As Regras Do Amor E Da Magia

As Regras Do Amor E Da Magia Alice Hoffman




Resenhas -


19 encontrados | exibindo 1 a 15
1 | 2


Sara Oliveira 18/06/2019

A magia de ser quem é!
Em 1620, depois de ser acusada de bruxaria por amar um inquisidor, Maria Owens lança uma maldição em todas as gerações de mulheres de sua família: qualquer homem que se apaixonasse por elas estaria condenado à morte.

Mais de trezentos anos se passam e vamos acompanhar a história de três irmãos Owens: Franny, que é capaz de atrair os pássaros apenas estendendo a mão; Jet, que pode ler mentes; e Vincent, um músico talentoso que fascina todas as mulheres. Susanna, a mãe, esconde o passado da família na intenção de proteger os filhos, estabelecendo então algumas regras onde a mais importante é a de nunca se apaixonar.

Depois de passarem o verão na casa de uma tia, os segredos dessa família começam a ser revelados e passamos então a ver como os irmãos vão lidar com seus poderes sobrenaturais e principalmente com a maldição que os assombra. Uma jornada se inicia, regras são quebradas, tudo para poder viver suas paixões!

Um livro repleto de ensinamentos, onde o foco acaba sendo a grande magia que é o amor e tudo o que podemos aprender com esse sentimento. O segredo está em viver a vida ao máximo e enfrentar tudo o que ela nos apresenta. Faz parte perder quem amamos no caminho, mas amar ainda é preciso, não importa onde depositamos esse amor.

Algo incrível que vi ao longo dessas páginas foi a forma com que a autora abordou a questão de aceitação, além de todo conhecimento sobre as bruxas. É importante aceitar quem somos, além de lutar contra os preconceitos que estão presentes no nosso dia. Ah, e lembre-se: Viva o amor, lute por ele, viva a magia de ser quem você é. A vida é uma só!
comentários(0)comente



EstanteColoridadaIsis 24/05/2019

#ResenhadaColorida
Alice Hoffman nos presenteia com o prequel do livro "Da Magia à Sedução" onde conhecemos a história das tias bruxas de Sally e Gillian Owens.
.
.
🧙‍♀️Susanna Owens é descendente de uma linhagem de bruxas que chegou a Massachusetts em 1680. Mas deixou seu passado para trás ao se casar com um psiquiatra e criar seus três filhos na Nova York da década de 50. Ela faz o possível e cria diversas regras para seus filhos serem pessoas normais: sem velas, sem tabuleiros Ouija, sem usar preto e sem gatos.
.
.
🐱De nada adianta, porque eles carregam o dom. Frances, a mais velha e ruiva, atrai as aves desde o berço. Jet, uma garota linda de cabelos pretos tem "a visão". Vincent, o caçula, irradia um charme irresistível.
.
.
🧙‍♀️Os esforços de Susanna vão por água abaixo quando os três jovens são convidados pela tia Isabelle, uma autentica bruxa que mora nos arredores de Boston. Na casa da tia Isabelle, eles mergulham na vida e no conhecimento dos seus antepassados.
.
.
💔Infelizmente, parte de quem eles são envolve uma terrível maldição. "Cuidado com o amor", escreveu sua ancestral Maria Owens em um diário que eles encontraram. Qualquer homem que se apaixone por um Owens enfrentará a "ruína". Será que os irmãos Owens levarão a maldição a sério?
.
.
.
💬Depois de 20 anos após o lançamento do sucesso "Da Magia a Sedução", Alice Hoffman nos apresenta "As Regras do Amor e da Magia", um livro sobre autodescoberta, amor, perdas e magia.
.
.
👩‍👧‍👦 Acompanhamos a história dos três irmãos desde a infância até a fase adulta e todas as dificuldades que enfrentaram ao longo do caminho por conta da maldição.
Foi uma leitura agradável, instigante e em algumas partes, emocionante. Mas ficou o sentimento de que faltou algo, talvez porque os personagens não me conquistaram totalmente.
Mas no geral, gostei bastante. É uma boa pedida para quem curte livros com magia e romance.

site: www.instagram.com/estantecoloridadaisis
comentários(0)comente



Isabela | @sentencaliteraria 20/05/2019

Resenha originalmente postada no IG @sentencaliteraria
𝐀𝐬 𝐑𝐞𝐠𝐫𝐚𝐬 𝐝𝐨 𝐀𝐦𝐨𝐫 𝐞 𝐝𝐚 𝐌𝐚𝐠𝐢𝐚 / @editorajangada / 3⭐️’s

Olá leitores! Hoje trouxe para vocês a resenha do livro “As Regras do Amor e da Magia”, que foi o escolhido de abril, para ser lido no clube do livro @estripuliasliterarias 🖤

Tudo começa no ano de 1620, quando a jovem Maria Owens é acusada de praticar bruxaria, pelo simples fato de ter se apaixonado por um inquisidor. Maria então lança uma maldição que vai afetar todas as gerações futuras de mulheres da sua família: qualquer homem que se apaixonasse por elas, estaria condenado à morte.

