A Paciente Silenciosa

A Paciente Silenciosa Alex Michaelides




Resenhas - A Paciente Silenciosa


199 encontrados | exibindo 1 a 15
1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7 |


Fabi 03/05/2019

COMPENSA LER PELO FINAL
Sabe, eu queria muito poder escrever essa resenha, dizendo que o livro foi fantástico para mim, que foi uma leitura que me deixou vidrada. Infelizmente, não foi isso que me aconteceu.
A história é muito parada e eu lia sem animação nenhuma. Minha motivação para seguir até o final, foi desvendar o mistério sobre Alicia não dizer uma única palavra, depois da morte de seu marido. Os capítulos são narrados por Theo, que é psicoterapeuta. Ele narra um pouco sobre sua vida e suas sessões de terapia com Alicia, que nunca dão em nada, pois ela não demonstra emoção nenhuma em seu rosto.
Sinceramente, eu não senti simpatia por NENHUM personagem do livro. O autor nos faz desconfiar de todos e ficar sem saber, se Alicia é inocente ou não. Temos alguns capítulos que são sobre o diário de Alicia e foram as partes mais interessantes para mim.
Vou avaliar o livro como 3 estrelas, devido a grande revelação que ele possui. Eu li mais de uma vez, para ter certeza do que tinha lido. Você já pode ter lido de tudo, mas nada como o que esse autor criou. Ele me enganou direitinho, direitinho.
Se vale a pena ler? Ah vale sim. Mas paciência e força de vontade para chegar até o final.
Erica.Martins 04/05/2019minha estante
Exatamente! Se não fosse pelo final teria dado 2, tbm achei o desenrolar paradão. Se não fosse o mistério da mulher não falar acho que teria desistido rs


Alansantiago 05/05/2019minha estante
Não li ainda, mas pela a sinopse e pelas críticas, parece que o final é previsível


Fabi 05/05/2019minha estante
Ah o final é previsível nem em sonhos Alansantiago.


Virna 11/05/2019minha estante
Tava achando que só eu ia achar isso, sem contar que eu não torci e nem sequer gostei do Theo, coisa que só piorou com o desenrolar da trama. Alicia também não ganhou minha simpatia, por mais sofrida que fosse.


Lady Vader 25/05/2019minha estante
Não vale o hype, a editora parece ter investido pesado na divulgação! Vi tanta gente falando bem e criei altas expectativas, claro que o plot "salva" o livro, mas acho que o autor poderia ter trabalhado melhor no final. No mais, concordo com tudo o que disse.


aryanetada 02/07/2019minha estante
Concordo. Li pelos comentários que diziam que o livro tinha um plot twist incrível no final. E né ... nem é tudo isso, uma pena.


Luiz Nascimento 13/08/2019minha estante
Eu não achei o final surpreende, pra mim foi muito previsível, inclusive comentei com um amigo, que já tinha lido, sobre o que eu pensava que poderia acontecer no final e acertei. O desenrolar é lento mesmo e eu também não me senti cativado por nenhum personagem, achei o livro bem mais do mesmo.




Cris.Matthiesen 04/05/2019

Muito barulho por nada
O tão falado A Paciente Silenciosa.
Como disse aqui antes, eu achei o livro bem loooonge do que o bom marketing criou. Bom?Pois é...mais ou menos. Genial como o marketing alardeou? Não. Primeiro, o autor ainda tem uma escrita muito cinematográfica, já que ele é roteirista e esse é seu primeiro livro.
A sinopse vende bem uma história que começa tão sem cor, tão desanimada...quase desisti. Mas estava na metade, onde o livro começa a ficar interessante. Os protagonistas não são protagonistas que você, ou melhor, com histórias que me façam sentir um elo de ligação. Theo,o narrador se mostra frágil quase o tempo todo e me deu vontade de gritar: acorda cara! A psicoterapia já avançou loucamente! Essa foi a parte pior. A parte terapêutica. Não acho que as terapias citadas nos livro válidas. Pode até ser que eu esteja enganada. Mas, peguei um quote:
" A raiva não é direcionada ao pai, que já morreu e está esquecido, fora de alcance, mas ao marido, o homem que tomou o lugar dele, que amava e com quem se dividia a cama (...)". Por aí o autor quer que o terapeuta julgue que todas as mulheres se casam com a figura paterna e tenham uma relação incestuosa? - ainda mais numa época em que o tal empoderamento feminino anda tão em alta...arriscado. A mocinha é frágil. O mocinho também. Ambos são neuróticos. Um é covarde e escorregadio. O outro não teme nada. E aí? Gostei? Mais ou menos. Nota? Daria um 3, pela metade em que o livro anda e pelo final. Recomendo? Fica a critério de cada um. Conselho? Espere cair o preço. Resumindo: MUITO BARULHO POR NADA. O autor tem talento mas precisa lapidar esse talento mais e mais. Pronto. Falei!
comentários(0)comente



