A Garota que Lia as Estrelas

A Garota que Lia as Estrelas Kiran Millwood Hargrave




Resenhas - A Garota que Lia as Estrelas


16 encontrados | exibindo 1 a 15
1 | 2


Maria - Blog Pétalas de Liberdade 05/06/2019

Passe no meu Istagram para saber como concorrer a um exemplar do livro http://www.instagram.com/marijleite_books
A história se passa numa ilha chamada Joya e é narrada pela Isabella, uma garota de 13 anos. A vida em Joya mudou muito depois da chegada do Governador Adori, décadas antes. A população ficou restringida ao vilarejo de Gromera, um dos 6 que compunham a ilha, parte do povo foi expulso para os demais vilarejos, denominados Territórios Esquecidos, essas pessoas passaram a ser chamadas de Banidos, e atividades como a navegação foram proibidas para que ninguém fugisse da ilha de barco.

A mãe e o irmão da protagonista haviam morrido 3 anos antes. Isabela vivia com o pai, que era cartógrafo, mas que desde a chegada do Governador não podia mais viajar para mapear novos lugares. Isabella aprendeu com o pai sobre os mapas e sobre como ler as estrelas pra se orientar.

Isabella era a única amiga de Lupe, a filha do governador, mas o fato de Lupe parecer viver num "mundo cor de rosa", não vendo as maldades a que o pai submetia o povo de Gromera, acabaria irritando Isabella e, em certo momento, elas terão uma briga, onde Isabella falará palavras duras para Lupe que, magoada, vai desaparecer.

O Governador irá montar uma expedição para procurar pela filha. Sentindo-se culpada pela fuga da amiga e cheia de vontade de se aventurar pelos Territórios Esquecidos, Isabella dará um jeito de se disfarçar, já que o Governador talvez não aceitasse uma menina da idade da filha no grupo, para ir junto na expedição em busca de Lupe.

Havia histórias antigas sobre Joya, entre elas, uma que dizia que a ilha já foi flutuante, até que um ser das profundezas, Yote, um demônio do fogo, tentou prender a ilha e ia destruí-la, mas Arinta, uma garota guerreira, desceu até seu covil e o obrigou a fazer um trato de deixar a ilha em paz, esse acordo duraria mil anos. Alguns habitantes da ilha acreditavam que tudo de ruim que estava acontecendo em Joya era por causa do fim desse acordo, já que os mil anos estavam chegando ao fim. Em sua busca pela amiga, Isabella descobrirá quanto de verdade há nessa lenda. Será que aqueles que entrarem nos Territórios Esquecidos sairão vivos de lá?

As orelhas do livro estão cheias de elogios do qual ele realmente é merecedor! Kiran Millwood Hargrave foi indicada a vários prêmios, e ao longo da leitura é fácil entender o motivo. "A Garota que Lia as Estrelas" é a prova de que dá para fazer um livro de fantasia maravilhoso, completo, sensacional, com um único volume e em menos de 300 páginas.

A escrita da autora é maravilhosa, ela consegue fazer o leitor imaginar facilmente a ilha que criou, os personagens e a aventura. É um daqueles livros que, quando abrimos, tudo ao redor some, é como se entrássemos dentro da história. O enredo é bem construído, com várias questões interessante, temos a população da ilha inconformada com a tirania do Governador, a amizade entre garotas de posições sociais diferentes e que vão entrar em conflito, uma grande aventura, a fantasia relacionada ao demônio do fogo, as informações sobre cartografia, e ainda há diversidade! Assim como o pai de Isabella, o governador veio com a família da Afrik (com K ao invés de C e A), e tinham a pele escura. Outros lugares citados nos mapas são Amrica (América sem o É), Europe, entre outros, trazendo referências interessantes a realidade.

A edição do livro está muito bonita e caprichada, desde a capa, com elementos ligados à trama, como a bússola, os corvos que apareceram com a chegada do Governador e o mar. As páginas são amareladas, a revisão é ótima, a diagramação tem letras, margens e espaçamento de bom tamanho, além de muitos detalhes de barcos e monstros marinhos no começo e no final dos capítulos.

