Incendiário

Incendiário Adriano Léo Araújo




Resenhas - Incendiário


3 encontrados | exibindo 1 a 3


Káh Souza 11/06/2019

#resenhakah ➵ Incendiário - Livro 1 da série Psicopatas
❝Na minha humilde opinião também deveria ser crime alguém que te magoa profundamente, alguém que entra em sua vida só para destruir...❞

▫️ Nos primeiros minutos de leitura eu já me surpreendi demais com a trama, e já não conseguia parar de ler. É um livro viciante! O autor tem uma escrita envolvente, rápida e fluída. Eu li o livro muito rápido, é uma história para ler em um dia!
⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀
▫️ Tem reviravoltas durante a trama que eu realmente não esperava. E o final é surpreendente, fecha vários “pontos” da trama desse livro e abre novos para o próximo livro. Até parece em alguns momentos uma série ou novela mexicana haha
⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀
▫️ É um suspense/thriller maravilhoso, surpreendente, diferente e muito gostoso de ler ♥ Estou muito ansiosa para ler os próximos livros e já conhecer os próximos psicopatas. Recomendo demais o livro a quem quem quer ler livros do gênero!
⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀
💬 Não vou falar muito sobre os personagens porque eles mudam muito durante a trama e não quero dar spoiler.

site: https://www.instagram.com/p/BxxYgWigqkq/
comentários(0)comente



Auriza.Monteiro 12/04/2019

Difícil não gostar de uma Série tão real e comunicativa.Em todo o livro o autor dá-nos a chance de conhecer o lado sombrio que cada um de nós temos e que podem nos dominar dependendo de situações ou traumas vividas.

Muitas pessoas recorrem aos mais profundos meios para esconder e aliviarem suas dores e criam um outro "eu" dividem suas mentes e tornam-se psicopatas. Eu as vezes pergunto será mesmo que os psicopatas não tê sentimentos, eles não sabem amar?
Como o mesmo escreveu em alguns parágrafos nem todo o psicopata é um assassino mas, eu pude perceber aí que ele tem razão quando diz que nem todos são assassinos ,nem todos matam pessoas, mas matam o que de melhor tem em nós, a nossa alma, o nosso ego, eles destroem tudo que vêm pela frente, eles são frios e calculistas e o Incendiário mostra isso.

Sãos livros assim que precisamos nesta sociedade tão perdida, vivemos numa era de psicopatas pessoas que alimentam da dor e do sofrimento dos outros.

Só tenho que parabenizar o autor pelo excelente trabalho e desejar força, porque a Série Psicopatas merece ser lido.
comentários(0)comente



Juliete Vasconcelos 31/03/2019

Recomendo
Psicopatas é uma série de enredos marcantes, regados a reviravoltas e... muito, muito sangue! Onde tal qual a vida real, vítimas nem sempre gozam de uma segunda chance, já que marcadas por traumas e levadas ao extremo do horror e do desespero, muitas vezes fazem escolhas com consequências desastrosas, que conforme as próprias palavras do autor, resultam num terrível efeito dominó.



Durante a narrativa, Adriano nos brinda com a lamentável certeza de que finais felizes dificilmente é uma opção para quem tem a infelicidade de cruzar o caminho de um psicopata determinado a conquistar o que almeja. E sim, isso se aplica até mesmo aos seus protagonistas!



Neste primeiro volume o autor nos apresenta Moisés, que viu num incêndio a chance de se libertar das frequentes agressões de seu pai alcoólatra, dando fim a vida de seus progenitores. Depois disso, não demorou para que Moisés visse no fogo uma potente arma de destruição, a qual adotou para atingir todos os seus objetivos, se tornando assim o Incendiário.



Moisés literalmente reduz aqueles que atravessam seu caminho, às cinzas. E é o que acontece com o Sargento do Corpo de Bombeiros, Luigi, que morreu após salvar a vida de um menino e de seu colega de trabalho dentro de um prédio em chamas. Luigi deixou para traz sua namorada, Raquel, que estava grávida de poucos meses, e sua filha Bethina, de doze anos.



Com o passar dos anos, enquanto Raquel se dedica aos cuidados do seu pequeno Lucas e de sua enteada, Bethina se afunda cada vez mais em ressentimentos, tornando o convívio com sua madrasta e irmão, insuportáveis. Aos poucos, os sentimentos ruins alimentados por Bethina alcançam maiores proporções, transformando-se em ódio e em desejo de vingança. É aí que o autor escancara a nós, leitores, o quão desastroso – e até cruel – pode ser alguém que outrora estivera no papel de vítima.

Continue lendo no blog...


site: http://literaleitura2013.blogspot.com/2018/09/resenha-incendiario-vol1-serie.html
comentários(0)comente



3 encontrados | exibindo 1 a 3