Para viver um grande amor

Para viver um grande amor Vinícius de Moraes




Resenhas - Para viver um grande amor


25 encontrados | exibindo 1 a 15
1 | 2


Henrique Fendrich 10/09/2019

Vinicius, para os que ainda vão se amar
Vinicius de Moraes é um homem que nada sabe senão amar a mulher. E durante toda a vida não fez outra que não cantar a ela, a Bem-Amada. Nem sempre a mesma, afinal, é um milagre encontrar, nesse infinito labirinto de desenganos amorosos, o ser verdadeiramente amado. Fez isso em versos, fez isso em música, mas também em prosa. “Para viver um grande amor” (Companhia das Letras) representa a primeira incursão do poetinha nas águas bem conhecidas do seu amigo Rubem Braga. É verdade que não se trata de um livro exclusivamente de crônicas – seus textos no gênero são intercalados pelos seus poemas, onde, é claro, ele se sai melhor.

Mas a crônica, esse gênero tão brasileiro, tão carioca, também exercia seu poder de sedução sobre o poeta. O texto de abertura do livro é, inclusive, uma análise descompromissada sobre o exercício da crônica, que se firmava entre o público “como o cafezinho quente seguido de um bom cigarro, que tanto prazer dão depois que se come”. Naquela época, começo dos anos 60, o gênero já tinha mais ou menos os contornos que o velho Braga, sem querer, definiu. Isso incluía o lirismo, pra não dizer a pura prosa poética, coisa que o aproxima do nosso poetinha.

A crônica-título é o melhor exemplo de como Vinicius incorporava à crônica a sua capacidade de criação poética: é toda composta por frases ritmadas, cadenciadas por rimas internas. Otto Lara Resende foi bastante preciso ao dizer que, neste livro, o cronista dá notícias do universo do poeta. Porque Vinicius sabia que a mesma poesia que foi para ele como uma mulher cruel, em cujos braços se abandonou sem remissão, também podia salvar o mundo de amanhã. E por isso era preciso escrever, poemas e crônicas para todos aqueles que ainda vão se amar.

Ali estão relacionamentos, reminiscências, amigos, ali está o tempo, a velhice, os ventos, as comidas, a lua, Montevidéu – ali estão as impressões de um cronista sob o seu olhar de poeta. E essas belezas farão mais sentido a quem souber achar a bem-amada com quem dividi-las.

site: http://rubem.wordpress.com
comentários(0)comente



Thalles.Haydan 07/02/2019

Pra viver um grande amor
Vinicius não decepciona!! nem na música, nem na escrita!! Um livro que te dá um quentinho no coração, te dá vontade de continuar lendo até o final... ao mesmo tempo, te dá vontade de ler ele pra sempre... nunca terminar!! cada crônica, cada poema, tudo faz você se sentir melhor!! eu super recomendo esse livro!! todo mundo deveria ler ele!!
comentários(0)comente



Wagner 12/01/2019

CARTA AOS 'PUROS'

(...) Ó vós, os curiais; ó vós, os ressentidos
Que tudo equacionais em termos de conflito
E não sabeis pedir sem ter recurso ao grito
E não sabeis vencer se não houver vencidos (...)

(...) Ó vós que desprezais a mulher e o poeta
Em nome de vossa vã sabedoria
Vós que tudo comeis mas viveis de dieta
E achais que o bem do alheio é a melhor iguaria (...)

in: MORAES, Vinicius de. Para viver um Grande Amor. Rio de Janeiro: Mediafashion, 2008. pg 62.
comentários(0)comente



Gabriel 28/09/2018

Entre a prosa e o verso, por caminhos sempre poéticos e humanamente sensíveis, Vinícius de Moraes conduz o leitor ora através de suas experiências, ora através das conclusões a que chega sem sequer ter experienciado o assunto em questão, como quando fala da solidão daquele que se fecha para os amores, os amigos e o mundo, ou quando fala da morte.

"Para viver um grande amor" pode ser lido como o livro de cabeceira que está sempre ao pé da cama, servindo de grande proveito para iniciar um dia que não se sabe como será, ou para repousar a mente depois um dia cheio, antes do tão esperado repouso físico.

