Casa Glass

Casa Glass Rachel Caine




Resenhas - Casa Glass


71 encontrados | exibindo 16 a 31
1 | 2 | 3 | 4 | 5


Vanessa Lopes 07/07/2012

A vida de Claire Danvers é marcada por sua inteligência. Sempre recebia olhares tortos por pessoas que ridicularizavam seu conhecimento. Mas tudo estava prestes a mudar quando aos 16 anos se formou no colegial e foi aceita em ótimas universidades, onde seu Q.I. seria respeitado e valorizado. Mas Yale, Caltech e MIT não agradaram muito seus pais, que as acharam distantes demais. Sendo assim, Claire vai estudar em um lugar mais próximo de casa, na Universidade Texas Prairie (TPU), na cidade de Morganville. Claire não fica muito feliz em ter de estudar na TPU, e certos alunos da universidade também não ficam muito felizes com Claire. A inteligência de Claire ofende as pessoas erradas na cidade errada. Após sofrer um “pequeno acidente” e ser jurada de morte, Claire sai do dormitório da universidade e vai morar na Casa Glass, onde conhece o misterioso Michael Glass, a gótica Eve Rosser e o engraçado Shane Collins. Mas apenas se mudar não fará com que as pessoas a esqueçam, e ela continua correndo perigo, ainda mais em uma cidade controlada por vampiros.

O livro é divertido e o final é realmente crítico. Dá aquela vontade de ir correndo pegar a continuação pra saber logo como vão se desenrolar os acontecimentos. Mas, ainda assim, sinto dificuldades em dizer o que achei do livro. Os personagens Michael, Eve e Shane são ótimos, mas a Claire é um tanto imatura. Certo, eu dou um desconto, ela tem apenas 16 anos, mas os momentos “girlies” dela me irritaram um pouco. Não gosto muito de personagens que ficam comentando “Oh-meu-Deus-ele-é-gato-demais-me-agarra!”. Mas algo que gostei foi a autora ter saído do óbvio, do clichê, em questão ao romance da história.
Faltou um pouco de desenvolvimento na história. A maior parte do livro ficou naquilo de “Tenho que fugir dos vampiros e das meninas malvadas” e só, mas o final foi realmente empolgante e ao julgar pelo sucesso que a história fez no exterior, acredito que os próximos livros continuem com essa empolgação.

Casa Glass foi o primeiro livro da Editora Underworld que eu li. As artes das capas da editora são sempre interessantes, e esse livro não é diferente. A qualidade do livro fisicamente falando é como qualquer outro livro. Brochura, abas laterais e etc, mas quanto ao conteúdo em si a editora precisa ser mais cuidadosa. O livro tem alguns erros críticos para o entendimento do leitor. Principalmente falta de travessão. Por várias vezes precisei ler mais de uma vez alguns trechos que não tinham delimitação de onde começava ou terminava a fala do personagem. E digo que a editora precisa ser mais cuidadosa não só porque incomoda e confunde os leitores, mas também porque já vi relatos de várias pessoas reclamando da revisão de diversos livros da Underworld. (Isso em relação a primeira edição. Não sei se a editora já lançou uma nova edição com os erros corrigidos, mas posso afirmar que tais problemas melhoraram em "A Dança das Garotas Mortas" e não existem em "A Floresta de Mãos e Dentes")

http://rsresenhas.blogspot.com.br/
comentários(0)comente



Juliana Pires 27/06/2012

Os Vampiros de Morganville #1 - Rachel Caine / Underworld
Eu adoro vampiros, principalmente quando eles são vilões. E esse foi o primeiro atrativo que me levou a ler esse livro, o segundo é meio bobo, mais eu vou contar, eu AMO o nome Morgan, é sério, eu queria me chamar assim, por isso quando vi o nome do livro foi amor a primeira vista, como não amar os vampiros de Morganville? Eu não resisti.

A gente sabe que nossos pais são chatos por que querem nosso bem, mais tem vezes que eles só atrapalham, e com Claire Danvers não é diferente, ela só tem 16 anos e já concluiu o ensino médio, mas seus pais com medo de mandá-la para longe, decidem que ela só poderá cursar as faculdades que quer, após completar 18 anos, por enquanto, ela teria que se contentar em fazer faculdade em Morganville.

Morganville é uma cidade muito peculiar, Claire não poderia imaginar que uma cidade aparentemente pacata, escondia segredos tão terríveis e pessoas tão malvadas. Infelizmente ela acabou irritando a pessoa errada e atraindo muito atenção para si, é por isso que depois de ser agredida por algumas garotas (REALMENTE MALUCAS) no dormitório feminino, ela decide sair de lá e acaba encontrando a Casa Glass.

Claire chegou lá ferida e muito assustada, o que acaba fazendo com que Eve, logo se afeiçoe a ela, Michael, que é o dono da casa e Shane que também mora lá, relutam um pouco em aceitá-la, já que ela é menor de idade e isso poderia lhes causar problema (já que todos eles são maiores), mais como ela estava realmente correndo perigo se voltasse para o dormitório da faculdade, Michael decide que ela pode permancer por um tempo.

Claire estava fugindo das malucas do dormitório, mas não esperava descobrir que a cidade guardava segredos piores do que Mônica Morell. Pois é, Claire descobre algo que sua cabeçinha lógica reluta em aceitar, Morganville é uma cidade governada por vampiros.

