korwahk grande riqueza, colheitas abundantes, mulheres férteis. A magia cairia sobre a terra e o povo Korwahk estaria a salvo sob a força do rei e dos encantos da rainha.”

A horda de Dax é primitiva e esses guerreiros selvagens não conhecem outra forma a não ser agir dessa forma brutal, por isso logo que captura Circe, ela decide lutar contra as agressões, mas o rei é forte e acha que enfim encontrou uma rainha e guerreira a altura para dar continuidade a Dinastia Dourada.

Para Circe é um mundo completamente diferente. Ela não fala a língua daquele povo, os costumes são aterrorizantes e muitas vezes bárbaros. Mesmo com todas as joias, escravas e sendo diversas vezes estuprada por seu rei, é vista por todos como a rainha e com os conselhos de Diandra começa a compreender parte daquele mundo.

“Você e eu. Ouro e tinta. Rei e Rainha. Tigre e Tigresa. Seu ouro está no meu corpo agora. Minha pintura estará em seu corpo hoje à noite, minha Circe.”

Porém, cada vez que Dax se aproxima, Circe se sente perdida. Mas ela compreende que precisa entrar na dança para não ter um destino ainda pior e com a proximidade e seu jeito determinado, ela aos poucos transformará a vida desse rei e ao descobrir que seus sentimentos estão ligados a magia traz a esperança para seu povo de que a Dinastia Dourada realmente está acontecendo.

Só que nem tudo é relacionado a esses dois. Dax convive com o perigo constantemente. Alguns inimigos querem tirá-lo do seu trono e não vão hesitar em utilizar todas as armas para acabar com a Dinastia.

E tudo parece piorar quando descobre a verdadeira origem de Circe.

Será que a rainha é uma traidora? Dax sendo um guerreiro compreenderia todas as mudanças e reviravoltas que Circe traz com ela?


Resenha completa no blog

site: https://www.bookobsessionblog.com/2019/05/resenha-dinastia-dourada-kristen-ashley.html
comentários(0)comente



spoiler visualizar
comentários(0)comente



spoiler visualizar
comentários(0)comente



11 encontrados | exibindo 1 a 11