"A Garota que Lia as Estrelas" é um livro de fantasia infanto-juvenil (ou uma fantasia young adult) muito bom, que pode agradar tantos os leitores mais novos quanto os adultos. Mas se ele tem partes mais cômicas e leves, como os bichos de estimação da Isabella (o gato Pep, que tem aquele jeito típico dos gatos, e a Senhorita La, uma galinha velha e mal humorada), se fala de uma forma positiva sobre amizade, algo super importante especialmente na faixa etária do público-alvo da obra, ele também é um livro onde os personagens fazem grandes sacrifícios, onde não tem nada fácil ou que se resolva num passe de mágica para a protagonista e há a incerteza sobre o desfecho da jornada.

Fica a minha recomendação para que leiam o livro, e caso queriam presentar alguém, já fica a sugestão, "A Garota que Lia as Estrelas" é uma ótima indicação para todo tipo de leitor, ainda mais especial por ser protagonizado por uma garota e mostrar a força que as meninas podem ter.


site: http://petalasdeliberdade.blogspot.com/2019/06/resenha-livro-garota-que-lia-as.html
Elis 11/06/2019minha estante
Amei sua resenha!!


Maria - Blog Pétalas de Liberdade 19/06/2019minha estante
Que bom que gostou, Elis!




Miry 10/06/2019

Fofo, mas nada novo
É uma história leve, que não trás grandes emoções apesar do assassinato que ocorre nas primeiras páginas.

Esperava um embate mais emocionante entre Isabela e o grande monstro que temiam. Algumas pontas ficaram mal explicadas.

É de uma leitura muito rápida. Mas sem grandes surpresas.
comentários(0)comente



Faces EM Livros 12/07/2019

Como pesquisadora da Narrativa Fantástica, fico embasbacada com o poder do imaginário humano para construir universos diferentes e transportar o leitor para dentro dele despertando inúmeras reflexões sociais, a partir da imaginação. A garota que lia Estrelas, me fez entender, mais uma vez, o potencial que a mente humana tem para instigar o desejo pela leitura.

A tirania do governador da ilha de Joya, restringiu seus moradores para andar pelo vilarejo de Gromera. Para se ter um número menor de pessoas, Andori expulsou parte do povo para os chamados Territórios Esquecidos. E, nesse caos, vive Isabella ( de apenas 13 anos) vive com o seu pai ? um cartógrafo apaixonado por mapear novos territórios, que não podia mais exercer sua profissão, devido a proibição do governador.

A única amiga de Isa é Lupe, filha do governador, que vive em um mundo ?cor de rosa? e desconhece a tirania do pai. Esse fato deixa a jovem Isabella irritada e a faz brigar com sua amiga. As duras palavras de Isa abrem os olhos de Lupe e que a faz fugir, para um lugar desconhecido. Sentindo-se culpada, ela fará de tudo para ir na expedição organizada pelo pai de Lupe, e iniciar uma grande aventura.

Explorando cada capítulo é a proposta da autora Kiran, para o leitor. Com uma escrita fluida e simples, visualizamos na protagonista o desejo de conhecer outros mundos, talvez essa tenha sido uma metáfora a ser interpretada pelo leitor: aquele que lê, conhece mundos. Outro ponto a ser lido nas entrelinhas é a importância da cartografia na história humana, sendo indispensável da bússola para a localização do explorador.

Não contive lágrimas com o ambiente familiar, e o quanto o pai de Isa a apoiava! Ele transbordava paixão pelo conhecimento e permitiu que a filha aprendesse a se localizar por meio das estrelas. Esse é um livro que nos convida a explorar o nosso imaginário, e para os leitores da narrativa fantástica temos um prato cheio a ser degustado a cada capítulo com as lendas, que circundam a ilha, próprias da tradição oral.
comentários(0)comente



Nicoly Mafra - @nickmafra 25/05/2019

#ResenhaNickMafra: A GAROTA QUE LIA AS ESTRELAS
"Papai sonhava em preencher as lacunas em seus mapas de Amrica, enquanto o que eu queria, mais do que qualquer outra coisa, era atravessar a fronteira da floresta e mapear os Territórios Esquecidos que estavam além, embora eu nunca tivesse dito isso a ele."

