A Corrente

A Corrente Adrian McKinty




Resenhas - A Corrente


37 encontrados | exibindo 1 a 15
1 | 2 | 3


Erica.Martins 24/07/2019

Agoniante! A regra é “simples” NãO quebre a corrente!!!
Esse livro é daqueles que faz o leitor se colocar na pele do personagem e refletir se faria a mesma coisa ou algo pior, menos acho bem improvável ainda mais se considerar que qualquer ato impulsivo pode levar ao assassinato do seu filho, a regra é simples aconteça o que acontecer NãO QUEBRE A CORRENTE!

Faz algum tempo que eu não pego pra ler um thriller eletrizante daqueles que você precisa virar a noite pra saber que merda vai acontecer, maioria das sinopses só ilude a gente, meus amigos esse livro pode ir na fé porque é basicamente o que a sinopse diz “Vítima. Sobrevivente. Sequestrador. Criminoso. Você vai se tornar cada um deles”

A trama é 100% ágil do tipo “pensa rápido”, o autor não deixa os personagens e nem o leitor raciocinar muito pois as decisões tem que ser tomadas pra ontem, a única coisa que sabemos é que tá tudo errado e que Rachel tem que salvar a filha e essa é a motivação dela pra cometer os atos mais terríveis.

Pensa na seguinte situação: um belo dia alguém liga pra você e diz que sua filha acabou de ser sequestrada e se você acionar as autoridades, sua filha vai morrer! O que fazer pra resgatá-la? Simples! Transfira uma alta quantia (que você não tem, se vira) em Bitcoin para uma conta anônima da DeepWeb e em seguida sequestre o filho de alguém e pronto, a corrente está feita! A vida de todos os envolvidos depende do sucesso das vítimas posteriores, quebre a corrente e todos que você ama vão morrer, inclusive você! Bem louco né?

É um ciclo angustiante, a todo momento você fica torcendo pra que tudo de certo mas daí acontece umas coisas que faz tudo desandar e bate aquele desespero de saber como todo mundo vai se livrar dessa maldição, as reações dos personagens são diversas e nem todos são capazes de seguir à risca todas as regras absurdas impostas por essa “organização” criminosa, então prepare-se para soltar vários “F**eu!!!”

Eu não consegui crucificar a Rachel, na verdade eu senti muita pena da situação, ainda mais considerando a saúde frágil dela, sinceramente que se dane a moralidade, se alguém está com seu filho, o instinto materno te obriga a fazer as maiores sandices pra protege-lo, pra mim foi compressível as atitudes dela e isso é diferente de aceitável, que fique claro rs...

O livro foi muito bom, porém ele foi dividido em duas partes, a primeira foi sensacional mas a segunda ocorreu a grande reviravolta onde começamos a entender o que de fato é a corrente e sinceramente não me convenceu, achei que o autor perdeu um pouco a mão, a história ficou um pouco arrastada e teve alguns exageros mas como um todo pra mim valeu a leitura, portanto recomendo! ; )
comentários(0)comente



Virgílio César 01/10/2019

A trama é muito boa, mas algo na maneira da escrita do autor não me agrada. Me deixava disperso na leitura. E do meio em diante perde muito em qualidade, com aquele final sem graça, repetido em 80% dos livros policitais.
comentários(0)comente



Pri Paiva 03/10/2019

Thriller que prende do início ao fim.
O livro é um thriller que te prende do início ao fim. Bem escrito e com diálogos fluídos, a corrente não decepciona no quesito tensão.
Já no quesito 'desenrolar da história', ela peca um pouquinho.
Apesar de ter gostado muito do livro, o final se tornou um pouco preguiçoso e um tanto corrido.
O autor desenvolve bem alguns personagens, mas outros ele não teve tanta paciência para descrever.
A Corrente possui uma história diferente de tudo que você já possa ter lido, e isso, por si só, é muito bom! Mas, senti que ficou faltando detalhes que necessitavam um pouco mais de cuidado e menos pressa ao serem descritos durante a finalização da história.
comentários(0)comente



Diana 19/09/2019

Livro muito bom!
No começo eu achei a história um pouco fantasiosa, e arrastada. Mas logo isso passou, e no decorrer dos capítulos começou a me passar uma verdade imensa.
Fiquei muito preocupada em como a Rachel iria tentar salvar a filha e, se daria tudo certo.
Também gostei do desfecho, tudo explicado. Não deixou nenhuma ponta solta.