Os habitantes da cidade em sua maioria estão protegidas dos ataques, pois fazem acordos com os vampiros e sempre carregam consigo a marca daqueles que o protegem, até completarem 18 anos estão protegidos pelos acordos de suas famílias, os maiores precisam arranjar os próprios acordos, é uma convivência “pacífica”, é só se manter alerta. Já os estudantes da faculdade, em grande parte estão desprotegidos, por isso a taxa de desaparecimento em Morganville é bem alta.

Michael, Eve, Shane e Claire não tem proteção e estão constantemente ameaçados por ataques, principalmente Claire que parece ser meter em uma confusão nova a cada passo que dá, e além de ter em seu encalço a fúria de uma das garotas mais populares da faculdade – que esta sempre ameaçando por fim a sua vida – ainda tem encontros ameaçadores com os vampiros mais poderosos da cidade. (A Claire e a Nora Grey de Hush, Hush, fizeram juntas a escola "Como entrar em uma furada a cada piscada de olho", e posso dizer que, as duas passaram com louvor).

A sorte (se é que podemos chamar de sorte) deles é que a casa Glass tem proteçao, e ali aparentemente (mais não se enganem) eles estão seguros.

"Andar por Morganville depois do anoitecer equivalia a pendurar uma placa de MORDA-ME no pescoço." pg - 242

Porém os quatro acabam chamando muito a atenção dos vampiros, seja por Eve que é gótica (até a tolha de banho dela é preta, EU QUERO!!!) e isso é visto como um desrespeito, ou Shane que não se importa muito com regras, e ainda Claire que consegue irritar diversas pessoas poderosas, e até Michael e seu comportamento antissocial (mais ele tem os próprios segredos que se revelam muito sombrios), eles estão sempre em destaque, e em Morganville quanto menos atenção você chamar mais chance você tem de sobreviver.

O perigo ronda a Casa Glass, é muito dificil saber o que o futuro lhes aguarda, pois a perspectiva de sobrevivencia parece mais baixa a cada dia, principalmente depois que eles se intrometem (culpa da Claire) no meio da busca de um artefato muito poderoso. Para sobreviver precisarão fazer um acordo, mais em quem confiar? E o que terão que pagar por proteção?

O final do livro me deixou sem fôlego, é um daqueles finais FDP, que te deixam com o coração na mão, não vejo a hora de ler o próximo volume.

Eu adorei o livro, tive só um probleminha, o climax só acontece no finalzinho, isso não quer dizer que ele seja parado, antes da ameaça maior, eles enfrentam muitas outras coisas, e há bastante espaço para o desenvolvimento dos personagens, mais o perigo real, só chega nas ultimas 60 páginas, mais vale a pena, vale muito a pena, por que quando ele chega você fica totalmente sem fôlego. E por ser o primeiro livro ele é bem introdutório, por isso o climax ficou para o final, mais o caminho para o próximo volume esta traçado, e meldeus tem tudo para ser SENSACIONAL.
comentários(0)comente



Vivi 08/06/2012

Essa resenha é a segunda que faço pelo Book Tour da Editora Underworld.

Claire Danvers 16 anos, uma garota precoce que inicia na universidade um ano mais cedo, e por esse motivo se muda para o campus. Só que logo em suas primeiras semanas na universidade sua vida se transforma em um verdadeiro inferno, quando ela consegue arranjar problemas justamente com a garota mais popular do campus.
Após alguns "incidentes" causados por sua mais nova inimiga Claire decide procurar um lugar para morar fora do campus, ou isso ou ela poderia acabar morta em uma nova agressão.

E, é dessa forma que ela acaba encontrando a Casa Glass, no caminho para conhecer sua futura nova casa, Claire começa a perceber coisas estranhas na cidade, pessoas apressadas, mas não por estarem atrasadas para algum compromisso, era mais como se sentissem medo de algo. Um ambiente opressor, pesado e sombrio que rodeava a tudo e a todos, e é em sua nova casa com seus novos amigos que Claire começará a entender como as coisas realmente funcionam em Morganville...

Apesar de ser fã assumida de histórias de vampiros (não daqueles que brilham) Casa Glass não entrou para minha lista de preferidas, pretendo arriscar a ler o segundo volume em breve, mas não estou muito empolgada para isso.

A principal birra que tive com a história infelizmente começou com a protagonista, que conseguiu superar minha aversão a Bella Swan. Os vampiros são o que eu realmente espero em vampiros de "verdade" sanguinários, dominadores e que vêem os humanos como um rebanho, foi o que me deu forças para continuar a leitura.

Outro ponto que realmente me irritou muito foi a narrativa presa (poderia dizer sufocante), a revisão e diagramação também deixam a desejar, e creio que como comentei na resenha do outro livro do BT, foi isso que prejudicou e muito a leitura para mim, muitos errinhos bobos que realmente me irritaram muito durante a leitura e que me impediram de me conectar a história e seus personagens.

Realmente fico muito triste quando vejo tantas pessoas curtindo um livro e quando vou lê-lo não consigo ter a mesma reação, sempre fica aquela pulguinha atrás da orelha de que você que não estava em bom momento para ler o livro, ou aquela famosa pergunta: "Será que tem alguma coisa errada comigo? pois só eu não gostei do livro!" e por aí vai...