Proibida de sair de Joya, a ilha em que mora, Isabella Riosse sonha em visitar as terras distantes e encantadoras que seu pai, um cartógrafo, um dia mapeou. Quando sua melhor amiga desaparece nos Terrítórios Esquecidos - e proibidos - da ilha, ela imediatamente decide fazer parte da equipe de busca; com a ajuda de mapas antigos e o conhecimento que tem das estrelas, Isabella vivenciará muitos perigos e provações. Mas sob os rios secos e florestas mortas, uma criatura feroz está despertando de seu sono. Sacrifícios serão necessários, e Isabella terá que ser muito corajosa para salvar Joya.

"– Você é um menino. Mas o que isso tem a ver? Meninas podem participar de aventuras também."

Como uma misturinha entre Mulan e Moana, “A Garota que Lia as Estrelas” é uma leitura perfeita para jovens leitores que estão procurando uma trama cheia de mistérios, magia e aventuras. Como uma escrita leve e muito fluida, Kiran Millwood Hargrave tece a história de uma garotinha muito simples, meiga e sonhadora, que mesmo depois de passar por muitos traumas, tem coragem o suficiente para se tornar uma grande heroína. Uma fofura de leitura!

"Cada um de nós carrega o mapa de nossa vida impresso na pele, na maneira como caminhamos, até mesmo na maneira como crescemos."

site: https://www.instagram.com/p/Bx3BTc4AGTs/
comentários(0)comente



Glaucia @blogmaisquelivros 08/08/2019

Desde a chegada do tirano governador Adori na Ilha de Joya, a vida do povo que ali habitava em harmonia tem sido restrita de todas as formas. O direito de ir e vir não mais existe e parte da população foi banida para os territórios esquecidos, onde a qualidade de vida e chance de sobrevivência é escassa. Aos que ficaram no vilarejo de Gromera, cabe aceitar essa triste sorte. Afinal qualquer indicio de rebelião é motivo de prisão e execução.

E é em Gromera que conhecemos Isabella, uma garota de 13 anos que sonha em viajar e conhecer as terras distantes e proibidas que seu pai, o melhor cartógrafo de Joya, um dia mapeou. Sua chance acontece quando Lupe, sua melhor amiga desaparece nos Territórios Esquecidos da Ilha e Isabella com seus mapas antigos e habilidade em ler as estrelas, se junta à equipe de busca.

Nessa jornada de aventura, magia e ação, Isabella precisará reunir toda a sua coragem, conhecimento e ousadia para desvendar os mistérios dessa Ilha repleta de lendas e salvar o povo de Joya.

📖Nem sempre você precisa de um mapa para encontrar seu caminho de volta.

💬Uma leitura leve, fluída e regada à magia e aventuras é o que encontramos nas páginas de a garota que lia as estrelas. Isabella é altruísta e inteligente e mesmo tão jovem possui um grande senso de responsabilidade e justiça. A força da sua amizade com Lupe foi o ponto alto da leitura, no entanto, o desfecho e desenvolvimento da fantasia prometida na obra ficaram aquém das expectativas. Uma história rápida e fofa que possui elementos interessantes, mas que não surpreendeu.

site: https://www.instagram.com/p/BysNXsKjM-J/
comentários(0)comente



Malu assalini @Livrosdemalu 24/05/2019

A Garota que Lia as Estrelas | Kiran Millwood Hargrave| @Editorajangada | Ano: 2019
🌙"Cada um de nós carrega o mapa de nossa vida impresso na pele, na maneira como caminhamos, até mesmo na mameira como crescemos (...)"


