Lelicot: O Deserto de Cinzas

Lelicot: O Deserto de Cinzas Thuany Barbosa




Resenhas - Lelicot


6 encontrados | exibindo 1 a 6


Tristão 10/09/2019

O livro corta o ar como o som de uma flecha
Uma aventura singular em exposição. Com ritmo próprio, no qual casa devidamente com a estrutura apresentada, Lelicot é um exemplo da capacidade que o brasileiro tem para escrever fantasia. A história se desenvolve através de um certo andarilho, cheio de mistérios e sentimentos, no qual luta contra fragmentos de perturbações, desenhado totalmente em um cenário de guerra imperial. O livro carrega traços de inúmeros primas, de inflamação política a luta pelo romance. A descrição da realidade em volta dos atos toma um tom insano, necessário e surpreendente. A autora, Thuany, merece sua luz na fantasia nacional.
Thuany 10/09/2019minha estante
Obrigada, Tristão! Fico muito feliz por vc ter gostado e pelo apoio que vem me dando. Esse apoio faz total diferença no meu trabalho.




mariela 19/09/2019

Meu queixo caiu
Sou uma amante de livros, bons livros, sou romântica então adoro livros românticos mas, acreditem gosto de ler. Recebi LELICOT, o deserto de cinzas, o primeiro livro de uma trilogia jovem adulto de fantasia e resolvi ler. A historia me levou para um mundo distópico e apocalíptico, com personagens fortes, profundos, marcados pela dor, tristeza, revolta mas, com uma fantástica vontade de sobrevivência, intrigantes.
É um livro perfeito para quem quer mergulhar numa incrível, emocionante historia com simbolismos, mitos e mistérios num fluxo de arquétipos que desafiam do real sobre o verdadeiro.
Enfim uma leitura magica e poderosa, que te arrebatará e enfeitiçará. Lelicot me fez ver um mundo diferente dos romances, merece respeito e admiração.
comentários(0)comente



Tamara Mansur - IG @tamaramansur_ 26/09/2019

Ótimo destaque na nossa literatura fantástica nacional!
Aqui, temos uma fantasia com uma construção minuciosa num mundo distópico, quando uma revolução mudou completamente o país e mundo em que vivemos. Neste primeiro volume da série, nos deparamos com uma história mais introdutória, que aos poucos vai nos situando e apresentando seus personagens. Logo conhecemos Gavião Cinza, um Murmurador, responsável por manter a história antiga em segredo, mas que teve que virar um mendigo e abandonar sua antiga vida depois de se tornar suspeito da morte do príncipe de Cicári. Ele também perdeu sua melhor amiga de infância, que foi capturada e levada para as minas e ninguém nunca mais ouviu falar... Procurando por respostas, ele precisa fugir e se esconder à medida que vai descobrindo segredos terríveis sobre a Ordem dos Murmuradores. Ao longo de sua jornada, ele se depara com problemas e alguns aliados, dentre eles Nathália, denominada de Beija Flor, uma mulher cheia de segredos, alguns deles envolvendo uma lenda antiga da nação... Mas eles logo têm um embate e ficam num climinha de amor e ódio que a gente tanto ama ver! Mas engana-se quem acha que a história vai focar nesse romance, porque ela tem muito mais a oferecer!

Essa é uma fantasia realmente repleta de ação, suspense e elementos da fantasia muito vastos! Eu fui surpreendida por criaturas que não esperava encontrar e fui logo fisgada pela narrativa do Gavião, que embora não revele muito do que está acontecendo, é capaz de te amarrar na história e te fazer seguir sua busca pela verdade e justiça. Essa é uma série que promete muito mais desse mundo incrível que a autora está esmiuçando e eu quero muito conhecer mais!


site: https://www.instagram.com/p/B22mOosD-GT/
comentários(0)comente



alexandre.silva.319 25/09/2019

Fantasia Maravilhosa.
RESENHA
.
LELICOT: DESERTO DE CINZAS
.
Autora: @thuany.barbosa
Editora: Independente
Pág: 417
.
NOTA: 4 / 5
.
O roubo de um livro, ameaça expor uma ordem secreta no reino. Os Murmuradores roubam livros e distribuem o conhecimento entre os menos favorecidos.
Um dos membros da tal ordem, decide investigar os motivos e mandantes por trás do roubo. Porém o que ele descobre é bem maior e mais perigoso do que a exposição de sua ordem secreta.
.
CONCLUSÃO
.
Lelicot é uma fantasia que se passa em um mundo pós-apocalíptico. Uma grave doença provocou um retrocesso tecnológico e mutações genéticas. O conhecimento agora é restrito aos ricos e poderosos.
Com uma quantidade de informação, segredos e personagens, nos moldes de Guerra dos Tronos. Somos jogados nesse universo sem paraquedas, muita coisa já está acontecendo antes mesmo de sabermos o nome do protagonista.
Thuany Barbosa constrói personagens carismáticos e enigmáticos, destaque para Nathália, uma mulher forte, decidida e letal. As misturas de Alta Fantasia com o folclore nacional são uma ótima característica de destaque na trama. Ah, o livro se passa em algum lugar do que já foi o Brasil.
Devo confessar que em alguns momentos fiquei um tanto perdido com passagem de tempo, diálogos e algumas ações um pouco confusas, mas nada demais. O que realmente me incomodou foi a parte do romance, toda a trama envolvendo a relação dos protagonistas, foi uma quebra de ritmo e que na minha opinião se alongou um pouco demais. Mesmo que esse desenvolvimento do romance, nos apresentando mais aspectos da Nathália. Só avisando, queria um livro só dela. rsrsrs.
O livro como primeiro volume de uma série, serve para a apresentação dos personagens, do mundo onde a história se passa e o conflito que move a trama. Todos esses aspectos em Lelicot são intrigantes e nos deixam com o gostinho de quero mais. Espero que nos próximos volumes a autora nos dê, mais vislumbres de como o mundo chegou no ponto que chegou e lógico como Gavião Cinza e Nathália vão resolver os conflitos em que se meteram.
comentários(0)comente



