Invisível

Invisível Aimee Oliveira




Resenhas - Invisível


24 encontrados | exibindo 16 a 24
1 | 2


Lua 10/09/2020

Pedro e Carina
Livro maravilhoso.
Leiam.
Carina e Pedro ganharam meu coração.
comentários(0)comente



Andréa Araújo 29/01/2020

O clichê mais bem escrito e apaixonante
Eu tive tantas sensações lendo esse livro, que sinceramente não sei bem como escrever essa resenha. Acho que, quando você tem zero expectativas sobre algo, isso tem um milhão de chances de te surpreender, e agora eu quero ter zero expectativas com tudo!

Esse livro da Aimee é bem antigo, muita gente já leu antes mesmo de ser lançado o físico e eu confesso que passou bastante tempo na minha lista do wattpad sem que eu realmente tivesse interesse de começar a ler, que erro terrível eu cometi. Felizmente, a vida me deu outras oportunidades.

A sinopse é bem sucinta, de modo que não dá pra saber muita coisa sobre só lendo ela e a orelha do livro, então você começa a leitura bem no escuro, o que eu achei maravilhoso, principalmente porque eu me apeguei a Carina na primeira página, a "pobre garota que de pobre não tem nada".

O livro é narrado em terceira pessoa e se passa numa época não tão definida, que não tem celular, num Rio de Janeiro bem preocupado com a reputação das meninas da alta sociedade carioca. Mas ele poderia muito bem se passar em qualquer outro lugar, o cenário não é tão presente na narração do livro, mas realmente não faz falta.

Eu já tinha lidos outros dois livros da autora, um na plataforma de leitura wattpad e outro em ebook vendido na Amazon, mas foi finalmente com a terceira leitura que fui fisgada e irremediavelmente conquistada. Não é tão comum eu gostar tanto de um livro lendo só duas páginas, mas foi isso que aconteceu.

Carina e Pedro foram os responsáveis pelo frio na minha barriga durante dois dias, que só durou isso tudo por que eu me obriguei a ir dormir e deixar um pouco do prazer dessa leitura para o dia seguinte. Porque eu queria prolongar o máximo possível e ao mesmo tempo ler tudo de uma vez.

O livro na verdade tem uma história bem clichê, da mocinha se envolvendo com um cara não tão mocinho assim, mas quem disse que o fato de ser clichê torna o livro qualquer coisa, acho que deveríamos estar beijando o chão que o clichê pisa. E a forma engraçada e cativante que Aimee escreve só tornou o livro mil vezes melhor.

Minha única crítica para esse livro é que ele não tem um epílogo e eu preciso desesperadamente de um, mas na falta dele acabei imaginando toda uma continuação na minha cabeça. E estou bem feliz com ela.
comentários(0)comente



Barbie 19/04/2021

Legal, mas não sei se bom
Mas Bárbara, não era você que amava clichês? Sim, sim sou eu, mas..... Não fluiu, cheguei num momento da leitura que me senti lendo por obrigação de terminar. E mesmo sentindo que estava tudo muito corrido, foi um sacrifício terminar.
Fiquei bastante decepcionada com o desenrolar de uma história que poderia ter sido o clichê dos clichês, avassaladora de corações bobocas como o meu, mas não foi, tudo bem, fazer o que.
Não se deixem levar pela minha opinião, dêem uma chance e sintam-se a vontade pra vir me chamar de doida.
comentários(0)comente



Carina.Freitas 15/10/2020

Quem diria que ser invisível é tão complicado!?... História leve com altos e baixos de deixar qualquer um com os pensamento meio longe, meio fora do lugar...
comentários(0)comente



Karin 13/01/2021

O livro me surpreendeu positivamente! Gostei do desenvolvimento da história
comentários(0)comente



Natália 04/02/2021

Infelizmente a história não me convenceu. Do início ao fim tive a impressão de que os personagens não se gostavam, tampouco se conheciam. Não houve muitos diálogos... tanto por parte dos protagonistas como dos demais. Ninguém era muito de conversar, e eu senti muito a falta disso.
Porém, entretanto e todavia, devo exaltar aqui a escrita maravilhosa da Aimee - juro que aprendi umas dez palavras novas com esse livro.
comentários(0)comente



Mari @leiturasdemari 25/03/2020

Maravilhoso!!!
Em Invisível somos levados à Serra de Petrópolis, mais especificamente no Colégio Interno onde a nossa protagonista estuda, Carina LaDonne. Ela que é a filha do meio, a terceira entre cinco. E carrega consigo o peso de ser a menos destacável da família, já que sua irmã mais velha é bem sucedida, sua segunda irmã é uma pessoa extremamente altruísta, seu irmão de 10 anos é super dedicado aos esportes e sua irmã mais nova, bom ela, é a mais nova. Isso por si só já é grande coisa. Carina está no último ano do ensino médio e usa sua invisibilidade para lhe satisfazer. Para descobrir segredos e para fugir quando a pressão da escola lhe é demais. E em uma dessas fugas ela é quase atropelada por Pedro Hockfiel, o típico bad boy, muito, mas muuuuito rico.