Beatriz 06/04/2019

Wow!
Eu amei muito esse thriller que se baseia na psicologia pra criar seus personagens, motivar suas ações e construir suas historias.
O enredo do livro é um psicoterapeuta que deixa-se seduzir pelo crime de Alicia, uma bela pintora talentosa que no dia mais quente do ano de Londres mete cinco tiros de espingarda na cara do amado marido. Depois do crime, Alicia tenta se matar, e o mais louco de tudo, ela para de falar.
Seis anos depois os caminhos de Theo e Alicia se cruzam, ela permanece muda trancada em um hospital psiquiátrico, ele agora seu terapeuta começa a cavucar essa historia esquecida por todos. O que realmente aconteceu? Porque alicia fez o que fez? Porque ela não fala?
O livro tem muitas referencias da psicologia, tanto citando estudiosos quanto analisando todos os personagens. Eu amei a forma como foi escrito, sempre direto ao tema se aprofundando no enredo sem deixar se distrair por historias inúteis. O que me fez grudar no livro igual carrapato e mesmo com uma dor de cabeça horrível só largar quando terminar.
Recomendo, um livro mt bom.
comentários(0)comente



Stefânia Cedro 01/04/2019

Superou minhas expectativa!
Quem me conhece e me acompanha sabe que eu sou uma pessoa muito chata quando o assunto é thriller. Ano passado li vários dos mais famosos ? A mulher na janela, A mulher entre nós, O homem de giz e por aí vai. ?, mas não gostei de nenhum deles (tem a resenha de todos aqui, se quiser conferir). Então, comecei essa leitura bem receosa com o que encontraria, e eis que acho um livro que me mostrou novamente o porquê desse gênero fazer tanto sucesso.
?
Depois do primeiro capítulo eu me senti como aquele meme que sempre vejo por aí: "Eu não preciso dormir, preciso de respostas". E apesar da leitura oscilar entre momentos mais mornos e mais quentes, a escrita é muito fluída e te prende de tal maneira que quando você pisca já foram 100 páginas.
?
E preciso ressaltar O PLOT TWIST, ainda não me recuperei, li pelo menos umas cinco vezes para confirmar se não era eu quem estava ficando maluca na história. Foi simplesmente genial, adorei a sacada que o autor teve para toda a trama.
?
Apesar de encontrar nesse livro mais uma "protagonista não confiável", como na maioria dos livros do gênero que tem feito sucesso, a construção da personagem foi feita com maestria e de uma maneira diferente, o que tornou tudo muito mais interessante do que todos os outros livros que já li assim, onde as mocinhas acabam se tornando chatas e repetitivas.

Recomendo demais!
comentários(0)comente



Nay 23/05/2019

O fim vale a pena
O livro é bom? No geral sim! A sinopse e o final te pegam mais do que o decorrer da leitura.

Tem um começo arrastaaaaado e um pouco cansativo, termos e mais termos médicos e parece mais charlatanismo do que real, mas fui vencida pela curiosidade de saber por que diacho Alicia não falava mais, e quando as coisas começam a esquentar.... o livro acaba!

O final me pegou, me surpreendeu, porem foi meteórico. O que por um lado é bom, pois como foi um começo um pouco desanimador, se viesse mais páginas de enrolação seria chato, porem por outro lado, fica uma sensação de que falta partes.

O autor tem um tremendo potencial, pois a sinopse pega e o enredo também, só a execução que talvez precise amadurecer um pouco, e olha que eu sou uma leitora bem peso pena se tratando de suspense.