Bom, espero que vocês não julguem o livro levando em conta somente a minha opinião, leiam outras resenhas, conversem com pessoas que gostaram do livro e se possível leiam vocês mesmos e tirem suas próprias conclusões, quanto a revisão do livro, acredito que a Editora já tenha consertado a maioria dos erros, pois a versão que li, foi a da primeira impressão, então creio que eles já devem ter acertado os erros mais óbvios.


Bjokas!!!
comentários(0)comente



Fernanda @bookloverbrasil 03/06/2012

Os Vampiros de Morganville - #1 - Casa Glass
Quando eu comecei a ler Casa Glass, achei que seria mais uma dessas séries clichês de vampiros. Não botei muita fé.
Como eu me enganei.
Casa Class tem um quê de vampirismo clássico, apesar de ser uma série divertida e ser nos dias de hoje, tem aquele ar de tensão e de suspense, hoje sei, marcas registradas da autora.
Por não ser muito conhecido no Brasil, embora nos EUA já tenham 15 livros, o primeiro livro foi lançado só ano passado. Eu particularmente não gostei muito da capa, acho que não ficou muito bem com o conteúdo. Quem está na capa não é a Claire, e sim sua amiga Eve, uma roqueira divertida que dá aos livros o ar engraçado, mas ao mesmo tempo dramático.
Claire é a típica garota nova na escola: a que pode ter certeza que vai sofrer bullying. Monnica e as Monicketes, como Claire chama as garotas do séquito da calculista e imprevisível Monnica, que diga-se de passagem, é filha do prefeito da cidade. Depois de levar uma bela surra no alojamento da faculdade, frustrada, Claire sai andando sem rumo por Morganville. Logo se depara com uma mansão imponente e velha, a Casa Glass. Da casa, Claire conhece Ever Rosser, uma das moradoras da Casa. Ela e mais dois garotos são o que há de novo para Claire: passados sombrios e o estranho desejo de sair de Morganville, embora ela não veja nenhuma ameaça na cidade do interior do Texas. Nenhum perigo além de Monnica, claro.
Nem o misterioso (e lindo) Michael Glass parece despertar nenhum sentido de alerta nela. Até mesmo Shane Collins, o outro morador da Casa, lindo e pegador, mas isso é só um detalhe, intimidam Claire. Apenas quando Michael passa a ter comportamentos estranhos, que até então, ninguém havia desconfiado, e um estranho encontro com o fundadora da cidade, Amelie, passam a levar Claire por um caminho perigoso: a verdadeira Morganville esconde um segredo ainda maior que os vampiros. Claire está sendo observada, e um deslize pode lhe custar a vida. Dela, e pior, a vida dos mortais fora dos limites mágicos de Morganville.
comentários(0)comente



Vanessa Vieira 02/05/2012

Casa Glass_ Rachel Caine
O livro Casa Glass, primeiro volume da série Os Vampiros de Morganville, de Rachel Caine, nos conta a estória da estudante Claire Danvers, de 16 anos, que é uma garota muito sábia e inteligente, ou melhor dizendo, uma nerd. Claire vai para a faculdade de Morganville, afim de aprimorar ainda mais os seus estudos, mas surge um encalço terrível no seu caminho: Mônica. Mônica é a garota mais rica e uma das mais bonitas do campus e dona de um temperamento implacável. Devido a um motivo banal, ela passa a agredir e perseguir Claire, colocando a sua vida em risco.

Amedrontada, Claire decide se mudar do campus e procura um quarto para alugar. Ela acaba indo morar na Casa Glass, onde já habitam três pessoas: Eve, uma gótica bem despojada, Shane, um belo e audacioso rapaz, e Michael, o mais misterioso da casa e dono de hábitos noturnos. Juntos, eles tentarão proteger Claire dos ataques de Mônica e de sua gangue de "moniquetes".

Morganville é palco de temíveis vampiros e tudo na cidade conspira a favor deles. Brandon, um vampiro bem folgadinho, tenta a todo custo cravar as suas presas em Claire. Shane faz um acordo com o vampiro e se oferece no lugar dela. Apavorada, Claire quebra a cabeça buscando uma solução que possa desfazer esse acordo.

Gostei muito do livro! Sei que muitos estão cansados de ouvir histórias sobre vampiros e tal na nossa literatura, mas garanto que Casa Glass é bem diferente das tramas convencionais. Eve foi uma das personagens que mais gostei pelo seu visual extremamente gótico, seu jeito carismático e seu dócil coração. Shane, então, eu amei! É um personagem muito fofo, mas sem ser demodê, claro, e que nos passa segurança por maior e mais caótica que seja a tempestade.