A história começa a tomar forma quando conhecemos Susanna Owens, que mora em Nova York com seus três filhos adolescentes: Franny, Jet e Vincent. Susanna sempre fez tudo o que podia para protegê-los, escondendo essa veia mágica presente em sua família, além de ter criado algumas regras, como a proibição de uso do tabuleiro Ouija, acender velas, e ler livros de magia. Mas o mais importante é que eles não devem, em hipótese alguma, se apaixonar!

Apesar das tentativas de Susanna, os irmãos logo descobrem que são diferentes, pois não se encaixam na sociedade. Seus poderes sobrenaturais logo começam a aparecer, e junto com eles vem o conhecimento de segredos e a maldição que intimida sua família, desde a época de Maria Owens.

Para situar vocês, digo que se já assistiram ao filme “Da Magia a Sedução”, famoso longa estrelado por Sandra Bullock e Nicole Kidman, já dá para ter uma ideia da história abordada em neste livro. “As Regras do Amor e da Magia” é um livro que vai mostrar o passado de alguns personagens que aparecem no filme, e fala mais sobre a família Owens. Tanto que no fim do livro, já vemos a introdução para o filme.

Como é dito na premissa, esse é um livro sobre magia e coragem, mas principalmente sobre o desafio de se aceitar para poder viver o amor verdadeiro. Tive um pouco de dificuldade em me conectar com os personagens, e acredito que isso nem chegou a acontecer, mas garanto que essa é uma história que prende o leitor, e tem uma narrativa bem fluida, por isso fiquei com vontade de ler outros livros da Alice Hoffman.

site: https://www.instagram.com/sentencaliteraria/
comentários(0)comente



Junior.Silva 06/05/2019

Resenha postada no site Leitor Compulsivo
O livro “As regras do amor e da magia” é uma prequel de “Da Magia à Sedução“, lançado em 1997, por Alice Hoffman. A versão da década de 90 ganhou uma sequencia de sucesso nos cinemas, com o mesmo nome e foi estrelado por Sandra Bullock e Nicole Kidman. Nesse livro, lançado originalmente em 2017 (20 anos após o anterior) e publicado no Brasil em março de 2019, pela Editora Jangada, conhecemos a história que deu origem a maldição das mulheres da família Owens.

A família Owens carrega consigo uma maldição desde o século XVII quando Maria Owens acusada de bruxaria após se apaixonar por um inquisidor lançou uma maldição sobre todas as mulheres de sua descendência, onde todos os homens que elas se apaixonassem estariam condenados à morte. Já nos tempos atuais conhecemos Susanna Owens, uma mulher que vive em Nova Iorque com seus três filhos: Franny, Jet e Vincent. A obsessão de Susanna é esconder de seus filhos e protege-los do mistério que cerca o passado da família.

Num certo dia eles decidem passar o verão na casa de sua tia Isabelle em uma pequena cidade onde todos conhecem a fama da família. Nessa aventura, os irmãos descobrem o que mistério que os cercam e os motivos da mãe ter criado tantas regras para protege-los do mundo, inclusive a regra de não poder se apaixonar por ninguém. Com esse conhecimento, eles partem em uma jornada de autoconhecimento para conseguiram quebrar esse poder e viverem seus amores como qualquer outro jovem de sua idade e de seu tempo.

O livro é narrado em terceira pessoa e dividido em cinco partes, o ponto alto da história é a forma como Hoffman constrói seus personagens, transmitindo ao leitor o senso real de conhece-los e criando laços para compartilhar do amadurecimento que vai se desenhando ao longo de toda obra. Além disso, essa história nos deixa uma mensagem muito positiva sobre laços familiares e a necessidade do ser humano em amar e ser amado.

