A Dama Mais Desejada

A Dama Mais Desejada Julia Quinn
Eloisa James
Connie Brockway




Resenhas - A dama mais desejada


6 encontrados | exibindo 1 a 6


Carolina Durães 20/05/2019

"A Dama mais Desejada" é o primeiro livro de uma duologia escrita por três autoras extraordinárias: Julia Quinn, Eloisa James e Connie Brockway. A premissa é simples: Hugh Dunne, o conde de Briarly, precisa de uma esposa. Ele está com 28 anos de idade e após passar por uma situação traumática que o deixou em coma por uma semana, se deu conta de que não possui herdeiros e de que as terras da sua família serão deixadas para um primo incapaz. Então, Hugh marcha até a casa do marquês de Finchley e pede para sua irmã mais nova, Carolyn (e esposa do marquês) que organize uma lista de pretendentes aceitáveis. Afinal de contas, Hugh tem coisas mais importantes a fazer, como treinar os seus cavalos.

Então, Carolyn (apesar de rir do irmão na cara dele diante do absurdo que ele propõe) decide ajudá-lo e convida jovens pretendentes e alguns cavalheiros para passar uma temporada em sua propriedade. Dessa forma, será mais fácil para Hugh avaliar as pretendentes e quem sabe, conseguir uma esposa. Que a temporada comece!

A primeira candidata é Gwendolyn Passmore, a sensação da temporada londrina. Comparada à beleza de um dos quadros mais famosos do momento, a jovem de 20 anos de idade causou furor nos salões apenas pela sua presença. Agindo de maneira discreta, Gwen foi vista como uma jovem fria pelas demais jovens, quando na verdade, a mocinha é alguém tímida que não gosta de chamar a atenção. Uma das debutantes mais invejosas é Octavia Darlington, que também é convidada para a temporada no campo e pede para que seu irmão, Alec Darlington, o conde de Charters, distraía Gwen para que os pretendentes prestem atenção em Octavia. Inicialmente Alec deseja apenas que sua irmã caçula arranje logo um marido para se livrar da obrigação de ser o seu guardião, mas fica ressabiado em relação à Gwen, pois acredita que ela é uma megera (afinal, Octavia não mentiria para ele). Porém, que surpresa maravilhosa descobrir que a jovem é linda, inteligente, engraçada e cativante.

"Alec compreendeu em um instante, em uma maldita fração de segundo, por que Octavia a odiava tanto. Porque quando Gwendolyn Passmore sorria, o mundo simplesmente parava de girar." (p. 49)

A segunda candidata da lista de Carolyn para o irmão é Srta Kate Peyton, uma jovem direta que não gosta de enrolação. Após perder a mãe, Kate tornou-se a figura materna dos irmãos e a sra da casa da família, o que a amadureceu muito antes do seu tempo. Crescendo rodeada por rapazes, Kate não aprendeu a arte da sutileza feminina e quando jovem, teve o coração quebrado pelo melhor amigo. Capitão Oakes passou alguns anos longe depois de se dar conta que precisava fazer um nome para si para ser honrado o suficiente para ter Kate como sua esposa. Porém, ao ir embora, ele precisou magoar a única pessoa que amava, deixando a jovem Kate inconsolável. Os anos se passaram e Kate acredita que está na hora de encontrar um marido enquanto que Oakes acredita que a jovem tem o marido perfeito bem a sua frente e fará de tudo para provar isso.

"Ela sempre parecera a obra de arte de um confeiteiro, uma coisinha pequenina, feita de algodão-doce, tão leve que chegava a ser diáfana, pálida e fugidia, tão frágil que talvez derretesse sob o orvalho da manhã. Os anos a haviam tornado ainda mais etérea." (p. 142)

A terceira e última pretendente é Georgina, a melhor amiga de Carolyn e uma viúva com apenas 25 anos de idade. Na verdade, Georgie não é exatamente uma pretendente já que não deseja se casar novamente, mas aparentemente Hugh pode ter outros planos... Após um casamento conturbado, Georgie sofre com a solidão, mas acredita que sentir-se solitária é melhor do que perder alguém que ama novamente. Mesmo que essa pessoa seja Hugh, o homem que ela conhece desde os cinco anos de idade. Mas será que esse famoso domador de cavalos selvagens irá desistir tão facilmente dessa jovem?