Alguns trechos do livro que eu gostei:
"Será que eles acham graça disso? Obrigar pessoas dignas a fazer coisas terríveis? Qualquer ser humano neste planeta pode ser forçado a violar as próprias crenças e seus princípios."
"É isso que a Corrente faz com você. Ela te tortura e te obriga a torturar outras pessoas."
comentários(0)comente



Claudia 06/09/2019

Fiquei acordada lendo ontem, assim que eu gosto! Prende mesmo a atenção. Só não curti mto o finalzinho, por convicções pessoais minhas principalmente; em 2o lugar, é um tantinho clichê. Mas dou 5 por prender a atenção, pela originalidade, pelos personagens bem elaborados e pelo bom desenvolvimento e lógica da história.
Vinny Britto 07/09/2019minha estante
Me empolgou ainda mais agora.


Claudia 07/09/2019minha estante
Espero que goste!


Carol 10/09/2019minha estante
Uma pergunta tem terror,sobrenatural ou é só suspense?


Claudia 10/09/2019minha estante
Suspense, nada sobrenatural


Carol 11/09/2019minha estante
Obrigada por responder!


Claudia 11/09/2019minha estante
Por nada!


FatimaCher 17/09/2019minha estante
Concordo . O final foi meio clichê. Mas a proposta do livro foi nem desenvolvida.




Vinny Britto 05/10/2019

Um bom livro com uma idéia original mas que achei que não foi tão bem desenvolvida.
A primeira parte é eletrizante e sem enrolação mas achei que as coisas aconteciam rápido demais. Se em todo início de capítulo não tivesse destacado o dia e o horário, sinto que eu ficaria meio perdido com a passagem de tempo.

Já na segunda parte quando enfim temos as revelações, dá uma caída brusca no ritmo e no fim não teve a mesma qualidade do início.
Tami 05/10/2019minha estante
Concordo muito, achei super chato!




@dahparra - book galaxy 22/09/2019

Shut Up and Dance
Achei a trama de "A Corrente" bastante original. Apesar de a ideia de um esquema de sequestro e chantagem não ser novidade - lembram daquele episódio arrepiante de Black Mirror (Shut Up and Dance, S03E03)? Eu ainda fico meio mal quando lembro desse episódio -, achei o tema bem aproveitado como um thriller, porque ele possibilita uma exploração ainda mais profunda das personagens e dos acontecimentos.

Além disso, achei a escrita do autor muito boa. Acho que esse thriller deu certo em grande parte por causa do modo como o autor conduziu a história.

O ritmo foi bem acelerado, sem muitas descrições, sem devaneios longos das personagens e focando onde tinha que focar, e, em minha opinião, McKinty conseguiu fazer isso do jeito certo.

[Pontos altos]

Um ponto alto foram dois personagens principais, a começar por Rachel, a protagonista. Eu simpatizei com ela, a achei forte - em diversos níveis -, e também gostei muito de como o McKinty fez ela ser tão atual e empática. Ela já foi motorista de Uber, gosta de mandar piadinhas sem graça para a filha dela, tem uma relação saudável com o ex-marido. Achei Rachel muito humana e eu torcia por ela com todas as minhas forças.

Já Pete, cunhado da Rachel e tio da Kylie, é ex fuzileiro e aparece na história para cumprir um papel fundamental para os acontecimentos. Eu gostei muito do Pete, achei ele bastante humano e, ao mesmo tempo, um pouco clichê, mas de um jeito agradável. Sabe aquele personagem que precisa existir para ligar os pontos? Então. Esse é o Pete.

Acho que posso citar também como um dos pontos altos, sem sombra de duvida, a escrita do Adrian McKinty.
Como eu comentei, o ritmo do livro é acelerado e direto ao ponto, mas sem deixar pontas soltas. Além de me deixar extremamente agoniada a cada página, porque o autor brinca com aquela montanha russa de acontecimentos - em um momento, parece que está tudo certo, até que…. Bam! Lá vem uma reviravolta, um looping que nos deixa de estômago revirado.

Outro aspecto que gostei neste livro foi que o enredo intercala algumas passagens com o passado de certas personagens, fazendo com que entendamos o contexto e o pano de fundo do caráter delas. E ele faz isso de uma forma também direto ao ponto, sem descrições e devaneios longos.

