Como Treinar o Seu Dragão

Como Treinar o Seu Dragão Cressida Cowell




Resenhas - Como Treinar O Seu Dragão


294 encontrados | exibindo 1 a 15
1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7 |


Mateus 01/01/2011

Será que dizer que estou esperando por este livro a minha vida inteira é exagero? Acho que não! Como Treinar o Seu Dragão tem exatamente tudo aquilo que eu sempre gostei em um livro: muita aventura, fantasia, ótimas cenas de ação, ilustrações incríveis, personagens hilários e por trás de tudo um clima de bom humor irresistível. Quando vi sua capa, foi mais um desses casos de amor a primeira vista que acontecem comigo, mas infelizmente demorei algum tempo para tê-lo em mãos. Quando finalmente isso aconteceu, comecei a ler e não parei mais. Depois de poucas horas já havia terminado de ler e havia me tornado um grande fã de Cressida Cowell.

O livro conta a história de Soluço Spantosicus Strondus III, um garoto viking herdeiro da famosa Tribo dos Hooligans Cabeludos. O problema é que ele é diferente de todos os outros vikings: é baixinho, fracote, cheio de sardas e não luta bem. Porém o que não falta nele é coragem, bravura e muita inteligência. Quando ele pega um dragão extremamente normal e sem dentes (ao contrário do que esperavam), as coisas pareciam estar totalmente perdidas. Mas Soluço, junto de seu novo companheiro, irão se mostrar uma ótima dupla e vão tirar a Tribo dos Hooligans Cabeludos de muitas enrascadas.

Posso dizer com toda a certeza que é completamente impossível não gostar e não se divertir com Soluço e seu dragão desobediente Banguela. Os dois são uma dupla tão improvável, e heróis tão aparentemente impossíveis, que nos vemos vidrados no livro apenas para saber como irão ser suas aventuras. Todos os personagens são incrivelmente bem feitos e carismáticos, e ao término do livro nos despedimos de todos eles com grandes saudades.

As ilustrações e o acabamento do livro são sensacionais! Acredito que de tão mal feitos, os desenhos acabam se mostrando uma grande obra de arte. Durante a leitura de Como Treinar o Seu Dragão tive realmente a impressão de que estava lendo um antigo livro viking sobre dragões. É um desfile de traços e rabiscos indescritível.

Quem ainda não leu Como Treinar o Seu Dragão não sabe o que está perdendo. Embora seja um livro pequeno e simples, não deixa de ser rico em detalhes, ilustrações e claro, muito bom humor. A cada página nos divertimos mais e mais, e Soluço passa a ser um herói diferente de qualquer outro. Sem dúvidas esta é uma das melhores séries que descobri esse ano. Recomendo!
Matheus Caixeta 01/01/2011minha estante
Mais uma vez, uma ótima resenha ;)


hpsoares 02/01/2011minha estante
Estou tentando ter esse livro a um tempão, mas ainda não arranjei espaço na minha listinha de "livros que tenho que ler". Incrível resenha, como sempre!


Evelyn Ruani 03/01/2011minha estante
Que ótima resenha!
Esse livro é realmente encantador!


Iasmine 28/06/2012minha estante
Estava interessada em ler esse livro, seu comentario me convenceu. Obrigada por dividir sua opinião! :)


Gabi 29/01/2015minha estante
Um verdadeiro escritor é aquele que faz você acreditar que sua história é real.
A história e a escrita são tão fascinantes que o tempo todo eu fiquei me perguntando se Soluço Spantosicus Strondus III realmente não existiu rs
Ótima resenha =)




Jeniffer 12/09/2020

Leitura leve, dinâmica e bastante engraçada. Recomendado a todas as idades.
comentários(0)comente



Flavia 04/10/2012

Adoráveeeel!
Soluço Spantosicus Strondus III é um garotinho magricela, simpático, inteligente e gentil, filho e herdeiro do grande guerreiro e chefe da Tribo dos Hooligans Cabeludos: Stoico, O Imenso. O problema, é que se trata de uma tribo de Vikings, onde simpatia, inteligência e gentileza não são características comuns nem aceitáveis entre esses habitantes singulares, pois são todos tapados, peludos, grandalhões, bárbaros e mal educados, inclusive as mulheres rsrsrs.
Stoico quer que Soluço lhe traga muito orgulho, quer que ele se destaque entre os outros garotos e se comporte como um verdadeiro viking, principalmente por ser o único herdeiro da Tribo, mas isso está muito longe de acontecer... Soluço é motivo de piada entre os garotos, o que para seu pai, é uma vergonha eterna.