A capa do livro é linda, apesar de não ter nada a ver com os personagens descritos. Um ponto negativo que tenho que ressaltar, é que o livro possui alguns errinhos de digitação e ortografia, e como bookaholic assumida, não poderia deixar de narrar esses detalhes. Enfim, o livro de Rachel Caine é surpreendente, tem uma estória descontraída e com leves doses de adrenalina. O final é de deixar qualquer um com o coração na mão: como você termina o enredo daquele jeito Rachel Caine? Quer nos matar de ansiedade, é? Estou ansiosa pela continuação da saga de Os Vampiros de Morganville e torcendo para que a Editora Underworld não demore a publicar aqui no Brasil. Não preciso nem dizer que recomendo, né pessoal? Rs

http://newsnessa.blogspot.com/
Luci Eclipsada 05/07/2011minha estante
Oi Nessa, finalmente deu para você ler esse livro. Nossa, me amarrei na história e sabia que você também gostaria. É só uma pena que há muita gente não gostou do livro. Particularmente o achei bem legal e "lógico", analisando pelo ponto de vista do universo criado pela escritora. Enfim, não dá para agradar a todos mesmo!
Ah, quanto aos erros, é verdade, existe alguns erros, mas não é só neste livro não. O problema é que as pessoas não compreendem [não me refiro a você] e já dizem que o livro é ruim por causa disso. Tudo bem se a pessoa não gostou da história, mas criticar uma obra só por causa dos erros de tradução e digitação, aí é bem diferente, né não?
Beijocas ;)


Rosemary 22/04/2012minha estante
Concordo Lucy amei o livro..princinpalmente por que foje de todos os clichês Vampiresco !!m




spoiler visualizar
comentários(0)comente



Nina 13/04/2012

Casa Glass - Rachel Caine
"Bem Vindos a Morganville, Texas. Apenas não fique fora após o escuro."

Claire Danvers é um verdadeiro prodígio. Com uma inteligência acima do normal ela sempre se destacou nos estudos, tanto que aos dezesseis anos ela já está na universidade. Mas todo esse talento parece não facilitar muito a convivência da garota com outros adolescentes: ela sempre foi vítima de brincadeiras de mau gosto, piadinhas e perseguições no colégio e tudo indica que, agora na faculdade, as coisas não vão mudar.

Isso porque Claire conseguiu incomodar Monica Morrel ao fazer a patricinha parecer burra na frente dos amigos. Linda, podre de rica e totalmente sociopata, Monica auxiliada pelas moniquetes vai fazer de tudo para infernizar Claire, a ponto de por a vida da garota em risco. E ela não vê outra opção senão procurar outro local para dormir, fora do campus. É assim que ela vai parar na Casa Glass.

Na porta da casa ela já conhece Eve Rosser, que tem um estilo todo gótico mas que é muito fofa e delicada. Os outros dois moradores da casa são Shane Collins, lindo, moreno e pegador, e Michael Glass, o proprietário da casa, loiro, sensível, músico, e... só aparece à noite pois ele dorme o dia todo. No início os garotos ficam meio receosos em abrigar uma menor de idade em casa, mas Claire parece tão assustada e machucada, que eles não conseguem deixá-la voltar ao câmpus.

“- Eu te disse que as aulas podem ser perigosas. Nós precisamos controlar essa situação. Você não pode voltar para lá se esse tipo de coisa acontece.
- Eu não posso desistir!” (p. 135)


Com seus novos companheiros de quarto, Claire descobre que Morganville é uma cidade bem diferente das outras. Ela é dominada por vampiros, mas diferente do que estamos acostumados a ler, eles não são bonzinhos e nem apaixonados por ninguém. Muito pelo contrário, eles são maus, muito maus, e se você quiser sobreviver nessa cidade ou busca a proteção desses seres malignos ou evita sair à noite.

E essa é a nova realidade de nossa heroína: ela está sozinha na cidade, ameaçada por seus colegas de faculdade, dividindo a casa com três estranhos adoráveis e cercada por ameaçadores vampiros. O que qualquer um faria? Fugiria feito um louco para casa e nem mesmo olharia para trás. Mas não Claire. Essa nerdzinha nunca desistiu de nada em sua vida, e não iria começar agora e mesmo sabendo que sua persistência significaria problemas, ela insiste em permanecer na cidade e assistir às aulas. Com o tempo ela vai se rendendo ao jeito louco de Eve, que se revela um grande amiga, a amar o misterioso Michael e a tentar não se apaixonar por Shane. O que, cá entre nós, é uma tarefa bem difícil!

“O mundo inteiro silenciou, um segundo perfeito de quietude. Claire achou que nem mesmo o seu coração batia.
Os lábios dele eram quentes, suaves e doces, e essa sensação a cegou, fazendo-a se sentir estranha e com medo. Eu nunca... ninguém nunca... Eu não vou fazer isso certo... Ela odiava a si mesma, odiou o fato de que não sabia como beijá-lo, sabendo que ele iria compará-la com todas as outras garotas, aquelas garotas melhores que ela que ele já tinha beijado.” (p. 222)

Esse livro foi uma surpresa deliciosa para mim. Desde que me inscrevi no Book Tour da Underworld, estava ansiosa para lê-lo, mas como minha sorte natural, na hora do sorteio do grupo eu fui a última a recebê-lo, rsrs. A história é ótima e totalmente diferente do eu esperava. E o melhor é que tem muita ação, quando você menos espera, lá está Claire encontrado mais e mais problemas.

A narrativa em terceira pessoa e focada na Claire é muito ágil e a leitura é bem rápida também. Mas (porque sempre tem um mas), os vários erros de digitação e revisão atrapalham um pouco. Isso me decepcionou um pouco, pois esse é o terceiro livro da editora que leio e todos os três com vários erros assim. Uma pena isso, porque a série parece prometer e eu fiquei com muita vontade de ler os outros livros.