•Isabella mora numa ilha cercada de lendas e sonha em visitar as terras distantes que seu pai, um cartógrafo, um dia mapeou. Quando sua melhor amiga desaparece, ela decide fazer parte da equipe de busca e, guiada por mapas antigos e o conhecimento que tem das estrelas, viaja pelos Territórios Esquecidos da ilha, repletos de perigos e criaturas horríveis. Mas sob os rios secos e florestas mortas, uma lenda feroz está despertando de seu sono...



🌙"Nem sempre você precisa de um mapa para encontrar seu caminho de volta."


•Lendas sempre me fascinaram e foi exatamente esss detalhe que me fez desejar este livro. Como eu esperava, esse meu facinio não foi diferente com a história de Arinta. Sua lenda foi o que me deu vontade de continuar na leitura, afinal eu sempre acreditei que toda Lenda tem um fundo de verdade, aumentada ou não, sua história me fez imaginar quais aventuras Isabella encontraria além das fronteiras e se por fim; teríamos um gostinho daquilo que nos foi passado.


•E tive! Isabella é muito corajosa para uma menina de treze anos, suas perdas parecem dar combustível para que ela se mantenha firme e o medo a impulsiona a prosseguir. Diferente das mocinhas que desabam por causa do seu passado, ela encontra nele sua motivação e seu espírito aventureiro nos atinge como um pequeno furacão que levanta destroços e os moldam ao prosseguir das páginas


•As ilustrações, mapas e detalhes inteiramente bem colocados ao longo do livros nos transmite exatamente aquilo que Isabella procura. Mitos, seres místicos, a liberdade e conhecer a ilha que a muito não pode ser explorada.


•A Garota que lia as estrelas é uma fantasia juvenil que tinha de tudo para ser apenas mais uma, mas se destaca pela leveza, fluidez e coragem estampadas em cada capitulo e nas palavras corajosas de uma personagem jovem e destemida. Com uma riqueza de detalhes e sem exageros, a autora consegue nos transportar para essa ilha e nos faz imaginar com clareza cada cantinho de Joya. Quem me dera ter o mapa que me levasse a tal ilha e a coragem para explora-la e me aventurar. Queria eu viver nessa lenda.

site: https://instagram.com/livrosdemalu?igshid=fdy42f0m46hn
comentários(0)comente



Jaque @blogmalucadoslivros 29/05/2019

Resenha: A garota que lia estrelas
Sabe aqueles livros levinhos, fáceis e gostosos de ler, que nem sequer conseguimos largar? A garota que lia estrelas foi assim. Uma fantasia cheia de aventura, mapas e surpresas.

"Nem sempre você precisa de um mapa para encontrar seu caminho de volta. Embora muitas vezes isso ajude. E então, no que você acredita?"

Isabella e seu pai, moram em uma ilha chamada joya. Isabella cresceu rodeada pelas lendas do lugar, filha do melhor cartógrafo de Joya tudo que a garota quer é se aventurar por essas terras, cheias de lendas.

Mas nesta ilha existe um governador que olha apenas para o próprio umbigo. Cheio de arrogância, o governador não é uma pessoa que goste de ser desafiado, mas tudo muda quando uma garota é encontrada morta e Lupe, filha do governador e melhor amiga de Isabella some.

Para salvar sua melhor amiga, Isabella embarca nesta jornada, usando seus conhecimentos das estrelas e mapas antigos. Nesta aventura Isabelle irá desafiar seus limites e enfrentar criaturas terríveis.

? Isabella é uma garota inteligente e corajosa que não mede esforços para salvar aqueles que amam. É uma personagem inspiradora, apesar de ser tão jovem e me surpreendeu em diversos momentos.

A garota que lia estrelas foi uma leitura super leve que fiz em apenas algumas horas durante uma maratona. O livro conta também com alguns mapas e ilustrações lindas que ajudaram a leitura a ser ainda mais visual e rápida. Uma leitura para todas as idades.
comentários(0)comente



Nath Correia @bibliotecadanath 07/06/2019

A garota que lia as estrelas l Kiran Millwood Hargravel @editorajangada l 264 páginas l 3,5’
"Nem sempre você precisa de um mapa para encontrar seu caminho de volta."

