Mil Novecentos e Oitenta e Quatro

Mil Novecentos e Oitenta e Quatro George Orwell




Resenhas - 1984


1472 encontrados | exibindo 1 a 15
1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7 |


Henrique 04/02/2010

1984 - O livro onde a história parou
Winston chega no bairro dos proles. Seu objetivo? Achar alguém tão velho que consiga se lembrar como era antes do Partido, como eram as coisas antes, ele quer saber como era o passado. Por que ele quer isso? Porque não acredita no presente. Winston se decepciona, afinal, o Partido apagou o passado

E esse pensamento define bem 1984, obra-prima de George Orwell que serve para avisar às gerações seguintes o perigo do totalitarismo. Mais que isso, ele serve para ensinar a todos a importância do raciocínio histórico. E faz isso de maneira espetacular justamente por ser o livro onde a história da humanidade parou. Onde o homem não produz mais cultura, onde a individualidade foi de tal forma reprimida que não existe como inventar coisas novas. O mundo de 1984 está eternamente preso em 1984.

Poucos livros que eu tenha lido contém uma quantidade tão grande de idéias das quais eu peguei para levar comigo no dia a dia. Orwell é especialmente habilidoso em abrir a mente para a ameaça do mau uso da linguagem quando usada para manipular um povo, para diminuir sua capacidade de interpretação da realidade e de se tornar menos critico de seu cotidiano. Além disso, cria novas palavras que representam conceitos criados especificamente para assassinar o livre pensamento, para subjugar.

Seus personagens são até hoje apreciados e dezenas de símbolos presente no livro tornaram-se referenciados em dezenas de obras posteriores. Maior exemplo disso é o ditador da Oceania, que atende pelo nome de Grande Irmão - nunca visto, nunca ouvido, nunca contestado abertamente -, sua figura está lá apenas para ser amada e referenciada, ela que deixa verossímil as declarações ilógicas do Partido, ela é a "corporificação" do mesmo. E ainda existe Goldstein, que é a antítese do Grande Irmão, mas ainda sim é apenas mais uma ferramenta do Partido. Goldstein existe para ser odiado, para ser abertamente odiado. Assim, as pessoas em 1984 tem o que precisam: um mentor, forte, inteligente, como um pai, protetor, que os ama; e um traidor para dirigir seu ódio.

1984 é um livro perturbador. Tanto por ser distópico, como por possuir uma premissa ligeiramente kafkana. O arco da história serve para provar um ponto, não para resolver o conflito. Cada elemento colocado lá é um aviso: a sala 101, o duplipensar, o amor ao poder, a busca pelo passado e o sexo em forma de protesto. Orwell é mestre em surpreender, mas em 1984 ele também é mestre em perturbar.

O stalinismo pode ter acabado, mas o livro ainda serve para apresentar às novas gerações o perigo do totalitarismo, dos super-poderosos, do povo eternamente passivo e da manipulação histórica.

Ps.: Sabe, eu fico pensando, será que a teletela sempre esteve lá?
Jenifer 13/04/2015minha estante
Resenha maravilhosa!


Nega Samurai 10/10/2017minha estante
Ótima resenha sobre o livro, não é preciso acrescentar palavra alguma.
Gostaria muito que esse tivesse sido um livro que as escolas indicassem a leitura, mas acho que não é todo jovem entre 14 e 17 anos que está pronto para, talvez, a linguagem usada, pois, sempre querem e procuram por algo mais informal e fácil de ler. Digo isso por experiência própria, só vim a descobrir autores como George Orwell após os 18 anos.


Elisa 28/06/2019minha estante
Um livro MARAVILHOSO, o final dele ficará marcado para sempre. Concordo, que o livro faz refletir, trás tudo o que necessitamos perceber quando estamos sendo subjugados, quando nosso individualismo está sendo ameaçado e é isso que mais é imposto aos leitores, esse entendimento de que a individualidade causa um grande choque de pensamentos e culturas, mas é justamente ele quem nos faz crescer, quem nos distingui dos outros. Apesar de ser um livro incrível, confesso, é também perturbador.
Resenha maravilhosa, parabéns!