Como já era de se esperar de um dos mais versáteis artistas deste nosso prodigioso Brasil, as crônicas e poemas fogem do clichê que, ao leitor mais desatento, parece indicar o título do livro. Vinícius se foi, mas o seu espírito romântico continua entre nós -- e os poucos que ainda têm o privilégio de desfrutar da sua vasta obra artística atestam a sua grandeza.
comentários(0)comente



Josi 11/09/2018

Leitura fluida e leve
A leveza e beleza nos escritos do poetinha além de saudarem o amor te transportam para os anos 50 e 60 como máquina do tempo: você está lá.
Tão engraçado revisitar essa leitura agora e ser lembrada que foi Vinícius que grandemente influenciou meus escritos amadores em poesia. Me vi em várias rimas, me vi em muita prosa. Um livro imperdível do autor.
comentários(0)comente



Mayda Ribeiro 26/08/2016

Para Viver um Grande Amor
Muito bom.
comentários(0)comente



Nena 13/02/2016

Este é o livro da minha vida! Acho q tinha uns 10 anos qdo li pela primeira vez e de lá pra cá já adquiri algumas edições, até conseguir achar a q mais combinava comigo. O livro traz coletâneas de poemas e crônicas do poetinha. Dispensa maiores apresentações, pq Vinícius... ah, Vinícius é o melhor dos melhores!
comentários(0)comente



Pato 19/01/2016

Para viver um grande amor
O livro é uma coletânea de crônicas escritas para o jornal Última Hora, de 1959 até 1962 e também de poemas que ganharam vida nas mãos do poeta em seus últimos dias de Paris, em 1957, até o fim do estágio em Montevidéu, em 1960.

São no total 88 textos de Vinicius de Moraes que compõem o livro “Para Viver um Grande Amor”, entre crônicas e poemas. Cada texto é, de alguma forma, uma expressão de um Vinicius apaixonado, o título casa naturalmente com a obra.

O livro intercala crônicas e poemas, e por serem curtos torna a leitura rápida e agradável. A estrutura do livro ainda permite leituras esporádicas, não precisa terminar tudo de uma vez, leia quando tiver com vontade de um pouco de poesia e amor na vida.

No geral é um excelente livro, mesmo para quem não é muito chegado em crônicas e poemas, ou mesmo quem nunca esteve em contato com esse mundo, “Para Viver um Grande Amor” é um ótimo livro para mudar o conceito ou construir um sobre esse tipo de escrita.

(Resenha completa no site Capitulares)

site: http://www.capitulares.com.br/resenha-para-viver-um-grande-amor-de-vinicius-de-moraes/
comentários(0)comente



Amanda 08/12/2015

Para colorir dias cinzentos
Muito além de Garota de Ipanema, Vinicius de Morais foi um grande cronista brasileiro, apesar de ser um pouco suspeita pra fazer qualquer critica a um cronista- visto que qualquer ser humano que tenha a sensibilidade de transformar o cotidiano em poesia, ganha meu coração facilmente- Vinicius consegue fazer isso de uma forma simples e encantadora, e, ganhando pontos por falar de uma sociedade carioca de meados dos anos 30, (estamos falando de uma sociedade que não conhecia Beatles ainda, quão incrível é isso?). Em meio a textos e poemas de amor e namorados, o leitor encontra conversas de Vinicius com Carmem Miranda e uma singela homenagem de dia dos pais, à figura paterna na vida do autor que era amigo de, vejam só vocês, Olavo Bilac. Numa época não tão diferente da nossa, por fim, o autor deixa uma das mensagens mais lindas que marcaram meu coração: "a esse mundo, só a poesia pode salvar".
comentários(0)comente



Gleison 21/03/2014

Pra viver um Grande Amor
Vinícius de Morais nos traz uma série de crônicas neste livro sobre diversos assuntos. Desde uma crônica para relatar um retrato feito por Di Cavalcante para sua filha até a aparição de um gato estranho a bordo de um navio vindo da América do sul que o faz se arrupiar o autor nos leva a uma viagem literária interessante sobre parte de sua vida.
comentários(0)comente



Eliane Maria 21/01/2014

Para Viver um Grande Amor.
Para Viver um Grande Amor de Vinícius de Moraes.
É uma coletânea de crônicas, alternada com poemas.
Para viver um grande amor, foi a minha preferida dentre todas, mas também teve a crônica homenageando os cariocas, eu como boa carioca que sou, amei...