Isabella vive em Joya, uma ilha envolta em lendas e segredos e onde seus habitantes são proibidos de sair da ilha. O maior sonho da garota é viajar para as terras distantes que o seu pai, um cartógrafo, um dia mapeou. Quando sua melhor amiga, Lupe, desaparece nos Territórios Esquecidos da ilha, Isabella decide fazer parte da equipe de busca. Usando seus conhecimentos sobre mapas antigos e estrelas, a garota embarcará em uma jornada cheia de perigos, criaturas perversas e lendas que ganham vida.

“A garota que lia as estrelas”, livro de estreia da autora, é uma fantasia infanto-juvenil recheada de magia, lendas antigas, mistérios e aventuras. Com uma escrita leve e bem detalhada, a autora nos conduz para uma ilha isolada, nos faz imaginar cada pedacinho dessa ilha e nos faz desejar partir nessa jornada de aventuras junto com Isabella. Além do elemento mágico abordado na história, temas como a importância e a força da amizade, a luta dos moradores da ilha contra a tirania do governador e a coragem de uma garotinha ao não abandonar aqueles que ama ganham destaque na trama.

Isabella é uma personagem sonhadora, destemida e muito corajosa. A garota já passou por muitas perdas mesmo com tão pouca idade, mas isso não tirou sua vontade de viver e nem de lutar por tudo que acha certo. A amizade entre Lupe e Isabella é inspiradora e mostra que, mesmo com divergência de opiniões e diferença de classes sociais, a força da amizade prevalece e faz as duas garotas fazerem vários sacrifícios para manter essa amizade. O único incômodo para mim foi o final do livro que ficou meio aberto e me deixou querendo uma continuação... Se você gosta de livros com magia, aventuras e heroínas, recomendo que você venha conhecer Joya e seus mistérios!

Instagram: @bibliotecadanath
comentários(0)comente



Sara | @saboresliterarios 18/06/2019

Meninas podem participar de aventuras também!
Uma história de fantasia e coragem, literalmente. Os mapas nos levam em diferentes aventuras, abordando lendas e magia, e principalmente o poder da amizade. A relação entre Isabella e sua amiga Lupe é a chave do encanto desse livro. As duas nos fazem ver o lado leve dessas páginas, tornando o livro bastante fácil de ser lido.

Com apenas 13 anos a nossa protagonista nos mostra o que é ter coragem e senso de justiça. Seus mapas antigos e a sua habilidade em ler as estrelas nos fazem mergulhar nessa fantasia, querendo desvendar qualquer mistério que apareça pela frente.

Porém, a história em si não nos surpreende já que muito do que está ali presente já foi visto antes. Mesmo assim a escrita da autora não se perde em qualidade, garantindo uma boa experiência de leitura com o seu romance de estréia. Se está atrás de um livro mais leve, esse é uma excelente opção.
comentários(0)comente



EstanteColoridadaIsis 15/07/2019

#ResenhadaColorida
Isabella é uma garota de 13 anos, filha de um cartografo e mora na ilha de Joya, um local cercado de lendas. A vida em Joya mudou muito depois da chegada do Governador Adori. Sob seu governo restrito, os moradores estão proibidos de viajar além das fronteiras da floresta ao redor do vilarejo.
.
.
Quando Lupe, a filha do Governador e melhor amiga de Isabella desaparece, torna necessário viajar além da floresta em busca de respostas e Isabella fará de tudo para se juntar a uma equipe de exploradores. Guiada por mapas antigos e o conhecimento que tem das estrelas, Isabella embarca em uma aventura repleta de muitos perigos.
.
.
.
💬"A Garota que Lia as Estrelas" é uma história repleta de lendas e muitas aventuras. Através de uma escrita fluída e direta - adequada para o público alvo - acompanhamos Isabella explorando florestas negras, cavernas escondidas e cidades esquecidas. Eu me encantei pelas descrições de mapas antigos e lendas criadas pela autora. É um universo mágico que me remete a filmes da Disney, uma mistura de Moana e Mulan.

