Desencontros à Beira-Mar

Desencontros à Beira-Mar Jill Mansell




Resenhas - Desencontros à Beira-Mar


77 encontrados | exibindo 1 a 15
1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6


Ana Karina 09/05/2020

Desencontros à beira-mar
Foi um livro ok, achei que fosse uma coisa mas no fim acabou sendo outra, estava achando que o livro fosse focar na Clemency e o Sam, porém a autora focou mais no amigo da Clemency o Ronan, foi interessante, não vou negar, falou sobre adoção que foi um tema bacana de ser abordado, porém se na sinopse fala sobre o casal Clemency e Sam, esperava que a história falasse sobre eles, certo?! rsrsrsrs, mas foi uma leitura gostosa de se fazer, apesar dos pesares. Recomendo para aquela pessoa que quer uma leitura despretensiosa focada na vida do amigo da protagonista, rsrsrsrs
comentários(0)comente



Gabi.Rossi 27/01/2020

O que dizer sobre o casal principal?
Achei o livro bem fácil de ler, ele tem uma linguagem leve e apesar de não ter achado TÃO envolvente, ele me deixou com uma leve ansiedade pra saber como ia acabar!

A história possui um casal principal, Sam e Clem, mas pra mim, eles pareceram mais coadjuvantes que protagonistas!

Gostei do fato de a narrativa não ser somente de um personagem, e acabei sendo cativada por vários deles, mas ao mesmo tempo me decepcionei porque achei Clem e Sam personagens superficiais, tanto em personalidade quanto na construção da histórias dos dois!

Durante o livro eu desejei varias vezes poder ver mais deles como pessoas e juntos principalmente, eles tem pouquíssimas interações interessantes e nenhuma delas foi exatamente boa haha (to rindo, mas é pra não chorar)

Clem ainda aparece bastante interagido com praticamente todos os personagens, mas não existe uma construção pro tal AMOR que eles dizem sentir, falta oportunidade pra esse amor se criar!
Ingrid (@leiturasdaingrid) 03/04/2020minha estante
O amor deles ficou meio que na paixão a primeira vista e no sentimento reprimido, também esperava mais




Jeeh @jeehtc 22/02/2020

Estava ansiosa para conhecer a escrita da autora e confesso que me surpreendi, pois achei a leitura muito fluida.
Não gostei muito dos romances acontecerem meio que do nada, pois não acredito em amor à primeira vista, mas adorei o enredo.
No início não gostei muito da Clemency, mas ainda bem que a autora não focou só na história dela, mas também nas dos amigos dela, Ronan e Marina e na da irmã Belle, o que deixou a leitura muito mais interessante.
Fiquei surpresa com alguns acontecimentos no final e gostei bastante do desfecho da história.
comentários(0)comente



Paulinha - @ladaminhaestante 08/03/2020

Leve e muito bem desenvolvido
Simplesmente adorei esta história. É leve, bem escrita, com personagens cativantes e bem desenvolvidos.

É cheio de surpresas, grandes revelações e uma boa dose de "estabanadice" de uma certa personagem kkkk.

Um bom clichê de casais errados, encontros e desencontros e que no final, todos ficam felizes. Uma boa pedida pra sair da famosa "ressaca literária".
Larissa.Giorgetti 09/03/2020minha estante
Uau, deu mais vontade de ler :)


Paulinha - @ladaminhaestante 09/03/2020minha estante
Lari, este aí e O café da praia, da Lucy Diamond são maravilhosos!


Larissa.Giorgetti 14/03/2020minha estante
Oí amore, obrigada pelo dica ;)
Bjs




Bia | @psicosedelivros 03/03/2020

Leve, fofo e romântico
—“ A voz dele, lindamente modulada, mas nada arrogante, era do tipo que você nunca se cansava de ouvir”.


Desencontros à Beira mar é uma comédia romântica com um toque de drama e assuntos pertinentes, que mesmo tratados de forma leve, não me soou leviano em momento algum.

Narrado em terceira pessoa, o livro vai contar a história de três casais e também nos apresenta a vida de alguns personagens secundários que são tão bem desenvolvidos quanto os personagens principais.

