Escrever ficção

Escrever ficção Luiz Antônio de Assis Brasil




Resenhas - Escrever ficção


27 encontrados | exibindo 1 a 16
1 | 2


Toni 03/04/2021

O Mestre
Luiz Antônio de Assis Brasil, uma referência nacional quando se trata de escrita criativa, expõe com extrema excelência as suas lições que já capacitaram vários autores, e continuam a instruir mais pessoas interessadas pela produção de textos.
comentários(0)comente



Jansen 29/03/2021

Excelente. Com certeza vou mudar a forma de ler os bons livros. O autor nos convida a escrever um livro, o que recomenda a todos. Todos podemos ser escritores. Ele nos encaminha nas trilhas da boa literatura e mostra o caminho das pedras, que eu não imaginava que existisse. Como definir o personagem, criar e manter um conflito que vai prender o leitor até o final. Nos fala sobre a Estrutura do enredo que definirá o Personagem, estabelecerá o Conflito através das tramas e sobre o Foco, para não nos dispersarmos e deixarmos o leitor perdido, além de irritado. Importante também é o Espaço onde se desenrola a obra e deve ser construído pelo autor, além do Estilo que se não existe ainda será delineado no correr da obra.
Logo no início ele nos incita a escrever e mostra o tipo de dificuldades que encontraremos: "Como você também é ficcionista, terá uma experiência muito pessoal, complexa e elíptica disso tudo. Para o bem e para o mal. O mal é visível: são as frustrações diárias no momento em que abrimos o notebook, é a palavra bizarra que usamos e não sabemos substituir, é a frase torta que não conseguimos endireitar, é o personagem que não convence nem a nós mesmos. "
A seguir nos mostra a beleza dos resultados que corremos o risco de desfrutar: "... apesar disso, dedicamos o melhor de nossa capacidade intelectual e afetiva à ficção, e não concebemos a vida sem ela. Por mais que nos aborreçamos diante da tela ou do papel em branco e amaldiçoemos o destino que infligimos a nós mesmos — pois, veja bem, ninguém nos obriga a escrever —, temos certeza de que, se algo de nós ficar imperecível, será apenas nossa literatura..."
Todos esses conceitos literários são colocados frente a grandes autores e obras. Balzac, Shakespeare, Dostoievski, Machado de Assis, Lygia Fagundes Telles, Borges e vários outros do mesmo naipe.
comentários(0)comente



César Ricardo Meneghin 28/03/2021

Manual na melhor forma da palavra.
Esse livro realmente, ensina e mostra o impossível. Ele faz como a professora do primário fazia para nos ensinar a escrever.
Pega em sua mão e desenha a letra.
Ele tem um cuidado absurdo com a pessoa, e não diz o que deve ser feito.
Ele mostra o que é feito e várias formas de se fazer. Inclusive mostra o que não fazer.
É ótimo também para quem quer aprender a ler com mais profundidade.
Se você quer escrever bem como autor ou quer ler melhor como leitor. Então use esse livro como sua tábua de roseta.
comentários(0)comente



Debora.Marinho 23/02/2021

O livro cumpre bem o prometido. Percorre as etapas do processo de escrita, além de desmentir alguns mitos sobre escrever, o que é ótimo.
Achei engraçado como algumas vezes, ao dar exemplos, o autor cita coisas como "tomar uma taça de vinho", usa nomes não brasileiros para exemplificar personagens, usa exemplos de livros/autores que ele jura que todos conhecem, mas nunca ouvi nem falar. Mas isso são implicâncias minhas. Coisas que achei graça ao ler.
A única coisa que me incomodou durante a leitura, foram os muitos exemplos. Usar um trecho ou dois de livros é o suficiente para entender. Muitos autores ao tentarem serem didáticos demais, tornam-se um tanto cansativos.
Fora isso, há uma coisa que imagino seja da edição que li, pois algumas vezes o autor indica que há um trecho em itálico (destaque), mas não há e imagino que foi na hora da edição que esqueceram de colocar as partes certas em itálico.
comentários(0)comente



