O Morro dos Ventos Uivantes

O Morro dos Ventos Uivantes Brönte...




Resenhas - O Morro dos Ventos Uivantes


9 encontrados | exibindo 1 a 9


larissa 28/07/2020

Sensacional
Bom, fiquei me perguntando se eu tenho gabarito para escrever algum tipo de comentário sobre um clássico, mas vamos lá.
Os personagens tem personalidades muito fortes e marcantes, a escrita é envolvente, cheia de mistérios e traz uma visão muito complexa e enriquecedora de costumes da época.
Os personagens como um todo são desprezíveis, mimados, irritantes, vingativos e extremamente egoístas, sobretudo o Heathcliff. No início eu até tentei gostar dele, mas é insustentável e sinceramente não consigo entender quem goste kkk. No início a narrativa pode gerar uma confusão pois os nomes dos personagens (pais / filhos) são iguais, mas no decorrer do livro tudo fica claro.
Acho que o ponto da narrativa que acaba prendendo o leitor é tentar entender a família e o que vai acontecer no final de todo aquele emaranhado.
A trama da autora é tão complexa e encantadora que mesmo depois de ler você fica refletindo sobre os acontecimentos, conversando com outras pessoas e tentando preencher todas as lacunas que a história deixa.
A história no final chega a ter toques sobrenaturais (e eu sinceramente não esperava isso) e é isso que cativa tanto e por isso merece ser chamado de um clássico, "uma obra que sobrevive ao avanço do tempo e perdura".
É uma leitura extremamente fácil, os termos não são complexos e é uma escrita que flui. Cheguei a ler 3 edições, L&PM, LANDMARK e a da Martin, a tradução da Martin é a mais complexa, mas todas são muito boas.
comentários(0)comente



Nalí 24/05/2020

Uma leitura difícil
Uma das leituras mais difíceis que fiz na vida, cheguei ao fim aos "trancos e barrancos". Entendo todo o valor histórico do livro e a importância dele na literatura, mas é um livro denso e cansativo. Os personagens são odiosos e deixa o leitor irritado e frustrado.
comentários(0)comente



Thais (@sonhadora_lit) 15/04/2020

Forte, notável e sempre será tendência!
Sr. Lockwood é o mais novo inquilino de um pacato vilarejo rural, intrigado com habitantes do casarão "morro dos ventos uivantes", ele recorre a Sra. Dean para contar a história dessas pessoas, na qual ela esteve envolvida durante todo esse tempo e presenciou cada acontecimento, em uma narrativa um tanto violenta e decisivamente arrebatadora.

Ser apresentada por personagens tão problemáticos não é nada fácil. Sei disso, pois já li a obra três vezes e ainda sinto o impacto que cada um causou em mim. Já digo que lidar com eles têm que ser tarefa contemplativa, porque ao mesmo tempo que amo um amor louco, doentio, estranho e sombrio, eu também odeio os instantes de cólera que os personagens me fazem passar.

Temos aqui Heathcliff uma pessoa endurecida pelo tempo, ele é bem temperamental e suas más ações são motivadas por uma passado difícil e complicado, resultando em um homem brutal, vingativo e cruel. Agora já Catherine foi uma criança petulante e insolente, e a vida adulta a mortificou. Ela se tornou uma mulher dramática, estando em vários momentos débil e enferma. Contudo, na infância com um tempo ambos se tornam inseparáveis e o que sentem é mais forte que o tempo, a vida e a morte, marcando para sempre o amor intenso e turbulento dos dois.

Há quem diga que sou insana por amar tanto esse livro, enquanto outros odeiam, eu venero e admiro. Minha relação com essa leitura é meio bipolar, estou fadada a sentimentos incompreendidos e emoções paradoxais, penso que isso que se ganha por se aventurar a ler um romance tão tempestuoso como esse. A meu ver, você precisa apreciar este livro como se fosse poético, porque aos poucos ele pode te devastar.