É um bom livro, só não é essa coca cola toda!!!

Tânia Goulart 11/06/2019minha estante
Exatamente o que eu senti ao ler o livro.




Fernando Lafaiete 03/08/2019

A Paciente Silenciosa: É tudo o que dizem?
******************************NÃO contém spoiler******************************

“Um Assassinato, uma verdade oculta. As raízes do silêncio são muito mais profundas do que se pode imaginar”

Quando Alicia Berenson é encontrada em frente ao marido morto, segurando uma arma e em completo silêncio; um mistério surge. O que faria uma amorosa esposa cometer a sangue frio tal crime? Seria ela realmente a assassina? Julgada e condenada a permanecer o resto da vida em um sanatório, a única certeza que se tem é que ela não fala, independente das indagações as quais é exposta. Mas tudo muda quando Theo Faber, um psicoterapeuta, surge. Interessado pelo caso de Berenson, acaba se envolvendo em uma investigação, e se demonstra logo de cara estar disposto a descobrir o que aconteceu, mesmo que para isso precise burlar algumas regras.

Se me perguntassem se eu indico este livro, minha resposta seria um categórico NÃO. Não que ele seja de todo ruim. Mas em se tratando de um thriller psicológico, ele é mais do mesmo. Não apresenta nada de novo, não possui desdobramentos surpreendentes e nem personagens carismáticos. Eu li as 350 páginas com uma sensação total de indiferença em relação aos personagens e o que viria pela frente; até porque eu já sabia qual seria a grande revelação do final. E não porque eu tenha me deparado com spoilers ou porque seja a personificação de Sherlock Holmes; mas sim porque é tudo extremamente previsível. Mas mesmo que eu faça esta afirmação com segurança, venho percebendo que ele vem sendo considerado pela maioria dos leitores um livro surpreendente, com um desfecho chocante, que inclusive o coloca como um dos grandes lançamentos literários do ano.

Mas a pergunta que eu faço é: Quem o leu e o classifica como citado no parágrafo anterior é leitor assíduo do gênero? Porque "A Paciente Silenciosa" me soa como um romance para os iniciantes de thrillers desse tipo. Pois me parece quase impossível que alguém com bagagem literária vá se surpreender com tudo que nos é entregue. Nas primeiras 50 páginas eu já me deparei com um elemento que já li em no mínimo em outros dois thrillers (também hypados como esse). O que me fez sacar e atar 90% das pontas da trama em questão de minutos. Certos elementos já se tornaram clichês e spoilers descarados de tanto que os autores os repetem. Seria isso uma total falta de criatividade? Ou seria apenas preguiça dos autores em tentar criar algo inovador e que realmente surpreenda?

A trama se divide em partes do diário de Alicia Berenson e capítulos narrados por Faber. Vamos acompanhando a relação de Berenson com o esposo e a sagacidade e determinação do psicoterapeuta em montar o quebra-cabeça deste misterioso assassinato. Li no Kindle e posso dizer que 60% da leitura me foi enfadonha (salvando-se apenas os últimos 40%, que são mais empolgantes mesmo com todas as obviedades). Um thriller não se faz apenas de um final surpreendente, tenho consciência disso. O desenvolvimento da história deve também ser levado em consideração quando a obra está sendo analisada, assim como a escrita de quem teceu a trama. E por isso devo ressaltar que a escrita de Alex Michaelides é uma escrita ok. Nada fabuloso, mas também nada que deva ser considerado horrível. É uma boa escrita. Mas a narrativa - aqui me refiro aos pilares que compõem todo o desenvolvimento - é morosa. As partes do diário são cansativas, pouco envolventes e com desenvolvimentos de personagens quase nulos (e não me digam que isso ocorre porque são partes de um diário de uma personagem abalada psicologicamente. Já li outras obras que possuem este artifício narrativo e nem por isso sofrem deste mal).  As partes narradas pelo personagem masculino são mais interessantes, com desenvolvimentos e diálogos melhores. Mas nada tão espetacular e que eleve o nível do romance em si.  Mesmo pra quem não se apega a detalhes ao longo da leitura e costuma se surpreender, mesmo que tudo se sustente em aspectos já recorrentes do gênero em que fazem parte, em "A Paciente Silenciosa" o autor parece querer que o leitor desvende tudo antes da hora. São pistas e respostas que saltam das páginas como grandes placas de neons escritas SPOILERS em letras garrafais. Michaelides não parece fazer questão de revelar tudo a seu tempo. Logo solta diálogos expositivos e cenas reveladoras, o que no meu caso, levando em consideração o tipo de leitor que sou, é uma técnica narrativa que desprezo. Acho horrível um autor não ter o senso de tentar surpreender quem está se dispondo a ler sua obra, principalmente em se tratando de thriller, seja ele psicológico ou não.