Como parte do Programa de Iniciação em Captura de Dragões, um tipo de treinamento viking que recebem, os garotos devem sair para capturar/roubar filhotes de dragões sorrateiramente e sem acordar os outros que estão dormindo. E eles nem podem sonhar em voltar sem um dragão, caso contrário são castigados e banidos da tribo... Chegando lá, Soluço, morrendo de medo e depois de muita confusão, consegue capturar seu dragão, confiante que ele seria terrível o bastante para impor respeito e calar a boca dos outros garotos. Mas o que ele não esperava, era que o dragãozinho que conseguiu capturar as cegas, não passava de um reles dragão de jardim, minúsculo, preguiçoso, mimado, teimoso, debochado, mal educado e sem um dente sequer na boca: Banguela é total e completamente o oposto do que deveria ser o dragão de um futuro chefe da tribo...

Após voltarem, os meninos devem treinar seus dragões rigorosamente, mas Soluço se recusa a seguir as instruções do livro "Como Treinar o Seu Dragão", do Prof. Tosco Traste, que diz muito direta e claramente em seu único capítulo que a regra de ouro do treinamento de um dragão é GRITAR COM ELE! (quanto mais alto melhor), para adestrar Banguela, e resolve utilizar o "dragonês", o idioma dos dragões, que aprendeu secretamente (pois Stoico proibiu o idioma), após muito tempo os observando.

Mas o que deveria ser uma relação de respeito e obediência de mestre viking com seu dragão, acaba virando uma amizade super engraçada, maluca e cheia de confusão, pois Banguela é o personagem mais terrível e folgado que já existiu, que não dá a mínima para que Soluço fala, mesmo que isso seja de extrema importância, principalmente quando se sente ameaçado ou se vira alvo de risadas. Ele não deixa nada barato! Banguela veio pra causar!

O livro se trata das memórias de Soluço que, agora idoso, nos conta sua própria história quando era criança e enfrentou diversos perigos e aventuras junto com Perna de Peixe, seu melhor amigo, e Banguela. Achei isso um pouco estranho num primeiro momento, pois se é um tipo de diário, seria mais certo que fosse em primeira pessoa, mas não é. O livro é em terceira pessoa. Mas isso não atrapalha em nada e é só um detalhe.

Cheio de ilustrações "toscas" mas super engraçadas, é bem fácil visualizar e se familiarizar com todos os personagens, que são ótimos, e por serem vikings e ignorantes, possuem nomes esquisitos que de certa forma destacam parte da personalidade de cada um deles, como "Bafoca de Maluquício", "Bocão Bonarroto", "Melequento", "Barrigão Caído de Cerveja" e nomes hilários do tipo...

Há também várias partes, que são como páginas separadas, com instruções de treinamento, informações sobre as características dos dragões de acordo com sua espécie, e traduções do idioma dragonês espalhados pelo livro. A diagramação é ótima, as letras são grandes, as frases em dragonês tem a fonte diferente, as folhas são amareladas, e a narrativa é muito leve, envolvente e empolgante, que vai agradar leitores de todas as idades. Simplesmente me encantei pela série e virei fã da autora e do mundo fantástico que ela criou! Mesmo que sem um pingo de limites, quero um Banguela pra mim! *-*

PS.: Existe um filme baseado nesse livro, mas ele não tem NADA A VER com a história...
comentários(0)comente



Vinicius.Novo 20/04/2020

O livro me surpreendeu de verdade, me encantei pela narrativa, pelos personagens e pelo desenvolvimento da história. Adoro o fato de Soluço não ser um herói convencional porém tão heroico quanto. Achei fantástico o fato de que no livro os dragões se comunicam e são mostrados como seres inteligentes.
comentários(0)comente



