Uma Proposta Indecente

Uma Proposta Indecente Emma Wildes




Resenhas - Uma Proposta Indecente


61 encontrados | exibindo 16 a 31
1 | 2 | 3 | 4 | 5


Rai 14/06/2020

Se está em dúvida se realmente quer ler esse livro, vem cá
Para começar, esqueça a sinopse. A forma como esse livro é vendido não faz juz ao seu conteúdo. Ao ler sobre uma aposta indecente envolvendo dois mulherengos, imaginamos logo que vai ter muita putaria, disputas entre os dois, triângulo amoroso e a sociedade em polvorosa acompanhando tudo. E se você está realmente ansiando por isso, preciso te alertar que não vai encontrar aqui. Ou melhor, vai, mas nem DE LONGE da forma e intensidade que você espera.

Esse livro é muito mais que uma proposta de cunho sexual. São mulheres se rebelando contra o sistema, tendo voz e espaço para se manifestar; mulheres inteligentes que sabem o que quer e correm atrás disso (às vezes um pouco tardiamente e precisam fazer entradas inusitadas rs). É sobre pessoas traumatizadas em relação ao amor e seus(uas) companheiros(as) tendo que lidar com isso e seguir em frente. É sobre ter empatia com o próximo e serem francos não importa as consequências... É sobre alguns dos personagens mais sensatos e bolinhos que eu já acompanhei em romances de época, apesar de como tudo começou.

Todos os personagens principais (menos Frankie, aquele lixo de homem) são incríveis. Nick é a perfeição em forma de homem, Caroline é uma mulher super corajosa sem filtro nas conversas e que ama "jantar cedo" (é cada quote incrível), Derek reconhecendo as merdas que fez é fofissimo... Só não falo mais dos outros pra não dar muito spoiler.

Gostei também da escolha da autora de não adicionar rivalidade feminina na história (e tem várias oportunidades pra isso). A cena da Elaine, por exemplo, foi horrores de divertida e completamente diferente do que eu imaginei no início. E o surto do Derek na conversa com Annie sobre a aposta, então, nem se fala.

Enfim, eu amei MUITO essa leitura. Chorei. Me apaixonei pelos personagens. Ri muito também. O tipo de livro 10/10 pra ler em uma sentada.
comentários(0)comente



Mauriane.Almeida 04/06/2020

Eu adoro duas histórias em conjunto! Amo ver os Lordes rendidos e arrependidos!
Reserve tempo para ler, pois quando começar não vai querer parar!
A audácia deles não se compara em um terço da audácia da mocinha!
Lá pela metade, da aquela vontade de ir lá na penúltima página e pegar um spoiler por causa de tanta aflição!
comentários(0)comente



Giselle Miguez 02/06/2020

Simplesmente amei.
Sabe o que eu gostei foi a conquista de ambos. O amor não tem longos romances ou romances mais breves.
Simplesmente nasce.
comentários(0)comente



@senhoritaerudita 23/05/2020

perfeito!
Em uma noite bebedeira, os dois maiores libertinos de Londres, o Duque de Rothay, Nicholas, e o Conde de Manderville, Dereck, fizeram uma aposta para saber qual dos dois era o melhor amante. Eles não teriam levado a sério se não viesse a se tornar algo público. De repente, todos se perguntavam quem seria a dama que aceitaria ser a juíza, afinal, seria a ruína para ela.

Sendo assim, conhecemos Lady Caroline Wynn, uma jovem viúva que teve um casamento infeliz e nunca sequer descobriu os prazeres que uma relação deveria ter. Então, pedindo descrição de Rothay e Manderville, ela aceita ser juíza da infame aposta. Afinal, quem melhor para lhe mostrar os prazeres da carne do que aqueles dois habilidosos libertinos?

Rothay se intriga por Caroline, pois a conhecia como fria e distante, embora tivesse uma beleza de Vênus. O interesse dele por ela é palpável, enquanto que Manderville está alheio, pois o seu coração está sofrendo, já que Annabel, a dama por quem é apaixonado, está prestes a se casar com outro.

Pela sinopse pensei que seria sobre um triângulo amoroso, mas me enganei completamente! Rothay está para Caroline, assim como Maderville está para Annabel. Não gosto muito de romances de época, mas esse aqui ganhou meu coração, além de ter duas histórias simultâneas! Certo que demorei um pouco para me conectar com a premissa de Manderville, mas no fim terminei gostando bastante dele.

Rothay desde o início foi muito cuidadoso com Caroline, tratando-a como um dama que é, e é por isso que ganhou meu coração de primeira. Gostei muito da maneira como se envolveram, parecia tão natural, e a escrita da autora decerto ajudou bastante. Incrível! Foi a primeira obra que li da Emma e já gostei de cara.
comentários(0)comente



Jéssica 16/05/2020

Um enredo inusitado!
Duas coisas me chamaram a atenção nesse livro. A primeira foi o enredo, pois era algo que eu ainda não tinha visto em nenhum romance de época que já li.