As partes passadas no sanatório são bem reais. Tendo uma irmã enfermeira, que já trabalhou em um sanatório; eu já tendo visitado um e já tendo me deparado com relatos acerca de sua profissão, sei bem que infelizmente (não generalizo) em muitos desses lugares o mau-caratismo, profissionais que não dão a mínima para os pacientes e atitudes questionáveis são bem recorrentes. O que é triste na realidade, mas um ponto positivo em se tratando da ficção.

"A Paciente Silenciosa" é mais um livro o qual eu terminei a leitura não entendendo tamanho hype e tamanhos elogios a obra. Um livro mais do mesmo, onde as surpresas ficam apenas para quem realmente quiser se surpreender; negando as pistas e respostas entregues pelo autor antecipadamente. Em se tratando de thriller, a obra de Michaelides, ao meu ver não passa de mais um romance mediano, superestimado de forma inadequada.
Thaís Vilas Bôas 03/08/2019minha estante
Tanta gente falando super bem do livro... Achei tudo âokâ, e nada envolvente... Fiquei com medo de ter sido a única... Ãtima resenha sua!


Janine 03/08/2019minha estante
Que resenha sensacional.


Fernando Lafaiete 03/08/2019minha estante
Obrigado pelos comentários meninas. Eu tentei muito (e de fato queria) gostar; mas pra mim não rolou. Eu ainda estou tentando entender como um livro tão básico como esse consegue fazer tamanho sucesso. Enfim... Penso como você Thaís, tudo bem "ok"


Helder 04/08/2019minha estante
Também achei tudo bem ok, mas achei que tinha ido com muita sede ao pote. Bom saber que não fui o único. Mas vc já pensou qdo o Rafael Montes soube do lançamento deste livro e Uma mulher na escuridão junto com o livro que ele deve ter ficado uns 2 anos escrevendo?? Um com nome igual. Outro com roteiro parecido. Muito azar né??


Fernando Lafaiete 04/08/2019minha estante
Rrsrs.. Pode ser Helder. Mas ainda assim o do Montes consegue ser melhorzinho, apesar de ser outro bem mediano. Mas esse não passa de mais um livro modinha, desses que todo mundo fala por um tempo e depois ninguém mais lembra que existe. Um livro bem qualquer coisa, na minha opinião.


Josie 05/08/2019minha estante
Me senti ludibriada por esse livro.


Fernando Lafaiete 06/08/2019minha estante
Eu também Josie. Muito triste quando isso acontece né? Mas faz parte da vida de todo leitor. Infelizmente!


rominho 08/08/2019minha estante
concordo, e ainda digo mais. A galera que já leu um " harlan coben" sabe que esse livro não sabe o que é um surpresa de reviravolta realmente kkkkkkkkkk


Fernando Lafaiete 09/08/2019minha estante
Pois então Rominho, esse livro é muito fraco mesmo. Muito longe de me surpreender como muitos me disseram que aconteceria. No meu caso, pra quem quer saber o que é uma surpresa de verdade, indico "O Colecionador de Ossos" e a "Trilogia Millennium". Com "A Paciente Silenciosa" só consigo sentir decepção.


Natália Tomazeli 11/08/2019minha estante
Gente, me surpreendeu tua resenha, porque realmente as pessoas estão afoitas com esse livro, já me recomendaram várias vezes e eu super achei que fosse uma leitura suuuper diferentona e surpreendente. Agora nem vou ficar muito ansiosa pra ler esse livro não, detesto livros que ficam jogando as informações em cima do leitor (tipo que nem você disse, spoiler) sem motivo aparente, acho um saco...