Duarda 08/08/2020

Ótimo humor, livro leve e divertido e de leitura rápida.
Banguela consegue ser ainda mais engraçado e fofo no livro e Soluço é um personagem persistente e corajoso.
O livro é bem diferente do filme (que é minha animação preferida), mas possui seus próprios méritos.
As ilustrações são bem criativas e os capítulos finais cobertos de aventuras.
comentários(0)comente



Caio 26/06/2020

Dragões...
Para uma série infantil, realmente muito boa, ao menos inspirou um dos melhores filmes que já vi.
Leitura e . 26/06/2020minha estante
Oii... Bom diaa..Tudo bem?... Desculpa por interromper sua leitura, mas gostaria de te convidar a me seguir no Instagram para acompanhar minhas leituras... te espero lá...?
Obrigado.
@leituraeponto




Evelyn Ruani 04/01/2011

Diferente e criativo!
Adoro livros diferentes e criativos. Como treinar o seu dragão é um destes livros que traz um universo novo e criativo e uma narrativa super humorada. Desde a capa, belissimamente ilustrada pela própria autora até a quarta capa do livro, você encontra detalhes caprichosos criados por Cressida Cowell.

Como Treinar o seu Dragão, é o primeiro livro de uma série de tumultuadas aventuras do herói Soluço Spantosicus Strondus III. Cressida Cowell é a tradutora do antigo Norueguês das memórias de Soluço e em seu primeiro livro conta a jornada desse herói em sua iniciação como um legítimo guerreiro Viking junto com os demais garotos da tribo. Em sua primeria aventura, Soluço precisa domesticar e treinar o dragão mais feroz e assustador que for capaz de capturar. Porém, Soluço acaba com o menor dragão que já se viu e para piorar a sua situação o bicho é teimoso, impossível de ser adestrado e completamente banguela.

O que achei bastante interessante é que Soluço Spantosicus Strondus III foi o mais grandioso herói já visto em todo o território Viking, ele era bravo, impetuoso e muitíssimo inteligente, mas no início ele não passava de um garoto tímido e atrapalhado, cheio de dificuldades como a grande maioria, o que denota o fundo moral da história de que a força bruta e o tamanho não são documentos.

As ilustrações do livro não são das mais belas, mas são fantásticas e tem tudo a ver com a história e o propósito do livro. As aventuras de Soluço trazem muita ação e muito humor, é impossível não rir e se apaixonar. Fiquei impressionada com o cuidado com que a autora ilustrou e montou essa história cheia de detalhes caprichosos que encantam até os mais carrancudos.

Leitura recomendada!
comentários(0)comente



Yasmin 20/12/2011

Na Medida

Sempre fiquei na dúvida quanto a comprar esse livro com medo de ele ser infantil demais, mas uns dez dias atrás finalmente criei coragem e comprei a coleção completa. O livro realmente é juvenil, praticamente infantil, mas eu gostei e sinceramente estou empolgada pelos próximos livros visto que toda série com muitos livros melhora bastante a partir do segundo, terceiro livro.

Soluço é um menino raquítico e que apesar de fugir de problemas sempre tem que aguentar piadas e maus-tratos dos outros meninos da tribo. Ele não nasceu para a liderança apesar de ele ser filho do líder e herói da tribo dos Hooligans, Stoico, o Imenso. Tudo muda quando chega o dia de os garotos se tornarem guerreiros vikings. A preparação consiste em capturar um filhote de dragão na maternidade do interior da montanha e treiná-lo. Tudo o que ele quer é capturar um dragão e conseguir passar na iniciação para não ser exilado, mais nada. Porém tudo dá errado.