O enredo do livro foi muito bem construído com diversos temas relevantes, tais como: diferenças entre posições sociais, lendas e mitos interessantes, a revolta de um povo com a tirania do governo, diversidade e detalhes sobre cartografia.
.
.
A edição da @editorajangada está encantadora. A capa está caprichada e cheia de elementos ligados à trama. ❤ Recomendo essa leitura tanto para jovens quanto adultos que procuram algo leve, divertido, com mistérios e muita aventura.
.
.
.
🔖"Cada um de nós carrega o mapa da nossa vida impresso na pele, na maneira como caminhamos, até mesmo na maneira como crescemos."

site: www.instagram.com/estantecoloridadaisis
comentários(0)comente



Entrelivros_efilho 28/06/2019

❝𝑪𝒂𝒅𝒂 𝒖𝒎 𝒅𝒆 𝒏ó𝒔 𝒄𝒂𝒓𝒓𝒆𝒈𝒂 𝒐 𝒎𝒂𝒑𝒂 𝒅𝒆 𝒏𝒐𝒔𝒔𝒂 𝒗𝒊𝒅𝒂 𝒊𝒎𝒑𝒓𝒆𝒔𝒔𝒐 𝒏𝒂 𝒑𝒆𝒍𝒆, 𝒏𝒂 𝒎𝒂𝒏𝒆𝒊𝒓𝒂 𝒄𝒐𝒎𝒐 𝒄𝒂𝒎𝒊𝒏𝒉𝒂𝒎𝒐𝒔, 𝒂𝒕é 𝒎𝒆𝒔𝒎𝒐 𝒏𝒂 𝒎𝒂𝒏𝒆𝒊𝒓𝒂 𝒄𝒐𝒎𝒐 𝒄𝒓𝒆𝒔𝒄𝒆𝒎𝒐𝒔.❞
⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀
Isabella tem 13 anos e mora com o pai na ilha de Joya, um lugar cercado por lendas e segredos e seu maior sonho é explorar o Território Esquecido que foi mapeado pelo pai, mas após a chegada do governador tudo mudou e os habitantes não podem ir além da fronteira da ilha.
⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀
Quando Lupe, a filha do governador e melhor amiga de Isabella desaparece, ela se infiltra na equipe de buscas que sai pela floresta a procura da menina, e então com a ajuda de mapas antigos e o conhecimento que ela tem das estrelas ensinado pelo pai, Isabella vai viver momentos mágicos e repletos de perigos.
⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀
❝𝑵𝒆𝒎 𝒔𝒆𝒎𝒑𝒓𝒆 𝒗𝒐𝒄ê 𝒑𝒓𝒆𝒄𝒊𝒔𝒂 𝒅𝒆 𝒖𝒎 𝒎𝒂𝒑𝒂 𝒑𝒂𝒓𝒂 𝒆𝒏𝒄𝒐𝒏𝒕𝒓𝒂𝒓 𝒔𝒆𝒖 𝒄𝒂𝒎𝒊𝒏𝒉𝒐 𝒅𝒆 𝒗𝒐𝒍𝒕𝒂.❞
⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀
--♡--
⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀
Estou me aventurando mais pelo gênero esse ano e tem sido uma experiência bem legal, esse é o livro de estreia da autora e ela tem a escrita detalhista e ao mesmo tempo direta e a história é bem juvenil, criou uma ambientação gostosa de imaginar e rápida e fluida de ler, indico para todas as idades, algumas aventuras vividas por Isabella narrei para o meu filho que está aprendendo ler e foi super divertido, curtimos bastante a leitura.
⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀
Isabella tem pouca idade, mas têm sabedoria e coragem que muitos adultos não têm, ela é persistente e nos ensina o valor da amizade e nos mostra o poder do amor.
A edição está linda da capa até a última página, folhas amareladas, ilustrações entre os capítulos e a diagramação impecável.
⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀
Recomendo para quem quer viajar em um universo de magia e aventura.

site: https://www.instagram.com/p/BzOsTwNjq4f/
comentários(0)comente



Bia Sousa 16/06/2019

Fantasia super gostosa
Isabella é uma garota que não dispensa uma boa aventura, além de ser muito corajosa e inteligente, ela ainda é filha do melhor cartógrafo que a ilha Joya já teve notícias.