Apesar da autora conseguir imprimir uma escrita ágil e envolvente, em algumas partes ela mergulha num detalhismo que torna a leitura em alguns momentos monótona, mas nada que tire o brilho do conjunto geral da obra. Meu único porém é com a parte final do livro, pois me passou a sensação de que tudo que tinha pra acontecer já havia acontecido e ali estávamos apenas acompanhando o que viria depois e sempre fica na nossa mente. Vale a pena essa aposta, mas não nos trás momentos novos de tirar o folego antes de virar a página pela última vez.

De toda forma, esbanjado criatividade, Alice Hoffman, cria personagens incríveis dispostos a desafiar o passado em busca do amor. Mesmo focada em relatar de modo extenso todos os mínimos detalhes para os leitores, a autora consegue imprimir uma marca de objetividade no enredo que não deixa o leitor se desligar em momento algum. Leitura certa, com um pouco de saudosismo, para os fãs que se apaixonaram pelas histórias das mulheres da família Owens na década de 90.

site: http://leitorcompulsivo.com.br
comentários(0)comente



Karla Lima - @seguelendo 02/05/2019

? Resenha #seguelendo ?

Da magia à sedução é uma daquelas histórias que, mesmo que você não tenha lido ou assistido à adaptação, você já ouviu falar. Bem? sou uma dessas pessoas. Durante anos ouvi falar da história e nunca assisti ao filme ou li a obra, porém não poderia deixar passar a oportunidade de conhecer a família Owens.

A narrativa é gostosa e a leitura foi muito rápida. Mesmo intercalando com outras, terminei em três dias. Ainda assim? Foi diferente do que eu esperava, confesso.

Não sei se pelo fato de não estar acostumada a leituras cujo objetivo dos personagens seja encontrar sua redenção através do amor, mas tudo parecia perfeito demais.

Gostei dos personagens, me encantei com algumas passagens, mas em alguns pontos suas personalidades saiam daquilo que foi determinado no início da história.

Ainda assim, é uma história que nos envolve, aguçando a curiosidade. Talvez por isso eu tenha lido de forma tão voraz, mesmo sem ser o tipo de obra que costumo ler.

O terço final se arrasta um pouco e tive a sensação de ler um grande epílogo com mais de cem páginas, pois o cerne da história parecia já ter se resolvido.
Personagens cativantes, momentos de fortes emoções, amores impossíveis e uma narrativa convidativa, serão verdadeiramente apreciados pelos amantes do gênero.

Eu fiquei com muita vontade de ler o livro que deu origem à história e também de assistir ao filme. E você?
comentários(0)comente



Beca Folgueira @capadurabooks 24/04/2019

Resenha: Regras do amor e da magia | Alice Hoffman | @editorajangada
Antes de tudo o livro é um prequel do filme Da Magia à Sedução.

Os irmãos Owens, Franny, Jet e Vincet possuem magia correndo em suas veias, assim como todos os descendentes de Maria Owens.

Toda família guarda seus segredos, o deles é a maldição do amor.

Os três irmãos tem cada um sua peculiaridade e a forma de encarar a magia, mas o que tem em comum é o desprezo pelas regras.
⠀⠀⠀⠀⠀
“Nada de andar ao luar, usar o tabuleiro Ouija, acender velas, calçar sapatos vermelhos ou vestir roupas pretas; nada de andar descalço, usar amuletos, cultivar flores que desabrocham à noite, ler livros de magia, criar gatos e corvos ou se aventurar muito além da esquina de casa.”
⠀⠀⠀⠀⠀
Quando deles atinge a idade de 17 anos é convidado a passar as ferias com uma Tia, mas todos eles vão. Todos na cidade conhecem a fama da Família Owens, mas não existam em procura-la quando precisam daquela ajudinha.

Lá eles estão livres para experimentar.

O livro não possui capítulos e é dividido em partes, nelas iremos acompanhar o crescimento e amadurecimento dos três irmãos.

A maldição vai se fazer presente e o nosso coração vai se apertar.