É a partir daí que acompanhamos as desventuras de Soluço, Devaneio Banguela e Perna-de-Peixe. O livro mescla entre as páginas ilustrações dos membros da tribos e de alguns acontecimentos narrados, além de contar com o perfil dos vários tipos de dragões. A graça é que as ilustrações são como desenhos de crianças, nada muito perfeito e a impressão real que uma criança teria diante de certas pessoas e fatos. Cressida criou um mundo interessante que apesar de focado no público infantojuvenil, como ênfase no infanto atraí e serve muito bem jovens adultos. É uma distração, mas mesmo assim eu fiquei com vontade de ler os próximos e acompanhar as aventuras de Soluço e como ele vai se tornar o maior herói que a tribo já teve. Confesso que fiquei com vontade socar certos meninos da tribo e talvez por isso me prendi mais a história. Soluço é inteligente, corajoso e só precisa de um empurrãozinho da sorte.

A Intrínseca caprichou diagramação do livro seguindo bem o modelo original, tanto nos desenhos quanto nos detalhes de palavras em caixa alta e na aparência fiel dos desenhos que parecem feitos a lápis. Dá até vontade apagar. Sem falar nas falas dos dragões que são marcadas por uma fonte diferente.

Termina em: http://cultivandoaleitura.blogspot.com/2011/12/resenha-como-treinar-o-seu-dragao.html

comentários(0)comente



Tainara 01/07/2010

Me decepcionei um pouco, achei que o livro seria mais engraçado. Mas amei o Devaneio Banguela! Super fofo ele. Achei o Soluço um pouco covarde no começo, mas é bom ver um personagem evoluir. Os desenhos do livro são o máximo, infantis, mas ao mesmo tempo divertidos!
tiagoodesouza 08/06/2011minha estante
Mas o Soluço tinha que ser covarde mesmo no começo. Nenhum herói é corajoso desde sempre.




Erika 17/08/2012

Como Treinar seu Dragão
Tenho que admitir que fiquei encantada com a capa e a ilustração desse livro, entretanto a história não me empolgou tanto assim. E esse é um dos poucos casos em que o filme é melhor do que o livro, até mesmo porque foi apenas inspirado e não adaptado.
Um dos motivos de não ter gostado tanto, foi a personalidade do Banguela, CARA odiei ele! Bicho arrogante e"nojentinho", mas o livro tem seus pontos bons. Até mesmo a personalidade do próprio Banguela e o nascimento de um certa "amizade" (mesmo não admitida entre os personagens) traz ensinamentos e o livro tem um certo humor com as trapalhadas de Soluço.
NathaliaGarrido 23/08/2012minha estante
Concordo, eles transformaram uma historia regular em espetacular no filme! O ponto alto do filme pra mim é o Soluço fazendo amizade com o Banguela e descobrindo que os dragões podem ser treinados (sem contar o fato do banguela não ter uma parte da calda) e no livro eles já treinam dragões logo não me passou nada.




davicoltrin 21/04/2020

Se Stoico, o Imenso, tem suas queixas ao livro do Professor Traste, eu por minha vez, não tenho nenhuma ao do Soluço. Talvez concordasse que faltam palavras, mas sabendo de mais 12 volumes pela frente, sei que isso não vai ser um problema.
comentários(0)comente



Lari 17/10/2014

[Resenha] Como Treinar O Seu Dragão, de Cressida Cowell
Então, hoje eu vou contar como me apaixonei por um dragãozinho preguiçoso, teimoso e extremamente sem noção.

Bom, quem já assistiu ao filme Como Treinar o Seu Dragão e resolveu ler o livro (assim como eu), irá ver que tem algumas diferenças entre eles. Começando pelo Banguela: ele é um dragão comum ou de jardim - ou como o Soluço diz, um Devaneio Banguela -, não um Fúria da Noite, super amedrontador e raro. No filme, os vikings matam os dragões, no livro eles treinam-os - o que é muito melhor, na minha opinião.

O livro começa com o Bocão Bonarroto, encarregado do Programa de Iniciação em Dragões, enviando dez garotos - incluindo Soluço - para capturar os seus primeiros dragões. Essa tarefa é assim: eles precisam entrar no Rochedo do Dragão Selvagem (onde três mil filhotes de dragão estão hibernando) sem acordar os dragõezinhos, capturar um, colocar numa cesta e sair de lá.

Ah sim, só quem passar, nesse tal Programa, poderia se tornar um herói viking. Se não passar, seria exilado.
É na confusão com os pequenos dragões que Soluço encontra Banguela.