Eu falei série? Sim meus queridos, hoje dia não se faz mais livros "filho único" e Os Vampiros de Morganville já conta com mais dez livros. Publicado no Brasil, além de Casa Glass, temos o segundo do série Dança das Garotas Mortas.

Resenha postada no meu blog: Pronto.Falei!
http://ninattavares.blogspot.com.br/2012/04/os-vampiros-de-morganville-casa-glass.html
comentários(0)comente



Veneella 12/04/2012

Mais em http://www.bookpetit.com/
Resenha Completa: http://www.bookpetit.com/2011/12/casa-glass-os-vampiros-de-morganville-1.html

Pra começar ninguém se apaixona por um vampiro, acho que era disso que eu estava cansada no tema, já que depois da febre Twilight todos os livros resolveram falar disso. Casa Glass volta às origens, vampiros são maus, não brilham no Sol e humano é gado, não amante. Quer dizer, quase...

(...)

O livro tem aquela tensão com a cidade lotada de vampiros e ninguém faz nada. As pessoas não podem sair a noite, todos precisam de algum tipo de proteção se quiserem mais chances de sobreviver e pagam impostos com sangue, menos os alunos da faculdade. Universitário é um bicho que, coitado, sofre mesmo. Em Morganville eles não pagam impostos, mas em compensação vivem em uma roleta-russa e, é claro, quanto mais perto da base da piramide social você está, menos chances pra você.

(...)
comentários(0)comente



Dani 06/04/2012

Casa Glass
Esse é o 1ºlivro da série os Vampiros de Morganville de Rachel Caine da editora Underworld.

Embora se trate de uma série sobre vampiros não cometa o erro de compará-lo a série Crépusculo ( história que virou febre adolecente e meio sem noção)por que está é uma verdadeira combinação dos vampiros clássicos num contexto moderno.

Morganville é literalmente a cidade dos vampiros, mas é claro que nem todos sabem disso. É uma cidade sitiada e controlada por eles devido uma barreira que impede que as pessoas deixem a cidade. Além disso,quando um humano deixa a cidade todas as memórias relacionadas a vampiros são apagadas.

A cidade tem uma fundadora da cidade (Amelie) que controla realmente a cidade e tem um perfeito ( Morell) que "finge" controlar a cidade... Há gado humano! Há pessoas que não fazem idéia da presença dos vampiros. As leis são seguidas a risca na cidade e a principal além de que niguém pode deixar a cidade (a não ser com a permissão do fundador) é o fato de que pessoas pagam impostos com sangue, menos os alunos da faculdade.

A protagonista é Claire Danvers uma garota nerd de 16 anos (quase 17) que é tão inteligente que foi aceita nas melhores universidades mesmo sendo tão nova. E é esse foi problema de Claire! Seus pais acreditavam que por ser muito nova morar em uma universidade tão longe de casa seria muito perigoso paraClaire . Então Claire foi para TPU- Universidade Texas Prairie, em Morganville.

As Pessoas com um QI acima da média como Claire podem chamar muita atenção, o problema é chamar a atenção da pessoa errada. E na TPU a pessoa mais errada, perversa e sem noção é Mônica Morrel ( ela é filha do perfeito. Vocês podem imaginar o que acontece com Claire?
Agora sendo a vitima número 1º e alvo constante de bullying de Monica e as Monicketes (seguidoras de Monica.
A situação de Claire fica tão extrema no dormitório que para salvar sua vida Claire tem sair do Campus e procura outro lugar para morar. Justamente quando nenhuma esperança percorre os pensamentos de Claire um anuncio de jornal cae em suas mãos. Ela acha a casa Glass.

A casa GlassMichael Glass pertence ao misterioso Michael Glass que parece não ter vida durante o dia. Nessa deslumbrante casa moram Shane Collins e Eve Rosser. Claire então procurar a casa Glass e?

Bem até então o fato da cidade ser sitiada por vampiros não é revelado a Claire (A maioria dos universitários não sabem)...

Tem uma pusseiras que marcam as pessoas como uma espécie de coleira que tem um simbolo mostrando qual vampiro protege aquela pessoa.

Há algumas rivalidades na cidade, há brigas e disputas... Há romence e há acão. O 1ºlivro apresenta parte dos mistérios de Morganville e os outros é claro você terá que descobrir!

A leitura é rápida por que é emplogante ao ponto de você acreditar que tudo está perdido, mas a autora dá uma reviravoltas que dá um gostinho de quero mais!

E quando o final do 1º livro chega é impossível não ir por 2º,3º,4º,5º...
A série tem num total 13 livros, então imagine como a série é fascinate!