Tami 16/09/2019

Um bom começo.
Lelicot: O Deserto de Cinzas é o livro de estreia da autora nacional Thuany Barbosa. Uma fantasia interessante e criativa que conseguiu me deixar curiosa apesar da linha temporal, às vezes, prejudicar a compreensão dos acontecimentos. Ao conversar com a autora sobre a leitura, descobri que ela não teve betagem, o que fez com que eu compreendesse mais as lacunas da história.

Este primeiro volume da trilogia Lelicot é bem introdutório, mas seus acontecimentos muitas vezes minuciosos são essenciais para a evolução da narrativa. O que me convenceu a fechar a parceria com a Thuany foi o fato dela ser fã de Erika Johansen, autora de uma das minhas trilogias fantásticas favoritas: A Rainha de Tearling. Durante a leitura, pude constatar que realmente ela bebeu dessa fonte e temos um teor maniqueísta interessante.

Essa divisão de opostos existe muito mais em relação aos reinos, mas os personagens não são completamente bons ou completamente ruins. Essa dualidade sempre rende boas histórias, pois considero uma característica muito mais próxima da realidade do ser humano.

Gavião Cinza não é um protagonista simpático, admito. Algumas vezes seu ego o torna um tanto quanto intragável, mas sua personalidade, sua busca por respostas e sua sede por justiça rendem bons momentos. Os pormenores de sua origem ainda estão um pouco nublados para mim, mas acredito que Thuany vai esmiuçar melhor a relação do personagem com suas origens nos próximos volumes.

Continue lendo a resenha no blog!

site: https://www.meuepilogo.com/2019/09/resenha-lelicot-o-deserto-de-cinzas.html
comentários(0)comente



Leninha Sempre Romântica 07/10/2019

Esse é o livro de estréia da autora nacional Thuany Barbosa, e quem diria que aquela moça delicada que conheci na Bienal do Rio seria capaz de colocar tanta força e personalidade numa história?! Claro, ela ser tão delicada não quer dizer nada, talento se esconde nas pessoas mais singelas, e não foi surpresa nenhuma me apaixonar por uma fantasia distópica em um mundo pós-apocalíptico.

Quem me conhece sabe que meu universo são os romances românticos, com uma boa dose de drama, e que às vezes até arrisco ler um ou outro gênero, para sair da zona de conforto, mas dificilmente me veem lendo fantasia. Com certeza ler Lelicot: O Deserto de Cinzas foi um desafio para lá de prazeroso, me senti num universo paralelo, com um mundo de possibilidades para desvendar.

Thuany Barbosa consegue nos transportar para um lugar incomum, onde personagens carismáticos e enigmáticos nos são apresentados com a simplicidade que se apresenta a um velho conhecido. Não foi difícil se envolver com a narrativa que traz muita ação e emoção, sem em nenhum momento perder o fio condutor da trama.

Não quero falar nada sobre o enredo, até para não quebrar o encanto que é desvendar cada página dessa história incrível, e que é apenas o princípio de uma distopia que tem tudo para despontar entre as melhores já escritas por um autor nacional. Está certo que não sou referência de indicações de livros com fantasia e tal, mas me impressionou o tamanho da criatividade e da perspicácia dessa narrativa.

Gavião Cinza é um personagem que marca o leitor, ele não é um ser perfeito, nem ao menos passa perto disso, mas tá aí uma das coisas que mais amo na literatura nacional, quando o autor nos presenteia com personagens com qualidades e defeitos, e o ego de Gavião Cinza ultrapassa o aceitável, por assim dizer.

Apesar de muita coisa ficar no ar — acredito que tudo será explicado nos próximos volumes da série —, deu para ter uma ideia central do que a autora quer passar com essa história fantasiosa, mas que de certa maneira pareceu bem verossímil.
Com certeza teremos muitas emoções nos livros que ainda estão por vir, fiquei deveras curiosa com o que ainda teremos pela frente.

Palmas para esse talento nacional, não vejo a hora de ler o próximo livro da série.

site: http://www.sempreromantica.com.br/2019/10/lelicot-o-deserto-de-cinzas-thuany.html
comentários(0)comente



6 encontrados | exibindo 1 a 6