Fernando Lafaiete 12/08/2019minha estante
Então Natália... Na verdade, gostar ou não desse livro, depende de algumas questões. Se você for uma pessoa atenta e uma leitora assídua de thrillers psicológicos, as chances de você desvendar o grande mistério do livro são bem grandes, pois é tudo bem óbvio e trata-se de um livro com um plot e um desenvolvimento MUITO semelhante a alguns outros do gênero. Mas se você não lê tantas thrillers assim ou não se importa muito em ser ou não surpreendida no final, acredito que você, assim como 99% das pessoas que leram esse livro, irá amar.


Natália Tomazeli 12/08/2019minha estante
ixi, sou Xeroque Romes total, acho que esse livro não é para mim não! Agradeço o livramento heuehueheueheu
Obrigada por ter feito a resenha mostrando sua opinião sincera :)


Fernando Lafaiete 18/08/2019minha estante
Kkkk... De nada Natália. Eu sou sincero mesmo, mesmo que acabe incomodando algumas pessoas. Paciência! Mentir é que não vou. :)


Renata.Lima 31/08/2019minha estante
Adorei sua resenha. Também não entendo o porquê de notas tão altas. A leitura me decepcionou tanto que nem consegui terminar: abandonei o livro (coisa que não constumo fazer, pois a curiosidade me faz ler até o fim pra saber como termina a história). Mas esse não tive nenhuma curiosidade pra saber o final. Parabéns pela resenha.


Fernando Lafaiete 02/09/2019minha estante
Que bom que gostou Renata. Eu continuo sem entender todo o auê que o povo faz em cima desse livro. :/




Hellen @Sobreumlivro 29/05/2019

Expectativa demais faz mal ao coração e essa é uma dica que devemos levar pra vida...
Então, vamos começar essa resenha falando sobre expectativa e como é ótimo quando um livro atinge, mas é uma merda quando não. E "A paciente Silenciosa" e todo burburinho tentaram fazer o barro acontecer, mas não rolou.

É claro que eu esperava muito dele, afinal li muitos comentários aflorados, mas encontrei uma história morna do início ao fim. Longe de mim julgar a história inteira, afinal ainda faltava o senhor Plot Twist. E ele veio e passou e cadê o "thriller digno de Hollywood" que você me prometeu, senhor Alex Michaelides?

Como eu disse, expectativa é uma merda... Mas sigamos. Deixe-me te contar sobre a história: "Alicia Berenson tinha 33 anos quando matou o marido." Sendo ambos artistas, eles tinham uma convivência pacífica. Mas, ora, o que fez a esposa matar o marido com tamanha brutalidade que havia pedaços do crânio e massa cinzenta espalhados pelas paredes? Não se sabe, visto que desde então, ela se manteve em silêncio.

É por isso que 6 anos depois, o psicoterapia Theo Faber se atraí pela mente abstrata de Alicia e decide se candidatar a uma vaga no hospital psiquiátrico onde a paciente silenciosa está.

_

Eu não precisei saber da sinopse para me interessar por esse thriller, mas com certeza essa premissa me deixou mais instigada. A premissa e o Plot twist são interessantes, mas não foram bem aproveitados.

Um ponto positivo da história é que o autor soube desenvolver bem todo o viés psicológico e como a narrativa é intercalada entre o presente e o passado, por meio de um diário de Alicia, o escritor conseguiu mesclar bem essa interação paciente-terapeuta.

Algo que senti falta na história é a questão da ambientação. É tão centralizado em Alicia que o autor deixou de utilizar melhor os espaços. Um exemplo disso é a falta de interação entre Theo e os demais paciente, isso só aconteceu em dois momentos isolados.

É claro que essa é minha opinião. Como disse, li muitas resenhas positivas, então recomendo que se você deseja ler esse livro, abaixe um pouco as expectativas, assim você não se frusta tanto.

site: https://www.instagram.com/sobreumlivro/
Tânia Goulart 11/06/2019minha estante
Eu também me decepcionei, não sei o que houve mas não conseguiu mexer comigo.