Essa trama mistura realidade e magia de tal forma que parecem duas fases da mesma moeda. A estória é tão imersiva que você vai se pegar preparando chá da forma correta.

site: https://www.instagram.com/capadurabooks/
comentários(0)comente



dayukie 16/04/2019

"[...]
Entre descobertas e amadurecimento, cada irmão acaba trilhando seu próprio caminho. Seja em busca da verdade ou no amor e até mesmo na rebeldia.
Confesso que demorei para me sentir “dentro” da história, porém, aos poucos a autora soube ir me conduzindo e me levando a vontade de devorar a história por completo. Assumo que acabei por chorar neste livro. Sem que eu percebesse, fiquei tão envolvida que quando vi, já me caiam lágrimas, estava com medo, estava aflita e estava apaixonada.
A forma como a autora escreve o livro, mesmo sendo em terceira pessoa, nos faz criar certos laços com os personagens. Observando eles lutarem contra a maldição que cerca a família Owen e vendo que por mais que eles lutem, mais próximo deste destino eles estão, nos deixam aflitos e roendo as unhas para que no fim, tudo dê certo.
Recheado de detalhes importantes e personagens bem construídos, a história nos mostra o amor familiar, a dor da perda, nos ensina sobre relacionamentos e suas dificuldades e nos mostra a importância de lutar por aquilo que deseja, mesmo que aparentemente seja impossível de dar certo.
Além disso tudo, temos uma capa linda, delicada e que nos faz pensar em uma das personagens, a editor anos oferece uma boa revisão e diagramação, detalhes que podem ser “simples”, mas para mim, são importantes em um livro.
Este é um livro que me tira um pouco da minha zona de conforto, mas não totalmente. Adorei ler este livro e não me arrependo de ter dado uma oportunidade a ele."

Resenha completa no blog

site: http://bit.ly/AsRegrasDoAmorEDaMagia
comentários(0)comente



Daniela -@livroterapiamylife 16/04/2019

#resenhalivroterapia | As Regras do Amor e da Magia | @editorajangada |@grupoeditorialpensamento | @ahoffmanwriter
.
. “Se eu puder evitar que um coração se parta. Não terei vivido em vão.” .
Todos da família Owens foram amaldiçoados em 1620, quando Maria Owen acusada de bruxaria depois de amar um homem proibido. Todos que pertencem a família sem exceção alguma, nunca poderiam se apaixonar. Caso isso acontecesse seria uma tragédia anunciada. Susanna sabe das consequências, e insistia bravamente que seus filhos nunca se apaixonassem.
.
Cada um dos filhos de Susanna tinha uma peculiaridade diferente.
Franny, a irmã mais velha, rebelde e mais carrancuda com seus lindos cabelos vermelhos, sua maior habilidade é de comunicar com os pássaros.
.
Jet, uma menina doce e encantadora até então a mais certinha de todos, ela conseguia ler os pensamentos das pessoas.
.
Vincente, é o caçula dos irmãos, completamente carismático, charmoso, e totalmente sedutor e se como não lhe faltasse qualidades além de tudo é músico. Mas, também é o mais irresponsável.
.
Depois de passar uns dia na casa da tia Isabelle, tudo na vida deles começam a mudar. Ninguém da vizinhança via eles com bons olhos. Nunca se atreveriam estar perto dessa família um tanto esquisita. .
. “Nós estávamos errados sobre a maldição de Maria. Perder tudo que um dia amamos simplesmente faz parte da vida.” .
.
O livro é um prequel do filme clássico “Da Magia à Sedução” a escrita da autora é bem detalhista, pra mim não funciona muito, começa a ficar maçante a leitura. Amei o amor dos irmãos, a cumplicidade, mesmo com todas as diferenças entre eles. O mais importante é que se admiravam e se respeitavam mutuamente.
.
Um enredo que envolve família, relacionamentos, nos mostra nitidamente a coragem desses três jovens de enfrentar os desafios impostos pela vida. E acima de tudo sobre o amor que é maior que tudo. .
.
“Quando você é jovem, olha para a frente e, quando você é velho, olha para trás.”
.
.
#asregrasdoamoredamagia

site: https://www.instagram.com/p/BvhPKgtAzWd/
comentários(0)comente



Nath Correia @bibliotecadanath 15/04/2019

As regras do amor e da magia l @ahoffmanwriter l @editorajangada @grupoeditorialpensamento l 368 páginas l 4’
Em 1620, Maria Owens foi acusada de bruxaria por causa de um amor proibido. Em resposta a essa traição, ela lançou uma terrível maldição em todas as mulheres da sua família: Qualquer homem que se apaixonasse por uma Owens estaria condenado à morte. Passados mais de trezentos anos, Susanna Owens vive em Nova York com o marido e seus três filhos e tenta arduamente proteger os filhos da maldição ao esconder o passado da família e estabelecer algumas regras: É proibido andar ao luar, usar o tabuleiro Ouija, acender velas, criar gatos e corvos, ler livros de magia e se apaixonar.