Fora a escrita de Adrian e o ritmo da história, outro ponto forte que encontrei foram certos assuntos que surgem no decorrer do livro e me fizeram ficar com a pulga atrás da orelha sobre algumas questões.
A primeira, e mais óbvia, foi a questão ética e moral que está por trás do esquema da Corrente. Afinal, as pessoas se tornavam criminosas contra sua vontade, e eram obrigadas também a encobrir o crime das outras, criando realmente essa corrente de crimes, chantagem e terror.
Comecei a me questionar, nesse ponto, do que somos realmente capazes para proteger quem mais amamos. E se fosse comigo? E se eu estivesse no lugar da Rachel? Eu teria coragem de sequestrar uma criança para proteger quem eu amo?
Fica aí o questionamento.

Outra questão que também é bem abordada nesse livro é sobre nossa privacidade nessa era de redes sociais e globalização da informação. Podemos dizer que realmente temos algum tipo de privacidade, quando postamos a todo tempo o que estamos fazendo, onde estamos, com quem estamos?

[Pontos baixos]
Uma das (poucas) coisas que não me agradou cem por cento foram alguns acontecimentos no final do livro.
Como já deixei bem claro, o ritmo é bastante acelerado, então acho que o clímax foi um tanto abrupto; eu esperava um pouquinho mais de elaboração para ele, mas não foi uma decepção. Foi mais como uma quebra de expectativa, porque achei que um livro com ritmo tão alucinante merecia um final mais épico, de certa forma.

[Veredito final]
Fico segura em classificar essa leitura com 5 de 5 estrelas por ter sido um livro diferente dos últimos que li, que me deixou arrepiada em muitas passagens e até mesmo agoniada. Além disso, me fez refletir MUITO, o que considero aí um fator determinante.

Será que eu seria capaz de desafiar a Corrente?

site: https://bookgalaxy.com.br/a-corrente-resenha/
comentários(0)comente



Nanda | @bluecandybooks 11/09/2019

Me Prendeu
Rachel Klein deixa a filha Kylie de 13 anos no ponto de ônibus para ir à escola e segue sua rotina. Mas um telefonema de um número desconhecido muda tudo. Rachel é informada de que a filha foi sequestrada e que só a terá de volta se pagar o resgate e sequestrar outra criança. Assim como Rachel, a mulher que sequestrou Kylie também teve o filho sequestrado, uma corrente maligna que se quebrada, pode matar todos os envolvidos dos respectivos sequestros. Agora Rachel fez parte da corrente, um esquema aterrorizante que transforma os pais das vítimas em criminosos.

Rachel será obrigada a fazer escolhas morais inconcebíveis e executar ordens terríveis.

Esse livro é inteligente, eletrizante, de tirar o fôlego e envolvente do começo ao fim. A escrita de Adrian é muito objetiva e ele não se limita apenas ao ponto de vista da personagem principal ? Rachel ?, Adrian também explora a mente dos demais envolvidos na corrente e até das crianças sequestradas. Nos vemos envolvidos em uma cadeia de acontecimentos que começa em um sequestro para uma investigação autônoma da parte de Rachel para descobrir quem está por trás desse terrível esquema criminoso.

Rachel é uma personagem inteligente, determinada e muito humana. Em diversos momentos do livro a gente se depara com uma mulher que está disposta a tudo para ter a filha de volta, mas que também está cansada e só quer desistir de tudo como qualquer ser humano em uma situação dessas se sentiria, mas ela se lembra o tempo inteiro que não pode perder, não pode desistir e tenta ainda mais. Uma personagem que realmente conquista o leitor por sua humanidade e amor de mãe.

Além disso, o autor também explora a mente dos criadores da corrente, temos o terrível vislumbre de quão psicopatas e frios eles são. O livro nos faz pensar, questionar o que faríamos nessa situação tão aterrorizante, eu me peguei em diversos momentos pensando o que faria se estivesse no lugar da Rachel, realmente captura nossa empatia a cada momento.

Eu adorei a leitura, não conseguia largar o livro, devorei cada página, esse thriller é surreal e já recomendo para todos. LEIAM!
comentários(0)comente



Gabi 10/10/2019

Um thriller diferente.
Esse livro me fisgou pela sinopse. Uma história diferente de tudo que tinha... uma corrente de sequestro tinha tudo pra ser maravilhoso!!!