Johnny 05/02/2020minha estante
Parabéns pela resenha! Escreveu de modo bem objetivo e intrigante. Se me permite irei usá-la para converter mais pessoas a ler esse obra prima de George Orwell


Beta 17/02/2020minha estante
Ótima resenha! Eu acredito que a teletela sempre esteve lá.


Hugo 08/04/2020minha estante
Que resenha! ????????


Gabriel Seizen 11/04/2020minha estante
Gostei da resenha


Milly 09/05/2020minha estante
Que resenha excelente. Já incluí o livro na lista de leitura. Gratidão pelo comentário tão direcionador.


Helo Machado 11/05/2020minha estante
Perturbador tb foi a palavra que escolhi para definir o livro.
E me perguntei: quanto temos de Winston? E de proletas?
Parabéns pela resenha!


Daniel.Leda 30/05/2020minha estante
Resenha magistral. Parabéns!


Anna 10/07/2020minha estante
Que resenha excelente!!




Lara.Bia 19/05/2020

Até q ponto somos protagonistas da história do nosso tempo?
A busca nessa sociedade do livro é um homem-matemático, quase robô, sem sentimentos, que deve colocar todos os seus anseios e sua vida à disposição de um bem maior: o partido e seus ideais; ignorando seus desejos primitivos.
Os pontos mais marcantes da trama, certamente, são seu teor político muito bem construído, principalmente por sua semelhança com o mundo atual e sua atemporalidade de modo geral. É impossível ler e não se deparar pensando no atual governo em que vivemos, não somente aqui no Brasil, mas do mundo em si. Será mesmo que não estamos vivendo em "1984"?
Leitura e . 19/05/2020minha estante
Oii.. boa tarde, tudo bem? Gostaria de te convidar para seguir meu instagram literário e me acompanhar em minhas leituras... já somos quase 1000, poderia me ajudar a chegar nesse número? Obrigado ?

@leituraeponto


@tiene_bass 24/05/2020minha estante
GOSTOU ? Tô querendo comprar


Lara.Bia 24/05/2020minha estante
Eu gostei bastante, recomendo


Carlos 27/05/2020minha estante
Amo esse livro.




Nic @cortedelivros 31/05/2020

acabou comigo
Minhas emoções foram destroçadas por esse livro. Não vou escrever muito pq realmente não consigo, demorei 2 meses depois de ter finalizado a leitura pra conseguir desembuchar alguma e só de lembrar de certas cenas fico triste e querendo chorar kk bizarro.

Achei 1984 um livro bem difícil e lento, o que não é sinônimo de ruim.. é apenas um tipo de leitura que exige mais atenção pois são muitos detalhes, muitas informações e poucos diálogos pq o protagonista Winston vive em um ambiente extremamente opressor. Fiquei completamento abismada com as coisas que o Partido fazia, o jeito que eles conseguiam controlar a população, a finalidade de cada ministério, como eles lidavam com as relações íntimas (tipo.. WTF????).. mas dentre todas as ações do Partido a que achei mais doida foi a Novafala e como eles faziam das crianças verdadeiros fiscais do sistema a ponto de os próprios pais sentirem medo.

Em nenhum momento eu consegui me sentir tranquila, fiquei muito tensa, temi pela segurança do Winston em cada página! Eu tive tantas esperanças de tudo ia dar certo, quem leu vai me entender. Eu tinha esperanças e fiquei tão triste e chocada com o que aconteceu no final que chorei muito.

Esse livro é genial demais, sério.. nunca li nada parecido com isso. Não posso falar muito sobre a trama pq não quero estregar a experiência de ninguém, pq quando comecei a ler só sabia a sinopse, logo, até se eu citar nome de certos personagens aqui posso estar dando spoilers. Espero que mesmo se vc achar chato não o abandone, continua com calma e não se obrigue a ler rápido. É um livro necessário.
comentários(0)comente



Beatriz 22/08/2019

Duro
Acabei de terminar a leitura e nunca me senti assim antes.
Apesar de ser um livro expecional com muitos ensinamentos e que me fez marcar o livro todo por possuir conhecimentos que me fizeram refletir muito.