Seus três filhos – Franny, Jet e Vincent - não entendem muito bem essas regras e estão sempre dispostos e descumpri-las. Ao passarem o verão na casa da excêntrica tia Isabelle, os irmãos descobrirão os segredos da família e sobre a maldição que os assombra e começarão entender os seus poderes sobrenaturais. Reféns da maldição, eles precisarão aprender um modo de vencê-la para que possam viver suas paixões sem que a iminente tragédia os atinja.

Quando soube do lançamento desse livro, eu fiquei enlouquecida pois, como fã do filme “Da magia à sedução”, sempre tive curiosidade de conhecer o passado da família Owens e sobre a trágica maldição vivida por todas as mulheres que ousassem amar alguém. Embarcar nessa viagem de autodescobrimento com Franny, Jet e Vincent foi maravilhoso e aprender com eles a força dos laços de sangue e a importância do amor na vida de cada pessoa foi extremamente gratificante. A escrita da autora é envolvente e bem detalhada (em nenhum momento monótona), envolvendo o leitor em uma história recheada magia, seja a magia representada pelas forças sobrenaturais ou a magia presente nos laços familiares, no amor e na amizade.

A construção dos personagens é um dos pontos altos da trama, pois são personagens complexos e bem aprofundados, cada um com seus dilemas, desejos, medos e incertezas. Franny é uma força da natureza, cética sobre os seus poderes e com medo de amar alguém. Jet é a mais calma entre os irmãos, com o poder de ler a mente e a capacidade de amar sem medida. Vincent é o mais envolvente e sedutor, ciente dos seus poderes e do que pode fazer com eles. A história dos irmãos Owens é uma história sobre coragem - ao ousar enfrentar uma maldição que ameaça acabar com todo o amor que eles podem oferecer e receber de alguém –, sobre a dura tarefa que é aceitar quem nós somos de verdade - com todos os nossos defeitos e virtudes – e sobre estar disposto a viver um grande amor mesmo quando o mundo parece ser contra.

Instagram: @bibliotecadanath
comentários(0)comente



Paula Faria @blogliteralmenterosa 12/04/2019

Magicamente envolvente!
Em 1620, Maria Owens foi acusada de bruxaria por amar um inquisidor, por esse motivo ela lançou uma maldição em todas as mulheres da sua família incluindo as próximas gerações: qualquer homem que se apaixone por elas estará condenado a morte.
Mais de 300 anos mais tarde, Susanna Owens vive em Nova York com seus filhos adolescentes, Franny, Jet e Vincent e para proteger eles da maldição, ela esconde o passado e estabelece algumas regras para eles e a mais importante de todas é : Nunca se apaixonar.Mas depois de um verão na casa de uma certa tia excêntrica o passado começa a vir a tona, coisa começam a fazer sentido e os segredos que Susanna esconde começam a ser revelados, eles descobrem sobre seus poderes sobrenaturais e sobre a maldição que os assombra.
Esse livro precede o clássico Da Magia a sedução que já foi retratado no cinema lindamente pelas atrizes Nicole Kidman e Sandra Bullock, confesso ser um dos meus filmes favoritos, então essa leitura cheia de encaminhamento já chega super envolvente, com detalhes maravilhosos sobre cada personagem, com uma trama bem contada que nos leva pra dentro da história. Uma leitura que fala sobre família, relacionamentos, a luta pelo amor e para desvendar os mistérios sobre a maldição de Maria Owens. Os irmãos Owens são encantadores, cada fase que passaram, apesar de diferentes entre si, amadureceram em cada uma delas, a emoção é presente na leitura, que além de magia nos mostra cada dificuldade que passaram, cada perda que tiveram que lidar, aprender sobre a magia e o mais importante sobre a mais linda forma de amar.
comentários(0)comente



Maria - Blog Pétalas de Liberdade 03/04/2019

Resenha para o blog Pétalas de Liberdade
Narrada em terceira pessoa, a história começa na década de cinquenta em Nova York. Conheceremos os irmãos: Franny (Frances, que parece ter coração de gelo, mas só parece), Jet (Bridget, um pouco mais tímida e doce) e Vincent (no início do livro, ele tem apenas quatorze anos, mas já é um garoto rebelde e sedutor), adolescentes inconformados com as muitas regras impostas pela mãe, Susanna. No aniversário de dezessete anos de Franny, são convidados para passar o verão na casa de uma tia chamada Isabelle, e veem nesse convite uma oportunidade para escapar da super proteção dos pais, mas a estadia na casa da tia, na Rua Magnólia, trará muitas revelações e mudará a vida dos três para sempre.