Adriano 21/02/2021

Manual de escrita
Um manual para quem deseja se profissionalizar como escritor.
Livro é longo, mas traz muitos conceitos de escrita, desde como criar Parágrafos interessantes até personagens, enredos, cenas... Brilhante. Mas como eu disse, teórico e longuíssimo...
comentários(0)comente



Laís / @autorlaisbarbosa 19/12/2020

A leitura é leve, fácil e recheada de conhecimentos.
Ao contrário do que pensei - por ser um livro técnico--não é cansativo e chato de ler. Muito pelo contrário e aborda todos os temas necessários e importantes da escrita criativa.
comentários(0)comente



S. Aubeso 03/12/2020

Um livro essencial para um escritor de ficção
Me senti em sala de aula! Que livro incrível! Rico em ótimos exemplos da literatura, uma verdadeira relíquia para quem deseja escrever ficção! Adorei!
comentários(0)comente



Yara 25/10/2020

Fascinante
Incrível como cada página deste livro transborda conhecimento, de uma forma totalmente didática e agradável.
comentários(0)comente



Ese 13/10/2020

Marie Kondo aprova
Para quem pretende escrever, ler esse livro é como receber a visita da Marie Kondo dentro da sua mente.
comentários(0)comente



Flávia Menezes 16/09/2020

Excelente livro para iniciantes e leigos
Eu fiquei apaixonada por esse livro do início até o seu fim. Como total leiga em escrita criativa, eu encontrei nesse livro pontos importantes para a criação de um romance.
Sem palavras. Perfeito, e de simples compreensão inclusive para pessoas que não possuem formação em Letras ou que não passaram por algum curso de Escrita Criativa.
Super recomendo!
comentários(0)comente



Lud 03/09/2020

Útil
Para quem já tem uma ideia ou nenhuma de livro, ou ainda quem quer entender os processos e algumas técnicas, é um livro que se deve ter.
Leia antes de escrever para ver se vai querer tentar algum método, para ter ideias.
E leia depois de terminar para ajeitar as pontas soltas e perceber o que deve ser cortado, leia pelo menos duas vezes em momentos diferentes, será útil, marque as páginas para consultar a parte que lhe interessa.
comentários(0)comente



Stefânia Cedro 09/08/2020

Ótimas dicas, mas muito extenso.
Nesse livro o autor vai dissecar a escrita ficcional. Desde a criação dos personagens até o ponto final.

É um livro repleto de dicas que podem salvar quem está começando, assim como quem já tem algum tempo de estrada.

Como todos os livros que já li sobre a escrita, por mais que o autor tente nos dar uma visão geral, é impossível não ter um pouco da opinião pessoal em meio a essas dicas. Em "Escrever ficção" isso não é diferente. Porém, posso dizer que ele é bem mais sutil do que o King em "Sobre a escrita", que não se acanha ao falar o que ele gosta ou não em uma narrativa.

Tem até certo ponto que o autor diz não concordar com a maneira exagerada que Stephen King tratou a voz passiva como uma tragédia para a escrita, considerando-a coisa de escritores tímidos. Luiz Antônio Assis de Brasil Falou que isso poderia até ser uma boa dica para o Inglês, mas que não funcionava dessa maneira com o Português, que é uma língua bem diferente.

Tiveram alguns pontos que não concordei totalmente com o autor, talvez por serem um pouco ortodoxos, mas no geral são dicas que levarei para a vida.

O único ponto negativo para mim foi o excesso de citações e exemplificações. Não vi a necessidade do livro ter mais de 400 páginas. Poderia ser mais enxuto e não perderia sua essência.
comentários(0)comente



Victor 14/05/2020

Excelente...
Às vezes, algumas paixões são descobertas tardiamente. Não que o tempo tenha se esvaído ou as circunstâncias não sejam mais favoráveis para aproveitá-las, mas que, assim que aparecem, nos provocam toda aquela sensação de preenchimento e completude que tanto buscávamos, porém nunca achávamos.