No mais, a obra-prima de Emily Brontë traz aspectos góticos que dão um rosto mais melodramático e trágico para compor a trama. Traz personagens nada comuns com fundamentos conturbados. E, por fim, continua sendo meu escrito favorito das Brontës. Forte, notável e sempre será tendência para os fascinados leitores de clássicos assim como eu.


site: https://www.instagram.com/sonhadora_lit/
comentários(0)comente



Carauna 14/04/2020

O Morro dos ventos uivantes
Esse livro tem um grande impacto pra mim porque desde de criança escuto uma música chamada "Wuthering heights" da Kate Bush. Teve um dia que eu pesquisando mais sobre a música me deparei com um comentário falando sobre a origem da mesma, já tinha lido a tradução mas não tinha entendido nada, então depois de me aprofundar mais me apaixonei e queria ler o livro o mais rápido possível.
Foi o primeiro livro de romance de época que eu li, não sou fã do gênero, mas esse tenho que admitir que é lindo demais, chorei, e agora sempre que ouço a música choro mais ainda porque tem um significado diferente sob mim.
comentários(0)comente



Gabs 25/03/2020

Um clássico
Definitivamente um livro de cortar coração; Brontë faz você odiar e amar personagens que sim, merecem ser amados e odiados! É um livro que precisa de paciência, muita, mas depois de engajada constitui uma ótima leitura.
comentários(0)comente



eliza.dias 19/02/2020

Intrigante
A edição está belíssima e bem feita. O livro é um romance gótico, características fantasmagóricas e uma atmosfera toda de mistério circundam a estória; a maneira da escrita gera um certo distanciamento e estranhamento para o leitor, o que causa uma série de perguntas sobre os acontecimentos, personagens, sentimentos que pairam no ar, sem respostas. Uma leitura interessante e diferente.
comentários(0)comente



Thaisa 09/02/2020

Primeiro livro que li por vontade própria...
Hoje resolvi reler esse clássico maravilhoso, justamente porque amei essa edição linda! Já faziam muitos anos que tinha lido a história, me apaixonado e esse livro abriu as portas para uma vida de leitura compulsiva! Amém!
comentários(0)comente



Conça 29/08/2019

Minhas impressões, opniões e sentimentos...
É imensurável descrever Brontë ao ler esse livro digno de ser ovacionado pelos inúmeros leitores da obra, um romance com nota merecida de 4.9 pela excelente elaboração do enredo dramático e conturbado do começo ao fim. A construção dos personagens tão polêmicos nos gera uma expectativa para conhecer as características de cada um e qual seu papel na história.

A narrativa se passa na terceira pessoa e em alguns momentos entre um narrador e outro, permitiu um fácil entendimento e fluidez na leitura, consegui me transportar e tentei por diversas vezes assumir o papel de um dos personagens,
a edição do livro pela editora Martin Claret com tradução de Solange Pinheiro, contribuiu muito para compreensão do texto sem deixar dúvidas quanto a originalidade do romance escrito.

No início tive dificuldade para compreender a quantidade de personagens e a ligação entre eles, na passagem de geração a geração, os nomes e sobrenomes foram arrumando o quebra-cabeça. Mas, basicamente o enredo se resume a uma história de amor e muitos outros sentimentos envolvidos em uma trama de desencontros que se passa em uma fazenda chamada Morro dos Ventos Uivantes. Lá, nasce uma paixão avassaladora e devastadora entre Heathcliff e Catherine, amigos de infância que são cruelmente separados pelo destino trágico, deixando um rastro de ira, orgulho, rancor e vingança.

Fiquei impressionada com a violência e o estado de obsessão dos personagens, quando começava gostar de um, já conseguia ter repulsa logo em seguida, tive o pressentimento de que somente a Sra Ellen e a Sra Isabella Linton eram as únicas lúcidas dessa história. Com o crescimento de Cathy Linton, pude torcer e ver um caráter digno dissolvendo toda a teoria de desamores entre eles. Alguns aspectos chamavam atenção como a admiração pela natureza por alguns personagens, as mortes ainda jovem e por motivos banais...
Outro ponto que vale ressalva, é que, em nenhum momento da história, teve aqueles capítulos cansativos e repetitivos, aquelas páginas que fazermos conjecturas se realmente eram necessárias. Um livro que deixa marcas e permite nos tirar da zona de conforto daqueles romances com final feliz do casal apaixonado, ele é um livro reflexivo e denso para ficar na memória.

Recomendo esse clássico inédito que vai muito além de um romance, ele envolve fantasia com realidade e uma história de superação extraordinária.
comentários(0)comente



Eli @leituraentreamigas 30/07/2019

Revirou as minhas entranhas.
O Morro dos Ventos Uivantes é um clássico da literatura inglesa que sempre quis ler, mais do que qualquer outro, se posso assim dizer, pois um dos meus grandes sonhos de leitora era conhecer a história por traz de um dos casais mais famosos da literatura Catherine e Heathcliff. Um livro intenso, que me deixou um misto de sensações que fica difícil de explicar, pois não é um livro de leitura fácil. E por favor não espere um incrível e tórrido romance, vai bem além disso, e você irá se surpreender!