Apesar de a mãe evitar tocar no assunto, Franny, Jet e Vincent sempre souberam que eram diferentes das outras pessoas, capazes de fazer coisas que os outros adolescentes não faziam (embora Franny insistisse em procurar justificativas lógicas para tudo). Na casa da tia Isabelle, os irmãos teriam a confirmação de que eram bruxos, e descobririam que eram descendentes de Maria Owens, uma mulher que, em 1620, foi acusada de bruxaria e tornou os descendentes da família Owens amaldiçoados a nunca serem felizes no amor. Como esses três iriam lidar com o fato de saberem que, caso se apaixonassem, terminaria em tragédia? Como evitar o amor se nenhuma poção, feitiço ou chá era capaz de impedir um coração de bater mais forte por alguém? Como continuar vivendo agora que não eram mais simples adolescentes despreocupados e rebeldes?

Eu tinha lido dois livros bem pesados em sequência ("Menina má" e "Quando ela desaparecer") e estava à procura de uma leitura mais leve. O Grupo Editorial Pensamento enviou para seus parceiros "As regras do amor e da magia" e algumas pessoas do nosso grupo de parceiros já tinham lido o livro e comentado que era uma leitura rápida e leve, então achei que seria uma boa ideia começar a lê-lo. Me ferrei! Não que o livro não seja uma leitura fluida, pois ele é, o fato é que eu não estava preparada para a carga emocional que a história iria me trazer.

Demorei um pouco para me conectar à história e para entender para onde ela iria caminhar; esse é um daqueles livros que nos conquistam aos poucos, sem que a gente perceba, e quando nos damos conta, já estamos super envolvidos com a história, torcendo e sofrendo loucamente pelos personagens. Em "As regras do amor e da magia", temos pessoas tentando evitar certos acontecimentos, mas quanto mais tentam fugir e interferir, parece que mais rápido vão de encontro ao destino.

A escrita da Alice Hoffman é fluida e agradável, dá aquela sensação de que estamos lendo uma fábula ou um conto de fadas, característica que gosto muito em livros da fantasia. A ambientação é interessante, a autora cita vários monumentos de Nova York, traz acontecimentos dos anos sessenta e setenta como pano de fundo histórico, e como se espera de um livro que fale sobre bruxas e que tenha alguns toques da religião Wicca, há muitas informações sobre plantas e suas propriedades.

"As regras do amor e da magia" tem dois elementos dos quais costumo fugir ao escolher minhas leituras: uma história que se passa em um longo período de tempo (no caso, acompanharemos os irmãos por cerca de trinta anos) e romances dramáticos onde os casais não ficam juntos no final ou são separados de forma trágica (não estou dizendo que é isso que acontece com todos os casais do livro), são duas coisas que normalmente me desagradam em livros. Mas "As regras do amor e da magia" foi uma exceção. A passagem do tempo trouxe amadurecimento para os irmãos e os mudou muito, mas não me incomodou, e eu sofri sim com os romances dramáticos e com cada perda que o trio vivenciou, mas foi uma leitura que me cativou e agradou, uma prova de que de vez em quando é bom se aventurar fora da nossa zona de conforto.

É muito raro eu chorar lendo um livro, mas confesso que com esse eu precisei fazer algumas pausas para respirar e me recuperar de certas cenas. Acredito que vocês também possam se emocionar bastante com essa leitura, ou não, afinal essa é a mágica dos livros: cada leitor vai sentir e interpretar a história de uma maneira. Para mim, esse é um livro tocante sobre crescer, sobre família e sobre essa misteriosa dúvida sobre o destino: será que o nosso já está traçado ou somos nós que decidiremos o nosso futuro?


site: https://petalasdeliberdade.blogspot.com/2019/04/resenha-livro-as-regras-do-amor-e-da.html
comentários(0)comente



Jade Ricieri - @semprelivros 28/03/2019

"Cuidado com o amor. Saiba que para a nossa família, o amor é uma maldição."

As Regras do Amor e da Magia narra a história da família Owens, desde Mary, que foi a primeira mulher e responsável pela geração da família de feiticeiros e bruxas.

Mary, cometeu o erro de se apaixonar pelo seu inquisidor, um homem que a fez sofrer por vários anos. Com o coração ferido, Mary decidiu jogar uma maldição em toda a família. Ninguém poderia se apaixonar, pois se isso acontecesse perderia o seu amor.

