Para Sempre Vinte e Nove

Para Sempre Vinte e Nove Mari Monni




Resenhas - Para sempre vinte e nove


2 encontrados | exibindo 1 a 2


Júh 07/10/2019

Os trinta podem ser bons
"Antes de completar trinta anos, todo mundo surta. No meu caso, foi muito mais do que isso. Fui tomada por uma crise existencial que mudou minha vida. Por isso, faltando alguns meses para o tão temido dia, resolvi fazer uma lista de trinta coisas a fazer antes dos trinta."
⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀
Ahhh meus caros e essa lista vai dar o fazer hein?! ⠀⠀⠀
⠀⠀⠀⠀⠀⠀
Maya está a beira do desespero após Lídia Líbero, sua fiel companheira das manhãs, apresentar as estatísticas de mulheres na casa dos trinta que tem depressão e alguns motivos que as fizeram adquirir tal doença. ⠀⠀⠀ ⠀⠀⠀⠀⠀⠀

Se vendo com tão pouco tempo Maya pede socorro a seu melhor amigo Nicholas (ahh sei eu tivesse um amigo desses...🤤) o qual a ajudou na construção da tal lista. ⠀⠀ ⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀
Os próximos meses serão repletos de loucuras, impulsos, incertezas e muitas descobertas. ⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀
É claro que você vai querer realizar a lista da Maya também, ela inclui coisas como tomar um porre, pular de paraquedas e maratonar uma série.
⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀
Além de todas as dúvidas e medos que rondam a cabeça da nossa protagonistas, alguns comportamentos irão mudar no relacionamento mais longo de sua vida e todos esses pensamentos não serão tão fáceis de serem deixados de lado. 🤭

"Às vezes, precisamos de um choque para entendermos o que sentimos, e eu tive o meu quando você foi embora."
⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀
⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀
"Um dia, ficará com lordose por querer me beijar com tanta frequência." (Alô time das baixinhas 🙋🏻‍♀️)



#juliread #marimonni #parasemprevinteenove #psvn #maya #nicholas #nacional #romance #resenha #amazon #amoler

site: https://www.instagram.com/p/B261Kmwjm2c/?utm_source=ig_web_copy_link
comentários(0)comente



Natalie e Vivian @avidezliteraria 16/09/2019

Deliciosamente divertido
“Eu sabia que fazer trinta anos seria bem complicado, só não pensei que as coisas começariam a complicar antes mesmo de eu me tornar uma balzaquiana.”

Maya Petrov está surtando. Poucos meses antes de completar trinta anos, ela sente que a vida passou sem perceber, que ela não viveu o suficiente, não fez coisas o suficiente. E com Lídia Líbero citando estimativas desastrosas e alarmantes, a única solução é aceitar o conselho de seu melhor amigo Nicholas e realizar trinta coisas antes dos trinta anos. Mas e se no meio caminho um sonho deixar tudo ainda mais confuso? E se sair da zona de conforto mudar a vida de Maya para sempre?

A pergunta que assombra gerações parece ter ganho um significado especial na narrativa de Mari Monni. De forma leve e divertida presenciamos Maya se descobrir e redescobrir, ao passar a enxergar a vida por novos ângulos e possibilidades.

Um romance cheio de ternura que nos mostra que, além do amor por outra pessoa, o mais importante na nossa trajetória é construir o nosso amor próprio. Pois só quando nos amamos somos capazes de ser mais confiantes, nos livramos da maioria das nossas neuras ( mas nunca de todas, e relaxem que isso é super normal) e conseguimos abrir espaço para a felicidade. Uma que não está condicionada ao que possuímos, fizemos ou deixamos de fazer, mas sim a conhecer, aceitar e respeitar quem somos.

Números mudam todo ano, mas é a nossa forma de enxergar a vida e nossa capacidade de aprender com o que vivemos que traz a tão sonhada e temida maturidade. Que pode acontecer sem rugas e com cabelos totalmente coloridos.

site: https://avidezliteraria.wordpress.com
comentários(0)comente



2 encontrados | exibindo 1 a 2