Clemency conheceu Sam no avião em um vôo para Londres, e foi uma química instantânea, os dois iniciaram uma conversa agradável, mas quando Sam anunciou que era casado, Clem precisou se conter e fingir que tudo bem, foi apenas uma conversa com um belo desconhecido que ela não veria nunca mais.

Três anos depois, Clem mudou de cidade, e agora vive em St Carys, na Cornualha, um dos destinos de férias mais lindos do Sudoeste da Carolina do Norte. Ela trabalha em uma imobiliária ao lado de um dos melhores amigos, Ronan, um homem negro que vive em uma cidade totalmente habitada por brancos, mas nunca sofreu nenhum tipo de preconceito, todos da cidade o amam.

Tudo estava indo bem, até a irmã de Clem, Bella, ligar e dizer que o namorado está procurando uma casa no litoral, e quer que ela o ajude. Mas para o grande infortúnio, o namorado perfeito da irmã era nada mais nada menos que Sam, o belo desconhecido do avião de três anos atrás. Ambos fingiram que não se conheciam, até porque ela nunca trairia a confiança da irmã e Sam era um homem honrado, mas será que eles seriam capazes de esquecer a conexão forte que tiveram um dia?

Esse livro é um sopro de ar fresco, uma história muito agradável, que flui naturalmente, e apesar de seguir uma linha previsível, é muito gostoso se acompanhar. Aquele tipo de história que nos conquista desde a primeira página, e que apesar de parecer ser apenas um romance, traz temas e assuntos pertinentes, porém tratados de uma forma mais branda.

Apesar de termos a história de vários personagens, não é confuso, e todas são bem envolventes.Terminei a leitura de Desencontros à Beira mar com um quentinho gostoso no coração, e querendo mais.


Sabe aquele livro que você lê e nem sente o tempo passar de tão envolvente que é? Na minha opinião, esse livro vai funcionar em qualquer momento da sua vida, mas como sempre gosto de ressaltar, gosto é pessoal, e cada leitura vai funcionar diferente para cada leitor. Por fim, indico esse livro de todo o coração, principalmente se você ama romance e quer uma leitura mais leve e agradável.



site: https://www.instagram.com/psicosedelivros/
comentários(0)comente



Minha Velha Estante 12/04/2020

Resenha de Minho
Mais uma leitura da Jill Mansell que me deixa apaixonado!⁣

Em Desencontros à beira-mar, conheceremos Clemency e as pessoas que a cercam. Assim como no último livro da autora, não teremos foco em apenas um personagem, e sim, em vários.⁣

Tudo começou quando Clemency teve um crush durante uma viagem de avião, mas o homem do momento, chamado Sam, infelizmente era casado, então, bola para frente...⁣ Porém, três anos depois esse homem retorna para sua vida, não mais casado, mas como namorado da sua irmã postiça, Belle que, a propósito, é um verdadeiro veneno ambulante.⁣

Para evitar que Belle jogue na sua cara que ela é uma solteirona, Clemency arma um plano e pede a Ronan, seu amigo de trabalho, que seja seu namorado de mentira.⁣ Tudo parece as mil maravilhas, até todos os castelos de areia começarem a desabar, e segredos e surpresas se revelarem.⁣
Esse é o segundo livro da autora que leio e não me canso de dizer o quão boa ela é em escrever sobre vários personagens e não deixar a história cansativa. Aqui nós conheceremos St. Carys, na Cornualha, um local que nos acolhe com os braços abertos, e me envolvi tanto na história que praticamente me vi morando lá!⁣

Todos os personagens ganham destaque nesse livro, e foi muito legal ver os dramas pessoais, de relacionamento, família e amizade. Uma história completa e bastante divertida!⁣

Já leram algo da Jill Mansell? O que acharam dessa história?⁣

site: https://www.minhavelhaestante.com.br/2020/03/desencontros-beira-mar-jill-mansell.html
comentários(0)comente