Com a história vamos conhecer Susanna, uma descendente da família Owens que teve três filhos: Franny, Jet e Vicent, o único homem nascido na família. Nenhum deles conhecem a sua verdadeira linhagem, pois a mãe sempre fez de tudo para esconder esse segredo e protegê-los da maldição. Porém, eles sentem uma estranha ligação com a magia e desconfiam que não são crianças comuns.

"Sei que a nossa mãe quer que a gente finja que somos iguais a todo mundo, mas você sabe que não somos."

Franny é a mais velha dos três irmãos, e quando completa 17 anos é convidada para conhecer a casa de Tia Isabelle, uma velha bruxa que mora em outra cidade. Na verdade, o convite é feito com a intenção de introduzir a garota dentro do mundo da magia, pois a tradição da família é que todas as jovens ao completar essa idade conheçam os seus poderes. Mas Franny, sempre se mostrou descrente nesse assunto, preferindo acreditar naquilo que pode ser provado pela ciência, ao contrário de seus irmãos, que acreditam fielmente no poder da magia. E é ali, na casa de Tia Isabelle que cada um deles encontrará o seu destino, mudando suas vidas para sempre.

É uma ótima história, recheada de magia, mistérios, paixão, amor, perdas e dor. A trama narra a vida dos três personagens desde a infância até a fase adulta, com isso conseguimos acompanhar a evolução e desenvolvimento de cada um deles. É uma leitura rápida, envolvente que faz o leitor ficar preso às paginas do início ao fim.
comentários(0)comente



Faces EM Livros 28/03/2019

REGRAS FORAM FEITAS PARA SEREM...
⠀⠀ As regras do amor e da magia é um prequel, lançado pela @editorajangada. Na obra conhecemos a geração amaldiçoada da família Owens.
⠀⠀
Enredo: Maria Owens se apaixonou e teve o seu coração quebrado. Desacreditada, ela lança uma terrível maldição que proíbe que o amor para as futuras gerações dos Owens. Susanna descende dessa maldição, e carrega consigo o medo de perder quem ama. Ela casou-se com um homem, mas não foi capaz de amá-lo. Ainda sim, teve três lindos filhos: Franny, Jet e Vincent- o único filho homem. Como era de se esperar, cada um herdou um poder único. O aniversário de Franny se aproxima. Um rito de passagem. Uma descoberta que mudará suas vidas. Uma única regra que não deve e não pode ser quebrada: Na família Owen, amar é proibido. Regras são feitas para serem quebradas?
⠀⠀⠀
Personagens: Alice cria um ambiente familiar único e emocionante. A narração em terceira pessoa não limita a nossa visão sobre os personagens, mas nos dá uma ótica acolhedora, nos deixando lado a lado do narrador que observa. Franny carrega consigo o senso de proteção, e a conexão com os pássaros silvestres a torna sensível aos acontecimentos ruins e bons; Jet lia mentes, e ninguém conseguia esconder nada dela; Vincent era um músico talentoso, mas se aproveitou do seu poder de conquistar mulheres para estar com muitas em sua vida. Os acontecimentos vão desde a infância até a fase adulta. Crescemos junto com eles, e vivenciamos a dor em seus olhos de não poder amar ou querer e desejar, mas ter medo de perder.
⠀⠀⠀
Alice constrói uma história sem ação, para causar a ideia de um ambiente familiar. A mensagem trazida é de aceitação e despir a vergonha que temos para aceitar quem somos. A irmandade entre a família Owens, nos faz perceber que a união e o apoio familiar é tudo que precisamos para seguir. Recomendadíssimo para os fãs do filme, como também jovens e adultos por romance com leves toques fantásticos. Com uma edição maravilhosa, que nos enche os olhos @editorajangada nos faz rememorar um sucesso! ⠀⠀⠀
⠀⠀ "ℭ𝔲𝔦𝔡𝔞𝔡𝔬 𝔠𝔬𝔪 𝔬 𝔞𝔪𝔬𝔯. 𝔖𝔞𝔦𝔟𝔞 𝔮𝔲𝔢 𝔭𝔞𝔯𝔞 𝔞 𝔫𝔬𝔰𝔰𝔞 𝔣𝔞𝔪í𝔩𝔦𝔞, 𝔬 𝔞𝔪𝔬𝔯 é 𝔲𝔪𝔞 𝔪𝔞𝔩𝔡𝔦çã𝔬."⠀