Eu queria uma coisa com esse livro: me surpreender... e isso foi o que eu menos consegui.

Aqui não tem essa de "consegui descobri", o autor não te permite nem supor, ele simplesmente te entrega a história sem suspense nenhum.

Caaaalma... sim, tem todo o inicio da corrente dos sequestros que você não faz ideia de quem possa ser, só que no inicio não há "investigação". Quando ela realmente começa, tudo é dado de bandeja e o que me deixou mais p* foi que, a todo momento é dito que a corrente é inquebrável, é indestrutível, mas aí... Em poucas páginas o livro termina e de um jeito fora da casinha e eu fiquei "peraí que to perdida".

Nos agradecimentos o autor diz que num primeiro momento essa história seria um conto mas que ele decidiu transformar em livro. Talvez teria sido mais feliz permanecer no conto.
Nay 10/10/2019minha estante
Você tem razão, não existe uma grande surpresa no decorrer e o fim é meio rápido e fraco. Já que se dizia uma organização tão perigosa e forte, foi meio facil o que aconteceu à Corrente.


Simone de Cássia 10/10/2019minha estante
Não dei conta de terminar... abandonei!


Nandhy - @me_encontrei_na_pagina 10/10/2019minha estante
To com esse livro na estante. Com essa resenha e esses comentários vai pro fim da fila rs


Paula.Soares 10/10/2019minha estante
Me senti a mesma coisa tanta gente falando maravilhas mas não achei tudo isso e dei a mesma nota que vc, esperava muito mas.


Erica.Martins 10/10/2019minha estante
Na minha opinião se era uma organização fodona, como que consegue quebrar ela simplesmente daquela forma? Se o autor se preocupasse mais com as coerências da trama ele teria feito um livro sensacional


Paula.Soares 10/10/2019minha estante
Muito fácil né Erica decepcionante.


Alcione 10/10/2019minha estante
Vixi,eu estava lendo sem pretensão nenhuma e como estou de ressaca vou abandonar por ora vendo esses comentários de vocês


Gabi 10/10/2019minha estante
Nay, exatamente!!! Tão foda e fácil de ser achada...


Gabi 10/10/2019minha estante
Simone, só não abandonei pq é muito rápido de ler, mas foi decepcionante.


Gabi 10/10/2019minha estante
Paula, a maioria é publi :(


Gabi 10/10/2019minha estante
Erica, compartilho da sua opinião. Por isso imaginei que fosse ser uma leitura incrível!


Gabi 10/10/2019minha estante
Alcione, ele é rápido de ler, na mesma proporção é decepcionante :(


Paula.Soares 10/10/2019minha estante
Foi o que pensei Gabi falando maravilhas só pra vender.


Alcione 10/10/2019minha estante
Gabi, estou fugindo ainda mais por conta da ressaca


Nay 10/10/2019minha estante
Eu gostei do livro, aliás favoritei, mas o fim decepciona mesmo.


Monique.Araujo 11/10/2019minha estante
Ah pelo menos alguém com o mesmo ponto de vista que eu. O livro pra mim foi realmente dividido do começo ao meio espetacular e do meio pro final meu sentimento é que o autor simplesmente furou um pacto comigo. Sinceramente o final é muito fraco e decepcionante.


Tatiane.Braga 11/10/2019minha estante
Gostei da Sinopse, mas depois desses comentários nem vou ler.




Crika || @PitacosLiterarios 19/09/2019

Um thriller instigante que te prende do início ao fim
O que você seria capaz de fazer para salvar um filho?

Era para ter sido um dia como outro qualquer, até Rachel Klein receber um telefonema de um número desconhecido. Ela é informada que Kylie, sua filha de 13 anos, foi sequestrada e, para recuperá-la, além de pagar o resgate, Rachel precisa sequestrar outra criança.

Assim como Rachel, a mulher que pegou Kylie também teve o filho sequestrado e, se Rachel não fizer o que lhe foi mandado, as crianças morrem. Agora Rachel faz parte da Corrente, um esquema aterrorizante que transforma os pais das vítimas em terríveis criminosos.

Rachel está apavorada, mas precisa agir. Kylie é tudo para ela. Nos próximos dias, Rachel vai ultrapassar seus limites morais e fazer coisas terríveis. Infelizmente, falar com a polícia não é uma opção, senão ela e sua família serão mortas.