Na minha humilde opinião é a 2º melhor série Clássica - moderna de Vampiros.
comentários(0)comente



Paula BDB 03/02/2012

Sim!!Mais um livro sobrenatural que tem como tema vampiros.Não estou cansada de ler sobre o tema e adoro livros com vampiros.Esse foi o primeiro livro YA com o tema que me surpreendeu e me fez devorar o livro rapidinho em muito tempo.Nada de vampiros bonzinhos,com um alto senso de moral,lindos e fofos... aqui os verdadeiros cavaleiros brancos são os humanos.
A Claire é uma garota de dezesseis anos muito inteligente que vai para a faculdade adiantada,isso por si só,já é bem fora do comum.Seu sonho era ir para uma grande faculdade da Ivy League,MIT,ou outra parecida,mas como ela é muito nova,seus pais pediram para ela ir para uma pequena faculdade numa cidade chamada Morganville por dois anos até ela ficar um pouco mais velha.
Ela estava acostumada a ser ignorada,a implicarem com ela,mas não com a perseguição de Monica e suas moniquetes.Tudo começou quando Claire a corrige diante de seu grupo quando a garota fala uma besteira das grandes.Irritada ela passa a perseguir a Claire,devo dizer que a garota é completamente maluca e sua perseguição quase mata a Claire.
Com tudo isso acontecendo,Claire resolve sair do campus e arrumar uma casa para morar e acaba encontrando a Casa Glass,onde vivem Michael o dono da casa,Eve e Shane.Logo de cara ela se dá bem com Eve e Shane,mas ao descobrir que Claire é menor de idade,Michael diz que ela não pode ficar.
Mas claro que ela acaba ficando quando eles descobrem o que aconteceu com ela no campus... e com isso Claire se vê no meio de uma cidade bem diferente do ela achava que era.Ela descobre que a cidade é controlada por vampiros e que existem muitas regras para se viver lá.
Para começar a capa é linda,como sempre ocorre com os livros da Underworld,e a estória maravilhosa.Já tinha virado fã da Rachel Caine quando li Vento Sinistro e com esse livro minha opinião se fortaleceu.
Uma estória leve,com uma leitura que flui e te prende do começo ao fim.Achei muito legal a cidade inteira ter conhecimento sobre os vampiros e famílias viverem sobre sua proteção,as regras que existem tanto para humanos quanto para vampiros e as peças que vão se encaixando ao longo do livro,construindo a trama e abrindo portas para a continuação.
O melhor é a inteiração,convívio e amizade entre Claire,Eve,Shane e Michael,como eles são protetores uns com os outros e suas personalidades.Todos tem um passado que influi na estória e no seu comportamento e que vamos descobrindo aos poucos.E sim o romance também está no ar em Morganville,confesso que adorei o Shane,virou um dos meus preferidos e o misterioso Michael,que nunca é visto de dia.
Casa Glass entrou para minha lista dos preferidos e recomendo a leitura dele,quem ler não vai se arrepender.Como diz a Claire o livro é: Uau!!!
comentários(0)comente



Literatura 15/01/2012

A cidade dos vampiros
Não sei porque, mas o estado do Texas, nos EUA, sempre foi um dos lugares mais marcados no terror. tanto no cinema quanto na literatura, ele está sempre presente. Aquele povo feio, meio sem dentes na boca e lugares quentes e sujos, como no Massacre da Serra Elétrica já apavoraram meus dias.

Agora um novo terror chega ao Texas com a ajuda de Rachel Caine - Vampiros! Pois é, sejam bem-vindos a Morganville, uma cidade como nenhuma outra que eu já li. Diante de um mundo com tanta criminalidade e problemas, a cidade texana é exemplo de perfeição. Até demais... Por que? Por ser comandada pelos eternos sugadores de sangue! Lá são eles que ditam as regras e tomam vida dos humanos com quem convivem com punhos de ferro.

Lá também fica a TPU - Universidade Texas Prairie, onde Claire acaba indo estudar, para ficar perto dos seus pais. Ela é a perfeita CDF que é vitima constante de bullying, graças a Mônica, a perversa do dormitório estudantil que ela morava e as meninas que sobrevoam em volta dela como moscas. Até que um dia um destes ataques ultrapassa todos os limites que Claire poderia imaginar. Magoada, com medo de morrer, ela decide enfrentar a vida fora do Campus e procurar um novo lugar para morar.

Leia mais no Literatura de Cabeça
http://www.literaturadecabeca.com.br/2011/09/resenha-cidade-dos-vampiros.html
comentários(0)comente



Rebeka 20/12/2011

Sendo bem direta, Casa Glass ganhou 2 estrelas apenas porque eu consegui não abandonar o livro.

E não é porque a história é chata. O problema é os erros de diagramação da editora, e uma tradução abaixo da média (embora até agora ninguém tenha alcançado o péssimo nível de A Caminho da Sepultura), com erros de português básicos e falta de adaptação para certas expressões idiomáticas.

Quanto à história, eu realmente fiquei torcendo para algum vampiro matar a Claire. Sério. Ela está na faculdade porque os pais compraram vaga. Os erros incrivelmente absurdos que ela comete para que a história avançasse me fazia torcer pela Monica!
comentários(0)comente



Ripper 27/11/2011

Casa Glass - OV #1
Casa Glass foi um dos livros que eu li primeiramente no computador, em uma das muitas comunidades de tradução, e imediatamente me apaixonei. A heroína, diferente de todas as outras, é fraca e ao mesmo tempo forte a sua própria maneira. Ela não é nenhuma rainha da beleza, ou super lutadora, não chama a atenção além de sua simples nerdisse, e acho que é por isso que da pra se identificar tanto com ela.