Por outro lado ele foi muito difícil de ler, o ritmo chegou a ser insuportável onde nada acontecia seguido por longas e tediosas explicações e capítulos de muitas páginas sem respiro.

Ele é bom e todo mundo deve ler e refletir e diacutir o grande irmão e as ideias socing. Mas não tem como eu amar esse livro.
Não me importei nem me cativei com nenhum personagem. O que é compreensível pois não é em total o foco do livro. Entretanto na minha leitura de Revolução dos Bichos eu quase chorei e até hoje fico triste por um personagem em especial.

Mas Orwell é um autor incrível e nesse livro me fez pensar e chegar em conclusões incríveis, é um livro para não deixar parado, para ser refletido e discutido. Apesar de penoso eu estou muito feliz de ter lido ele para o clube do livro.


Guerra é paz
Liberdade é escravidão
Ignorância é poder
Bruna.Mariano 22/08/2019minha estante
Ao lembrar da minha leitura desse livro soh consigo pensar qdo acabei ele, fechei, e de queixo caido pensei "meu deus, 2+2 eh igual a 5". Parece besta mas eu fiquei mto impactada! Dps de tudo aquilo! Pq nao seria 5?




Book.ster por Pedro Pacifico 01/03/2020

1984, George Orwell - Nota 10/10
Um romance atemporal! Nele, Orwell criou uma sociedade distópica, em que tudo é controlado e todos são manipulados pelo Grande Irmão, personificação de um poder autoritário. Nessa sociedade, os indivíduos vivem sozinhos, não constroem laços com seus pares, apesar de fazerem tudo coletivamente. Os registros do passado são constantemente alterados pelo Ministério da "Verdade", onde trabalha Winston, o protagonista do livro. O governo proíbe até mesmo o pensamento opositor. A obra nos faz refletir muito, principalmente considerando os dias atuais, em que também nos sentimos vigiados e controlados o tempo todo. Leitura obrigatória!

site: https://www.instagram.com/book.ster
comentários(0)comente



Aline Stechitti 12/07/2013

Não morra sem ler Orwell!
George Orwell - 416 páginas - Companhia das Letras

Nossa, nem sei o que dizer. É o melhor livro que li até hoje.
Mas não se engane, ele não é fácil de ler em vários aspectos, principalmente p quem não está acostumado a um livro tão bem escrito e só quer passar o tempo. Essa é uma distopia capaz de causar calafrios e desespero em mta gente.
A história retrata uma sociedade futurística onde as pessoas são vigiadas 24hs por dia, até o mínimo suspiro levanta suspeita. Afetos são proibidos, assim como sexo e namoro são controlados. Só podem ser efetuados p procriação, mesmo assim se for provado q o casal não se gosta. O controle do pensamento é algo *&¨%$#@$*¨$ MAGNÍFICO! É tão bem retratada a forma como funciona aquilo tudo, como o partido mantém pessoas mudando as notícias dos jornais e ensinando as pessoas a negar suas lembranças. Vc leu sobre um assassinato, mas se "eles" mudarem o jornal e disserem q o homem nunca existiu vc muda na sua cabeça e acredita DE VERDADE q ele nunca existiu. Vc nunca leu aquilo. É muuuito loooucoo!!
Winston Smith é o personagem principal. Ele não é jovem, não é bonito, não é rico e não é uma boa pessoa. Ele é medroso, mas está infeliz com sua condição, não suporta o "Grande irmão", quer ser livre. Encontra pessoas que parecem pensar como ele, decide viver uma paixão, decide ter amigos, escrever um diário e planeja se rebelar. O que vc acha q acontece? Não vou contar...