site: https://www.instagram.com/p/BvkkVg7B8eM/
comentários(0)comente



Entrelivros_efilho 27/03/2019

📖❝Quanto ao futuro deles, isso ainda não sabiam. Quanto ao passado, já o conheciam muito bem.❞
⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀
Maria Owens após ser acusada de bruxaria e de amar um inquisidor, lançou uma maldição em todas as gerações de mulheres de sua família, todo homem que se apaixonasse por elas estaria condenado à morte.
Trezentos anos depois, Suzana mora em Nova York com seus três filhos, Franny, Jet e Vicent, eles foram criados com poucas informações sobre o histórico familiar e cientes de regras que não podem quebrar, entre elas a mais importante: nunca se apaixonar.
⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀
Os três sabem que são diferentes e que alguma magia os envolve e ao passarem uma temporada na casa da tia Isabelle descobrem quem são de verdade, no início Franny é bem cética e dá explicação cientifica pra tudo, já Jet que é doce e sonhadora e Vicent que é carismático acreditam na magia, mas ele, apesar de levar a sério a magia é inconsequente, os três nutrem amores secretos e para viverem seu amor vão tentar achar um jeito pra driblar a maldição.
⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀
📖❝Isso que acontece quando você repudia quem é. Quando faz isso, a vida age contra você e o seu destino já não é mais seu.❞
⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀
--♡--
⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀
Essa história antecede ao clássico Da magia a Sedução que foi estrelado por Sandra Bullock e Nicole Kidman, eu não conhecia o filme e nem a história, e foi uma leitura que me tirou da zona de conforto porque mesmo com o romance que eu adoro, ainda não tinha lido nada sobre bruxas e magias, adorei a experiência, a autora mesclou de um jeito delicioso o real e a fantasia, me prendeu do inicio ao fim.
⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀
É dividido em cinco partes e narrado em terceira pessoa e apesar de alguns detalhes serem excessivamente narrados a leitura flui super bem, nos deixa ávidos por mais da família Owens, acompanhamos a vida dos três irmãos desde a adolescência até a idade mais avançada, e todos são muito carismáticos, mas Franny foi a que mais me cativou, torci muito pra que ela conseguisse viver o seu amor.
⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀
Uma história de magia, perdas, escolhas, família, paixão e amor, recomendo!

site: https://www.instagram.com/p/BveoBHtA828/
comentários(0)comente



Jaque @blogmalucadoslivros 26/03/2019

Resenha: As regras do amor e da magia
❝ Cuidado com o amor, Maria Owens escrevera na primeira página do diário. Saiba que, para nossa família, o amor é uma maldição. ❞
⠀⠀
As regras do amor e da magia é um prequel do filme clássico “da magia à sedução” (Decidi não contar sobre o filme aqui para não dar algum spoiler do livro sem querer). Este livro antecede a história do filme e conta a história de Franny, Jet e Vicent. Três irmãos que tiveram o passado da família escondido pela mãe e levam uma vida repleta de regras, entre elas, a mais importante é: não se apaixonar. ⠀⠀
⠀⠀
Eles crescem com a suspeita de que não são normais e sem entender o porque a mãe impõe tantas regras estranhas, mas após visitar uma tia eles descobrem a maldição que Maria Owens lançou em todas as mulheres da família há mais de trezentos anos atrás: qualquer homem que ouse se apaixonar por uma owens estará condenado à morte. ⠀⠀
⠀⠀
💭 Ao longo da trama acompanhamos toda a vida dos três irmãos. Cada um com sua personalidade forte e peculiar e com capítulos alternados consegui me conectar aos personagens facilmente e a autora faz isso com maestria mesmo com uma narrativa em terceira pessoa. ⠀⠀
⠀⠀
Vincent é um personagem mais inconsequente que apesar de levar mais a sério a magia da família, gosta de levar a vida de um jeito diferente do que as irmãs levam. Já Franny e Jet são personagens marcantes, que me fizeram ter esperanças de que elas pudessem quebrar a maldição e viver o amor. ⠀⠀
⠀⠀
Eu terminei essa leitura com a sensação de ter acompanhado a vida inteira dos irmãos Owens de perto, por causa da trama que realmente acompanha eles desde criança e adoro livros assim. ⠀⠀
⠀⠀
As regras do amor e da magia, traz a nostalgia do filme da Magia a sedução, com personagens cativantes e complexos, que me prendeu desde o início com uma narrativa envolvente e repleta de magia. Uma leitura que eu simplesmente não conseguia largar.

site: https://www.instagram.com/p/BvPXc1fAQ2A/
comentários(0)comente



19 encontrados | exibindo 1 a 15
1 | 2