A história é um pouco diferente do convencional de livros de vampiros. Aqui temos uma garota com seus 16 anos indo para a faculdade. Ela é inteligente o suficiente para ir para Yale, mas com a preocupação de seus pais ela acaba indo parar em Morganville, uma minuscula cidade sinistra, mas perto da casa dos pais. Lá, ela acaba sofrendo de bullying pela meninas, e ameaçada de morte, ela vai buscar um lugar onde possa alugar um quarto. É ai que ela conhece a Casa Glass e descobre que... bem, a cidade é dominada por vampiros.

Os vampiros de Morganville não são nenhum pouco agradáveis. Nada de romantismo, eles só querem sangue e diversão, mesmo que isso inclua machucar os outros. E os humanos? Esses às vezes são protegidos por famílias de vampiros (carregando o símbolo das mesmas em pulseiras ou munhequeiras, às vezes nas lojas ou casas), e aqueles que não possuem proteção são o gado. Apenas alimento.

Sobre a edição da Edit. Underworld eu tenho muitos elogios e criticas. A capa é linda, o acabamento impecável, e trazer uma série tão boa e divertida merece uma estrela dourada, porém, o conteúdo tem bastante erros. Não de tradução, mas aspas onde não deveriam haver, falas sem travessão, etc, etc. Mas como o meu é a primeira impressão, imagino que tais erros logo devem ter sido corrigidos.

De qualquer forma, o livro é ótimo, leve, rápido, e com um fim que da água na boca pelo próximo.

Recomendo!

tR.
Rosemary 21/04/2012minha estante
exatamente esse livro foje de todos os clichês vampiresco..começou por ai o resto é incrivélemnte viciante. XD!!




Daniela Tiemi 25/11/2011

Claire Danvers tem apenas 16 anos (quase 17!), mas já está cursando o primeiro ano da Universidade Texas Prairie, conhecida como TPU, na cidade de Morgaville, Texas. Não que ela não tenha sido aprovada em outras universidades mais renomadas como Yale, Caltrech e MIT, mas seus pais de jeito nenhum a permitiria ir para faculdades tão distantes com a pouca idade que tinha! O plano era que assim que tivesse idade suficiente poderia ser transferida para qualquer outra faculdade que quisesse.

Desde que chegou a Morgaville a vida de Claire não tem sido nada fácil. Faz apenas um mês e meio que ela está na TPU e já possui algumas inimigas, das mais temíveis que poderia arranjar. Liderada por Mônica Morrell, o grupo das populares estão perseguindo Claire desde que ela fez com que Mônica parecesse burra (o que não deixa de ser verdade) em frente dos caras gatos que ela e seu grupinho paqueravam. Claire estava apenas passando por eles quando ouviu Mônica se referir a Segunda Guerra Mundial como “aquela guerra chinesa ridícula” e claro que quando Claire por puro reflexo a corrigiu, Mônica a odiou no mesmo instante. Desde então a vida de Claire não tem sido fácil, mas as coisas começaram a ir longe demais: Mônica e suas amigas demonstram ser inimigas mortais quando a empurram pela escada e a ameaçam matar. Percebendo que não pode continuar ali, ela decidi procurar outro lugar para morar e descobre no jornal local uma casa cujos integrantes procuram por mais uma moradora para dividir as despesas.

“Aluga-se quarto individual em casa com mais de três pessoas, enorme casa antiga, privacidade assegurada, aluguel razoável e mobiliário completo” diz o anúncio.

Pega um táxi e ao chegar, depara-se com uma grande casa que parece sair de set de filmagem sobre a Guerra Civil, com grandes colunas e ampla varanda. Pensa então ser uma péssima ideia a que teve, eles não iriam aceitá-la, pensariam que era uma louca, de olho roxo e toda machucada por conta da briga e queda da escada, e começa a chorar sem saber o que fazer e para onde ir, tudo que sabe é que não pode voltar ao dormitório da universidade. É quando uma garota gótica para para perguntar se ela está bem e que por coincidência é uma dos moradores da Casa Glass. Eve a convida a entrar e logo se entusiasma em ter Claire – mais uma garota – na casa. Ela apresenta Claire a Shane e os dois parecem aprová-la como nova moradora, porém a palavra final é de Michael por ser o dono da casa. Mas somente ao anoitecer que ela poderá conhecê-lo, já que Michael dorme durante todo o dia e passa a noite toda acordado.
Quando Michael a conhece não permite que Claire fique por ser menor de idade, porém a deixa passar algumas noites por lá até arranjar outro lugar para ficar. Todos ali sabem que ela está muito encrencada e conhecem bem a péssima reputação de Mônica e até onde sua maldade é capaz de chegar.

Contudo, os dias vão passando e Claire continua por lá e cada vez mais e mais envolvida emocionalmente – ela nunca teve amigos antes – e envolvida não só nos segredos da casa Glass e seus moradores como também de toda estranha cidade de Morgaville até que se torne impossível partir.