As cenas mais horríveis estão neste livro, torturas, traição, pessimismo, crítica social, crítica à Stalin, ao período em que vivia e um apelo à juventude para q acorde!!

Muito do q está neste livro nós já estamos vivendo, já estamos sendo vigiados, manipulam a nossa mente, nos fazem gostar de coisas idiotas, ridículas, enchem nossa cabeça com futilidades e nossa barriga com porcarias! Os governos nos matam lentamente e nós amamos isso, amamos todo o mal q nos fazem da mesma forma q Winston amou o Grande Irmão!

Livro indispensável! PERFEITO!
Depois q vc lê 1984 não é qualquer livro q te assusta, não é qualquer história q te comove, nem qualquer autor q te impressiona.

site: http://alinestechitti.blogspot.com.br/
Agueda Faon 22/11/2014minha estante
Vou ler o livro por causa da sua resenha e do encantamento que você demonstrou por essa obra! Me convenceu!


Carlos Ferracin 06/12/2014minha estante
Bela resenha, sua empolgação do livro pode ser transferida a quem lê.
Comecei a ler o livro e já estou fissurado nele!
Recomendo!


André Souza 03/01/2016minha estante
UAU!!!
"Depois q vc lê 1984 não é qualquer livro q te assusta, não é qualquer história q te comove, nem qualquer autor q te impressiona."
Resenha incrível! Estou lendo o livro e sinto exatamente isso. Orwell é o cara.




Bárbara Rosendo 24/07/2020

Um soco na cara doeria menos
O título é informal, mas acredito que passe a mensagem da leitura. É denso, seja pela inquietante sensação de identificação ou pela certeza de que podemos ser felizes, mas nunca livres. A narrativa nos dá dicas a todo tempo dos acontecimentos seguintes, mas nem por isso a leitura é menos impactante, pelo contrário, quando nossas expectativas de fato ocorrem somos tomados por uma angústia semelhante (se não igual) a de Winston. Minha crítica negativa, totalmente opinativa, é a impressão de que o final não teve o mesmo impacto do desenvolvimento. Ainda que os simbolismos desse final sejam propositais, gostaria de sentir no desfecho da história todos os sentimentos que tive no desenvolvimento. Não fere de forma alguma a obra-prima que acabei de ler, mas essa observação se fez necessária.
comentários(0)comente



[email protected]_ 27/05/2020

“Guerra é Paz; Liberdade é Escravidão; Ignorância é Força”
... A dureza da obra, entretanto, é apenas um solavanco para a crítica tão bem produzida pelo escritor, adepto assumido do viés Comunista, Orwell viu parte de sua classe política evaporar em meio a tantos relativismos morais empenhados pelos próprios a fim de simplesmente ganhar poder e se transformar em monstros como a união soviética de Stalin.

Nesse sentido, a escrita acerta duas vezes, uma ao criar uma história curiosa e arrebatadora e outra em desempenhar tão belo papel como análise fria e discordante dos totalitarismos do século XX, seja ele o comunismo, seja ele o nazismo. 1984 É uma obra excelente e necessária para aqueles os quais pretendem somar um pouco no seu conhecimento cultural, talvez não seja um livro para todos, mas com certeza é aquele cujo gosto amargo é um dos mais pertinentes para os dias de hoje.

Para mais comentários sobre o livro, acompanhe no link abaixo.
Aprendilendo.com.br

site: https://www.aprendilendo.com.br/post/guerra-%C3%A9-paz-liberdade-%C3%A9-escravid%C3%A3o-ignor%C3%A2ncia-%C3%A9-for%C3%A7a
comentários(0)comente



Karen 05/06/2013

duplomaisbom
Eu acho que não poderia nem pensar em fazer uma resenha que se aproxime do quão genial é esse livro que vou dizer aqui que essa não é uma resenha (mesmo estando na aba resenhas, e ser claramente uma resenha, não é uma resenha #duplipensamento). Enfim, posso dizer na minha humilde experiência que esse é um dos livros mais geniais que eu tive o prazer de ler.