Denise 29/05/2019

A Paciente silenciosa
Eu li a sinopse e me interessou como estava afim de algo rápido fui nele. Não consegui simpatizar com o mocinho, e lá pelo meio do livro comecei a achar que seria daqueles que o autor termina com uma coisa mirabolante e fantasiosa e daí que não me apeguei nem aos personagens e nem a história.
Eu gostei do final e o livro não é ruim, mas também não é bom. É bem meia boca.
comentários(0)comente



Niájera 21/07/2019

Valeu pelo final surpreendente
Confesso que até os 80% não achei uma leitura tão sensacional, porém realmente o final me surpreendeu e seguiu um caminho inimaginável. Pela surpresa final, vale a leitura.
Anídria 22/07/2019minha estante
Penso igualzinho, o início e o final são muito marcantes, principalmente o final fiquei chocada, mas ele deixa a desejar no restante!


Niájera 22/07/2019minha estante
Anídria estava me sentindo um ET em achar o resto uma chatice rsss realmente valeu pelo final que me surpreendeu.


Anídria 22/07/2019minha estante
Et kkkkk me senti assim, todo mundo idolatrando o livro, e eu, a do contra, estava só isolada.




Silvana - Blog Prefácio 01/04/2019

Alicia Berenson é uma pintora que ficou famosa por outro motivo que não os seus quadros, ela matou seu marido. Pelo menos essa é a versão que a grande maioria das pessoas acredita. Quando a polícia chegou, Gabriel, um renomado fotografo, estava amarrado em uma cadeira e tinha levado cinco tiros no rosto e Alicia, estava de pé com os pulsos cortados. A polícia logo deduziu que foi assassinato seguido de tentativa de suicídio e essa foi a versão que ficou, porque desde então Alicia nunca mais disse nenhuma palavra, nem mesmo para se defender quando foi levada a julgamento. Mas sua defesa conseguiu provar que Alicia estava louca e em vez de ser levada para uma prisão Alicia foi internada no Grove, um hospital psiquiátrico.

Quem acreditava em sua culpa e achava que ela estava fingindo, tinha certeza de que logo depois Alicia se "recuperaria milagrosamente" e sairia do hospital livre de qualquer acusação. Porém seis anos se passaram e Alicia ainda não disse nenhuma palavra. Ela se tornou a mulher invisível. Mas ainda existe algumas pessoas que acreditam em sua inocência, entre elas o psicoterapeuta Theo Faber, que desde quando aconteceu o crime ficou muito interessado pelo caso de Alicia e até chegou a visitar a exposição com os quadros dela, e ficou fascinado como o quadro Alceste, um autorretrato que Alicia pintou em um rompante enquanto esperava o julgamento. A historia de Alicia se assemelha muito a de Alceste, que também terminou sua história muda.

E quando surgiu uma oportunidade Theo se candidatou a um emprego no Grove e assim que conseguiu, deu um jeito de tornar Alicia uma de suas pacientes. Theo tem certeza de que consegue se conectar com Alicia e fazer com que ela fale e conte sua versão do que realmente aconteceu naquele dia. Ele tem certeza de que Alicia não é louca, já que ele entende bem desse assunto, tanto por trabalhar com pessoas com problemas mentais a anos, como por já ter estado do outro lado e ter sentido na própria pele o que provavelmente Alicia está sentindo. Só resta saber se quando finalmente Alicia falar, ele estará preparado para ouvir o que ela tem a dizer.

Eu recebi esse livro no primeiro VIB de 2019. Para quem ainda não sabe, o Very Important Book é um projeto do Grupo Editorial Record onde algumas pessoas são selecionadas para receber a prova antecipada de algum de seus futuros lançamentos. O livro A Paciente Silenciosa será lançado no final de abril, mas eu já pude conferir a história que vem dando o que falar nos Estados Unidos e na Inglaterra em primeira mão. Como recebi a prova não revisada do livro, não posso falar sobre a edição, mas vou falar para vocês o que achei desse suspense que já me deixou curiosa antes mesmo dele chegar aqui em casa.

Como vocês sabem eu sou a louca dos livros de suspense e é só ver algum novo lançamento do gênero que já fico doida para ler. Mas então entra aquele problema de que, como eu leio muito o gênero, fica dificil encontrar algo que me surpreenda. E a expectativa para que isso aconteça é muito grande e também uma grande parte da minha nota para o livro é baseado em eu ser surpreendida ou não. E a história criada pelo autor Alex Michaelides em seu livro de estreia foi maravilhosa. Fui completamente surpreendida no final. Eu imaginei mil coisas durante a leitura, até me questionei em algumas partes sobre o rumo que o livro estava tomando, mas não passei nem perto do que realmente aconteceu.