A segunda coisa foi que, ao contrário do que eu imaginava, a autora não focou só nesse enredo da aposta; ela trouxe uma história paralela à ela e conseguiu desenvolver ambas muito bem, sem deixar pontas soltas.

O que me incomodou um pouco foi o tanto de vezes que a autora enfatizou a personalidade libertina dos Duque e do Conde. Eu sei que eles são libertinos notáveis, mas não é necessário trazer isso a cada parágrafo; acaba ficando cansativo.

Em relação aos personagens, eu gostei bastante de todos eles, principalmente do Duque de Rothay; ele é o típico libertino bem humorado e que tem um lado romântico, e eu não resisto! Caroline também me cativou, tanto por sua personalidade quanto por sua história.

Enfim, foi um bom livro, com bons personagens e um enredo interessante!
comentários(0)comente



Haz 26/04/2020

Eu realmente gostei desse livro e de todo o enredo, foi uma leitura fácil e em nenhum momento foi cansativo. Recomendo!
comentários(0)comente



Glaucia 17/04/2020

Fui pega pela capa.
Por ter sido a minha primeira experiência com romances de épocas ,posso dizer que apesar de ter estranhado um pouco no começo ,eu gostei muito da estória ,casal fofo ,e por ser de época tem algumas boas pitadas de sensualidade .Enfim primeiro de outros que virão.
comentários(0)comente



Cris 11/04/2020

Bem envolvente
Não esperava mas fiquei muito envolvida e terminei o livro bem rápido. É um romance histórico bem interessante mas sem muitas reviravoltas.
comentários(0)comente



Heloísa 03/04/2020

Romance de época
Dois amigos fazem uma aposta: uma mulher tem que decidir qual deles é melhor na cama.
comentários(0)comente



PorEssasPáginas 11/03/2020

Confesso que fiquei bastante tempo admirando a capa antes de optar pela leitura do livro. Acho que à primeira vista a sinopse não me agradou, porque achei que tendia a um triângulo amoroso (ou mesmo cenas hots a três) e eu não gosto muito. Porém, me arrisquei e não me arrependi!

O Conde de Manderville e o Duque de Rothay são dois libertinos que, em uma noite de bebedeira devido a desilusões, decidiram fazer uma aposta sobre quem seria o melhor amante. Eles teriam rido no dia seguinte, se a aposta não tivesse se tornado pública. Depois disso, não passou de incômodo para os dois. Afinal, a “reputação” deles estava em jogo, mas nenhuma dama ousaria se oferecer para ser juíza arriscando sua própria reputação. Além disso, eles também sequer cogitaram contratar serviços de uma cortesã.

Lady Caroline teve um casamento infeliz e enviuvou jovem. Embora não tenha pretensões de se casar novamente, ela quer ter a chance de finalmente descobrir o prazer – e de descobrir se o problema era ela (já devem imaginar como o falecido marido dela era “legal”, né?). Ao se apresentar aos dois aristocratas, ela propõe ser a juíza da disputa infame, desde que sua identidade permanecesse em sigilo.

Quando Rothay e Manderville reconhecem a dama, ficam bastante intrigados, já que ela sempre foi considerada fria e distante. O interesse de Rothay foi muito maior que de Manderville, então ele propôs ser o primeiro amante da jovem. Manderville nem ligou, já que ele não estava nem aí para a aposta, ele estava apenas remoendo seu coração partido (pausa para música dramática de fundo).

A trama é muito bacana, porque trata de um duque cínico que é seduzido da mesma forma que seduz a jovem viúva e de um rapaz que tenta se reconciliar com uma dama a quem estava verdadeiramente apaixonado, mas que acabou sendo rejeitado por conta de um mal entendido. Aproveitando que seu amigo decidiu passar a semana com lady Caroline, Manderville corre atrás do prejuízo, tentando fazer as pazes com sua dama.

Achei muito inteligente a forma como a autora conduziu a história: Ela separou três protagonistas, conduziu um romance entre dois deles e acrescentou uma história para o terceiro. Então meio que o livro todo se divide em duas histórias diferentes, ambientadas no mesmo período, mas paralelamente, sendo que se intercalam no final, voltando assim para o arco original, que é a aposta infame entre o Conde e o Duque.

Além da história bem escrita e convincente, o romance de Manderville também foi comovente. Claro que Rothay teve sua cota de romantismo com Caroline que ia além do desejo que primeiramente sentiu por ela.

site: http://poressaspaginas.com/resenha-uma-proposta-indecente
comentários(0)comente



Cris 04/03/2020

Um livro muito agradável, não é pesado nem longo demais. Também dosa bem a sensualidade com uma história agradável e acessível
comentários(0)comente