A jornada de Winston Smith, desde o momento em que decide, por fim, desafiar o todo-poderoso Partido, até seu agridoce desfecho é recheada de críticas, digressões e reflexões sobre a sociedade e suas relações de poder. Por criar uma versão alternativa do futuro (já que o livro foi escrito em 1948), Orwell consegue criar uma parábola que consegue ser, ao mesmo tempo, tão sutil como um poema e tão intenso como um soco na boca do estômago.

Porque, afinal, é impossível, durante a leitura do livro, não imaginar se não estamos de fato vivendo na Oceânia (que está em guerra com a Lestásia; sempre esteve em guerra com a Lestásia), sob a tutela do Partido e o Grande Irmão.

Quer dizer, não seriam os computadores as teletelas, eternamente nos vigiando? E a cada vez que mandamos uma mensagem, no computador ou celular, sempre apressadas e cada vez mais abreviadas, não estaríamos fazendo uso da Novafala? E se pensarmos na cultura, quantas não seriam as peças que muito bem poderiam ter saído diretamente de um caleidoscópio no Departamento de Ficção (ou defic, em Novafala).

É claro que a obra é tão abrangente que dá para extrapolar tudo isso a qualquer meio, em qualquer tempo. Foi justamente por isso que demorei tanto para concluir essa leitura (umas duas semanas, eu acho); a cada capítulo eu era obrigada a parar um pouco para refletir sobre o que tinha acabado de ler.

1984 é um livro obrigatório para qualquer um que queira entender como o nosso mundo, moderno e completamente louco, funciona – e como a luta de classes e as relações de poder acontecem sem mesmo que a gente perceba.

Ah, e sim, para que não leu, vai achar que eu usei muitas palavras estranhas nesse texto, mas calma, só estou usando a Novafala, que vai substituir completamente a Velhafala até 2050. (vou abrir um parêntese aqui para frisar que, das sacadas do livro, a Novafala , para mim, foi a mais incrível – quem ler vai entender o motivo).

Então, arrume as malas e vá diretamente para Oceânia (que está em guerra com a Eurásia; sempre esteve em guerra com a Eurásia), porque a viagem vai valer muito a pena, se você não for benepensante.

Afinal de contas, dois mais dois são cinco, e nós amamos o Grande Irmão.

*Essa resenha foi aprovada pelo Ministério da Verdade.
heyjandrade 13/06/2013minha estante
Genial garota, parabéns! ;)


Lucas 29/01/2015minha estante
Adoro como você brinca com os termos do livro...Texto duplibom!


thais.lu 28/05/2018minha estante
já li o livro a algum tempo, mas como se tornou um dos meus favoritos, sempre entro no google para dar uma fuçada, e dessa vez olha o que encontro? uma resenha brilhante que não poderia de deixar de elogiar, da hora a ironia que utilizou na sua resenha, e já estou com vontade de ler novamente (:




Vinicius Nathan 06/05/2020

Finalmente li esse clássico, apesar de escrito a uns bons anos, se mostra muito atual. O autor cria uma sociedade totalmente manipulada pelo estado, controlando o pensamento, a verdade, os fatos e o passado, tudo para obter o poder absosulto e somente isso. Uma crítica muito bem construída a regimes totalitários/ditadoriais.
Renata 06/05/2020minha estante
George Orwell sempre atual... li a Revolução dos Bichos e nunca esqueci desse livro


Vinicius Nathan 06/05/2020minha estante
Verdade, ótimo livro também.