A Corrente é implacável, cruel e totalmente anônima.

Mas o que eles ainda não sabem é que Rachel é inteligente e uma oponente à altura. Ela é uma sobrevivente. Seria ela capaz de quebrar A Corrente?

"A Corrente" é um thriller instigante que te prende do início ao fim, eu adorei! Achei a premissa incrível, muito original. Eu nunca tinha lido nada parecido, inclusive acho que daria um belo filme. Com capítulos curtos e uma escrita objetiva, o autor nos desperta a querer saber sempre mais.

O livro tem duas partes. Na primeira, acompanhamos o sequestro, vários acontecimentos e todo o drama de Rachel. Já na segunda, ela tenta trazer à tona os crimes da Corrente e os capítulos se alternam afim de mostrar quem está por trás de tudo e como esse esquema criminoso surgiu. E aí é impossível parar de ler.

Se você gosta de um bom thriller, esse livro é para você. #NãoQuebreACorrente

site: @pitacosliterarios
comentários(0)comente



Bia Sousa 15/10/2019

Uma das melhores leituras de 2019!
O telefone toca e do outro lado uma mulher transtornada diz do outro lado da linha que sequestrou sua filha e que para vê-la de volta seria necessário fazer o pagamento de um resgate e também sequestrar o ente querido de outra pessoa. O quão desesperador essa situação poderia ser? Em A Corrente você poderá sentir o que o desespero é capaz de fazer com uma mãe que deseja sua filha de volta o quanto antes.



“Ninguém sabe o que é medo até ver o filho em perigo. Morrer não é a pior coisa que pode acontecer com uma pessoa. A pior coisa que pode acontecer a alguém é ver alguma coisa acontecendo com o seu filho. O nascimento de um filho transforma imediatamente qualquer um em adulto.”



Rachel teve câncer recentemente e tenta colocar sua vida nos eixos até que se depara com A Corrente, uma organização criminosa muito bem feita, que sabe mexer com o psicológico de qualquer pessoa. Ao entrar nela é impossível sair, A Corrente te marcará para o resto de suas vidas.

Nossa protagonista logo de cara entende os riscos que ela e sua tão amada filha corre e não medirá esforços para fazer tudo o que A Corrente manda. Essa organização criminosa está espalhada por toda a parte, assim, Rachel decide obedecê-los cegamente. Além disso ela busca a ajuda de seu ex cunhado, Pete, pois só ele seria capaz de ajudá-la sem meter os pés pelas mãos.



“É isso que a Corrente faz com você. Ela te tortura e te obriga a torturar outras pessoas.”



Ao iniciar a leitura me senti completamente presa a história, fiquei em pânico com toda a situação, me coloquei no lugar de Rachel e confesso que provavelmente teria as mesmas atitudes que ela para ter quem eu amo de volta. A cada página lida o medo crescia devido às exigências que A Corrente fazia.

A primeira parte do livro me deixou desesperada, o medo não saía de mim, mas a segunda parte da história conseguiu ser ainda mais alucinante, eu simplesmente a devorei pois precisava saber o que, ou quem estava por trás dessa grande organização.



“A Corrente não é nenhuma mitologia. Não é autoperpetuadora. Ela é humana. É feita de seres humanos. É falível, vulnerável, assim como nós. O que nós vamos fazer é encontrar o coração humano que está em seu cerne e acabar com isso de uma vez.”



Rachel não só consegue sua filha de volta como decide que vai quebrar essa corrente, ela não quer se sentir presa a ela pelo resto da vida, ela quer que sua filha viva longe dessa sombra que lhe deixou com marcas psicológicas profundas.

A Corrente foi uma grande surpresa, mesmo estando com boas expectativas para a leitura, eu fiquei com um pouco de receio devido a alguns comentários referente a personalidade/atitudes de Rachel (que na minha opinião foi muito próximo da realidade de uma pessoa que se encontra em total desespero), mas pasmem, eu amei essa leitura.



“A Corrente é um método cruel de explorar o sentimento humano mais importante – a capacidade de amar- para ganhar dinheiro. Não iria funcionar em um mundo no qual não houvesse amor entre pais e filhos ou entre irmãos ou entre casais, e só uma sociopata sem amor, ou que não entende o amor, conseguiria usá-la para alcançar seus objetivos.”