"Ali, enrolado e adormecido no fundo da cesta, estava talvez o mais comum Dragão Comum que Soluço já tinha visto na vida.
Na verdade, a única coisa extraordinária sobre aquele dragão era como ele podia ser tão excepcionalmente PEQUENO."

A partir daí, Soluço tenta, desesperadamente, devo acrescentar, treinar o Banguela para o torneio que acontecerá no Dia de Thor: onde mostrará as habilidades do seu dragão.
Mas como convencer um dragãozinho teimoso, esfomeado e preguiçoso a realizar tarefas? Caçar peixes? Obedecer simples comandos?

O livro é narrado em terceira pessoa, tem uma narrativa leve e super divertida. É praticamente impossível não soltar algumas gargalhadas durante a leitura. Me diverti bastante com o Bocão, com as trapalhadas do Soluço e Perna-de-peixe e com as teimosias do Banguela.

"- P-p-peixe - sibilou Banguela. - Q-q-quero peixe AGORA!
- Eu não tenho peixe - disse Soluço em dragonês. [...]
- P-P-PEIXE! - ele disse novamente.
- Mas NÃO TEMOS PEIXE!
- Tudo bem, então - disse Banguela. - Como um g-g-gato."

A história flui de uma maneira tão incrível, tudo acontece no tempo certo e sem nenhuma pressa. O livro possui diversas figuras que, na minha opinião, fazem o leitor se aproximar mais da história e dos personagens.

Soluço é demais, sempre que tenta fazer algo certo de repente tudo começa a dar errado e as pessoas ao seu redor começam a rir. O que torna-o tão único é que, mesmo sabendo que tudo está complicado, ele não desiste, continua firme até o fim. Ele também não fica se lamentando ou sentindo pena de si mesmo.

Quotes Favoritos:

"- Valentões! Covardes! Venham aqui que Banguela frita
os dois! Banguela vai arrancar suas entranhas e usar as tripas
para tocar harpa! Banguela vai... vai... vai... Bem, é melhor
vocês ficarem longe, é isso!"
(Ri demais quando o Banguela disse isso)

"I-I-Isso é um g-g-grande p-p-ponto final...
...o que em dragonês significa... FIM!"

site: http://nomundodoleitor.blogspot.com.br/2017/01/resenha-como-treinar-o-seu-dragao.html
comentários(0)comente



Camila 27/04/2010

Como Treinar o Seu Dragão
Um livro bem gostoso de ler. Com tiradas inteligentes e um toque de bom humor, esse livro agrada crianças e adultos com a mesma facilidade! Soluço é uma graça e Banguela é apaixonante! Quero um pra mim! Adorei o livro e fico na espera das próximas aventuras de Soluço!

http://leitoracompulsiva.wordpress.com
comentários(0)comente

Aninha 27/04/2010minha estante
Adoro esse tipo de leitura, to doidinha pra ler ele! XD




Beah 23/05/2020

Gostei bastante do livro, mas o filme ainda é melhor rsrs.
Primeiramente, queria dizer que nunca deveria ter lido esse livro depois de me apaixonar pelos filmes.
A história de um garoto, filho do chefe da tribo, que é constantemente subestimado por não ter as características de um viking comum e que prova seu valor após conhecer um dragão banguela, todos já conhecemos. Mas esse livro trás uma nova história sobre essa dupla.
Posso dizer que fiquei decepcionanda ao começar a leitura e perceber que, tirando o nome de alguns personagens, a história é completamente diferente da contada no filme. Mas isso não me impediu de gostar da leitura e me apaixonar por um pequeno e comum bangela.
Num geral a leitura desse livro é super rapidinha, a história é bem legal, cheia de aprendizado e bem divertida. Porém, mesmo com tantas coisa legais, o livro não chega nem aos pés das histórias contadas nos filmes.
comentários(0)comente



yxhjsk 30/10/2020

Leve e divertido
Leitura leve e divertida. Li com minha filha de 6 anos e a narrativa é muito dinâmica e interessante.
comentários(0)comente



294 encontrados | exibindo 1 a 15
1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7 |