Isa - @livros_em_mente 31/03/2020

Ameiii
Um livro muito gostoso de se ler.
Eu amei ver o desenrolar da história, a Clem e a Belle me matavam a cada encontro Kkkkk
Super recomendo a quem quiser ler um romance leve e gostoso. A autora tem uma escrita tão gostosa de se ler que quando vc terminar já quer começar outro da mesma autora kkkk. Esses livros da Coleção Romances de Hoje são maravilhosos!
comentários(0)comente



@thaisacsiqueira 17/02/2020

História bem melhor do que "A pequena livraria dos sonhos" da coleção de chick lits da Arqueiro. Achei bem leve e divertido.
comentários(0)comente



Fernanda 08/05/2020

"Desencontros à beira-mar" foi um dos primeiros lançamentos da coleção Romances de Hoje que a editora Arqueiro está publicando no Brasil. Falaremos sobre os livros dessa coleção ao longo desses dias pois estou em overdose de chick-lit!
E quem de nós, pobre mortais, não gosta de um bom romance com toque de realidade?
A nossa protagonista, Clemency, adora! Assim sendo, quando um bonitão viaja ao lado dela no avião ela começa a idealizar e imaginar cenários incríveis para um belo romance. Quem nunca?
A decepção vem de imediato quando o supracitado bonitão não dá um pingo de confiança.
Clemency, portanto, se recolhe a sua insignificância e decide para e incomodar o homem, claro. Só para após ele mostrar um interesse repentino nela. Então eles conversam e é um bom tipo de conversa; aquelas inteligentes, engraçadas e com uma pitada de flerte.
Tudo parece promissor até o avião pousar e Sam, o bonitão, voltar a encarnar a Frozen.
É então que Clemency descobre que Sam é casado e tudo termina antes mesmo de começar.

Após três anos desse encontro, o destino volta a reunir Clemency e Sam de uma forma bastante inusitada pois agora ele está namorando com a sua irmã postiça, Belle.
O constrangimento só não é maior que aquela sensação incômoda de algo não acabado.
Mas para respeitar a irmã e um pacto que ambas fizeram na adolescência, Clemency tentará fugir da tentação e pede ajuda de seu grande amigo, Ronan, para fingir ser seu namorado e facilitar essa distância entre ela e Sam.
É legal constar que Belle sempre teve uma quedinha por Ronan e, apesar de ter seu homem perfeito, não gosta nada do novo relacionamento da irmã.
Ronan é um evento a parte. Um homem lindo com uma história de família complicada, ele também tem seus interesses em fingir um relacionamento com Clemency para chamar atenção de uma certa pessoa.

"Desencontros à beira-mar" é uma linda história de amor com muitos altos e baixos e, claro, encontros e desencontros. Durante a leitura me senti acompanhando uma novela pois a história de cada personagem é marcante e importante para a sua construção no enredo.
Apesar de sabermos bastante sobre Clemency e Sam, não deixamos de nos encantar com as histórias paralelas que, ao final, se unem e fazem todo o sentido.

Adorei a narrativa rápida e divertida. A autora entrega os enredos de forma sucinta e nos faz ter uma empatia enorme pelos personagens, além de estimular muito uma torcida para que tudo dê certo.
No final, todos nós só queremos que a nossa história tenha um final feliz e esse livro vai nos lembrar disso.

Indico demais a obra e aguardem que teremos mais de Romances de Hoje em breve aqui no blog!

site: http://www.garotapaidegua.com.br/2020/03/eu-li-desencontros-beira-mar-jill.html#more
comentários(0)comente



Elda.Pimentel 20/02/2020

Um amorzinho
Um livro com romance e uma pitada de comédia. Amei cada personagem.
Leitura bem leve, parece sessão da tarde.

Super indico.
22/02/2020minha estante
O outro da autora tbm é muito bom


Elda.Pimentel 22/02/2020minha estante
Vou procurar :)




Renata.Pessota 13/02/2020

Apaixonada, pela leitura
comentários(0)comente



Mari 20/04/2020

Casal com pouca química
Ao decorrer da história se tem em mente que o casal principal será a Clem e o Sam, mas na real o romance que tem mais química e é mais envolvente é o Ronan!
Então...eu esperava um pouquinho mais do primeiro casal mas o Ronan compensou as faltas kkkk.
comentários(0)comente



Bella Negreiros 17/04/2020

História secundária
A história de Ronan é mais envolvente do que a história da Clemency e até se tornaria mais interessante se falasse mais sobre ele na sinopse. Sou mais uma mulher que se apaixonaria por ele rs
comentários(0)comente



Aione 01/07/2019

Desencontros À Beira-Mar, mais recente lançamento de Jill Mansell pela editora Arqueiro, é tudo que eu poderia esperar de um gostoso chick-lit: um romance fofo, que proporciona uma leitura leve e despretensiosa com direito a risadas e situações emocionantes — ainda que não tenha me levado às lágrimas.