Acho que uma das primeiras paixões tardias que me apareceram foi a leitura. A segunda, como consequência imediata da primeira, a escrita. Penso que todos que amam ler - e aqui vou me deter à ficção -, pensam, um dia, escrever seu próprio livro. Foi essa segunda paixão, recém-chegada, mas que já vinha desabrochando como uma flor na primavera, que me levou à procura de livros de não ficção, que ensinassem o processo, as ferramentas, a estrutura, enfim, os meios pelos quais eu pudesse escrever minha própria narrativa ficcional.

Se você, assim como eu, se encontra nesse barco rumo ao horizonte da escrita ficcional, aqui estão o remo, a vela, e o que mais preciso for pra chegar lá. A obra foi produzida com esmero, didática e precisão; com capítulo claros e tópicos definidos, está recheada de exemplos de obras reais e conhecidas.

Quero deixar meu agradecimento ao autor pela excelente obra, que, com segurança, já se constitui como uma das melhores sobre o assunto em língua portuguesa. Muito bom!
comentários(0)comente



Aione 28/04/2020

Escrever Ficção é a obra de Luiz Antonio de Assis Brasil que reúne sua experiência trabalhando há 34 anos em uma das mais conceituadas oficinas de escrita criativa no país, a Oficina de Escrita Literária da PUC/RS. O livro, uma espécie de manual para quem deseja escrever ficção, é uma leitura interessante tanto para quem escreve quanto para quem é leitor.

Ao assumir a posição de ficcionista, o tom do autor é de proximidade e a leitura causa a sensação de um bate-papo com um amigo. Dessa maneira, os conselhos e dicas — valiosos — são transmitidos de forma natural e facilmente assimilados. É possível extrair muito do que Escrever Ficção oferece por conta das estratégias empregadas em sua construção.

Além da habilidade em si de Luiz Antonio em comunicar, ele divide os capítulos do manual em temas, o que tanto dá uma organização à leitura quanto permite uma melhor compreensão de cada elemento formativo de uma obra de ficção, em especial o romance e a novela. Por isso, o livro não se destina apenas àqueles interessados na escrita, mas também aos leitores: essa é uma maneira de compreender as técnicas empregadas por cada autor e, por consequência, ter outra visão e compreensão de narrativas literárias.

Luiz Antonio, também, faz uso de inúmeras citações e referências para exemplificar os pontos abordados. Ao trazer as mais diversas obras e autores, não só demonstra as muitas possibilidades narrativas como proporciona uma possibilidade de ampliação de acervo literário; afinal, é bem possível que alguns dos citados sejam até então desconhecidos para quem está anotando as dicas.

Vale também dizer que, em meio ao conteúdo informativo, Luiz Antonio desenvolve uma narrativa dentro de Escrever Ficção ao exemplificar o processo de criação de um romance com uma situação que, segundo ele, ocorreu com um de seus alunos da oficina. De maneira despretensiosa, o autor começa a contar sobre o livro que Thiago, o aluno, desejava escrever e quais obstáculos foi encontrando nessa trajetória. Ao passar dos capítulos, somos atualizados do progresso do aluno por meio de um procedimentos que representa cada um dos pontos levantados pelo autor, já que suas técnicas são empregadas nessa pequena narrativa. Dessa maneira, Luiz Antonio demonstra não só sua habilidade como orientador da oficina, mas também seu lado ficcionista.

A leitura de Escrever Ficção não foi apenas útil, como prazerosa. Fiz inúmeras anotações e, a cada capítulo que me debrucei em estudo, mal senti o tempo passar ou as páginas virarem. Foi uma leitura que me despertou inúmeras reflexões e análises sobre meu próprio processo de escrita, além de ter me feito atentar para pontos até então que eu não havia percebido, embora outros já me fossem conhecidos. Acima de tudo, foi uma leitura que me deixou com uma sensação gostosa ao terminar, seja por ter me motivado a escrever, seja por ter me colocado diante à experiência de acompanhar um trabalho bem elaborado e agradável de se ler. É, certamente, uma obra que voltarei a consultar no futuro.

site: https://www.minhavidaliteraria.com.br/2020/01/17/resenha-escrever-ficcao-luiz-antonio-brasil/
comentários(0)comente



27 encontrados | exibindo 1 a 16
1 | 2