"Dessa vez, a voz dele era densa como veludo e acariciou os sentidos dela, despertando cada terminação nervosa." (p. 237)

O romance é bem gostoso de se ler e alguns leitores até diriam, previsível. Realmente não há muitas reviravoltas quando cada casal se estabelece, mas o livro tem muito humor e apresenta não apenas os casais em si, mas também os anfitriões (que são doces e hilários), uma trupe de artistas pra lá de peculiar e outros convidados que ganham o seu espaço no livro.

site: http://www.acordeicomvontadedeler.com/
comentários(0)comente



Regiane Moreira 19/05/2019

Diferente e atraente...
Diferente e atraente...
Uma festa, três casais, e ritmos diferentes de escrita.
Diferente e muito gostoso. Engraçado, sensual e atraente.
Vale a pena. Li em um piscar de olhos... muito bom mesmo.
Recomendo.

e-book: https://amzn.to/2LWOyGD

site: https://meupitacoliterario.blogspot.com/
comentários(0)comente



Talita 14/05/2019

E O TIRO SAIU PELA CULATRA....
"Porque ninguém conhece você como eu. Mais ninguém compreende você como eu. Você apavoraria outro pobre infeliz com sua língua afiada e intimidante. O sujeito estaria de cabelos brancos menos de duas semanas depois do casamento."

Leve três por um
Carolyn quer que o irmão se case e para isso monta uma lista com duas possíveis pretendentes, e convida a outras damas para uma breve temporada em sua casa para que Hugh tenha acesso a todas as melhores damas da sociedade. Só que nem tudo sai como o esperado ou planejado.
A primeira história é de Gwen e Alec e devo dizer que foi a minha história favorita, gosto de romances que são por acaso e esse ganha de certeza. Porque não só basta ter uma protagonista atenciosa, delicada mas muito decidida e devo dizer que a timidez dela me lembrou muito da minha própria experiência. Mas também temos um protagonista que nada têm de conveniente, é sarcástico, romântico na medida certa e muito atraente.
A segunda história é de Kate e Neil, que já possuíam uma história de alguns anos atrás e que temos livre acesso a ela, então depois desse tempo eles se reencontram e demonstram que o amor pode superar tempo e distância, além de claro ser escrita com muitas falas sarcásticas e muitas demonstrações de amor.
Enfim a terceira história que será de Hugh com Georgina, deixaram por último mas infelizmente não me chamou muito a atenção, pelo simples fato de que não acredito em amores descobertos depois de tantos anos convivendo um com o outro. É claro que está bem escrita e bem narrada, Hugh é um personagem contraditório a tudo naquela época, já Georgina é uma personagem que não me dei com ela, suas escolhas e suas opiniões não colaram bem com a história. Mas sim, temos direito a romance, beijos e direito a algumas risadas.
O final eu estava esperando um pouco mais, ficou quase como se incompleto, mas tivemos um pouco de cada personagem e suas futuras histórias. O livro não é ruim, de forma alguma, até porque as três maiores romancistas se reuniram em um só livro, então sim eu recomendo para leitura, principalmente para quem gosta de amores improváveis.
comentários(0)comente



Gabi Maki 12/05/2019

É uma pitada do mesmo de sempre?
A resposta é sim! Admito que eu esperava bem mais desse livro!

Acompanho a editora Arqueiro nas redes sociais e quando me deparei com o livro escrito por três autoras de sucesso, pensei: esse vai ser dos bons! Prepare o chá Milady, que lá vem um romance daqueles! [Adoro ler livros acompanhados de chá ou café].

Entretanto, achei muito fraquinho. Uma história clichê envolvendo homens em busca de esposa, jovens sendo apresentadas, uma doida casamenteira e dramas do passado. Reúne tudo em uma propriedade por uns dias e pronto, temos um romance!

Confesso, que em alguns momentos, eu
já não sabia quem era quem, meu pai! Parece que jogaram 30 nomes só para nos confundir. Alguns personagens foram desnecessários...
[Eu quase parei tudo pra fazer um fluxograma - Brinks, estou exagerando mesmo]

Só que, realmente, era algo como:
"Pera aí...quem é esse ser agora? Ahh tá. É o conde ou lord tal!" E olha que eu
estou acostumada a ler romances de época!

Resumindo:
É visível a estrutura da escrita das autoras em diversas partes. Temos romantismo, pequenas partes cômicas e dramáticas, um tom erótico e acabou! Eu senti falta de algo mais Tchan, até porque estamos com 3 autoras excelentes juntas...talvez, eu tenha criado muita expectativad :(

E aí? Alguém pensou a mesma coisa ou só eu enlouqueci querendo algo mais?
comentários(0)comente



Fabi 10/05/2019

UM LIVRO. TRÊS HISTÓRIAS
''E Neill não a queria apenas por um beijo, ou por uma hora de beijos em uma tarde, ou por uma noite, ou por uma semana ou mesmo um ano. Ele a queria para sempre.''