''Não sei de que as nossas almas são constituídas, mas a dele e a minha são iguais.''

O livro começa um pouco desconcertante devido a sua narração que é feita por personagens secundários, porém logo nos impressiona por tanto que esses personagens tem para nos contar sobre a vida dos protagonistas, ficamos afoitos para saber o que aconteceu no Morro dos Ventos Uivantes, e Nelly empregada da família apesar de ser uma personagem secundária, possui uma personalidade forte, e é ela que nos deixa a par do relacionamento de Cathy e Heathcliff.

Outro narrador que iremos conhecer no início da história é o Sr. Lockwood, que ao visitar o seu senhorio o Sr. Heathcliff, ficará impressionado pela atmosfera do Morro e pelos seus moradores, e depois que ele conhece Nelly, a governanta de sua casa, é que a leitura começa a fluir, pois é através desses dois personagens que iremos tentar entender o conturbado amor de um casal tão complexo que continua a mexer de um jeito inexplicável com as nossas emoções até os dias de hoje.

Heathcliff, o que falar de um personagem que na minha concepção já era amado mesmo antes de começar essa leitura? Mas tive uma tremenda supresa ao perceber que o Heathcliff que tinha apenas imaginado em meus pensamentos, não seria o mesmo criado pela Emily Bronte, aqui o Heathcliff é um homem amargurado, sem piedade, cruel com os seus, um personagem real, com emoções tão intensas que é impossível chegar a odiá-lo, pois o amor dele por Catherine é surreal, é transcendental, ele atinge as nossas entranhas de forma inimaginável.

''Fique sempre comigo...assuma qualquer foma...me deixe louco! Mas só não me deixe neste abismo, onde não consigo encontrar você! Oh! Deus! É indizível! Eu não consigo viver sem minha vida! Eu não consigo viver sem minha alma!''

Mas tentamos entender o motivo desse amor, Catherine e Heatcliff foram criados juntos desde pequenos, quando o pai de Cathy adotou Heathcliff, eles eram inseparáveis, contudo depois de adultos escolhas precisarão ser feitas, e com elas muitas consequências, muita dor reprimida, e muita sede de vingança será envolvida nessa história única, que possui uma atmosfera bastante sombria, mas que consegue nos encantar e nos fazer saborear cada página, cada diálogo, com muito fervor.

Catherine não é uma personagem fácil, sua personalidade que beira à loucura é de deixar qualquer leitor exasperado, os diálogos com Heatcliff são impetuosos, e nos deixa aflitos e ao mesmo tempo arrebatados. Cathy é uma mulher caprichosa, e nas palavras do Heatcliff a mesma ''traiu seu próprio coração'' e posso dizer que concordo com esse fato. As escolhas de Cathy, o seu envolvimento com Edgar Linton foi cruel para Heatcliff, mas confesso que nada justifica as suas ações depois disso.

''Contudo, eu fui um tolo ao imaginar por um momento que ela valorizasse o afeto de Edgar Linton mais que o meu. Se ele amasse com todas as forças de seu corpo fraco, ele não conseguiria amar em oitenta anos o tanto quanto eu amo em um dia. E Catherine tem um coração tão profundo quanto o meu; seria mais fácil o mar caber naquele cocho que toda a afeição dela ser monopolizada por ele.''

Emily Bronte, escreveu com tanta maestria esse livro que passei dias tentando absorver tudo o que li, tentei sem sucesso classificar o quanto esse livro significou para mim, o quanto mexeu com os meus sentimentos. É uma leitura verdadeira, crua, que nos transporta ao Morro dos Ventos Uivantes de uma maneira indescritível, é magico! E com certeza é uma leitura que divide opiniões. É um livro que pretendo reler muito em breve, pois sei que tudo que senti ao lê-lo merece ser revivido.

As edições que possuo do livro serão guardadas para sempre com muito carinho na minha estante, essa reedição em especial da Martin Claret, está deslumbrante e prazerosa, o livro é em capa dura, e a lombada solta tornou a leitura ainda mais confortável, e as cores estão lindas.

O livro se tornou um dos meus favoritos, e o meu carinho pelas irmãs Bronte só faz aumentar a cada história que tenho o prazer de conhecer, ler e compartilhar.

site: + resenhas no blog http://www.leituraentreamigas.com.br/
comentários(0)comente



9 encontrados | exibindo 1 a 9