Estela 04/03/2020

O livro certo, na hora certa.
Esse livro estava na minha lista há alguns meses e eu estava com a expectativa super alta. E ele não me decepcionou. Não sei se é pq eu estava há um tempo sem ler romance de época e estava com saudades; se é pela novidade do livro tratar da história de 2 casais, mostrando o ponto de vista dos 4 personagens principais; se pela história conseguir ser original e clichê ao mesmo tempo; ou se simplesmente pq o livro é bom mesmo. O fato é que eu amei. Amei passar meu tempo com esses personagens, me envolver com seus dramas, me divertir e me apaixonar. O único ponto negativo, na minha opinião, é que a autora era muito repetitiva em alguns momentos e perdia um tempo considerável descrevendo os personagens de novo e de novo e de novo. Eu ficava tipo: "péra, eu já li isso!" Esses momentos davam uma quebrada no ritmo, mas nada que chegasse a diminuir a minha experiência com a leitura. No fim das contas, o livro funcionou mt para mim. Foi o livro certo, na hora certa.
comentários(0)comente



RoseCCobalt 01/03/2020

a viúva fria e inocente virgem fisgam os libertinos...
De início, devo dizer que é o segundo livro que leio dessa autora. "As lições da dama escarlate" foi minha primeira experiência e posso dizer que foi bem satisfatória, pois amei a escrita.
O fato dessa autora fazer um paralelo de dois casais no mesmo livro foi algo que gostei bastante, ela traz o casal principal acompanhado de outro igualmente importante, onde ao longo da história ela vai desenvolvendo o romance de ambos.

Dito isto, a história gira em torno de um aposta indecente feita por dois libertinos em uma hora em que ambos estavam longe da sobriedade. A aposta consistente em avaliar as habilidades dos lordes entre os lençóis. E aí que surge lady Caroline a jovem viúva, conhecida como fria e distante se oferece como juíza em tal aposta, pedindo somente que os "cavalheiros" mantenham sua identidade em sigilo.
Caroline teve um casamento infeliz com seu marido abusivo, onde o mesmo só a via como um objeto para satisfazer sua luxúria. As experiências da jovem no leito matrimonial não foram satisfatórias para ela e por isso ela se oferece como juíza nessa aposta indecente. Quem melhor que os dois dos libertinos mais habilidosos de Londres para apresentá-la aos prazeres da carne?
Apesar da sinopse do livro supor um triângulo amoroso, nas primeiras páginas do livro fica claro que isso não é de fato real. Como já disse a autora nós apresenta dois casais, então p vc que n gosta de triângulos, assim como eu, pode ir fundo nesse livro.

Ao terminar o livro eu posso dizer que foi uma leitura satisfatória, leve e como aquelas partes calientes que todo romance de época tem. Eu não gostei de algumas coisas como a insistência de Anabel num mesmo assunto e a forma como foi resolvida tbm não me convenceu; eu tbm critico um pouco o desenvolvimento do segundo casal que p mim precisa ser mais bem trabalhados tanto no livro anterior como nesse, mas tirando algumas pequenas coisas, no geral, eu gostei.
comentários(0)comente



gabrielasouto 13/02/2020

Maravilhoso
Superou, e muito, as minhas expectativas. A escrita de Emma é fluida e cativante. Me peguei com o livro e só soltei quando terminei.
comentários(0)comente



Bella | @livresgram 12/02/2020

Caroline do céu!!
Obra da americana Emma Wildes narra a história de uma sociedade londrina no meio de um grande bafafá: O Duque de Rothay e o Conde de Manderville ,em uma de suas noites de bebedeira, fazem uma aposta sobre quem seria melhor de cama. A notícia se espalha que nem fogo e todos se perguntam quem será a "dama" que concordará entrar nessa aposta e dizer quem é o melhor.
Nesse meio surge nossa querida e adorável Lady Caroline Wynn; reservada, fria, conversadora e viúva. Embora esteja na flor da idade, em meados dos seus 20 e poucos anos, Caroline é viúva e assim planeja ficar. Seu casamento com Lorde Wynn não foi um dos melhores e ela leva na alma as marcas de um relacionamento abusivo que sofreu em toda vida que partilhou com ele.
Insegura e com questionamentos sobre a relação intima entre homens e mulheres ela decide se auto desafiar e encarar seus medos e suas inseguranças concordando em ser a juíza para essa incógnita entre esses dois libertinos, mas, claro, se eles prometessem guardar segredo sobre sua real identidade.
O Duque e o Conde surpresos por ser logo Lady Caroline (com toda sua fama de reservada) decidem que seria interessante e concordam com a participação da moça. Embora Dereck (o conde) não estivesse tão interessado assim, pois seu coração já estava nas mãos de outra mulher que estava comprometida com outro homem e que iria se casar com ele.
Empolgado com toda a situação, Nicholas, o Duque, decide que um dia seria impossível para avaliar a questão e pede que o tempo necessário seja de uma semana e ele, prontamente, se oferece para ser o primeiro. Tudo marcado, Caroline e Nicholas vivem uma semana repleta de descobertas (principalmente Caroline). Mas será que essa semana foi suficiente para eles? Será que eles conseguiriam seguir com a vida como se tudo não passasse de um jogo de sedução?
Livro de rápida leitura como um bom romance de época. Quem já está acostumado com esse tipo de literatura sabe como as coisas vão terminar e sabe como é fácil perder várias horas nessas histórias de romance hot.
comentários(0)comente



61 encontrados | exibindo 16 a 31
1 | 2 | 3 | 4 | 5