Clemency se apaixonou durante um vôo. Sam, o homem sentado ao seu lado, acabou se mostrando muito mais do que uma companhia — linda — e divertida, possibilitando que uma conexão imediata surgisse entre eles. Ele só esqueceu de mencionar que era casado, o que fez com que a ideia de romance acabasse tão rápido quanto surgiu. Três anos depois, Belle, a irmã postiça de Clem, chega com o novo namorado à cidade litorânea onde Clemency vive. Para o horror de Clem, o cunhado é justamente Sam, cuja ligação ela ainda não foi capaz de esquecer. Belle, que sempre gostou de se vangloriar, começa a se sentir superior em relação à irmã por causa de Sam, sem saber que eles já se conheciam. É quando Clem pede para Ronan, seu melhor amigo, fingir que eles estão em um relacionamento, para que Clem possa se sentir um pouco melhor e fugir da arrogância de Belle.

Seria mentira se eu dissesse que Desencontros À Beira-Mar não me causou certo incômodo inicial. A dinâmica de surgimento de novos relacionamentos é tão acelerada que eu tive dificuldades em me convencer sobre eles ou mesmo de levar a sério às personagens. Minha sensação era de que havia certo exagero em como as personagens se portavam e isso me afastou um pouco da história, sem saber se aquilo seria uma diferença cultural ou algo necessário para a construção da trama.

Contudo, passado esse estranhamento inicial, foi impossível não me envolver com a leitura. A escrita de Jill Mansell é fluida e foi muito bem transposta na tradução, permitindo ao leitor sentir a leveza da narrativa. Em terceira pessoa, acompanhamos as tramas não apenas do casal principal, mas também dos demais personagens, o que muito me agradou. Além de serem cativantes — eu me apaixonei pela amizade de Clem e Ronan, por exemplo, assim como me encantei pela figura de Marina (uma das coadjuvantes) — seus enredos fazem da leitura de Desencontros À Beira-Mar mais interessante, uma vez que conferem agilidade à história como um todo. A autora soube como conduzir as tramas paralelas, de maneira a conectá-las a um panorama geral.

Embora eu tenha adorado todos os enredos como um todo — em especial, os ligados a Ronan — um dos pontos altos da minha leitura foi aquele referente à Belle. Em vez de Jill Mansell fazer da personagem o estereótipo de uma mulher fútil, ela colocou camadas escondidas nela e trouxe uma reviravolta que, no instante que eu percebi que estava sendo formada, fiquei completamente feliz pela decisão da autora. Além de ter acrescentado profundidade à personagem e à relação dela com Clem, trouxe certa representatividade para história que não é comumente encontrada em chick-lits.

Em linhas gerais, Desencontros À Beira-Mar me cativou mais pelas tramas das diversas personagens e pela maneira de como elas se interligam do que pelo romance principal em si. Ainda assim, a história de amor não deixou a desejar, causando suspiros e toda aquela angústia no leitor que torce pelo casal, sem saber como seus problemas serão superados. Foi uma leitura extremamente agradável e relaxante!

site: https://www.minhavidaliteraria.com.br/2019/07/01/desencontros-a-beira-mar-jill-mansell/
comentários(0)comente



Aicha Cruz 20/06/2020

O livro é repleto de surpresas, passado e presente influenciando no futuro de cada personagem, as histórias se ligam entre eles, mostram como superar as diferenças; como amizades são importantes; e principalmente que quando há amor, nada e nem ninguém pode impedir de coisas boas aconteçam.
comentários(0)comente



77 encontrados | exibindo 1 a 15
1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6