?Cada um de nós carrega o mapa de nossa vida impresso na pele, na maneira como caminhamos até mesmo na maneira como crescemos.?



Isabella não poderia morar em um lugar que ela pudesse gostar tanto, pois a ilha de Joya é um lugar fantástico, cheio de locais maravilhosos possíveis para desbravar, mas infelizmente só ficava na vontade, justamente por ela ser uma menina.

Conheceremos nesse livro a Lupe, amiga de Isabella que é filha do governador. Vale lembrar que esse governador não é lá uma pessoa que se importa com os outros, mas isso está prestes a mudar quando sua filha some da noite para o dia.

Isabella é a única pessoa que tem pistas para encontrar Lupi e também a melhor pessoa disponível que sabe se direcionar bem na floresta graças a tudo que ela aprendeu sobre cartografia com o pai, mas por ser uma menina ela duvida que o governador aceitará a sua ajuda. Assim Isa traça um plano perfeito para embarcar nessa aventura e ir atrás de sua amiga.Em meio a essa expedição em busca de Lupi, Isabella viverá aventuras recheadas de muita margia e mistério.



A Garota Que Lia As Estrelas é uma fantasia levinha e super gostosa que eu indico para todas as idades, ao longo da leitura poderemos perceber o quão importante é ter a presença de nossa família e amigos em nossas vidas, principalmente nos momentos mais difíceis onde parece que nada mais dá certo.

Nossa protagonista mesmo muito nova é de dar muito orgulho, pois desde muito nova já mostra que o poder da persistência e do amor pode nos levar a alcar longos voos que podem mudar o nosso destino e das pessoas que amamos e queremos bem.

Não tenho palavras para descrever o quanto gostei dessa história, eu ria, eu ficava aflita e ansiosa como se fosse eu que estivesse no lugar da pequena Isa, e confesso que me envolvi muito mais com a história do que eu imaginei, o que tornou a experiência ainda mais gostosa.



?As estrelas ão os mapas mais antigos, os mais preciosos. Elas podem dizer onde você está melhor do que uma bússola.?



Sem dúvidas recomendo esse livro para quem está a procura de fantasias levinhas, ou para os pequenos, pois a leitura é rápida, leve e muito gostosa, além disso a edição está tão linda que é impossível querer largar esse livro. Além de ilustrações, o livro conta com mapas e com uma diagramação impecável. Não tenho dúvidas de que esse livro é uma grande aposta da editora e que será um grande sucesso.
comentários(0)comente



Jade Ricieri - @semprelivros 30/06/2019


"Cada um de nós carrega o mapa da nossa vida impresso na pele, na maneira como caminhamos, até mesmo na maneira como crescemos."

A garota que lia as estrelas narra a história de Isabella, uma menina de 13 anos que é filha de um cartógrafo e mora em uma ilha repleta de lendas. A vida das pessoas que habitam a ilha mudou bastante com a política aplicada pelo Governador Adori. Através do seu governo dominador e restrito, a população está proibida de viajar entre as fronteiras e explorar a floresta que envolve o vilarejo.

Só que tudo muda quando Lupe, a filha do Governador e melhor amiga de Isabella desaparece, a viagem além da floresta se torna necessária, pois todos precisam de respostas. Sendo assim, Adori reúne um grupo de exploradores para ir em busca da filha, e Isabella fará de tudo para fazer parte desse grupo. Com o conhecimento que tem das estrelas e através dos mapas antigos de seu pai, a garota embarca em uma aventura recheada de magia e muitos perigos.

Uma história encantadora, com personagens bem construídos, cheia de lendas, aventuras e mistérios para serem desvendados. A autora escreve de forma fluida, leve e envolvente, conseguindo criar uma trama incrivelmente mágica, em que podemos acompanhar a personagem principal em diversas lutas diárias, tentando sobreviver a todo custo e ao mesmo tempo encontrar a amiga desaparecida.