Ultimamente, os livros da Julia Quinn, não estão em agradando e por isso, peguei este para ler, mas sem muitas expectativas de que fosse me agradar. Devido a alguns contratempos, não pude ler muito. É horrível quando você não tem tempo para continuar a leitura, pois isso muitas vezes, faz com que percamos o interesse.
Estava com mais da metade do livro sem ler e decidi que no dia que tivesse tempo, o leria de uma vez, para que não corresse o risco de que minha leitura novamente fosse interrompida. Que boa coisa eu fiz!
Hugh Dunne, o conde de Briarly diz a sua irmã, que chegou o momento de arrumar uma esposa. Carolyn, sua irmã, logo planeja uma lista com candidatas, que ela julga que darão certo como esposa do conde. Gwendolyn Passmore, Katherine Peyton e lady Georgina Sorrell. As três, são diferentes uma da outra. Gwen, é muito tímida e prefere mais observar as pessoas, do que falar em público. Já Kate, é o completo oposto dela. A jovem fala o que pensa, e luta pelo que quer. Já Georgina, é viúva e amiga de Carolyn. Não deseja mais se casar e nega estar no páreo para ser esposa do conde.
Claro que na residência da irmã de Hugh, tem outros convidados. E é assim, que todas as garotas encontrarão seu final feliz. A primeira que se verá sorrindo à toa, será a tímida Gwen. Ela é quieta ao extremo, mas com Alec, se sente confortável para conversar e mostrar quem ela é de verdade. Gostei desse casal desde o começo!
O segundo romance, será de Kate com o capitão Neill Oakes. Ela gosta dele desde muito nova e são vizinhos há anos. A mocinha é valente e o mocinho, apaixonado por ela. Neill lutou por Kate e ela nem faz noção disso. Este foi meu casal favorito.
Por último, teremos Georgina e adivinhem com quem? Lógico que será com Hugh. Desde o começo, eu sabia que eles iam ficar juntos. A autora deixa a história deles para o final e não sei para que tanta enrolação. Sei que ela tinha que dar um final feliz para as outras candidatas antes, mas para mim, devia ter resolvido a história deles já no começo. Esse foi um casal muito sem graça. Eles também se conhecem desde que eram pequenos, mas o conde nunca reparou nela. Nunca a enxergou de fato.
Hugh é obcecado por cavalos e Georgina, sempre foi para ele como uma segunda irmã. Daí de repente, quando se vê sem outras candidatas a serem sua esposa, ele repara nela? Vê na viúva a companheira de sua vida? Não consegui acreditar nesse amor repentino não. Georgina, não foi uma personagem de destaque no decorrer do livro. A autora devia ter criado outra personagem para ser par romântico de Hugh. =/
Gostei bastante da Carolyn, pois ela foi meio que um Cupido na vida dos casais. Ela com suas brincadeiras, sempre aproximava o casal da história.
O livro foi me conquistando aos poucos e foi uma bela surpresa para mim. Por serem três histórias, pensei que não fosse me agradar. Contudo, gostei muito e termino recomendando a quem tiver interesse. ;)

''O amor era o melhor presente de todos.''
Talita 10/05/2019minha estante
Minha próxima leitura




Laura 08/05/2019

Para começo de conversa eu não entendi esse sub títulos, 3 autoras e um heroína. Por que para mim, foram 3 historias escritas por 3 autoras (da para perceber nitidamente a diferença na escrita de uma para outra) e em cada historia a um casal e portanto uma heroína.
Deixando de lado este pequeno detalhe... São 3 historias curtinhas, todas interligadas, que se passam no mesmo ambiente, quase que ao mesmo tempo, e bem básicas, mocinho escolhe mocinha, a contratempos e momentos quentes e "pimba", terminam juntos, mas apesar dos cliques eu gostei, foi legal e principalmente divertido, nas ultimas cenas eu ri bastante. Leva 3 estrelas, porque apesar de ter gostado ele não tem nada demais se comparado a outros livros da mesma categoria, romances de época.
Fabi 08/05/2019minha estante
Estou bemmm no comecinho. Mas percebi já q ñ é focado apenas em um casal. Uma pena =/


LUA 08/05/2019minha estante
Tive a mesma impressão. Concordo exatamente com o que você disse, aliás, o próximo " Até os mares serem desertos" é pelo menos mais engraçado.


Jaqueline.Matsuda 09/05/2019minha estante
Gostei.... Leve e gostoso de ler.... São estórias curtas que se entrelaçam....




6 encontrados | exibindo 1 a 6