Pedro no auge dos seus 21 anos só quer saber de curtir, porém seu pai discorda veemente desse estilo de vida e todas as vezes que eles entram em conflito, o mais novo acaba fugindo. E em uma dessas fugas o mundo de Pedro e Carina se colidem e ainda que isso só tenha acontecido porque ele não conseguiu vê-la, depois desse primeiro momento, invisível foi algo que Carina nunca mais foi. Ainda bem??



Eu AMEI essa história, porque Carina e Pedro são completamente o casal improvável e até mesmo clichê, mas que você lê se apegando e querendo saber cada vez mais sobre a história deles. Carina e Pedro possuem um abismo enorme entre eles e as semelhanças restringem-se a classe social e a vontade de se tornarem independentes de suas famílias. Meio impossível, devo dizer.



Gosto muito da forma como a Aimee decidiu guiar a história do casal, me passou a sensação de fluidez e ainda que exista algumas situações forçadas entres os protagonistas, o mesmo nõa identifiquei na escrita da autora. Foi uma história para mim que ocorreu de forma natural, com seus percalços evidentemente.



Preciso e tenho que falar que cheguei em certo ponto do livro que julguei que o livro perderia meia estrelinha, porque estava simplesmente insuportável aceitar certos tipos de atitudes, mas ei que vieram os últimos capítulos e eles para mim FORAM PERFEITOS! Se encaixou totalmente na minha visão de leitora, e sobretudo, na minha visão de ser humano.



Invisível é sim um Young Adult, livro voltado para os personagens adolescentes enfrentando certos dilemas sobre o futuro, e mais precisamente, aprendendo a amadurecer e a lidar com todo o peso das escolhas. Carina e Pedro são um casal lindo, mas que em nada combinam e são completos. E no meu simplório julgamento, são um casal que aprendeu a crescer juntos, porém separados. (porque todos nós sabemos que maturidade é um processo muitas vezes solitário, ainda que estejamos sempre acompanhados).



Espero que tenha ficado claro o quanto eu AMEI esta obra e o quanto de saudades eu senti assim que eu cheguei na última linha da última frase da última página. Viveria nesse universo por mais algum tempo e adoraria acompanhar o casal por mais alguns anos.

site: http://blogdiversamente.blogspot.com/
comentários(0)comente



Tefs 07/03/2021

A história traz uma sequência muito parecida com os clichês juvenis pelos quais todos já percorremos, mas a história é completamente surpreendente.
A história de Pedro e Carina é completamente diferente, a forma como as dores e diferenças deles são complementares é linda. E o final da história é um tanto quanto surpreendente.
Mais uma vez Aimee consegue construir personagens complexos e arrasadores.
comentários(0)comente



Fran 18/10/2019

relacionamentos conturbados, uma paixão gigantesca
Antes de ler esse livro, eu tinha um conceito bem definido sobre como o dinheiro trazia a felicidade em muitos aspectos. Não me envergonho de falar isso, pois acredito com todas as minhas forças, que livros estão aqui para nos fazer ver como é a vida de pessoas diferentes de nós. Invisível trabalhou na minha cabeça, durante cada página, penetrou uma ideia pequena, quase imperceptível, que mudou completamente o que eu pensava.
Se eu dissesse que esse livro se trata apenas de um romance entre Carina e Pedro, estaria sendo uma fã ridícula. Pois é o que sou, uma fã. Invisível não vem nos dar cenas românticas ou uma ideia rasa de relacionamentos, a história é mais que isso, é sobre pessoas e como elas são invisíveis, tendo se colocado ou não nessa posição.
Carina era invisível e isso é apresentado desde o começo, mas o surpreendente foi notar que Pedro, à sua maneira, também é. Não demonstrando quem de fato ele era, sem querer admitir seu lado sensível, o fato de estar preso na ideia de que não existe nada para ele ou que goste de verdade, o rapaz é vítima do que os outros dizem. A pintura feita de si próprio não é um retrato fiel, então ter consciência disso e ver que foi muito bem trabalhado no texto, é fantástico.
Entre relacionamentos conturbados, uma paixão gigantesca, perder-se na imagem verdadeira um do outro é o que torna a Carina e o Pedro tão únicos.

site: https://www.instagram.com/francine_m_candido/?hl=pt-br
comentários(0)comente



24 encontrados | exibindo 16 a 24
1 | 2