Além de todo o universo maravilhoso criado pela autora, tem-se diversos temas que foram bem relevantes para a obra, como o empoderamento feminino, a diferença entre classes sociais, a revolta do povo contra um governo tirano e a importância da cartografia.

Dessa forma, o livro aborda uma história super legal e está com uma edição impecável produzida pela editora jangada. Recomendo a leitura para todos, principalmente aqueles que procuram algo leve, simples, para relaxar, passar o tempo, com uma dose certa de diversão, magia e aventuras.
comentários(0)comente



dayukie 08/06/2019

Resenha completa no blog
"[...]
Acho que a primeira coisa que me chamou a atenção neste livro foi o fato de trabalhar com as lendas e toda a fantasia que envolve esta ilha. Outra coisa que adorei neste livro foi a forma como a autora criou os “monstros”, a ilha e toda a trama.
Porém, confesso que, apesar de compreender que na idade de Isabella algumas atitudes e falas são tomadas “no calor do momento”, mas me questionei se a amizade vinda dela era realmente verdadeira. Acho que isso me chateou um pouco neste livro.
Fora isso, a autora conseguiu me envolver na história. Me vi imaginando os locais, senti a adrenalina dos perigos que Isabella correu e até mesmo me vi angustiada com o desfecho do livro.
O que ajudou muito foram os mapas desenhados, mostrando os locais em que eles estavam explorando. Esse lado “visual” ajudou a compreender toda a trajetória da Isabella.
A capa do livro é linda, com certeza. Chamativa, mas delicada. Também temos diagramação e revisão lindas, o que só ajudou a leitura fluir. Inclua a forma leve que a autora escreve e o livro ser pequeno e me vi terminando em questão de horas. Desejei um pouco mais? Com certeza, mas apesar de tudo, gostei de como terminou.
Uma ótima fantasia para ler em qualquer lugar, a qualquer momento, por qualquer um. Com certeza vai gostar de conhecer toda a magia e todas as lendas que envolvem essa ilha."

Resenha completa no blog

site: http://bit.ly/AGarotaQueLiaEstrelas
comentários(0)comente



Camila - @darkbookslibrary 25/07/2019

Isabella mora com seu pai na ilha de Joy. Rodeada de lendas, mistérios e mapas, a menina acaba se envolvendo em uma aventura para desvendar territórios proibidos da ilha quando sua melhor amiga some.

O livro é uma aventura infanto juvenil repleta de ação, é aquele tipo leitura gostosinha de fazer que não exige muito do leitor e é sem dúvida uma história cheia de virtudes. A todo o momento Isabella e os demais personagens se preocupam em fazer o que é correto.

Além disso, Isabella é uma menina extremamente corajosa e madura para seus 13 anos, que aprendeu a lidar com suas perdas e suas dores desde muito cedo e não tem medo de lutar pelo que entende certo e pelos seus.

A trama é fácil, simples, não traz uma quantidade muito grande de mistérios e subtramas para não complicar sua trama principal, mas a um ponto baixo nesse quesito, de um capítulo para o outro as situações são resolvidas sem muitos detalhes, o que corta um pouco o fluxo de ação da aventura em alguns momentos.

Repleta de lendas e criaturas fantásticas, essa doce história de amizade vai encantar e divertir os leitores mais experientes e os mais jovens. Suas reflexões e as virtudes que a história ressalta são importantes e válidas, principalmente, para o jovem em formação.

Uma das reflexões que mais gostei foi sem duvida a exploração do desconhecido e a superação dos medos e temores que os personagens passam para que possam seguir sua jornada de busca.

A edição também está caprichada e seu diferencial é sem duvida as inúmeras gravuras de mapas e criaturas fantásticas que traz ao longo de toda a obra.

Essa sem dúvida é uma leitura que vai agradar quem gosta de histórias de fantasia, mitos e aventuras.
comentários(0)comente



16 encontrados | exibindo 1 a 15
1 | 2