Ok, eu sei bem que apenas por ler esta sinopse você já tem “certeza” quanto a muita coisa. Mas não tenha. Muita coisa não será como você está pensando, ao menos assim o foi para mim durante a leitura.
Outra coisa, que acredito ser interessante esclarecer, é que sim, esta é mais uma história sobre vampiros, mas se você acha que encontrará algo a ver com “Crepúsculo” nestas páginas, saiba que se engana. Aqui os vampiros são tradicionais, cruéis, sedentos por sangue, porém tão discretos que até a metade do livro mal se percebe a presença deles.
O livro é bem legal, melhor do que eu imaginava, pois confesso que não tinha intenção de lê-lo até surgir à oportunidade de participar do BOOK TOUR da Editora Underworld (uma excelente iniciativa!), porém não vou mentir dizendo ser este o melhor livro que já li.
A leitura é fácil – você começa e mal percebe que então já chegou ao fim -, os moradores da Casa Glass são personagens bacanas, a história tem seus altos e baixos, às vezes emocionante e algumas vezes um tanto morno, mas não chega a ser chato. Há um desfecho instigante que me deixou, sim, com vontade de ler a continuação, e até teve uma pequena “literary crush”, pois é bem difícil não achar Shane um fofo! Entretanto, o foco da história não está em romances, ao menos neste primeiro livro da série, mas nos mistérios de Morganville e nas enrascadas em que a protagonista se encontra. E neste quesito que a história perde muitos pontos para mim, já que a protagonista irrita pelas decisões que toma ao longo da história. Para uma garota tão inteligente, ela faz muitas burradas, nunca ouve os conselhos de seus amigos, mas sempre precisa da ajuda deles para sair destas confusões.

Ainda assim, acho que vale a pena você ler e tirar suas conclusões – especialmente se for uma grande fã de histórias sobre vampiros.
comentários(0)comente



Jubs 20/11/2011

[Resenha] Casa Glass
VIA :: http::diariodeleitoracompulsiva.blogspot.com/


Antes de começar a falar desse livro eu tenho que comentar sobre meu encontro com a autora Rachel Caine na Bienal do Rio (veja aqui a cobertura)... Uma mega fofa!! Ultra simpática e engraçada.. Ela desenhou vampirinhos no livro na hora do autógrafo e conseguiu armar a maior cofunsão, pois ela fez lotar o estande da Editora Underworld!! *o*

Foi incrível conhecer essa maravilhosa escritora!! Sim eu fui uma das que comprou o livro no dia que ela esteve lá!!

E não me arrependi... Pois li e gostei e já estou louca para ler os outros 9 livros O.o

Vamos conhecer Casa Glass o primeiro volume da Série Os Vampiros de Morganville da fofa Rachel Caine....



Antes de tudo vejam a capa linda da Editora Underworld, especialista em capas magníficas #Fato e tenho que dizer que mais linda ainda é a edição hardcover de Casa Glass *o* Um capricho só!!! Maravilhosa a edição!!

Mas vamos ao que importa peeps!!

Claire Danvers tem apenas 16 anos (quase 17) e é uma super gênio, sabe daqueles que vão para a universidade cedo... E ela está em Morganville no Texas para seu primeiro ano de faculdade (não falei que era gênio?), mas começa a sofrer um terrível bullying por parte das meninas de seu dormitório. Elas a ameaçam, a humilham e ainda a machucam de diversas maneiras, como tentativa de homícidio. Mas Claire não pode pedir ajuda, pois Mônica (a terrível bitch) manda em todas as meninas e é como a abelha rainha de toda a faculdade, acima da lei e inatingível.

Quando a situação torna-se insustentável, Claire decide buscar um lugar fora do campus da universidade para morar, pois desistir da faculdade não faz parte de seus planos e ela sempre aprendeu a enfrentar seus inimigos por mais que sofra!! Assim Claire encontra um anúncio de um aluguel de um quarto, numa casa longe do campus e com três jovens moradores.

E desse modo Claire conhece a Casa Glass, lar de Shane Collins (um fofo *-*), Michael Glass (o estranho) e Eve (a gótica encantadora), três jovens de 18 anos que dividem a casa. Assim que chega e é recebida por Eve, Claire logo se sente em casa, mas para conseguir sua vaga ela precisa conquistar a confiança dos outros dois moradores. Michael que é o mais responsável não a aceita na casa pois ela pode ser uma ameaça ao atrair a atenção “deles” para a morada.

“Eles” são nada mais nada menos os que mandam na cidade. Vampiros, sugadores de sangue infernais controlam Morganville e seus cidadãos. Assim Claire sendo mantida na Casa Glass é um perigo, pois Monica (a que ameaça nossa protagonista) é uma humana com grandes contatos, uma garota que é protegida por um dos mais perversos vampiros da cidade.

Agora Claire, que é bem cética, encontra-se numa situação bem tensa. Vampiros, que ela acreditou nunca existirem são apenas parte do problema, pois ela também acaba descobrindo o grande segredo de Michael Glass e irá tentar ajuda-lo sem prejudicar ainda mais a segurança de todos seus amigos.

E nessa atmosfera de confusão e perigo um grande amor surge (um não, dois) e a amizade se mostrará a melhor arma contra o mal! Claire aprenderá que não basta ser um gênio da física para derrotar os vampiros, ela terá que ser forte e acreditar que tudo é possível na esfera da realidade. E que qualquer passo errado pode leva-la a perdição pondo em risco não somente sua vida, mas de todos em quem confia.

Casa Glass é um livro maravilhoso, bem dosado e encantador. Com ação, romance e mistério, envolvendo o leitor da primeira até a última página. Um livro recomendado para todos os amantes de romances sobrenaturais YA
comentários(0)comente



71 encontrados | exibindo 16 a 31
1 | 2 | 3 | 4 | 5