Meu único problema com a história, e até por isso eu retirei uma estrela da nota final, foi o final aberto, coisa que não sou muito fã. Mas até esse final aberto me surpreendeu, porque as possibilidades que o autor deixou para a imaginação do leitor, foram muito interessantes. Mas como sou dessas que gosta de finais fechadinhos, acabei não dando nota máxima para o livro. Porém não posso deixar de ressaltar que o livro é ótimo, e prende o leitor do começo ao fim. Logo no prólogo fui fisgada e me vi absorta pela história e assim como o nosso protagonista, eu precisava que Alicia falasse e me desse as respostas.

No livro vamos acompanhar o que aconteceu há seis anos com Alicia através de um diário que ela escreveu incentivada pelo marido e também vemos as investigações de Theo em busca de respostas. E além da história da Alicia também vamos acompanhar os dilemas de Theo e sua esposa. E eu ficava me perguntando o porque de ficar mostrando a vida do psicoterapeuta se o que interessava mesmo era a história de Alicia e quando eu descobri o porque disso fiquei de queixo caído e até reli uma parte porque achei que tinha entendido errado. Fui pega de calças curtas, igual dizia meu pai.

Queria ficar aqui horas falando sobre o livro, mas não quero soltar spoilers sobre a história e até por isso não vou falar sobre a personalidade dos personagens. Mas quero indicar muito para quem é fã do gênero, com certeza você será surpreendido. A leitura é super rápida e dá para ler o livro em um dia. Até porque a gente não consegue largar ele antes de chegar no final. E quero agradecer ao Grupo Editorial Record por ter cedido a prova do livro para leitura.

site: https://blogprefacio.blogspot.com/2019/03/resenha-paciente-silenciosa-alex.html
comentários(0)comente



Aletsyram 05/09/2019

Suspense psicológico com final quase previsível
Foi uma ótima experiência, o livro me prendeu desde o início embora Eu já desconfiasse do desfecho.Ele traz o ponto de vista do Psicoterapeuta Theo e da Sua Paciente Alicia através de seu diário.Nos livros do gênero os mais loucos são sempre aqueles que não imaginamos mas desde o início já dão pequenos sinais.Nao gosto de finais vagos também.Será que Ela sobreviveu?Será que Ele foi preso ou considerado louco? Detesto quando fica vago.
Mai Cardoso 20/09/2019minha estante
Aiii que bom que encontrei alguem que tambem achou que o final ficou vago! Compartilho do mesmo sentimento e curiosidades!! :)




spoiler visualizar
Juh Moreira 22/05/2019minha estante
Haha e eu faço a mesma pergunta. Ela morreu? Fiquei perdida também! E o final? Certamente ele foi preso, né?


Helder 23/05/2019minha estante
Não morreu não. Ela ficou em coma. E sobre perceber o final antes, acho que todo mundo que já leu Agatha Christie acaba tendo esta ideia. Mas mesmo imaginando que teriamos este final, eu curti a leitura.




Davi 18/08/2019

misericórdia
Jade 19/10/2019minha estante
definiu tudo ð¤£




Suellen.Biliato 23/06/2019

Cadê o thriller de Hollywood?
Li o livro em 3 dias. Realmente prendeu a minha atenção durante boa parte da história, mas foi justamente ao revelar o motivo do silêncio da personagem Alicia que tudo deixou de fazer sentido.
@day_eng 26/06/2019minha estante
Vc já trocou? Não aprece pra mim na troca.


Cah - @livrosdacahcensi 27/06/2019minha estante
Olá! tenho interesse na troca! me chama no whats 47 997051051


Celso 12/07/2019minha estante
Também quero


Suellen.Biliato 03/08/2019minha estante
Já troquei, me desculpem pela demora em responder.




Renata.Lima 30/08/2019

Abandonei
Tem muito palavrão, linguagem vulgar. Tem incitação ao uso da maconha (mesmo que de forma indireta). Não recomendo para adolescentes.
comentários(0)comente



199 encontrados | exibindo 1 a 15
1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7 |