Jônatas 16/09/2013

"Para Viver um Grande Amor"
Vinicius de Moraes revelou, com excelência, a maestria de escrever e retratar o cotidiano em sua obra, com uma linguagem direta, envolvente... Sem deixar que a mesma torna-se menos lírica e trabalhada.
A crônica “Para viver um grande amor”, na minha singela opinião, é uma das mais lindas definições de amor já escrita, e traz verdadeiros ensinamentos, para alguns parecerá óbvio, mas são lindos e concretos. Dizer, por exemplo, que ‘não existe amor sem fieldade’, que para viver um grande amor prefeito ‘não basta ser apenas bom sujeito; é preciso também ter muito peito – peito de remador’, são fatos inquestionáveis.
Ao final desta edição de 1991, da editora Companhia das letras, o livro traz crônicas inéditas do autor.
Um livro sempre terá um significado diferente para cada leitor, logo, para mim terminar de ler este livro é guardar na lembrança momentos incríveis de leitura no meu quarto, no ônibus, em um hospital, e acompanhado da pessoa que me apresentou esta obra. Eis aqui um livro que vale a pena ler e reler, além de se apaixonar pela poesia, pela crônica e no meu caso querer mais da obra de Vinicius de Moraes.

Obs: Resenha Completa no blog Alma Critica

site: http://alma-critica.blogspot.com.br/2013/08/resenha-para-viver-um-grande-amor.html
comentários(0)comente



Carla Martins 24/07/2013

Apaixonante
Mais resenhas em: http://www.leituramaisqueobrigatoria.blogspot.com.br/

Publicado em 1962, o livro é simplesmente apaixonante (a começar pelo título). Misturando prosa e poesia, Vinícios conta o amor como poucos sabem fazer. Tem diversão, romance, humor e o que mais você achar que é preciso para viver um grande amor. Li resenhas de pessoas que consideram este um livro de cabeceira. Não me tocou tanto assim, mas considero um livro recomendado para pessoas sensíveis e apaixonadas (ou só sensíveis).

Apesar de ter décadas, a obra continua superatual. Afinal, quando o amor sai de moda, minha gente?

Eu me peguei olhando sem enxergar, sorrindo sem perceber, mergulhando nas páginas sem notar o mundo a minha volta. Como o próprio Vinícius afirma, o livro é despretencioso. Pode até ser, mas cumpre tão bem seu papel que a leitura leve nos conquista do início ao fim. Recomendo!
comentários(0)comente



Renata CCS 19/02/2013

O cronista que se revela em Vinicius de Moraes fica mais compreensível se o leitor conhecer sua obra poética
PARA VIVER UM GRANDE AMOR já exerce certo fascínio sobre nós pelo título: quem não quer viver um grande amor? E Vinícius de Morais, eu garanto, não nos decepciona: o livro é apaixonante. O livro vai alternando prosa e poesia, e em ambos os gêneros encontramos o estilo marcante e profundo do poeta. A poesia é delicada e atrevida, por vezes até divertida. A prosa é marcada por uma linguagem despojada e uma observação crítica do cotidiano. A prosa e a poesia de Vinicius são irmãs gêmeas. Enquanto na primeira o cronista escreve de forma mais solta e leve, em sua poesia ele é mais comedido e comportado, com cada palavra no seu devido lugar, mas ambas são feitas da mesma matéria: de um olhar sensível sobre tudo que lhe passava aos olhos ou lhe chamava a atenção. E a sua poesia não se encontra restrita aos poemas, mas é parte de todos os textos. Vinicius é um poeta-cronista, sua prosa é conseqüência da poesia e não há como dissociar uma da outra. Recomendo esta deliciosa leitura para viver um grande amor com um livro!
comentários(0)comente



Cíntia 22/11/2012

"Voltou-se e mirou-a como se fosse pela última vez, como quem repete um gesto imemoriavelmente irremediável. No íntimo, preferia não tê-lo feito; mas ao chegar à porta, sentiu que nada poderia evitar a reincidência daquela cena tantas vezes contada na história do amor, que é história do mundo. Ela o olhava com um olhar intenso, onde existia incompreensão e um anelo, como a pedir-lhe, ao mesmo tempo, que não fosse e que deixasse de ir, por isso que era tudo impossível entre eles. [...]"
comentários(0)comente



25 encontrados | exibindo 1 a 15
1 | 2