Auto da Barca do Inferno

Auto da Barca do Inferno Gil Vicente




Resenhas - Auto da Barca do Inferno


100 encontrados | exibindo 1 a 15
1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7


Tay - @teoremadoslivros 14/03/2019

Rápido e Incrível
Quando eu vi a quantidade de páginas que a edição que pegara emprestado na biblioteca tinha, fiquei preocupada de o livro não ser muito completo e confuso. Para minha grande satisfação, toda a história foi lindamente construída, me fazendo inclusive querer ter mais páginas, querer saber sobre o destino de cada alma ali presente. Gil Vicente escrevera há muitos anos atrás, mas, ainda consigo ver um encaixe perfeito com a obra e os dias atuais. Achei que se assemelharia com Dante, talvez por se tratar do lugar para onde nossas almas vão após a morte, mas é uma obra totalmente diferente, e isso me deixou muito feliz. Recomendo bastante!
comentários(0)comente



Diogo.Kuchnir 30/08/2018

Auto da barca do inferno
O livro nos conta que quando alguém morre, dois barcos estão nos esperando e os responsáveis por nos receber no primeiro barco é o diabo e no segundo o anjo ao decorrer do livro são ao todo 11 personagem que ao longo do livro vamos descobrindo em barco cada um vai.
comentários(0)comente



Ari 09/08/2018

O diabo é o mais encantador desta leitura, haha
comentários(0)comente



spoiler visualizar
comentários(0)comente



leila.goncalves 12/07/2018

Primeiro Da Trilogia
O Auto da Barça do Inferno", de Gil Vicente, foi escrito num momento de transição, quando o homem abandonava as trevas medievais e emergia para a luz do humanismo e esse conflito domina a obra, isto é, ao mesmo tempo que o autor critica a sociedade de seu tempo, seu pensamento continua centrado em Deus.

Também denominado "Auto da Moralidade", ele foi representado pela primeira vez em 1517 e é a primeira parte de uma trilogia da qual também fazem parte o "Auto da Barca do Purgatório" e " O Auto da Barca da Glória".

Dividido num único ato e com um linguajar de acordo com o nível sócio-cultural das personagens, seus versos são Redondilhas Maiores, exceto em alguns trechos e como Gil Vicente sempre manteve um padrão constante em suas obras, esse fato sugere possíveis erros de impressão.

Seu cenário é um porto onde estão ancoradas duas barcas: uma com destino ao paraíso cujo comandante é um anjo e a outra com destino ao inferno que tem na chefia o diabo. Todas as almas, assim que se desprendem dos corpos, são obrigadas a passar por esse lugar, para serem julgadas. Dependendo dos seus atos, elas são conduzidas a uma ou outra embarcação e tanto o anjo quanto o diabo podem acusá-las, mas somente o primeiro pode absolvê-las.

Nesse auto, só serão julgados representantes típicos da sociedade lusitana: o fidalgo, o onzeneiro ou agiota, o parvo, o sapateiro, o frade, a alcoviteira metida com bruxarias, o judeu, o corregedor, o enforcado e quatro cavaleiros que combateram nas Cruzadas.

Entre mortos e feridos, só resta descobrir quais figuras do seleto grupo ganharão o direito de uma bem-aventurada existência no Paraíso. Faça sua aposta.
comentários(0)comente



Matheus_Morandi 21/06/2018

Uma comédia muito impressionante.
No livro Auto da Barca do Inferno, nos conta que quando alguém morre, dois barcos estão esperando para levar essas pessoas.Um leva para o inferno e outro leva para o céu.O diabo e o anjo são responsáveis por recepcionar quem vem aos seus barcos, portanto, durante o decorrer da peça, Gil Vicente manda muitos personagens até eles.
Ao todo temos 11 personagens, esses são: um nobre Fidalgo, um Agiota, um Parvo, um Sapateiro, um Frade, uma Cafetina, um Judeu, um Corregedor, um Procurador, um Enforcado e os Cavaleiros Cruzados.
Ao longo da peça vamos descobrindo para qual barco eles irão, da forma mais irônica possível.
comentários(0)comente



Vitor 20/04/2018

Considerado o criador do teatro português. Gil Vicente escreveu. encenou e até representou mais de quarenta autos ao longo de sua vida. No Auto da barca do inferno. uma complexa alegoria dramática que satiriza o juízo final católico. Gil Vicente apresenta duas barcas. a do inferno e a da glória. Muitas almas são julgadas e a maioria é condenada ao inferno.

Mesmo que escrito há muito tempo, [O auto da barca do inferno] é um livro muito atual e importante. O defeito principal no começo do livro é a linguagem, que a partir da metade do livro não se torna um fardo, mas simplesmente o modo de diversão.
comentários(0)comente



Breno 02/04/2018

sendo bem sincer...nao entedi porra nenhuma desse livro kkkkkkkkk
eu li a versão de portugal e pouca coisa do diálogo eu entendi pelo fato do português ser muito arcaico
comentários(0)comente



Volnei 06/02/2018

Auto da Barca do Inferno
O auto da barca do inferno é de certa forma uma critica a sociedade que valoriza mais os bens materiais que os bens espirituais. O livro descreve um fidalgo que deve embarcar em uma barca que o levara para o inferno. Há duas barcas onde uma leva ao céu e outra ao inferno, mostrando as diferenças entre aqueles que valorizam mais os bens materiais que os bens espirituais. Esta é uma obra que pode ser comparado ao livro de Dante Alighieri. . cujo titulo é A divina Comédia.Gil Vicente mostra nesta obra os valores da época, fazendo uma sátira social e demonstrando que aqueles que acumulam e não pensam no bem e nas leis de Deus em vida, merecem o inferno como destino.

site: https://toninhofotografopedagogo.blogspot.com.br/
comentários(0)comente



André 31/01/2018

3º Livro, 1º Ano do Ensino Médio
comentários(0)comente



spoiler visualizar
comentários(0)comente



Sérgio.Aquino 28/01/2018

Rápido e interessante.
O português arcaico dificulta bastante a Leitura, mas é interessante e divertido.
comentários(0)comente



Isa 24/07/2017

Auto da barca do inferno
O "Auto da barca do inferno", quando li pela primeira vez, achei muito chato, com uma leitura complicada (já que está no antigo português) e de difícil compreensão. Porém, após várias releituras, consegui compreender o ponto principal e a gostar mais do livro, até esqueci que a leitura era complicada, pois você entra na dinâmica do livro e do que Gil Vicente queria retratar.
comentários(0)comente



Duda 27/06/2017

Parvos somos
Foi minha primeira leitura obrigatória e foi muito bom. Achei interessante, principalmente, o fato de abordar a crença do Inferno e do Paraíso, e para onde você vai após a morte, para onde você "merece" ir. A leitura é curta e simples, apesar de ter uma crítica enorme por entre as linhas.
comentários(0)comente



Gaby 12/05/2017

Recomendo :)
Apesar de ser um pouco difícil ler ele, eu amei, apesar de ser bem velho têm coisas no livro que podemos relacionar com atualmente. Achava que iria achar ele bem chatinho, mas quando comecei gostei muito.
comentários(0)comente



100 encontrados | exibindo 1 a 15
1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7