A Corrente não deixa pontas soltas, é bem original e poderia facilmente render uma excelente adaptação para o cinema. Acabei lendo quase metade do livro em pouco mais de duas horas, simplesmente não dava vontade de parar o livro, e eu parei apenas quando cheguei na última página.

Se você ama ler thrillers alucinantes, com leituras completamente envolventes eu não tenho dúvidas de que você ira amar esse livro. A Corrente sem dúvidas foi uma das minhas melhores leituras do ano e quiçá um dos melhores thrillers que já tive o prazer de ler. Então se eu fosse você eu iria correndo aquirir esse livro, e organize a sua agenda para ler esse livro, pois você não vai querer fazer mais nada além de concluir a leitura, e ah, não diga que eu não te avisei, hein?!

site: https://bercoliterario.wordpress.com/2019/10/09/resenha-a-corrente-adrian-mckinty/
comentários(0)comente



Quequel 13/10/2019

Acho que gostei mais da ideia do que da execução... me pareceu forçado demais em alguns momentos, o autor comenta que no inicio era apenas um conto, talvez seja isso.
comentários(0)comente



Fabi 19/09/2019

O MELHOR DO ANO PARA MIM!
Peraí, deixa eu respirar. Pronto, vamos de resenha desse livro E-S-T-U-P-E-N-D-O!
Há muito tempo, não lia um livro de suspense que me deixasse vidrada como esse me deixou. Os que li ultimamente, começavam bom e no final, parecia como se os últimos capítulos fossem vagões de um trem que estivessem descarrilando ladeira a baixo.
Neste aqui, é emoção do começo ao fim! Uma leitura que te prende, deixando você tenso e com o coração a mil! Eu estava com os nervos à flor da pele, com medo de como essa história poderia terminar. Em menos de 24 horas, eu já tinha lido 50% do livro. Sou uma leitora voraz e quando me deparo com algo empolgante, que merece meu tempo gasto, nem quero largar, e leio de forma ainda mais rápida, rs.
Nos últimos capítulos, estava tão animada, que me segurei para não dar risada e as pessoas pensarem que estava ficando louca! Sabe quando você está muito feliz com um livro e que quer comemorar por ter encontrado esse achado? Essa foi eu, horas atrás kkkkkk.
Quando cheguei lá no finalzinho do livro, meu coração já estava se acalmando depois de ter ficado acelerado pela tensão dos últimos acontecimentos, daí o autor quase ME MATA DE SUSTO! AHHHHHHH TE AMO E TE ODEIO AUTOR KKKKKKKKK.
Bem pessoal, leiam essa maravilha! Aqui é adrenalina pura! =) =)
Paula.Soares 19/09/2019minha estante
O livro não me pegou e não achei nenhuma adrenalina por enquanto kkkkkk.


Anny butti 19/09/2019minha estante
Nem vai achar adrenalina nenhuma .


Cris.Pimentel 19/09/2019minha estante
Jesus! Que resenha! Serei obrigada...


Monique.Araujo 20/09/2019minha estante
Tô lendo e tô me segurando pra não passar as madrugadas acordada....


Lúh Muniz 20/09/2019minha estante
Comecinho ... E já na adrenalina e suspense. Livro empolgante


Paloma 20/09/2019minha estante
JÃ QUEROOOO


Evellyn 20/09/2019minha estante
Quando uma resenha te deixa tão empolgada que você quer sair correndo pra ler !!


Helder 22/09/2019minha estante
Eu senti isso tb. Livraço


Lúcia 22/09/2019minha estante
Senhor, preciso comprar este livro!!!




Denise 22/09/2019

A Corrente
Comi com farofa, li em menos de 12h.

Muito bom!!! A sinopse me interessou, achei a trama interessantíssima e o autor consegui manter o ritmo eletrizante até o fim.
comentários(0)comente



Carol.Alves 11/10/2019

Leitura intensa e emocionante até o final
O livro narra a história de uma série de sequestro que não deixam rastros. Todos são vítimas, cúmplices e sequestradores. Mas não existe crime perfeito, a vaidade nos faz errar... narrativa rápida e alucinante faz com que o leitor não queira parar até acabar o livro.
comentários(0)comente



37 encontrados | exibindo 1 a 15
1 | 2 | 3