Renata 06/05/2020minha estante
1984 não li ainda ... mas está na minha lista




Jéssica Balzon 31/05/2020

Não sei o que achei kkkkk
Ainda não sei direito o que achei do livro!
É um livro bem difícil sim de ler, mas que passa uma mensagem super importante para os dias atuais.
Mesmo uma obra escrita a muitos anos atrás, continua sendo algo muito atual e que eu aconselho todos a ler.
Não será uma leitura fácil, já aviso que é uma leitura bem cansativa sim!
Você não se apaixona pelos personagens, nem sente nada por eles, mas o contexto da história é bem desenvolvido.
De verdade eu fui achando que iria amar o livro...acabei não sabendo se amei ou não kkkkkk ainda estou muito confusa!
É um livro que dá uma boa discussão, então se tiver alguém para discutir sobre ele depois será ÓTIMO! Kkkk
Raira Abrante 31/05/2020minha estante
Ele deixa essa sensação mesmo e talvez esse seja o objetivo, se tornou um dos meus livros preferidos :)




Juliette 05/05/2020

DOIS MAIS DOIS SÃO CINCO
"Era um dia frio e luminoso de abril, e os relógios davam treze horas."

O leitor é apresentado ao solitário e aflito Winston Smith, que vive em uma nação (a Oceânia) feita de opressão absoluta. A Oceânia é governada pelo Partido, um governo totalitário e repressivo que controla todos os aspectos da vida dos seus cidadãos, cujo comando é representado pelo Grande Irmão. Em Oceânia, ter uma mente livre é considerado crime. O governo dessa sociedade baseia-se em falsear a verdade, ao mesmo tempo em que institucionaliza a mentira. Como consequência, as pessoas têm os seus comportamentos, falas e pensamentos controlados e fiscalizados e, caso, elas venham a ter pensamento próprio e contra o Grande Irmão, serão reprimidas e punidas.

"O GRANDE IRMÃO ESTÁ DE OLHO EM VOCÊ."

O protagonista desenvolve pensamentos rebeldes contra a sociedade totalitária na qual vive, além de viver um romance proibido e se envolver em uma sociedade secreta que tem como objetivo derrubar o governo. O ponto de vista é direcionado para Winston, mostrando assim, o que acontece com o indivíduo que foge do controle do Partido.

"ABAIXO O GRANDE IRMÃO."

Como leitora foi desconfortante ter contato com a sociedade criada por Orwell. Ela beira ao terror psicológico de tão real, e dá medo de que a qualquer momento, iremos perceber que estamos dentro dela e já não há mais como sair.

"Quem controla o passado, controla o futuro; quem controla o presente, controla o passado."

Assim como o seu conteúdo político e a sua semelhança com o mundo atual, aquilo que mais me choca nesse livro é a forma como o autor conclui que as relações humanas podem ser cerceadas pelo regime no qual é submetida. Seja o afeto familiar, ou mesmo o amor entre duas pessoas, nada sobreviveria em um sistema distópico.

Apesar do livro ter uma temática mais pesada e ácida, - que é quase como um soco no estômago -, o autor consegue contrabalançar com uma escrita fluída. É uma história pessimista e que dá para entender o que ela quer dizer. É uma crítica aos sistemas totalitários. Mas será mais pessimista ou realista? Acredito que seja mais realista.

"Liberdade é a liberdade de dizer que dois mais dois são quatro."

Um livro distópico mas que se assemelha bastante com a realidade dos dias atuais. Com certeza, irei reler mais para frente, porquê acho que 1984 é um desses livros que se absorve coisas novas a cada releitura. Todo mundo precisa ler esse livro pelo menos uma vez na vida. Esse não é um livro comum.

Definitivamente uma leitura necessária! Favoritado pra vida!

"Os melhores livros compreendeu, são aqueles que lhe dizem o que você já sabe."

^^
comentários(0)comente



isa 28/05/2020

Leitura obrigatória
Acredito que esse livro seja uma das leituras obrigatórias pra vida. Aborda o controle social de forma genial e os plot-twists fazem o livro impossível largar. Recomendo a edição especial feita pela cia. das letras pois acompanha várias análises incríveis que tornam a leitura muito mais profunda e produtiva.
comentários(0)comente



spoiler visualizar
Etiene ~ @antologiapessoal 19/06/2020minha estante
que texto! (também usei a mesmíssima citação, rs)




1472 encontrados | exibindo 1 a 15
1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7 |